Produtores de Pimenta Bueno são beneficiados com toneladas de calcário

Mais de 245 toneladas foram entregue pelo Estado.

Produtores rurais de Pimenta Bueno e Espigão D’Oeste ficaram satisfeitos com a disposição do Governo de Rondônia em buscar ouvir os anseios do setor. Em Pimenta Bueno, para o lançamento dos projetos “Tchau Poeira” e “Governo na Cidade”, além da inauguração da sétima agência do Programa de Apoio às Micros e Pequenas Empresas e Empreendedores de Pequenos Negócios do Estado de Rondônia (Proampe), o governador Marcos Rocha fez questão de reservar um espaço em sua agenda para um bate-papo com pecuaristas, agricultores, produtores de leite e demais trabalhadores do campo, onde anunciou a distribuição de mais 245 toneladas de calcário para atender produtores de Pimenta Bueno. Em 2021, 20 mil toneladas já foram entregues por meio da Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), em todo o Estado.

O encontro aconteceu no Parque de Exposições de Pimenta Bueno e junto ao secretário de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, do diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Elias Rezende, o governador respondeu aos questionamentos e falou um pouco sobre as ações do Governo para fomentar o agronegócio no Estado. Também participaram do encontro o prefeito de Pimenta Bueno, Arismar Araújo, deputados estaduais e alguns secretários de Estado.

Em reunião com produtores rurais, governador anunciou a distribuição de mais 245 toneladas de calcário

A iniciativa do governo estadual foi bastante elogiada pelos produtores rurais. “Eu achei muito interessante o que o governador falou. Ele está mostrando o que ele está fazendo e pra mim o Governo está fazendo muita coisa, mesmo com a pandemia.

O vice-presidente da Associação Rural de Pimenta Bueno, Diego Eré, se mostrou satisfeito com a disposição do governador e seus secretários para responder aos questionamentos feitos pelos produtores rurais. “A reunião foi muito boa, o governador abriu para os produtores falarem, fazer as suas reivindicações, falar o que realmente estão precisando. Teve produtor pedindo apoio nas estradas, na produção de leite, para as indústrias e todos tiveram respostas. Foi um bate-papo muito bom, bom mesmo”, reforçou.

Com os projetos “Tchau Poeira” e “Governo na Cidade”, R$ 15 milhões serão investidos em infraestrutura urbana no município de Pimenta Bueno

Acompanhando toda a agenda desta quinta-feira, o prefeito de Pimenta Bueno avaliou como positiva a vinda do governador e de boa parte da sua equipe ao município. “Foi uma oportunidade muito boa para aproximar a comunidade da Administração Pública.

Fonte: Seagri

Polícia prende foragido de SP por importunação sexual em Rondônia

Homem era procurado pela justiça de São Paulo por crime de estupro.

Um homem que estava foragido da Justiça de São Paulo, suspeito de estupro, foi preso essa semana no centro de Pimenta Bueno (RO) após denúncia de importunação sexual. Nesta quinta-feira (15) a Polícia Militar (PM) confirmou que uma mulher denunciou ter sido seguida pelo homem na manhã de terça-feira (13).

Segundo a vítima, o suspeito no meio da rua ofereceu dinheiro para que ela mostrasse os seios. Ela, assustada, negou e com isso o homem reagiu agressivamente. A mulher contou à polícia que o homem baixou a blusa dela deixando seus seios à mostra.

Durante a denúncia, a PM colheu as características do homem e uma equipe começou a fazer buscas pelas proximidades. O suspeito foi localizado e levado à Delegacia de Polícia Civil, onde foi reconhecido pela vítima.

Os policiais também fizeram uma consulta nominal e encontraram um mandado de prisão em aberto expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, pela acusação dos crimes de estupro e ameaça.

Com isso foi registrada a ocorrência, dado cumprimento ao mandado de prisão e o homem foi levado à Casa de Detenção de Pimenta Bueno, onde permanece à disposição da Justiça.

Sesau realiza testes rápidos para covid-19 em Pimenta Bueno

Foram realizados 423 exames, destes foram 45 positivos.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), realizou nesta quarta-feira (14), um drive-thru para testagem da covid-19 em Pimenta Bueno. A medida é considerada essencial para quebrar a cadeia de transmissão do vírus no Estado. Foram realizados 423 exames, destes foram 45 positivos. A ação ocorreu no pátio de uma igreja, no bairro Jardim das Oliveiras. Foram feitas coletas de secreções nasais  para detecção do coronavírus desde os primeiros dias de infecção por meio do método antígeno que permite identificar o vírus com 93,3% de sensibilidade e 99,4% de especificidade.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Drive-Thru-exames-rapidos-covid-19-Pimeneta-Bueno-14.04.2021-foto-Esio-Mendes-33-370x247.jpeg
O Governador Marcos junto com o secretário de saúde Fernando máximo


O governador Marcos Rocha, acompanhou a testagem ao lado do secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo. “Apesar da situação difícil, estamos trabalhando muito para proteger a nossa população. Esse é o 13º drive-thru que realizmos. Também adquirimos vacinas, por meio de consórcio. Só para Rondônia são 1 milhão de doses, e somando com as que o Governo Federal está distribuindo, vamos conseguir vacinar muitos rondonienses. Pedimos que a população continue nos ajudando no controle do vírus, fazendo uso da máscara, higienização das mãos e evitando as aglomerações” disse o governador.

Para pacientes que testam positivo passam por consulta médica, e as que quiserem podem receber medicamentos e devem ficar isoladas, o que é essencial, principalmente diante da circulação de novas cepas com alto poder de transmissibilidade. Dessa forma, quebra-se a cadeia de transmissão e evita-se que os casos se agravem e superlotem as UTIs.

O PREFEITO DE PIMENTA BUENO, AURISMAR ARAÚJO, ESTEVE PRESENTE NO LOCAL DA TESTAGEM. “PARABENIZO O GOVERNADOR, CORONEL MARCOS ROCHA, PELA POLÍTICA DE ENFRENTAMENTO À PANDEMIA”, DISSE.

No local, o procedimento para testagem foi dividido com a seguinte logística: ainda na fila dos veículos, militares do Corpo de Bombeiros Militar (CBM/RO) checavam documentos e faziam a primeira identificação, em seguida o público passava pelos exames realizados pelos profissionais da saúde e seguia para a etapa de notificações dos casos, onde cada informação era atentamente captada pelos voluntários do projeto Juventude Voluntária da Superintendência da Juventude, Cultura Esporte e Lazer (Sejucel).

Por fim, em um novo espaço, o público recebia o diagnóstico, quando negativo, um alívio, mas para aqueles que testaram positivo para covid-19, o amparo de receber as orientações para evitar a proliferação da doença e evitar que a mesma se agrave. Houve também a oferta de kits de medicamentos, para os que voluntariamente aceitaram o tratamento.

Testes também foram realizados paralelamente ao drive-thru em unidade de saúde municipal para os que não estavam em veículos. A modalidade drive-thru é uma alternativa considerada mais segura por evitar aglomerações, minimizando a exposição dos envolvidos na ação, tanto os profissionais da saúde como a própria população.

A realização dos testes é de responsabilidade das prefeituras, mas o Governo atento as necessidades dos rondonienses em todo o Estado tem ajudado as prefeituras nas ações estratégicas de enfrentamento à pandemia.

Fonte: Sesau

MP-RO deve apura causa de vazamento de amônia em frigorífico da JBS de Pimenta Bueno

O caso aconteceu a última segunda-feira (15), 22 funcionários precisaram de atendimento médico.

O Ministério Público Estadual (MP-RO) instaurou um procedimento para apurar um vazamento de amônia ocorrido na última segunda-feira (15), no frigorífico da JBS em Pimenta Bueno (RO), a 520 quilômetros de Porto Velho.

Conforme nota divulgada pelo órgão, a Promotoria de Pimenta Bueno também requisitou a instauração de um inquérito policial e solicitou perícia técnica para apuração dos fatos.

Outras medidas tomadas, segundo o MP, foram oficiar a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e noticiar a Procuradoria de Ji-Paraná do Ministério Público do Trabalho.

Amônia vaza em frigorífico de RO e 22 funcionários precisam de atendimento médico — Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Amônia vaza em frigorífico de RO

No início da semana, 22 funcionários do frigorífico foram levados ao Hospital Municipal Ana Neta após o vazamento de amônia na indústria.

De acordo com a direção do hospital, os funcionários se queixavam de dificuldade para respirar, mas estavam lúcidos. Após o atendimento, eles foram liberados.

A empresa possui um sistema de detecção de amônia, que é um gás usado no sistema de refrigeração. Logo que a canalização se rompeu, um alarme disparou e em menos de um minuto e meio, todos os funcionários já haviam evacuado o prédio.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, quando chegaram no local, todos os colaboradores já estavam fora do prédio e a sala de refrigeração, onde ocorreu o vazamento de amônia, estava isolada.

A produção foi suspensa e os colaboradores dispensados. Segundo o Corpo de Bombeiros, o local passou por uma descontaminação e houve o reparo da canalização de amônia. Posteriormente, as atividades foram retomadas.

A assessoria de comunicação da JBS confirmou o vazamento, destacou que todos os procedimentos de segurança foram seguidos e que a unidade foi rapidamente evacuada. Veja a nota na íntegra:

“A JBS informa que na manhã desta segunda-feira foi registrado vazamento de amônia na unidade de Pimenta Bueno – RO. Todos os procedimentos de segurança foram seguidos e a unidade foi rapidamente evacuada.”

Fonte: Departamento de Comunicação MP-RO

Fonte: Fonte: Rede Amazônica

Vazamento de amônia causa evacuação em frigorífico da JBS em Rondônia

O caso aconteceu no município de Pimenta Bueno, pelo menos 22 funcionários precisaram de atendimento médico.

Um vazamento de amônia foi registrado em um frigorífico da JBS na última segunda-feira (15) em Pimenta Bueno (RO). 22 funcionários precisaram de atendimento médico. Eles foram levados para o Hospital Municipal Ana Neta, com o apoio do Corpo de Bombeiros e de uma ambulância do próprio frigorífico.

De acordo com a direção do hospital, os colaboradores se queixavam de dificuldade para respirar, mas todos estavam lúcidos. Após o atendimento, todos foram liberados.

Após vazamento de amônia, produção em frigorífico de RO é suspensa

A empresa possui um sistema de detecção de amônia, que é um gás usado no sistema de refrigeração. Logo que a canalização se rompeu, um alarme disparou e em menos de um minuto e meio, todos os funcionários já haviam evacuado o prédio.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, quando chegaram no local, todos os colaboradores já estavam fora do prédio e a sala de refrigeração, onde ocorreu o vazamento de amônia, estava isolada.

A produção foi suspensa e os colaboradores dispensados. Segundo o Corpo de Bombeiros, o local passou por uma descontaminação e houve o reparo da canalização de amônia.

A assessoria de comunicação da JBS confirmou o vazamento, mas informou que todos os procedimentos de segurança foram seguidos e a unidade foi rapidamente evacuada. Veja a nota na íntegra:

“A JBS informa que na manhã desta segunda-feira (25) foi registrado vazamento de amônia na unidade de Pimenta Bueno – RO. Todos os procedimentos de segurança foram seguidos e a unidade foi rapidamente evacuada.”

O Corpo de Bombeiros fez uma nova vistoria no frigorífico e a produção já voltou a funcionar.

Fonte: Rede Amazônica

Usina de Calcário de Pimenta Bueno bate recorde de produção no estado

A Usina é considerada a maior jazida de minério de calcário da região Norte do País, e também tem levado calcário para o Acre, Amazonas, Roraima e Bolívia

O ano de 2020 já entrou para a história da produção de calcário em Rondônia, batendo o recorde das últimas três décadas com 160 mil toneladas distribuídas até o momento, podendo fechar o ano com 180 mil toneladas entregues, refletindo positivamente no desenvolvimento da agricultura e do agronegócio do Estado. Esta é a realidade da Usina de Calcário Félix Fleury, localizada no município de Pimenta Bueno.

Jazida de calcário da Usina de Rondônia deve garantir o produto pelos próximos 200 anos

E o crescimento não vai parar em 160 mil toneladas de calcário entregues. Conforme destacado pelo diretor-presidente, Euclides Nocko, da Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), administrada pelo Governo de Rondônia, a previsão para o ano de 2021  é de que a produção ultrapasse 300 mil toneladas, abastecendo toda a demanda do Estado com calcário de qualidade, com Poder Relativo de Neutralização Total (PRNT) que compete com o produto produzido em outros estados do Brasil.

A usina de Rondônia é considerada a maior jazida de minério de calcário da região Norte do País. A mineradora foi construída logo no início da década de 80 ainda pelo então governador, coronel Jorge Teixeira. A reinauguração ocorreu em 2015 e, nos dias atuais, além de abastecer Rondônia, a usina tem levado calcário para o Acre, Amazonas, Roraima e Bolívia.

Há alguns anos, a produção de calcário chegava em torno de pouco mais de 40 mil toneladas anual. O Governo de Rondônia tem impulsionado a produção do calcário garantindo melhores condições para a extração e produção do minério, o que reflete no crescimento do agronegócio sem degradar o meio ambiente.

O Governo do Estado tem direcionado a atenção para a aplicação de calcário e a ação proporciona grande diferença na produtividade final. O calcário é o principal produto utilizado para corrigir a acidez do solo. Em linhas gerais, age reduzindo a quantidade dos elementos nocivos, aumentando o nível de Cálcio e Magnésio, tornando assim o solo mais aerado.

Resultado de uma fina moagem da rocha calcária, o produto produzido na Usina Félix Fleury, tem abastecido os 52 municípios do Estado e, conforme projeção da Companhia de Mineração de Rondônia, a perspectiva é de que a jazida de calcário da Usina de Rondônia possa garantir o produto pelos próximos 200 anos.

A Secretária Estadual de Agricultura (Seagri),  e Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), estão realizando o transporte do calcário com recursos provenientes do Programa de Desenvolvimento da Pecuária de leite de Rondônia (Proleite).

Fonte: Secom-RO

Justiça apura desvios de dinheiro público em reforma de imóvel particular em Pimenta

O órgão também determinou ao Município para que tome as medidas.

O Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Pimenta Bueno, apurou na última segunda-feira (06/07) através da operação Ippon, que visa ao combate de transferência de recursos públicos, na ordem de aproximadamente 100 mil reais, para uma Associação de Judô particular, localizada na cidade.

Após encontrar indícios de que recursos provenientes do pré-sal estavam sendo utilizados para reformar imóvel de terceiros, diligências foram realizadas, localizando o processo administrativo de licitação.

Em análise preliminar, foram encontrados indícios de falsificação das informações constantes do projeto básico, permitindo que o ente público contratasse empresa para reformar prédio que integra o patrimônio particular, descobriu-se também que já havia sido emitida Nota de Liquidação de Despesa em 03/07/20, no valor de R$ 2 mil, sem que o serviço tivesse sido efetivamente prestado até 13h do dia 06/07/20 e, ainda, a suposta participação de dois servidores públicos no direcionamento dos recursos.
 

O processo administrativo foi apreendido e os fatos estão sendo apurados em Inquérito Civil e Procedimento e de Investigação Criminal. O MP também expediu Recomendação ao Município para que tome as medidas administrativas necessárias para fazer cessar as ilegalidades.
 

Fonte: Departamento de Comunicação MP/RO