Covid-19: Nesta quarta-feira (28), foram registrados 13 óbitos em Rondônia

Também foram registrados 197 novos casos.

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço de dados referente aos casos de covid-19 no Estado.

Nesta quarta-feira (28) foram consolidados os seguintes resultados:

Casos confirmados – 257.250
Casos ativos – 2.873 (1,12%)
Pacientes recuperados – 248.022 (96,41%)
Óbitos – 6.355 (2,47%)
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 152
Pacientes internados na Rede Privada –22
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde –44
Pacientes internados na Rede Filantrópica –02
Total de pacientes internados – 220
Pacientes aguardando leitos: 0
Testes Realizados – 673.781
Aguardando resultados do Lacen – 11

* População vacinada:
1ª Dose – 698.634
2ª Dose – 241.967

  • Total de doses aplicadas:   940.601

Vacinas recebidas:  1.103.288

* CoronaVac: 389.308

* AstraZeneca: 540.250

* Pfizer:139.230

*Janssen: 34.500

(Dados obtidos às 16h30 )

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março de 2020 até hoje (26 de julho de 2021), por covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 28/07/2021
MunicípioCasos TotaisÓbitos TotaisCurados Totais
Porto Velho84.8182.48281.628
Ariquemes22.24248121.660
Ji-Paraná19.15157118.425
Cacoal14.14729613.780
Vilhena13.84726213.514
Jaru7.7541757.499
Rolim de Moura6.8521686.556
Machadinho D’Oeste6.8421136.648
Pimenta Bueno6.4851146.214
Guajará-Mirim5.4032235.169
Buritis4.868754.672
Ouro Preto do Oeste4.5941424.424
Alta Floresta D’Oeste4.001653.882
Candeias do Jamari3.931773.805
Presidente Médici3.611833.519
Nova Mamoré3.537793.384
Espigão D’Oeste3.500713.362
Cerejeiras2.476612.399
São Miguel do Guaporé2.459502.356
São Francisco do Guaporé2.459472.354
Colorado do Oeste2.293402.232
Nova Brasilândia D’Oeste2.149321.880
Cujubim1.960411.905
Costa Marques1.936361.829
Alto Paraíso1.842481.781
Monte Negro1.747321.701
Chupinguaia1.527231.461
Seringueiras1.452201.396
Alto Alegre dos Parecis1.449441.402
Itapuã do Oeste1.401181.364
Urupá1.272321.220
Campo Novo de Rondônia1.219231.150
Vale do Anari1.179231.144
Alvorada D’Oeste1.139291.088
Mirante da Serra1.043121.007
Santa Luzia D’Oeste98517909
Cacaulândia87512847
Cabixi84920804
Nova União83615820
Theobroma82725789
Corumbiara80220779
Vale do Paraíso78726756
Novo Horizonte do Oeste65922634
Governador Jorge Teixeira61722591
Rio Crespo60213585
Teixeirópolis5269517
Ministro Andreazza50714486
São Felipe D’Oeste50612487
Pimenteiras do Oeste43515420
Parecis38711359
Castanheiras2687258
Primavera de Rondônia1977171
Total geral257.2506.355248.022

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSÓBITOS
Porto Velho-61-3
Ariquemes270
Ji-Paraná303
Cacoal22
Vilhena100
Jaru141
Rolim de Moura143
Machadinho D’Oeste30
Pimenta Bueno191
Guajará-Mirim00
Buritis100
Ouro Preto do Oeste80
Alta Floresta D’Oeste80
Candeias do Jamari00
Presidente Médici20
Nova Mamoré-10
Espigão D’Oeste190
Cerejeiras30
São Miguel do Guaporé80
São Francisco do Guaporé151
Colorado do Oeste00
Nova Brasilândia D’Oeste30
Cujubim30
Costa Marques140
Alto Paraíso30
Monte Negro10
Chupinguaia50
Seringueiras50
Alto Alegre dos Parecis00
Itapuã do Oeste00
Urupá00
Campo Novo de Rondônia00
Vale do Anari00
Alvorada D’Oeste00
Mirante da Serra00
Santa Luzia D’Oeste10
Cacaulândia110
Cabixi60
Nova União10
Theobroma20
Corumbiara01
Vale do Paraíso31
Novo Horizonte do Oeste00
Governador Jorge Teixeira00
Rio Crespo50
Teixeirópolis00
Ministro Andreazza00
São Felipe D’Oeste20
Pimenteiras do Oeste00
Parecis00
Castanheiras00
Primavera de Rondônia20
Total geral19710

ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES:

  • Nas últimas 24 horas foram registrados 13 óbitos por covid-19 em Rondônia, sendo três em Ji-Paraná, uma mulher de 64 anos e dois homens de 49 e 63 anos; três em Rolim de Moura, uma mulher de 81 anos e dois homens de 40 e 63 anos; dois em Cacoal, de homens de 39 e 41 anos; uma mulher de 70 anos em Corumbiara; uma mulher de 85 anos em Jaru; um homem de 63 anos em Pimenta Bueno; um homem de 32 anos em São Francisco e um homem de 51 anos em Vale do Paraíso.
  • Após investigação epidemiológica, a Vigilância Municipal de Porto Velho retirou do sistema  61 casos que foram constatados  que não são de covid-19, bem como retirou outros 3 casos registrados de óbitos, mas que  ainda estão em  investigação.
  • Após investigação epidemiológica, foi retirado um caso notificado em Nova Mamoré, pois foi constatado não ser de covid-19.

Segundo a Agevisa, os dados são analisados diariamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), que acompanha também a investigação epidemiológica feita pelas equipes de Saúde nos municípios para checagem de dados.

Para informações detalhadas e relatórios na íntegra, acesse o Portal Coronavírus em Rondônia, por meio do endereço: coronavirus.ro.gov.br

Veja todos os relatórios de dados já publicados sobre a covid-19 em Rondônia, clicando no link http://bit.ly/2EzHtco

Os dados de vacinação são adicionados ao sistema diretamente pelos municípios e são dinâmicos.
Para dados atualizados em tempo real, acesse: https://covid19.sesau.ro.gov.br/Home/Vacina

TJ-RO adota medidas para retorno de julgamentos presenciais, suspensos desde da pandemia

A retomada está prevista para o próximo mês.

O Poder Judiciário de Rondônia vai retomar os julgamentos do Tribunal do Júri, suspensos desde o início da pandemia, no próximo mês. Para tanto, o Tribunal de Justiça adotou medidas para garantir a segurança nas unidades, dispostas no Ato Conjunto nº 006/2021 da Presidência do TJRO e Corregedoria Geral da Justiça, publicado em fevereiro de 2021. Serão priorizados processos envolvendo réus presos.

A retomada das sessões do júri está prevista na 2ª etapa Plano de Retorno Programado das Atividades Presenciais do Poder Judiciário do Estado de Rondônia, prevista no Ato Conjunto n. 020/2020-PR/CG. O retorno leva em consideração legislações federais e a Resolução n. 322 do Conselho Nacional de Justiça, de 1º de junho de 2020, que estabelece, no âmbito do Poder Judiciário, medidas para retomada dos serviços presenciais, observadas as ações necessárias para prevenção de contágio pelo novo Coronavírus – Covid-19.

Nas sessões estarão de forma presencial, o juiz-presidente, os jurados, o representante do Ministério Público, Defesa Técnica e o Secretário e os oficiais de Justiça que auxiliarão os atos processuais. Qualquer pessoa que deva participar do júri que apresentar, no dia da sessão de julgamento, sintomas da Covid-19 será ouvida por videoconferência ou dispensada, desde que assim concordem as partes, depois de consultadas a esse respeito.

Desde que haja anuência expressa do réu preso e seu defensor, aquele acompanhará o julgamento por videoconferência e será ouvido a partir da própria unidade prisional em que se encontrar, facultando-se à defesa o direito de acompanhar o réu diretamente no presídio, mantendo-se outro defensor em plenário. O réu solto, a pedido da defesa, poderá ser ouvido e participar do julgamento por videoconferência do lugar onde se encontrar ou dentro do próprio fórum, em ambiente distinto do plenário.

Até agora, já estão previstos quatro julgamentos na 2ª Vara do Júri para o mês de agosto. As varas criminais de São Miguel do Guaporé, Guajará Mirim e Cacoal, já tem pautado para os próximos meses 15 julgamentos. Entre eles, casos de grande repercussão.

Fonte: TJ-RO

Tóquio bate recorde de novos casos de contaminação por covid-19

Segundo autoridades locais, foram 2,8 mil registros em 24h. Alta foi de 149,4% na média móvel dos últimos sete dias

Em meio aos Jogos Olímpicos, Tóquio registrou nesta terça-feira (27) 2.848 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Conforme a NHK World Japan, emissora pública do país, trata-se de recorde para um único dia desde o início da pandemia.

O número representa uma alta de 149,4% na média móvel dos últimos sete dias em comparação com a medição da semana anterior. Deste total, foram computados dois novos óbitos e 82 casos graves.

Ainda conforme a NHK, sete novos casos foram confirmados, hoje, entre atletas e organizadores. 

As olimpíadas foram adiadas em um ano justamente pela pandemia. Por conta do aumento recente no número de casos, Toshiro Muto, chefe do comitê organizador, chegou a falar em cancelamento do evento.

Fonte: R7

CPI da Covid retoma depoimentos com foco na negociação de vacinas

O depoimento do líder do governo Ricardo Barros deve ficar para a segunda quinzena de agosto. CPI tem várias linhas de investigação

A CPI da Covid irá retomar as sessões com depoimentos na próxima semana e a cúpula da comissão definiu, em reunião remotada realizada neste domingo (25), um calendário prévio dos depoimentos.

O primeiro a ser ouvido será o reverendo Amilton, seguido do sócio da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, e de Túlio Silveira, advogado e representante da Precisa. Os depoimentos da primeira semana após o recesso, portanto, irão abordar os problemas na negociação de vacinas com o Ministério da Saúde: no contrato para a compra da Covaxin denunciado pelos irmãos Miranda, e de uma negociação de doses da AstraZeneca, intermediada pela empresa Davati, que indicou como representante o reverendo. 

Já na segunda semena de agosto, a CPI pretende ouvir o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que de acordo com o deputado Luís Miranda (DEM-DF) teria sido citado pelo presidente Bolsonaro em uma conversa informal como o articulador do “esquema” de compras de vacina dentro do Ministério da Saúde. Barros nega as acusações e pediu para ter o seu depoimento antecipado ainda para antes do recesso. 

Também devem ser ouvidos representantes da empresa VTCLog, que teria assumido na gestão de Ricardo Barros à frente do Ministério da Saúde o setor de armazenagem e distribuição de medicamentos, incluindo vacinas, da pasta. 

Na terceira semana de agosto os senadores devem ouvir depoentes relacionados à disseminação de fake news ligadas à Covid e na quarta semana de agosto sobre a gestão dos hospitais federais do Rio de Janeiro. 

Veja abaixo o calendário prévio com os próximos depoimentos. O calendário pode sofrer alterações se houver dificuldades nas convocações: 

3 de agosto: votação de requerimentos e depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula, presidente da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah) e suspeito de negociar a contratação de 400 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca em nome do governo brasileiro com a Davati;

4 de agosto: depoimento de Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos; empresa que teria negociado o contrato para compra da Covaxin;

5 de agosto: depoimento de Túlio Silveira, advogado e representante da Precisa Medicamentos.

Fonte: R7

Covid-19: Anvisa recebe pedido para uso de novo imunizante

Vacina da Sinopharm é produzida a partir de vírus inativado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu, nesta segunda-feira (26), uma nova solicitação de autorização temporária de uso emergencial para vacina contra covid-19. Dessa vez, o pedido foi feito pelo laboratório chinês Sinopharm e apresentado pela empresa Blau Farmacêutica, que representa o imunizante no Brasil.

Tecnologia

A vacina da Sinopharm é produzida a partir de um vírus inativado. O imunizante é aplicado em duas doses, com um intervalo de três a quatro semanas entre elas. O produto é recomendado para pessoas acima de 18 anos de idade, de acordo com os dados conhecidos até o momento.

“O desenvolvimento da vacina não teve estudos clínicos conduzidos no Brasil, o que não impede a submissão do pedido de autorização para uso emergencial ou registro na Anvisa. As pesquisas foram desenvolvidas em países como Argentina, Peru, Emirados Árabes, Egito e China”, explicou a Anvisa em nota.

Em maio, esse imunizante foi aprovado para uso emergencial pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Análise e prazos

Segundo o protocolo da Anvisa, as primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários para avaliação estão disponíveis. Se houver informações importantes faltando, a agência pode solicitar as informações adicionais ao laboratório.

A análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar que envolve especialistas das áreas de Registro, Monitoramento e Inspeção de Medicamentos.

De acordo com a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 475/2021, que regulamenta o uso emergencial de vacinas, o prazo de análise do pedido pode ser de sete ou 30 dias, a depender do caso específico.

Pela norma, o prazo de avaliação será de sete dias quando houver desenvolvimento clínico da vacina no Brasil ou quando o relatório ou parecer técnico emitido pela autoridade sanitária estrangeira seja capaz de comprovar que a vacina atende aos padrões de qualidade, de eficácia e de segurança estabelecidos pela OMS ou pelo ICH (Conselho Internacional para Harmonização de Requisitos Técnicos para Medicamentos de Uso Humano, do inglês International Council for Harmonisation of Technical Requirements for Pharmaceuticals for Human Use) e pelo PIC/S (Esquema de Cooperação em Inspeção Farmacêutica, do inglês Pharmaceutical Inspection Co-operation Scheme).

Em casos em que não são realizados estudos clínicos da vacina no Brasil ou quando o relatório ou parecer técnico emitido pela autoridade sanitária estrangeira não for capaz de comprovar que a vacina atende aos padrões de qualidade, de eficácia e de segurança estabelecidos pela OMS ou pelo ICH e pelo PIC/S, o prazo será de 30 dias.

O prazo de avaliação do pedido de uso emergencial não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder questões técnicas feitas pela agência dentro do processo.

Fonte: Valéria Aguiar A/B

EUA não revogarão restrições de viagens devido à variante Delta

Segundo uma fonte da Casa Branca, número de casos no país está aumentando e deve seguir crescendo nas próximas semanas

Os Estados Unidos não revogarão nenhuma restrição de viagem atualmente em vigor “neste momento” devido a preocupações com a altamente contagiosa variante Delta do coronavírus e ao aumento do número de casos de covid-19 no país, disse uma autoridade da Casa Branca à Reuters.

A decisão, tomada após uma reunião de alto escalão da Casa Branca na sexta-feira (23), significa que as restrições a viagens que vigoram há tempos no país e que barraram a maior parte da população mundial de entrar nos EUA desde 2020 não serão revogadas no curto prazo.

“Dado que estamos hoje com a variante Delta, os Estados Unidos manterão as restrições de viagens existentes neste momento”, disse a autoridade à Reuters, citando a variante Delta dentro e fora dos EUA.

“Impulsionados pela variante Delta, os casos estão aumentando aqui, particularmente entre aqueles não vacinados e parece que continuarão a crescer nas próximas semanas”, completou.

O anúncio certamente condena quaisquer tentativas das companhias aéreas norte-americanas e do setor de turismo do país de salvar a temporada de viagens de verão dos europeus e de outros atingidos pelas restrições. As companhias aéreas têm feito lobby há meses junto à Casa Branca pela revogação das restrições.

Os EUA atualmente proíbem a entrada de praticamente todos os que não são cidadãos norte-americanos e que nos 14 dias anteriores estiveram no Reino Unido, nos 26 países europeus que compõem o espaço Schengen, além de Irlanda, China, Índia, África do Sul, Irã e Brasil.

As restrições de viagem foram impostas pelos Estados Unidos pela primeira vez contra a China em janeiro de 2020 para fazer frente à disseminação da covid-19 e outros países foram sendo incluídos na lista com o passar do tempo.

Na semana passada, o Departamento de Segurança Interna dos EUA disse que as fronteiras terrestres do país com o Canadá e o México permanecerão fechadas para viagens não essenciais pelo menos até 21 de agosto, apesar de o Canadá ter anunciado que começará a permitir a entrada de turistas norte-americanos completamente vacinados em 9 de agosto.

Indagado em 15 de julho durante uma aparição ao lado da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, quando os EUA revogariam as restrições impostas à Europa, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que “serei capaz de responder a essa pergunta a você nos próximos dias, o que provavelmente acontecerá”.

Merkel disse que qualquer decisão de retirar as restrições “tem de ser uma decisão sustentável. Certamente não é sensível ter de recuar dela alguns dias depois”.

Os casos de Covid-19 saltaram desde que essa entrevista coletiva foi realizada.

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), Rochelle Walensky, disse na quinta-feira (22) que a média móvel de sete dias de novos casos nos Estados Unidos teve alta de 53% em relação à semana anterior. A variante Delta, originada na Índia, agora responde por 80% dos casos nos EUA e foi detectada em mais de 90 países.

A autoridade da Casa Branca também citou o fato de que, na semana passada, o CDC fez um apelo para os norte-americanos evitarem viagens ao Reino Unido por causa do aumento dos casos.

Mas a autoridade acrescentou: “O governo entende a importância das viagens internacionais e está unido no desejo de reabrir as viagens internacionais de forma segura e sustentável”.

As restrições provocaram pesadas críticas de pessoas que estão sendo impedidas de encontrar entes queridos.

A porta-voz da Casa Branca Jen Psaki disse na sexta-feira que as viagens internacionais são “algo que todos nós gostaríamos de ver –não somente pelo turismo, mas para que famílias se reúnam”.

Mas ela acrescentou que “dependemos dos conselhos médicos e de saúde pública sobre quando determinaremos que mudanças sejam feitas”.

O governo Biden se recusou a anunciar critérios que levariam a reduzir restrições e não informou se retirará restrições de países individualmente ou se irá se concentrar em aprimorar a análise individual dos viajantes.

A Reuters informou na semana passada que a Casa Branca estava discutindo a possibilidade de exigir a vacinação contra covid-19 de visitantes internacionais, mas nenhuma decisão foi tomada, disseram fontes.

O governo Biden também tem discutido com as companhias aéreas norte-americanas nas últimas semanas sobre estabelecer o rastreamento internacional de contatos para passageiros antes de retirar as restrições.

No início de junho, a Casa Branca lançou grupos de trabalho inter-agências com União Europeia, Reino Unido, Canadá e México para analisar quando eventualmente as restrições fronteiriças e de viagem serão revogadas.

Em janeiro, o CDC impôs testes obrigatórios de Covid para quase todos os viajantes aéreos internacionais.

Fonte: R7

Covid-19: Rondônia nesta sexta-feira (23), registrou seis óbitos

Também foram confirmados 270 novos casos no estado.

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço de dados referente aos casos de covid-19 no Estado.

Nesta sexta-feira (23) foram consolidados os seguintes resultados:

Casos confirmados – 255.724
Casos ativos – 4.591 (1,79%)
Pacientes recuperados – 244.802 (95,73%)
Óbitos – 6.331 (2,48%)
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 149
Pacientes internados na Rede Privada – 29
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde – 49
Pacientes internados na Rede Filantrópica – 01
Total de pacientes internados – 228
Pacientes aguardando leitos: 0
Testes Realizados – 668.289 
Aguardando resultados do Lacen – 333

* População vacinada:
1ª Dose – 658.583
2ª Dose – 219.665

  • Total de doses aplicadas: 878.248    

Vacinas recebidas: 1.103.288

* CoronaVac: 389.308

* AstraZeneca: 540.250

* Pfizer: 139.230

*Janssen: 34.500

(Dados obtidos às 15h17)

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março de 2020 até hoje (23 de julho de 2021), por covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 23/07/2021
MunicípioCasos TotaisÓbitos TotaisCurados Totais
Porto Velho84.5052.48580.370
Ariquemes22.16447821.571
Ji-Paraná18.94956618.185
Cacoal14.04029313.618
Vilhena13.75526213.264
Jaru7.7031747.434
Machadinho D’Oeste6.8071126.454
Rolim de Moura6.7721656.457
Pimenta Bueno6.4461136.085
Guajará-Mirim5.4012235.164
Buritis4.827754.640
Ouro Preto do Oeste4.5741414.396
Alta Floresta D’Oeste3.970653.867
Candeias do Jamari3.887773.780
Presidente Médici3.580833.462
Nova Mamoré3.535783.359
Espigão D’Oeste3.453703.329
Cerejeiras2.469612.388
São Miguel do Guaporé2.438502.336
São Francisco do Guaporé2.405462.276
Colorado do Oeste2.273402.212
Nova Brasilândia D’Oeste2.103311.859
Cujubim1.950401.893
Costa Marques1.918351.787
Alto Paraíso1.834481.775
Monte Negro1.743321.609
Chupinguaia1.506231.405
Alto Alegre dos Parecis1.449441.402
Seringueiras1.435201.376
Itapuã do Oeste1.396181.364
Urupá1.266321.199
Campo Novo de Rondônia1.210231.147
Vale do Anari1.179231.133
Alvorada D’Oeste1.139291.088
Mirante da Serra1.04112999
Santa Luzia D’Oeste97617887
Cacaulândia86112835
Cabixi84220803
Nova União83215816
Theobroma81825788
Corumbiara80019771
Vale do Paraíso78325749
Novo Horizonte do Oeste65922620
Governador Jorge Teixeira61622591
Rio Crespo59413577
Teixeirópolis5269517
Ministro Andreazza50714486
São Felipe D’Oeste50311486
Pimenteiras do Oeste43515420
Parecis38711359
Castanheiras2687258
Primavera de Rondônia1957156
Total geral255.7246.331244.802

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSÓBITOS
Porto Velho250
Ariquemes40
Ji-Paraná463
Cacoal180
Vilhena340
Jaru50
Machadinho D’Oeste00
Rolim de Moura340
Pimenta Bueno102
Guajará-Mirim10
Buritis120
Ouro Preto do Oeste20
Alta Floresta D’Oeste50
Candeias do Jamari70
Presidente Médici100
Nova Mamoré-30
Espigão D’Oeste150
Cerejeiras00
São Miguel do Guaporé90
São Francisco do Guaporé40
Colorado do Oeste60
Nova Brasilândia D’Oeste0-1
Cujubim-10
Costa Marques50
Alto Paraíso10
Monte Negro50
Chupinguaia40
Alto Alegre dos Parecis00
Seringueiras30
Itapuã do Oeste00
Urupá10
Campo Novo de Rondônia00
Vale do Anari00
Alvorada D’Oeste00
Mirante da Serra00
Santa Luzia D’Oeste00
Cacaulândia00
Cabixi10
Nova União00
Theobroma00
Corumbiara10
Vale do Paraíso00
Novo Horizonte do Oeste00
Governador Jorge Teixeira00
Rio Crespo51
Teixeirópolis00
Ministro Andreazza00
São Felipe D’Oeste00
Pimenteiras do Oeste00
Parecis00
Castanheiras00
Primavera de Rondônia10
Total geral2705

ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES:

  • Nas últimas 24 horas foram registrados seis óbitos por covid-19 em Rondônia, desses, três foram em Ji-Paraná, sendo uma mulher de 60 anos e dois homens (56 e 55 anos de idade); dois de Pimenta Bueno, sendo uma mulher de 34 anos de idade e um homem de 55 anos de idade; uma mulher de 44 anos de idade de Rio Crespo.
  • O Município de Nova Mamoré apresenta, na data de hoje, três casos confirmados a menos, tendo como base a edição anterior, em decorrência de retirada de notificações duplicadas.
  • Após epidemiológica foi constatado que o município de Nova Brasilândia D’Oeste retirou um registro de óbito, tendo como base a edição anterior, em decorrência de registro de notificação em duplicidade. Dessa forma, apesar de ter sido registrado seis óbitos nas últimas 24 horas, para efeito de ajuste de sistema, na planilha consta o registro de cinco óbitos.

Segundo a Agevisa, os dados são analisados diariamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), que acompanha também a investigação epidemiológica feita pelas equipes de Saúde nos municípios para checagem de dados.

Para informações detalhadas e relatórios na íntegra, acesse o Portal Coronavírus em Rondônia, por meio do endereço: coronavirus.ro.gov.br

Veja todos os relatórios de dados já publicados sobre a covid-19 em Rondônia, clicando no link http://bit.ly/2EzHtco

Os dados de vacinação são adicionados ao sistema diretamente pelos municípios e são dinâmicos.
Para dados atualizados em tempo real, acesse: https://covid19.sesau.ro.gov.br/Home/Vacina

Covid-19: protocolo sanitário é concluído em 57% das redes de ensino

Estudo é da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação

Os protocolos sanitários para prevenção da covid-19 foram concluídos em 57% das redes municipais de ensino consultadas pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). A pesquisa, em parceria com o Itaú Social e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), foi feita em junho e julho deste ano. 

Participaram 3.355 redes de ensino, que representam 60,2% do total de municípios do país e respondem por 13 milhões de estudantes. A meta do levantamento é conhecer os avanços e desafios das escolas para a garantia da aprendizagem durante a pandemia.

A primeira edição do estudo foi feita no início da pandemia, em abril de 2020, e a proposta era entender como as redes se organizavam para dar conta das atividades educacionais. Nesta edição, mais de 80% das respostas foram dadas pelos titulares da pasta da educação de municípios com até 50 mil habitantes.

Números

Os dados coletados também indicaram que 84% das cidades iniciaram o ano letivo de 2021 com atividades totalmente não presenciais (remotas), enquanto o ensino híbrido foi adotado por 15,1%. Apenas 1,1% declarou estar com aulas presenciais.

Entre os desafios, 60% consideram a busca ativa de estudantes em abandono ou risco de abandono como prioridade para 2021. As respostas também indicaram que, para 71,8%, a procura dos que não têm acompanhado as atividades tem sido feita pela plataforma Busca Ativa Escolar.

O acesso à internet para estudantes e professores e a infraestrutura continuam sendo listadas como as maiores dificuldades para  comunidade escolar. Quase todos (98,2%) relataram fazer uso de material impresso e envio de orientações pelo WhatsApp (97,5%). 

A pesquisa indica, no entanto, que houve ampliação de outras ferramentas de ensino, com 70% fazendo uso de aulas gravadas e aplicativos de educação para os estudantes. O levantamento anterior, entre janeiro e fevereiro, apresentou índice de 61%. A imunização dos profissionais da rede de educação começou em 95,1% dos municípios consultados.

Fonte: Kleber Sampaio A/B

Coronavírus: Nas últimas 24 horas foram registrados quatro óbitos em Rondônia

Também foram registrados 160 novos casos no estado.

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço de dados referente aos casos de covid-19 no Estado.

Nesta quinta-feira (22) foram consolidados os seguintes resultados:

Casos confirmados – 255.454
Casos ativos – 4.974 (1,95%)
Pacientes recuperados – 244.154 (95,58%)
Óbitos – 6.326 (2,47%)
Pacientes internados na Rede Estadual de Saúde – 162
Pacientes internados na Rede Privada – 24
Pacientes internados na Rede Municipal de Saúde – 49
Pacientes internados na Rede Filantrópica – 01
Total de pacientes internados – 236
Pacientes aguardando leitos: 0
Testes Realizados – 667.142 
Aguardando resultados do Lacen – 91

* População vacinada:
1ª Dose – 649.072
2ª Dose – 213.622

  • Total de doses aplicadas: 862.694    

Vacinas recebidas: 1.053.258

* CoronaVac: 389.308

* AstraZeneca: 500.750

* Pfizer: 128.700

*Janssen: 34.500

(Dados obtidos às 17h25)

No Estado, os números de casos confirmados, recuperados e de óbitos, desde o primeiro registro em 20 de março de 2020 até hoje (22 de julho de 2021), por covid-19 são:

TOTAL DE CASOS EM RONDÔNIA – 22/07/2021
MunicípioCasos TotaisÓbitos TotaisCurados Totais
Porto Velho84.4802.48580.097
Ariquemes22.16047821.558
Ji-Paraná18.90356318.148
Cacoal14.02229313.601
Vilhena13.72126213.166
Jaru7.6981747.419
Machadinho D’Oeste6.8071126.454
Rolim de Moura6.7381656.439
Pimenta Bueno6.4361116.073
Guajará-Mirim5.4002235.162
Buritis4.815754.636
Ouro Preto do Oeste4.5721414.396
Alta Floresta D’Oeste3.965653.867
Candeias do Jamari3.880773.774
Presidente Médici3.570833.455
Nova Mamoré3.538783.362
Espigão D’Oeste3.438703.318
Cerejeiras2.469612.388
São Miguel do Guaporé2.429502.321
São Francisco do Guaporé2.401462.259
Colorado do Oeste2.267402.186
Nova Brasilândia D’Oeste2.103321.859
Cujubim1.951401.890
Costa Marques1.913351.760
Alto Paraíso1.833481.775
Monte Negro1.738321.609
Chupinguaia1.502231.405
Alto Alegre dos Parecis1.449441.402
Seringueiras1.432201.376
Itapuã do Oeste1.396181.352
Urupá1.265321.176
Campo Novo de Rondônia1.210231.147
Vale do Anari1.179231.133
Alvorada D’Oeste1.139291.088
Mirante da Serra1.04112999
Santa Luzia D’Oeste97617888
Cacaulândia86112827
Cabixi84120801
Nova União83215816
Theobroma81825787
Corumbiara79919771
Vale do Paraíso78325749
Novo Horizonte do Oeste65922620
Governador Jorge Teixeira61622591
Rio Crespo58912572
Teixeirópolis5269517
Ministro Andreazza50714486
São Felipe D’Oeste50311486
Pimenteiras do Oeste43515420
Parecis38711359
Castanheiras2687258
Primavera de Rondônia1947156
Total geral255.4546.326244.154

Em Rondônia, nas últimas 24 horas foram registrados os seguintes resultados para covid-19:

ÚLTIMAS 24 HORAS
MUNICÍPIOSCASOS CONFIRMADOSÓBITOS
Porto Velho-601
Ariquemes170
Ji-Paraná30
Cacoal360
Vilhena310
Jaru60
Machadinho D’Oeste40
Rolim de Moura200
Pimenta Bueno00
Guajará-Mirim00
Buritis190
Ouro Preto do Oeste10
Alta Floresta D’Oeste80
Candeias do Jamari30
Presidente Médici01
Nova Mamoré10
Espigão D’Oeste100
Cerejeiras20
São Miguel do Guaporé10
São Francisco do Guaporé180
Colorado do Oeste41
Nova Brasilândia D’Oeste50
Cujubim10
Costa Marques21
Alto Paraíso00
Monte Negro10
Chupinguaia00
Alto Alegre dos Parecis00
Seringueiras40
Itapuã do Oeste00
Urupá00
Campo Novo de Rondônia10
Vale do Anari00
Alvorada D’Oeste100
Mirante da Serra00
Santa Luzia D’Oeste00
Cacaulândia00
Cabixi00
Nova União00
Theobroma20
Corumbiara20
Vale do Paraíso00
Novo Horizonte do Oeste20
Governador Jorge Teixeira00
Rio Crespo00
Teixeirópolis00
Ministro Andreazza00
São Felipe D’Oeste30
Pimenteiras do Oeste00
Parecis00
Castanheiras20
Primavera de Rondônia10
Total geral1604

ÚLTIMAS ATUALIZAÇÕES:

  • Nas últimas 24 horas foram registrados quatro óbitos por covid-19 em Rondônia, sendo um homem de 77 anos de idade de Presidente Médici; um homem de 80 anos de Colorado do Oeste; uma mulher de 44 anos de idade de Costa Marques e um homem de 87 anos de idade de Porto Velho.
  • Após investigação epidemiológica não foi possível confirmar 60 casos que estavam em suspeita em Porto Velho como covid-19, por esse motivo foram retirados do sistema nesta data.

Segundo a Agevisa, os dados são analisados diariamente pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), que acompanha também a investigação epidemiológica feita pelas equipes de Saúde nos municípios para checagem de dados.

Para informações detalhadas e relatórios na íntegra, acesse o Portal Coronavírus em Rondônia, por meio do endereço: coronavirus.ro.gov.br

Veja todos os relatórios de dados já publicados sobre a covid-19 em Rondônia, clicando no link http://bit.ly/2EzHtco

Os dados de vacinação são adicionados ao sistema diretamente pelos municípios e são dinâmicos.
Para dados atualizados em tempo real, acesse: https://covid19.sesau.ro.gov.br/Home/Vacina

Governo anuncia recursos para ampliação de equipes de saúde

Profissionais trabalharão na atenção primária

O Ministério da Saúde anunciou hoje (21) a disponibilização de recursos para a ampliação de equipes e de profissionais de saúde vinculados à atenção primária. O nome é dado à rede de acompanhamento e atendimento formada, por exemplo, pelos postos de saúde e pelas equipes de saúde da família.

De acordo com o ministério, serão liberadas verbas para contratação de 13.415 agentes comunitários de saúde, 1.791 equipes de saúde bucal, 3.374 equipes de saúde da família e 2.477 equipes de atenção primária.

A entrada em atuação dos profissionais, contudo, depende dos municípios. Esses precisam atender às exigências do ministério para receber os recursos e viabilizar a contratação dos novos profissionais.

“O Ministério da Saúde está se comprometendo a custear, mas o município precisa implantar. Os recursos começam a ser repassados a partir do momento que as equipes são de fato implantadas. Em alguns casos, os municípios já estavam fazendo e agora entramos com os recursos”, declarou o secretário de Atenção Primária a Saúde do Ministério, Raphael Câmara.

Pandemia

Na entrevista coletiva de anúncio da ampliação das equipes, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi questionado sobre a situação das vacinas contra a covid-19 Covaxin e Sputnik V.

A vacina indiana (Covaxin) teve sua contratação pelo ministério suspensa após denúncias, feitas pelo deputado Luís Miranda (DEM-DF) e seu irmão, chefe de importação do Ministério da Saúde, Luís Ricardo Miranda, de superfaturamento e de pressões atípicas para contratação.

Já o imunizante russo (Sputnik V) foi adquirido por uma série de governos estaduais do Nordeste. Nos dois casos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a importação em caráter excepcional, mas impôs condicionantes.

Queiroga lembrou que a compra da Covaxin está suspensa para análise por recomendação da Controladoria Geral da União (CGU) e disse que a inclusão desse imunizante e da Sputnik V no Programa Nacional de Imunizações (PNI) será analisada.

“É preciso fazer análise de conveniência e oportunidade no momento em que temos mais de 600 milhões de doses de vacinas [compradas]. Se for do desejo dos governadores [do Nordeste] importar, pode importar. Mas para incluir no PNI é necessário que tenhamos os registros da Anvisa”, destacou Queiroga.

Variante delta

O ministro também foi perguntado sobre novas medidas diante do crescimento da variante delta do coronavírus no país. Até semana passada, foram confirmados mais de 100 casos. Hoje o Distrito Federal informou que a variante foi detectada na capital.

“A campanha de vacinação está sendo realizada. Temos adotado estratégias como reforçar vacinas nas regiões de fronteira. O cenário epidemiológico aponta melhora, com diminuição do número de casos e óbitos e internações. Se teve uma variante diagnosticada, resta saber se ela é de importância”, respondeu.

Adolescentes

Questionado sobre o início da vacinação de adolescentes em alguns estados, Marcelo Queiroga disse que a equipe do PNI está estudando a possibilidade e que irá se pronunciar após uma avaliação.

“É importante que estados e municípios não se adiantem com a inclusão de públicos que não foram incluídos no PNI”, recomendou.

Fonte: Lílian Beraldo A/B

1 2 3 36