Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Rondônia confirma mais de R$ 3 milhões de economia durante pandemia

Economia será destinado a ações prioritárias estabelecida pelo governo.

A Superintendência de Gestão dos Gastos Públicos Administrativos (Sugesp) constatou uma economia de mais de R$ 3 milhões, em comparação ao mesmo período de 2019, com as despesas de água, luz, manutenção da frota única, combustível e passagens. No fechamento do Relatório de Redução de Gastos do Primeiro semestre de 2020,

De acordo com o superintendente da Sugesp, coronel Carlos Lopes, já no primeiro trimestre deste ano, houve uma redução de 20% em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando ao montante que supera a economia feita em 2019, resultado de um controle aplicado, ainda mais rígido desde o início de 2020.

Com o  Decreto N° 25.108, de 02 de Junho de 2020, que Instituiu o Plano de Contingenciamento de Gastos para o Enfrentamento da Pandemia de Covid-19, do Estado, veio ao encontro do trabalho que já vinha sendo executado pela Sugesp.

“A finalidade da Sugesp é gerir os gastos públicos, e gerir bem. Por isso, logo no início de 2020, aprimoramos a mesma política de controle que implantamos em 2019 e que trouxe ótimos resultados, a exemplo da redução que obtivemos com diárias, onde houve uma diminuição de 30% se comparado ao ano de 2018”

Lopes concluiu esclarecendo que essa foi uma das determinações do governador Marcos Rocha, quando lhes foi dada a missão de estar à frente da Sugesp. “A premissa é reduzir para entregar mais, de forma eficiente”.

O valor da economia será destinado a ações prioritárias estabelecida pelo governo.

Fonte: Sugesp

PM-RO faz balanço nas ações no combate à criminalidade

De acordo com a polícia, nos primeiros seis meses deste ano, foram quase 38 mil atendimentos à sociedade em todo Estado.

Estatística comprovam o endurecimento ao crime com ações da Polícia Militar

A Polícia Militar de Rondônia – PM reforçou o combate à criminalidade em todo Estado garantindo a segurança da sociedade. Os resultados podem ser conferidos nos números de apreensões de armas de fogo, entorpecente, atendimento de ocorrência de roubos, conforme demonstrado no balanço das ações realizadas durante o primeiro semestre deste ano, que mostram importantes medidas adotadas no combate à criminalidade, tanto em Porto Velho, quando nos demais municípios do Estado.

As ações vão ao encontro do Plano Estratégico do governo do Estado, no eixo que engloba medidas que previnem e reprimem as ações violentas ao patrimônio e aos indivíduos, compreendendo todo o sistema estadual de segurança pública.

BALANÇO DE AÇÕES

Somente nos primeiros seis meses deste ano, a Polícia Militar registrou aproximadamente 38 mil atendimentos à sociedade em todo Estado. Foram apreendidas neste período 605 armas de fogo, ou seja, armamentos que deixaram de servir ao crime.

O maior número de armas apreendidas ocorreu na área do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), com 107 ocorrências, reflexo do aumento de operações de combate ao crime desencadeadas na zona Leste de Porto Velho, o que tem sido constante como as ações rápidas desenvolvidas para combater facções.

Também em decorrência de constantes operações, a Polícia Militar deu resposta à sociedade recapturando 931 foragidos da Justiça. Tanto o 1º BPM quanto o 5º BPM e o 9º Batalhão de Polícia Militar, que estão sediadas em Porto Velho, por isso, possuem o maior volume de ocorrências atendidas, juntos recapturaram 452 foragidos.

No comparativo entre o primeiro semestre deste ano, com o mesmo período de 2019, é possível conferir o aumento de recaptura de foragidos do sistema prisional, isso em função do reforço no policiamento ostensivo somado ao núcleo de inteligência que resultam em ações mais precisas e rápidas na prisão de foragidos. Conforme estatística apresentada pela Polícia Militar, em 2019, foram realizadas 898 recapturas de foragidos, somente no primeiro semestre. Já em 2020, nessa mesma época, 931 foragidos foram recapturados.

Dentre as estatísticas criminais apresentadas pela Polícia Militar que apresentam um decréscimo significativo está o número de latrocínio. Foram registrados oito, de janeiro a junho deste ano, contra 18 registrados no mesmo período de 2019. Também se destaca o número de veículos que foram recuperados em decorrência da ação rápida da PM. Ao todo, 1.252 veículos, produtos de roubo deixaram de ser levados para a fronteira e servirem de moeda de troca no tráfico de droga. No combate a esse tipo de crime, mais uma vez aparece o 5º BPM com o maior número de ocorrências, com 536 veículos recuperados, seguido pelo 2º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Ji-Paraná, com 124 veículos recuperados.

Comandante da PM, coronel Almeida, destaca empenho dos policiais nas ações desenvolvidas

Quanto a número de roubos, a Polícia Militar atendeu no primeiro semestre 3.365 ocorrências dessa natureza de crime. Também foram efetuadas 10.871 prisões em flagrantes em diferentes tipologias de crime.

Para garantir o reforço na Segurança Pública, este ano, por exemplo, o governo entregou para a Polícia Militar equipamentos e materiais inseridos no planejamento de modernizar e reaparelhar toda a segurança pública em Rondônia, a exemplo de novas viaturas que devem ser entregues brevemente tanto para a corporação, quanto para a Polícia Civil e Polícia Técnica.

As ações da Polícia Militar não param, mesmo com a frente de atuação em cumprimento às medidas de enfrentamento ao coronavírus.

Fonte: Secom-RO

Agronegócio de Rondônia tem aumento de 4,8% no primeiro semestre de 2020

Soja está entre os principais produtos exportados, além de carnes, produtos derivados de animais, madeira, algodão e minérios

BRASIL AGRÍCOLA: ÁREA E PRODUÇÃO DE SOJA CRESCEM 20 % EM RONDÔNIA

O Estado de Rondônia apresentou um aumento significativo em exportação nesse primeiro semestre, registrando aumento de 4,8% janeiro a junho de 2020, quando comparado ao mesmo período de 2019. Um resultado já esperado pelas perspectivas dos últimos anos e pelo trabalho que vem sendo realizado pela Invest Rondônia.

A carne bovina fresca, refrigerada ou congelada representou 44% das vendas do primeiro semestre de 2020 e a soja representou 42%. De janeiro a junho de 2019, o Estado exportou US$ 280 milhões (dólares) de carne bovina e em 2020 US$ 360 milhões (dólares).

Os principais compradores dos produtos rondonienses foram: Países Baixos (Holanda), Hong Kong, China, Egito, França, Turquia, Itália, México e Chile. Os principais produtos exportados são carnes, produtos derivados de animais, soja, madeira, algodão e minérios.

Veja Também:

O Superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), Sérgio Gonçalves, ressalta que o setor de alimentos tem representado uma porcentagem importante para a exportação rondoniense e dentro da crise, está apresentando resultados satisfatórios, segurando, desta forma, a economia local. O “perfil do agronegócio rondoniense”, colaborou para o resultado positivo.

A coordenadora de Comércio Exterior da SediSuéllen Lemos, frisa que o Estado de Rondônia tem potencial para expandir as suas exportações e novas estratégias serão adotadas pela Invest Rondônia, com o objetivo de promover cada vez mais o comércio exterior. “Estamos diariamente acompanhando as informações sobre exportações, mantendo contato com compradores e tradings do mundo todo e o resultado sempre é positivo, Rondônia vem avançando cada vez mais e temos a expectativa de fechar o ano de 2020 melhor que o ano de 2019”, afirmou.

Fonte: Sedi