Polícia apreende drogas em boca de fumo no bairro Aponiã em Porto Velho

Local era conhecido como “Beco da Maconha”. Dois homens foram presos.

Uma ação foi realizada nesta quinta-feira (29) pelo Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil em um local conhecido como “Beco da Maconha”, no bairro Aponiã em Porto Velho. Dois homens, de 18 e 24 anos, foram presos e drogas, assim como objetos utilizados para a comercialização dos entorpecentes, foram apreendidos. 

Segundo a polícia, moradores haviam relatado grande fluxo de usuários no local. Poucos dias antes, duas mulheres responsáveis pelo tráfico na região haviam sido presas com cocaína e maconha. Depois da prisão das duas, alguns homens assumiram o ponto de venda de drogas.

Após investigações, um mandado de busca e apreensão foi cumprido na tarde desta quinta (29) no endereço indicado como o local utilizado para a venda dos entorpecentes. Na residência foram encontrados pacotes de cocaína de maconha, assim como usuários que haviam acabado de comprar as drogas.

O homem que comandava a boca de fumo e o irmão, que auxiliava nas vendas, foram presos em flagrante. Drogas, dinheiro, objetos utilizados para o comércio dos entorpecentes além de um aparelho de som foram apreendidos.

Ainda conforme a polícia, a casa era preparada para a venda dos entorpecentes, com a presença de balança de precisão, uma varada onde os usuários esperavam para ser atendidos e o portão que era fechado com PVC, deixando apenas um pequeno espaço para facilitar a entrega das drogas.

Fonte: Assessoria

PRF flagra mais uma caminhonete furtada em Guajará Mirim

Caminhonete teria sido furtada na noite de terça-feira (27). Bandidos foram reconhecidos pelas vítimas.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), prendeu dois criminosos na manhã desta quarta-feira (28), em Guajará Mirim, após serem flagrados com uma caminhonete Fiat Toro, que havia sido roubada em Porto Velho, na noite de terça-feira (27).

De acordo com a PRF, além de roubar o carro, os bandidos mantiveram as vítimas em cárcere privado, durante a madrugada.

Os bandidos foram abordados pela PRF, quando trafegavam com o carro na BR 425. As vítimas reconheceram os criminosos como os autores do roubo.

A dupla recebeu voz de prisão, e foi encaminhada para a sede da Polícia Civil, onde ficou à disposição da justiça.

Fonte: Assessoria

Polícia prende mais suspeitos da morte de delegado em Porto Velho

Delegado José Valney Calixto de Oliveira, foi morto com quatro tiros na cabeça, durante confusão em uma chácara no último final de semana.

Delegado José Valney Calixto morto com trocas de tiros

A Delegacia de Homicídios de Porto Velho já identificou outras duas pessoas que participaram do tiroteio que matou o delegado José Valney Calixto de Oliveira, ocorrido em uma chácara, na estrada dos Periquitos, na Zona Leste da capital. Rafael Simão da Silva, 37 anos, também foi morto na troca de tiros.

O primeiro a ser preso, ainda em flagrante foi Édipo T.P, 33 anos, que socorreu Rafael e estava com uma arma que pode ter sido utilizada na morte do delegado.

De acordo com o diretor da Delegacia de Crimes Contra a Vida, delegado Júlio César árabe, seis testemunhas que estavam no local, já foram ouvidas pela Polícia.

O delegado informou ainda, que Valney Calixto de Oliveira foi morto com cerca de quatro tiros na cabeça. Ele teria ido até o local a convite de um amigo policial.

O crime

O diretor explicou que pelo que ficou apurado, um grupo de amigos, estava reunido na chácara. O delegado foi até o local a convite de um amigo policial. Em determinado momento, Rafael Simão teria supostamente jogado gelo contra o delegado, o que deu início a confusão.

A briga foi contornada, Valney Calixto foi retirado do local por amigos, mas minutos depois ele retornou sozinho e teria dado início ao tiroteio, que terminou com a morte do delegado José Valney Calixto de Oliveira, e Rafael Simão da Silva, 37 anos. Essas informações, no entanto, ainda não podem ser confirmadas, de acordo com o que destacou o delegado Júlio César Árabe.

De acordo com Júlio César Árabe, foram encontradas no corpo do delegado, projeteis de armas de diferentes calibres. Há suspeitas ainda que ele tenha sido espancado.

Ainda segundo o diretor, um homem, identificado como Édipo T.P, 33 anos, foi preso, após ser flagrado com uma das armas que pode ter sido usada no crime.

Fonte: Rondônia Agora

PRF flagra veículos transportando caixas de óleo saqueadas de carreta tombada entre RO e MT

Os homens foram levados à Delegacia de Polícia Civil de Vilhena.

Quatro homens foram detidos em Vilhena (RO) transportando caixas de óleo de cozinha que foram saqueadas de uma carreta tombada em Comodoro, município de Mato Grosso que faz divisa com Rondônia. O flagrante foi feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o caso divulgado nesta quinta-feira (22).

Segundo a PRF, os saqueadores estavam em dois carros diferentes e foram denunciados por moradores que viram eles furtando os óleos que estavam no caminhão envolvido no acidente.

Quando passavam pelo posto da PRF em Vilhena, os quatro homens foram abordados e as caixas de óleo localizadas na carroceria da caminhonete e no bagageiro de um carro de passeio.

Devido ao flagrante de carga saqueada, segundo a PRF, os homens foram levados à Delegacia de Polícia Civil de Vilhena.

Fonte: G1/RO

Polícia civil faz operação para desarticular organização violenta em RO

A polícia descobriu durante as investigações que o grupo conta até com o apoio de uma assessoria jurídica para defesa. Ao todo são cumpridos 28 ordens judiciais.

A Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Draco1) deflagrou nesta terça-feira (20) uma operação para desarticular uma organização criminosa que age de forma violenta em Porto Velho. De acordo com a Operação Súcia, o grupo é tão organizado que possui até assessoria jurídica através de um advogado.

Ao todo, os policiais foram às ruas da capital para cumprirem 28 ordens judiciais, sendo 18 mandados de prisão preventiva e 10 mandados de busca e apreensão.

Segundo a Polícia Civil, a organização criminosa alvo da operação tem vários cargos e atribuições de tarefas entre os faccionados.

“Os Investigadores Draco1 apuraram ainda que o tráfico de drogas se trata da atividade econômica por excelência da organização, sendo que esta possibilita a capitalização da facção e, por conseguinte, a aquisição de armas de fogos”, diz a polícia.

Com o armamento em mãos, os membros da facção atacavam grupos rivais e também cometiam outros crimes em Porto Velho, como roubos.

Durante investigação, a Draco descobriu que a organização criminosa tem até uma assessoria jurídica para defender ‘os interesses’ do grupo. Essa defesa é feita por um advogado profissional, mas o nome dele não foi divulgado.

Ainda conforme foi apurado pela Draco, o advogado, inclusive, passou a ser integrante da facção. Sua função era levar e trazer recados aos faccionados, inclusive dentro de presídio.

A operação “súcia” significa reunião de pessoas de má índole ou de má fama. Segundo a polícia, a denominação da fase ostensiva da investigação é uma clara alusão ao modo de vida dos representados, pautada em ações violentas e o tráfico de entorpecente.

A operação teve apoio da delegacia de Candeias do Jamari.

Fonte: G1/RO

Fiscalização do Cremero descobre falsa médica atuando no combate ao covid em RO

Segundo o secretário de Saúde, Fernando Máximo, a suspeita foi contratada de forma emergencial pelo estado, e estava atendendo em um dos Hospitais de Campanha. A falsa médica foi presa.

Uma falsa médica foi presa na última sexta-feira (16) em Porto Velho, após uma fiscalização de rotina realizada pelo Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero). A mulher foi contratada de forma emergencial pelo Governo e estava trabalhando no Hospital de Campanha da Zona Leste (Cero), na linha de frente de combate a pandemia, na ala semi-intensiva.

Secretário de Saúde Fernado Máximo em Coletiva


O secretário da Saúde, Fernando Máximo, disse durante coletiva que a mulher chegou a receber o salário de um mês. Ela usava o registro de uma médica da Bahia e trabalhava desde o dia 17 de abril até o último dia 18, quando foi descoberta.

Segundo o que já foi apurado, a mulher, que não teve a identidade revelada, cursou a faculdade de Medicina, mas não concluiu o curso e ainda tentou fazer residência médica.

Para conseguir o emprego, a falsa médica apresentou uma declaração de conclusão de curso falsa. No documento constava que ela havia concluído em uma faculdade que nunca estudou e tinha ainda o registro falso do conselho.

Ela foi presa na sexta-feira, já está solta, mas proibida de entrar em hospitais no Estado e nem sair de Rondônia sem autorização.

A acusada vai responder por crimes de estelionato e uso de documento falso, além do exercício ilegal da profissão, que é uma contravenção penal, segundo informou o delegado Swami Otto, do Núcleo de Combate às Defraudações, que apura o caso, juntamente com o Cremero.

Fonte: Assessoria

Polícia prende marido acusado de espancar esposa na zona leste de Porto Velho

Segundo a polícia, o suspeito agrediu a esposa com socos, sendo que um dos socos atingiu o filho do casal, que estava no colo da vítima.

Policiais militares na noite deste sábado (17), prenderam um jovem de 26 anos, após agredir sua esposa, de 22 anos, durante discussão do casal motivada por ciúmes. O fato aconteceu na residência do casal, na Rua Aruba, Bairro Tancredo Neves, zona leste de Porto Velho.

A Polícia Militar foi acionada e, no local, conversou com a vítima. Os policiais foram informados que o casal iniciou discussão motivada por ciúmes e a mulher afirmou que iria embora de casa. Rodrigo então a impediu, a empurrando para dentro da casa. O homem agrediu a esposa com socos na cabeça e pescoço, sendo que um dos socos atingiu o filho do casal, que estava no colo da vítima. Para se defender, a mulher usou um objeto de vidro, que atingiu a cabeça de Rodrigo.

O homem afirmou que caso o filho do casal não ficasse com ele, iria matar a mulher. A vítima relatou que já havia sido agredida outras vezes, mas que não registrou boletim de ocorrência. Rodrigo foi preso e encaminhado para a central de polícia.

Fonte: Rondônia Agora

Operação de combate à violência contra crianças prende 1.200

Ação do Ministério da Justiça resultou em mais de 1.490 medidas protetivas após cumprir 528 mandados de prisão e 293 de busca

A nova fase da Operação Acalento deflagrada nesta sexta-feira (16) para combater crimes de violência contra crianças e adolescentes cumpriu 528 mandados de prisão e 293 de busca domiciliar em 1.047 municípios.

De acordo com informações do Ministério da Justiça, os 7.500 agentes da Polícia Civil envolvidos na ação prenderam mais de 1.200 pessoas e solicitaram 1.490 medidas protetivas. Entre os detidos, aparecem 840 maiores e 329 menores apreendidos. Também foram confiscadas 111 armas na ação. O número de vítimas atendidas pela operação soma 16.773.

A operação foi idealizada por determinação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e teve origem em casos de violência como o que resultou na morte o menino Henry Borel, de 4 anos, após sofrer lesões provocadas por ações violentas. O principal suspeito é o padrasto dele, o vereador Dr. Jairinho, que está preso.

“A proteção das crianças e adolescentes tem prioridade total nas ações do governo do residente Jair Bolsonaro. Crimes como esses não são mais toleráveis e o Ministério da Justiça e Segurança Pública atua em diversas frentes para combater e identificar esses agressores”, garante Torres.

Dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos mostram que, de janeiro a abril, os canais de denúncia receberam mais de 32 mil denúncias de violência contra crianças e adolescentes.

“O papel da Secretaria de Operações Integradas é promover a união das forças de segurança pública dos estados para que traga resultados nacionais expressivos no combate a esse tipo de crime. As investigações vêm sendo bem-sucedidas e mostram ações rigorosas contra esta prática”, reforçou o secretário de Operações Integradas, Alfredo Carrijo.

Fonte: R7

Homem descumpre medida protetiva e agride ex-mulher em RO

O caso aconteceu no município de São Francisco do Guaporé.

Na tarde desta quinta-feira (15), policiais civis da Delegacia de São Francisco do Guaporé cumpriram um mandado de prisão preventiva contra um jovem de 21 anos, acusado de descumprir uma medida protetiva solicitada pela ex-esposa, agredir e ameaçar a vítima.

Em maio deste ano, o acusado agrediu a ex-companheira e foi expedida uma medida protetiva contra ele. Na semana passada, mesmo sabendo da restrição de chegar perto da vítima, o homem não respeitou, agrediu e ameaçou a mulher.

De acordo com a Polícia, contra o acusado, tramitam na justiça três inquéritos referentes aos crimes de lesão corporal, ameaça, descumprimento de medida protetiva, perseguição e violação de domicílio.

O acusado por diversas vezes perseguiu, invadiu a casa da ex-esposa e a agrediu. Agora, a justiça mandou prender o agressor por descumprimento da medida protetiva expedida contra ele.

O delegado Reinaldo Reis alerta para que seja registrada ocorrência de todos os casos de agressão e ameaça, que seja realizado os exames de corpo de delito, pois a violência contra mulher tem consequências graves, tanto para mulher como para toda sua família.

O canal de denúncia anônima é o 197, assim como o registro de ocorrência presencial na Delegacia de Polícia e o acionamento da Polícia Militar através do 190.

Preso, o agressor foi encaminhado para o presídio estadual, onde ficou à disposição da justiça.

Fonte: Rondônia Agora

Ciclistas são atropelados por motorista bêbado na Avenida Amazonas em RO

Suspeito foi submetido ao teste do etilômetro e apresentou resultado de 0,79 mg/l, e foi preso.

Um motorista aparentemente embriagado, foi preso na madrugada desta quinta-feira (15), após atropelar dois ciclistas na Avenida Amazonas, Bairro Socialista, na Zona Leste de Porto Velho.

De acordo com a polícia, o homem de 46 anos dirigia uma caminhonete L200 na Avenida Amazonas, quando tentou estacionar e acabou atropelando os ciclistas.

Aos policiais, o homem contou que um carro que seguia na direção contraria estava com a luz alta ligada, e isso teria atrapalhado sua visão, fazendo com que ele fosse para o acostamento.

Populares chegaram a agredir o motorista. As vítimas foram atendidas por socorristas do Samu e encaminhadas para o hospital.

O motorista realizou o teste do etilômetro e apresentou resultado de 0,79 mg/l.

Ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Central de Flagrantes.

Fonte: Assessoria

1 2 3 19