Primo Rico quer punir quem se recuse tomar vacina

Aécio Neves quer obrigar as pessoas a tomar a vacina chinesa

Que vergonha, primo rico ressuscita dos morto e apresenta Projeto de Lei que prevê a punição do cidadão que se recuse tomar a vacina chinesa contra a covid-19. De acordo com o projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados, Aécio Neves quer obrigar as pessoas a tomar a vacina chinesa contra a covid-19, sob pena de punição.

Isso mesmo que você está lendo, nesta terça-feira, 27, o deputado Aécio Neves protocolou um Projeto de Lei que cria sanção a quem se recusar a tomar vacina contra o coronavírus.

O primo rico é investigado em vários processos de corrupção e até hoje não foi punido e muito menos condenado por seus malfeitos.

– O PL em questão estabelece as mesmas penalidades previstas no Código Eleitoral a quem não vota.

Caso o projeto seja aprovado, as pessoas que se recusarem a tomar a vacina, não poderão inscrever-se em concurso, prova para cargo, ou função pública, investir-se ou empossar-se neles; obter passaporte ou carteira de identidade; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, entre outras restrições.

“Quem recusar-se à vacinação estará agindo da mesma maneira que aquele que se recusa a participar das eleições. Este não é local nem momento para discutir a obrigatoriedade do voto. Nosso Direito e nossas convicções coletivas assim o consideram”, afirmou o deputado, na justificativa da brilhante peça.

E diz mais:

“É preciso cuidado com a possibilidade de que haja brasileiros que venham a se recusar à vacinação, seja por razões religiosas, filosóficas ou qualquer que seja. A tarefa do Estado, ao determinar a vacinação, é proteger o direito de todos à vida, e sem esta evidentemente não há sequer opinião, quanto mais direitos”.

“Sumido” desde que seu nome começou aparecer nas listas de corruptos, Aécio volta querendo aparecer… Atrapalhar a vida do cidadão!

Caro primo, a eficácia de qualquer vacina precisa primeiramente ser comprovada, para que outras discussões possam ser alinhavadas para que posteriormente possam ser delineadas as determinações necessárias.

Por Edilson Neves

Promotor de Justiça agora é alvo de investigação por ter investigado o primo rico

O velho aparato sistêmico está reagindo.

A inversão de valores está ganhando força.

O primo rico ‘Aécio Neves’ é deputado e permanece impune.

Andréa Neves, irmã do primo rico, chegou a ser presa, mas atualmente está tranquila, ninguém mais a incomoda.

Por outro lado, o promotor que investigou os primos ricos virou alvo.

O Conselho Nacional do Ministério Público abriu processo disciplinar contra o promotor Eduardo Nepomuceno.

A acusação é a de ter desarquivado um inquérito contra Aécio e Andréa, sobre o aeroporto construído em 2010 no município de Cláudio, com dinheiro público, em um terreno que pertencia aos ancestrais dos primos ricos, até ser desapropriado em 2008.

A acusação contra o promotor é de ter desarquivado o inquérito de forma irregular.

No ato de desarquivamento, o inquérito deveria ter sido distribuído de forma aleatória para outro promotor.

O conselheiro relator do processo já adiantou que a conduta de Eduardo Nepomuceno é “gravíssima”.

Certamente, nessa ótica, muito mais grave que a conduta de Aécio.

da Redação/CN

Tucanada em crise: Primo rico e Covas entram em conflito

Joesley Batista referia-se a um empréstimo pessoal sem envolver dinheiro público ou qualquer contrapartida,..

O prefeito de São Paulo, possivelmente o pior e mais incompetente da história, tomou as dores de José Serra.

Pouco inteligente, resolveu atacar um outro companheiro de partido para defender o ex-governador.

O escolhido não poderia ser outro: Aécio.

“Não há nenhum áudio do senador José Serra pedindo dinheiro para ninguém”, disse Covas, em referência à conversa gravada entre Aécio e Joesley Batista.

Em nota, Aécio respondeu:

“Com tantos problemas para enfrentar, e espero que ele possa superá-los, chega a ser curiosa essa fixação do prefeito de SP em relação às questões que me envolvem. Mas é sempre uma boa oportunidade para lembrar que a gravação ilegal feita pelo sr. Joesley Batista referia-se a um empréstimo pessoal sem envolver dinheiro público ou qualquer contrapartida, portanto sem que tenha havido qualquer crime, como está sendo demonstrado na Justiça.

Quanto ao senador José Serra, que todos respeitamos, confiamos que ele possa provar na Justiça a correção dos seus atos. Aliás, a presunção da inocência é garantida na Constituição que o avô do atual prefeito paulistano ajudou a escrever e deve valer para todos, não apenas para os mais próximos. E principalmente, deveria ser respeitada mesmo por aqueles que insistem em não descer do palanque.”

Que eles se estapeiem…

O tucanato é tão perigoso quanto o lulopetismo.