Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

O entrevero de Marco Aurélio e a repórter: completamente desmoralizado e sem educação (veja o vídeo)

A repórter Basília Rodrigues e o ministro Marco Aurélio

O ministro Marco Aurélio Melo, que recentemente soltou o chefe do PCC André do Rap, em entrevista à CNN Rádio, ficou irritado e desligou o telefone na cara dos jornalistas.

O motivo da irritação foi a pergunta feita pela jornalista Basília Rodrigues sobre o escritório de advocacia de Eduardo Ubaldo Barbosa, que foi assessor do ministro até fevereiro, e que foi responsável pelo pedido de habeas corpus que o ministro concedeu, libertando o traficante André do Rap, que é considerado um dos chefões do PCC.

O traficante, assim que saiu da prisão, sumiu no mapa; segundo a polícia, ele pode ter saído do país em um avião. A essa altura já deve ter assumido a gestão de seus negócios ilegais.

Cerca de poucas horas depois da soltura de André do Rap, e diante da repercussão negativa até no exterior, o presidente do STF, Luiz Fux, cancelou o habeas corpus do criminoso, que agora certamente vai dar muito trabalho para ser capturado novamente.

Resta saber quem é que vai pagar as despesas milionárias que serão necessárias em estrutura, logística e pessoal das forças policiais e judiciais para a recaptura do perigoso criminoso.

Veja o vídeo:

Por Everson Leal | Radialista

Bolsonaro diz que Globo o persegue há dez anos sem nada provar

Presidente diz que aguarda explicações da família Marinho sobre a delação do doleiro Dario Messer, contratado para facilitar transações clandestinas

O presidente Jair Bolsonaro escreveu nesta segunda-feira (24) em um post em sua conta no Twitter que “há pelo menos 10 anos o sistema Globo me persegue e nada conseguiram provar contra mim”.

Bolsonaro afirmou ainda que aguarda “explicações da família Marinho sobre a delação do ‘doleiro dos doleiros’, onde valores superiores a R$ 1 bilhão teriam sido repassados a eles”.

Dario Messer, conhecido como “doleiro dos doleiros” e Claudio Barbosa, o “Tony”, afirmam que foram contratados para facilitar transações financeiras clandestinas para a família Marinho, donos da Rede Globo. No depoimento, segundo Tony, o esquema prestava serviços aos irmãos Marinho.

 Neste domingo (24), Bolsonaro disse ter vontade de encher a boca de um repórter do jornal O Globo de porrada, após ser questionado sobre supostos depósitos feitos na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, pelo ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz. A declaração foi dada durante visita feita por Bolsonaro à Catedral de Brasília.

Fonte: R7