Principal suspeito de matar mãe de PM a paulada nega o crime

O caso aconteceu no distrito de Novo Plano, em Chupinguaia (RO).

Identificado pelas iniciais P. B. P., de 58 anos, mais conhecido como “Baco Baco”, que foi preso na noite de ontem  (17), negou as acusações. O homem é suspeito de matar com uma paulada na cabeça a mãe de um policial militar no distrito de Novo Plano, em Chupinguaia (RO).

De acordo com o registro do caso, apesar de uma testemunha ter afirmado que viu a vítima, Maria T. R., de 63 anos, conversando com Pedro no quintal da residência, localizada na Rua Mato Grosso, onde aconteceu o fato, e logo em seguida ouvir os gritos da mulher dizendo “não, Baco Baco, não, Baco Baco”, seguido de um barulho, o principal suspeito, que foi preso em casa sem resistência, nega que tenha sido o autor do golpe que causou a morte da mulher por afundamento de crânio.

Ainda na mesma noite, um segundo suspeito, de 34 anos, que é apenado e que foi visto saindo correndo do local com os chinelos nas mãos, também foi localizado pela Polícia Militar dormindo em casa, mas assim como “Baco Baco”, nega que tenha cometido o crime, alegando que naquele momento caminhava em uma linha distante do local dos fatos.

Conduzidos para a Delegacia de Vilhena, somente “Baco Baco” foi flagranteado pelo delegado de plantão pelo homicídio de Maria Teresa, que segundo informações extraoficiais, já teria sido sua namorada.

Fonte: Folha do Sul

Mulher é assassinada pelo próprio companheiro na zona sul de Porto Velho

 A ocorrência foi registrada como homicídio consumado.

O crime aconteceu na noite de terça-feira (15), uma mulher de 50 anos, identificada como Dirce Teixeira, foi assassinada a pauladas pelo companheiro. na Rua Estrada do Areia Branca, Bairro Novo Horizonte, em Porto Velho. A ocorrência foi registrada como homicídio (consumado).

De acordo com o registro da delegacia, a polícia foi acionada para atender uma ocorrência de homicídio doloso na Zona Sul da capital, pois, no relato das testemunhas, uma mulher havia sido morta.

Ao chegar no local, a mãe do suspeito explicou aos policiais que as agressões contra a vítima iniciaram por conta de uma discórdia entre o casal por conta do filho dele, de 3 anos.

Casa onde ocorreu o crime, em Porto Velho — Foto: WhatsApp/Reprodução
Casa onde ocorreu o crime, em Porto Velho

Após matar a vítima a pauladas, o suspeito fugiu e não foi encontrado até a manhã desta quarta-feira (16).

A perícia e o rabecão foram acionados e o corpo da mulher levado ao IML. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.

Fonte: G1/RO