Presidente Alex Redano reafirma temor de invasões e crimes contra proprietários rurais

Durante reunião na Comissão de Segurança, deputado manifestou preocupação com clima de terror no campo

Ao participar na manhã desta terça-feira (11) da reunião da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, Alex Redano (republicanos), reafirmou o seu temor com o clima de terror no campo, que é vivenciado por muitos proprietários rurais de praticamente todas as regiões de Rondônia.

“A cada dia, somos surpreendidos com notícias de invasões e de crimes, promovidos por grupos fortemente armados e com muita audácia, que desafiam a polícia e as autoridades. Rondônia não é uma terra sem lei e não vamos deixar a coisa descambar para uma guerra, por isso estamos aqui para contribuir com soluções para esse problema tão sério”, destacou Redano.

Segundo o presidente, “é o caso por exemplo da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Chupinguaia, onde a sede foi invadida, depredada, funcionários ameaçados e humilhados e o dono agora teme pela colheita das 50 mil sacas de soja, por falta de segurança. Rondônia depende da agropecuária para sustentar a sua economia, mas quem trabalha e produz não tem mais sossego”.

Deputados estaduais, o secretário estadual de Segurança, Defesa e Cidadania, Hélio Pachá, o comandante geral da PM, coronel Almeida, entre outras autoridades ligadas á segurança publica, participaram da reunião. Na próxima semana, será a vez de a Polícia Civil ser ouvida na Comissão.

Para Redano, “chega a beirar o absurdo que esses grupos armados instalem o terror e desafiem as forças de segurança. É preciso darmos uma resposta a esses criminosos, dentro da lei, para que o campo possa ser um lugar de trabalho e de produção, não de crimes. A Assembleia está à disposição para contribuir com a Secretaria de Segurança, para garantir os recursos necessários para essas missões”.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Bolsonaro reafirma que não permitirá venda de terras para estrangeiros: “Esse país é nosso” (veja o vídeo)

Não permitirei a venda de terras e imóveis a estrangeiros aqui no Brasil

Nesta quinta-feira (21), o presidente Jair Messias Bolsonaro está cumprindo agenda em Coribe, oeste da Bahia, acompanhado dos ministros Gilson Machado, do Turismo, e Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura.

Durante a visita, Bolsonaro afirmou que, no que depender de seu governo, não permitirá a venda de terras e imóveis a estrangeiros:

“Esse país é nosso e de cada um de nós”, comentou o presidente, que disse, ainda, esperar entregar mais títulos rurais.

Bolsonaro afirmou que, com a entrega das propriedades ‘as pessoas se libertam de um jugo que outros governos impuseram’.

“Em dois anos do meu governo nós entregamos mais títulos do que 20 anos de governos anteriores”, disse.

“Aqui no Brasil, a propriedade privada é sagrada”.

Confira:

Fonte: JCO

Laerte Gomes participa de convenção em Urupá e reafirma apoio à reeleição de Célio Lang

Parlamentar destinou recursos e atuou em parceria com o prefeito, levando benefícios para o município

Nesta sexta-feira (11), o deputado Laerte Gomes (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, esteve em Urupá prestigiando a convenção do PP e de partidos aliados, para a reeleição do prefeito Célio Lang (PP). O vereador Roberto da Saúde é o pré-candidato a vice-prefeito.

“O Célio Lang fez um brilhante trabalho junto com a sua equipe. Ele tem capacidade, competência, experiência e compromisso com Urupá. Por isso, tem o nosso apoio à sua reeleição e reafirmo o compromisso em seguir apoiando ações que tragam benefícios para o município”, destacou Laerte.

Célio Lang agradeceu pelo apoio de Laerte Gomes em sua gestão, e por estar presente à convenção, reafirmando seu apoio. “O deputado Laerte tem destinado inúmeros recursos, a exemplo da emenda de R$ 1 milhão que assegura o calçamento, iluminação e canteiro central na Avenida Cabo Barbosa. Ele estar presente em nossa convenção é uma prova de que a parceria foi bem sucedida e que teremos continuidade nesse trabalho em conjunto, em prol da população de Urupá”, disse Lang.

Fonte: Assessoria

Presidente Laerte Gomes reafirma compromisso com Theobroma

Deputado já destinou recursos para a recuperação de vicinais, compra de equipamentos para associações rurais e para a educação

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), reafirmou o seu compromisso em seguir apoiando ações para o município de Theobroma, onde já destinou diversos recursos, que foram aplicados na melhoria de estradas vicinais, aquisição de equipamentos para associações rurais e para o fortalecimento da educação.

“Sou o deputado que mais investiu em Theobroma, nos últimos anos, destinando um volume considerável de recursos, que beneficiaram a população do campo e da cidade. Esse tem sido o nosso trabalho: apoiar os municípios”, destacou Laerte.

Nesta semana, o parlamentar se reuniu com o presidente do PSDB em Theobroma, João Moreira, que veio agradecer pelo apoio dado ao município.

“O presidente destinou R$ 1,2 milhão para a recuperação de estradas vicinais, com o serviço já executado. Também contemplou quatro associações de produtores rurais, destinando equipamentos como grades aradoras, perfuradores de solo e outros. Em nome da população, vim manifestar o meu agradecimento”, informou Moreira.
Educação

Outro setor que recebeu especial atenção de Laerte Gomes, foi a educação. Para este ano, ele confirmou empenho no valor de R$ 350 mil para a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), que através de convênio com a prefeitura vai executar obras na Creche Municipal Jeremias Antero Silva e na Escola Josilei da Silva Nascimento.

No ano passado, o presidente da Assembleia destinou R$ 150 mil para a prefeitura de Theobroma aplicar na aquisição de material escolar.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Presidente Laerte Gomes agradece por leitos de UTI em Ji-Paraná e reafirma erro em fechar o comércio

Parlamentar disse que os acertos do Governo devem ser reconhecidos, mas também expõe os erros

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), em pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira (7), agradeceu ao governador Marcos Rocha (PSL) pela implantação de uma estrutura em Ji-Paraná para atender pacientes com Covid-19. O Governo contratou leitos clínicos e de UTI no Hospital Cândido Rondon (HCR) para tratar os pacientes da Região Central de Rondônia.

“Há dois meses venho pedindo para que fossem contratados leitos clínicos e de UTI em Ji-Paraná, e o governador determinou que isso acontecesse. O HCR ganhou a licitação. Serão atendidos pacientes de Ji-Paraná, Presidente Médici, Ouro Preto do Oeste, Jaru e dos demais municípios da Região Central”, detalhou o presidente.
Laerte Gomes explicou que, com essa contratação, todas as despesas com pessoal e medicamentos para tratamento de pacientes com Covid-19 ficam por conta do HCR. “Antes disso esses pacientes precisavam ser encaminhados para Porto Velho ou Cacoal”, citou.

Comércio

O presidente do Legislativo disse ser impossível concordar com a portaria governamental que pune quem fez o dever de casa, impedindo que o comércio abra no interior. Ele lembrou que foram penalizados 23 municípios, sendo que em muitos deles o número de casos de Covid-19 é baixo.

Laerte Gomes destacou que Rondônia é dividida somente duas macrorregiões, Porto Velho e o interior, sendo que deveriam existir pelo menos cinco. “Temos o Cone Sul, a Zona da Mata, a Região Central, o Vale do Jamari, a Grande Porto Velho. Cada macrorregião é uma realidade. Se tiver que fazer lockdown em alguma cidade, que se faça lá, mas não podemos penalizar todos os municípios”, detalhou.

Na nova portaria emitida pelo Governo o presidente Laerte Gomes citou um ponto considerado absurdo. É especificado que o município que disponibilizar novos leitos em UTI deve comprovar ao Executivo. Dessa forma o Governo autorizaria o prefeito a decidir sobre a abertura do comércio.

“Nem o Governo está conseguindo abrir leitos de UTI, por falta de estrutura e de profissionais. Como uma cidade pequena vai conseguir isso? O Estado tenta jogar uma responsabilidade dele para as prefeituras. É o Governo quem deve cuidar da saúde de média e alta complexidade, e não o município”, esclareceu.

Conforme o parlamentar, a Assembleia Legislativa defende o empresário ao trancar a pauta e não votar nenhuma matéria encaminhada pelo Executivo enquanto a portaria não for alterada. “É muito fácil jogar a responsabilidade para cima dos prefeitos. Aos assessores do governador precisam agir, pois a portaria está matando CNPJs e CPFs”, especificou.

Kits de exame

O presidente disse que não responsabiliza diretamente o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, mas lembra que faltou planejamento à Sesau, que deixou faltar kits de exames para o Covid-19. No caso, acabaram os kits de extração PCR, impossibilitando que testes confiáveis sejam realizados pelo Governo.

“É a mesma coisa que o dono da empresa de ônibus deixar faltar óleo diesel. É a mesma coisa que o dono da empresa de aviação deixar faltar querosene. Deixaram acabar, foram licitar e a empresa não tem como entregar. Agora o exame tem que ir para a Fiocruz, no Rio de Janeiro. Antes o resultado saía em dois dias e agora sairá em oito”, detalhou.

Supermercados

Laerte Gomes disse deixar sua solidariedade aos empresários que não podem abrir seus estabelecimentos, mas mesmo assim precisam pagar funcionários e impostos. Ele lembrou que somente uma grande rede de supermercado teve 5 mil autenticações em um único dia.

“Se em um dia esse número de pessoas reunidas não espalha Covid-19, o vírus vai se espalhar em uma lojinha com cinco pessoas? Que serviço essencial é esse? Nunca houve tanta gente em supermercado como agora. Me desculpe quem está redigindo essas portarias, mas elas estão erradas”, finalizou o presidente da Assembleia.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO