Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Seduc adere à estratégia de Busca Ativa Escolar do Fundo das Nações Unidas para a Infância em RO

Gestores das redes estadual e municipal de ensino terão acesso à plataforma para identificar alunos que estão afastados da escola

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), lança nesta terça-feira (20), às 16h, a adesão à estratégia de Busca Ativa Escolar do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) com o tema, “Fora da escola não pode!”.

A tática acontece em parceria com o Ministério Público do Estado de Rondônia (MP), Tribunal de Contas do Estado (TCE) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e será transmitida pelo canal da Mediação Tecnológica Rondônia.

Por meio da plataforma social gratuita acessível, agora, o Estado de Rondônia pode realizar o trabalho de identificação e controle de estudantes que estão afastados, por algum motivo, da escola.  Gestores das redes estadual e municipal de ensino terão acesso ao programa  e poderão através de áreas como educação, saúde, assistência social atuar para a eficiência deste projeto que culmina, basicamente, na identificação, matrícula ou rematrícula do estudante.

De acordo com Kary Jean Falcão, chefe do Núcleo de Planejamento e Avaliação Externa, através da Busca Ativa Escolar, municípios e estados terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e executar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

A ferramenta funciona com o acesso de ‘agentes comunitários’ que buscam saber a situação daqueles que estão fora dos estabelecimentos educacionais, coletando as informações básicas sobre as causas que contribuíram para que estes se evadissem da escola ou que nunca frequentaram.

“Com base na notificação destes dados, a plataforma ‘Busca Ativa Escolar’ produz sinal de alerta às Secretarias Municipais de Educação dos 52 municípios do Estado indicando a necessidade de medida para que estas crianças e adolescentes sejam (re)matriculados, seja na rede municipal, seja na estadual”, complementa, Kary Jean Falcão.

Fonte: Seduc

Seduc realiza ação para ajudar alunos afastados do ambiente escolar em RO

Campanha já acontece desde dia 29 de setembro e vai até o dia 20 de Outubro, e cada município utiliza sua criatividade para o projeto.

O projeto “Vim Te Buscar Para Avançar” realizado pela Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc) tem, nesta sexta-feira (16), o “Dia D” de suas ações na busca dos alunos da Rede Estadual que estão, por algum motivo, afastados das atividades escolares. O contato com os alunos e pais ou responsáveis, por meio dos gestores escolares, técnicos da Seduc e de professores que se voluntariaram, permite que o vínculo deste estudante com a escola seja mantido, além de garantir que o mesmo avance na aprendizagem e conclua o ano letivo.

Irany Oliveira, diretora geral de Educação afirma que as redes de proteção dos municípios de Rondônia, como os Conselhos Tutelares, Defensorias Públicas e Ministério Público, além da Polícia Militar (colégios militares) são parceiros neste projeto. “O ‘Dia D’ dessa busca ativa é uma culminância de tudo que nós fizemos nestas últimas semanas. Neste dia, cada município utilizará a sua criatividade, uns vão fazer carreatas, outros vão publicar o número de alunos que já retornaram, vão intensificar as chamadas nos canais de televisão e rádios, entre outras ações”, comenta.

Segundo a diretora geral da Seduc, os resultados do projeto são positivos, uma vez que os pais têm atendido a esse chamamento e muitos alunos estão retornando, buscando suas atividades e participando do que a escola tem ofertado.

“Cada escola fez o levantamento daqueles alunos que estavam afastados e o projeto tem por objetivo buscar esses estudantes e trazê-los de volta à escola. O colégio sabe qual o aluno que não fez o acesso à plataforma de aula virtual ou que consta que não foi buscar as atividades impressas. Este estudante aparece como um aluno que não mais compareceu à escola. Também pudemos auxiliar na resolução de problemas relatados por algumas famílias e que tem interferido nos estudos daquele aluno”, esclarece Irany Oliveira.

O projeto “Vim Te Buscar Para Avançar” acontece desde o dia 29 de setembro e vai até 20 de outubro. Cada município observa dentro de suas necessidades a forma como vai atuar. Pode ser através de visitas domiciliares na cidade, nas periferias, na zona rural, por meio de telefonema, panfletos, e-mails, chamadas nas rádios e canais de televisão locais, avisos através de carros de som nas ruas ou até mesmo deixar recados nos pontos comerciais em bairros das comunidades escolares.

Fonte: Seduc

Escola Campos Sales, em São Francisco do Guaporé recebe novas salas de aula

Os recursos para construção foram através do Programa de Apoio Financeiro (Proafi).

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), realizou nesta terça-feira (6) a inauguração de cinco salas de aula para atender a comunidade escolar no município de São Francisco do Guaporé.

As novas salas foram construídas na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Campos Sales.

Recursos adquiridos pelo Programa de Apoio Financeiro (Proafi) no valor total de R$ 313.054,84 (trezentos e treze mil e cinquenta e quatro reais e oitenta e quatro centavos), com a finalidade de atender a implantação do Ensino Técnico e as demandas do Ensino Médio Regular e Ensino Fundamental II.

Atualmente, a escola atende um total de 964 estudantes e 72 servidores entre professores, equipe pedagógica e administrativa. Além dos investimentos do Governo na unidade educacional, os estudantes da escola Campos Sales foram homenageados por se destacarem com resultados positivos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019.

O secretário de Estado da Educação, professor Suamy Vivecananda, representou o governador, coronel Marcos Rocha, no ato solene de inauguração das salas e homenagens aos estudantes e professores. “O governador está trabalhando e investindo para que nossos alunos venham progredir e alcançar excelentes resultados, não só na educação, mas em toda sua vida”, expressou o secretário, acrescentando que o município de São Francisco do Guaporé e a escola Campos Sales tem motivos para se orgulhar dos seus estudantes.

Fonte: Seduc

Governo Estadual avalia prorrogação do auxílio Cartão Alimentação Escolar em RO

O benefício ajuda estudantes com alimentação escolar da rede pública, em situação de vulnerabilidade por conta das suspensão das aulas.

Os pais ou responsáveis pelos estudantes não devem se desfazer dos cartões, enquanto durar a suspensão das aulas

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), estuda a possibilidade de dar continuidade ao benefício do Cartão de Alimentação Escolar, para cerca de 48.775 estudantes matriculados na Rede pública estadual (cadastrados no Bolsa Família) que se encontram em situação de vulnerabilidade social, enquanto durar a suspensão das aulas presenciais, conforme o Decreto 25.348, de 31 de agosto de 2020.

Enquanto o processo encontra-se em tramitação, para que os beneficiários não fiquem desassistidos, a Secretaria prevê que os repasses de crédito sairá retroativo ao último mês que houve recarga (agosto). De acordo com o processo nº 0035.386209/2020-12, o projeto de Lei de 30 de Setembro de 2020 prevê, desta vez, um repasse de crédito adicional suplementar de R$ 14.400 milhões (quatorze milhões e quatrocentos mil reais).

A autorização de transferir recursos financeiros por meio de crédito em Cartão Alimentação aos pais ou responsáveis pelos estudantes da rede estadual ocorreu por meio da Lei nº 4.751, de 5 de maio de 2020, regulamentada pelo Decreto nº 25.008 de 6 de maio de 2020.

O secretário de Estado da Educação, Suamy Vivecananda, destacou ainda que não se trata de uma nova fabricação de cartões, e nem de novos cadastros, apenas será dada continuidade às parcelas enquanto durar a suspensão das aulas presenciais. O secretário orienta ainda aos pais e responsáveis pelos estudantes beneficiados a não se desfazerem do cartão nesse período, pois os mesmos serão utilizados para serem recarregados. “Sabemos da importância que a merenda escolar tem para muitos estudantes considerados de vulnerabilidade social, os quais podem ter a merenda da escolas como principal refeição do dia”, disse Suamy.

O Cartão Alimentação tornou-se o meio mais ágil e prático para o controle e repasse desses recursos a alunos que se enquadram nesta classificação. Os pais ou responsáveis podem adquirir os alimentos necessários por meio de uma rede credenciada que consta na página da Seduc, em: https://lp.eucard.com.br/onde-usar-rondonia/

Fonte: Seduc

Cartão e Kits de Alimentação beneficiam cerca de 170 mil estudantes da rede estadual em RO

Kits contêm itens que fazem parte do cardápio escolar, como arroz, macarrão, extrato de tomate, óleo, polpa de frutas, entre outros

A Subgerência de Alimentação Escolar da Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc) informa que os cuidados especiais dos governos federal e estadual também asseguram essa alimentação durante o período sem aulas, por meio do Kit e Cartão Alimentação. A oferta de kits com alimentos a alunos da rede pública estadual ocorre de forma universalizada e abrange 100% dos escolares.

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) prima pela universalidade do atendimento, compreendendo igualitariamente os 197.893 estudantes de Rondônia [conforme dados do último Censo Escolar] matriculados nas escolas públicas estaduais de ensino básico.

Produtos da agricultura familiar é uma das formas de garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes da educação básica

A distribuição dos kits começou no final de agosto e continuará em outubro, contudo, as coordenadorias de Ariquemes, Espigão d’Oeste, Extrema e Vilhena já concluíram esse serviço e encaminharam à Seduc a documentação comprobatória. Após o término da entrega dos kits com alimentos, cada escola estadual de Rondônia terá 20 dias para prestar contas à Seduc.

Já o Cartão Alimentação, usado pelos pais para pagamento, tem a função crédito para a distribuição do auxílio. Com isso, tornou mais ágil e prático o controle desses recursos para a compra de gêneros pelas escolas. Inicialmente, constavam aproximadamente 48,7 mil estudantes, que corriam nas fichas de matrículas do diário eletrônico das escolas, identificados como beneficiários do programa Bolsa Família, que foram cotados para receber o auxílio em duas parcelas, referentes aos meses de maio e junho.

A Subgerência lembra que a Lei n° 4.751/maio de 2020 autoriza a transferência de recursos financeiros por meio de crédito, aos estudantes em situação de vulnerabilidade social matriculados na rede pública. Daí, o cartão de alimentação escolar com recursos próprios do Estado.

O total de 127 mil alunos, que não se enquadram em vulnerabilidade social não foram contemplados, porém, estão sendo atendidos com kits de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do PNAE. A aquisição de gêneros alimentícios, a montagem e o planejamento da distribuição de kits são executados conforme os recursos repassados a cada Conselho Escolar por modalidade de ensino, referentes a seis repasses mensais (20 dias letivos cada um).

Os kits contêm itens que fazem parte do cardápio escolar de cada unidade de ensino. E podem incluir arroz, feijão, macarrão, extrato de tomate, óleo, polpa de frutas, achocolatado em pó, farinha, milho verde, banana, maçã, entre outros.

Durante o ano letivo, o Programa supre de 20% a 70% das necessidades nutricionais diárias do aluno, a depender das características do ensino e do público-alvo. “A Lei n.º 13.987/2020 e a Resolução/CD/FNDE n.º 2/2020 não flexibilizaram a natureza universal do Programa, pelo contrário, a reafirmaram”, considera a Subgerência de Alimentação.

Na pandemia, o PNAE faz circular um documento com perguntas e respostas e orientações para o atual período, e da mesma forma, assegura a continuidade de aquisições de produtos da agricultura familiar como uma das formas de garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes da educação básica. É necessária a aplicação mínima de 30% dos recursos do PNAE na aquisição de alimentos oriundos da agricultura familiar.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Divididas em 18 coordenadorias regionais de educação, as seguintes escolas já receberam os kits: Alta Floresta d’Oeste, Ariquemes, Buritis, Cacoal, Cerejeiras, Costa Marques, Espigão d’Oeste, Extrema, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Machadinho d’Oeste, Ouro Preto d’Oeste, Pimenta Bueno, Porto Velho, Rolim de Moura, São Francisco do Guaporé e Vilhena.

As demais coordenadorias estão em fase de entrega ou em conferência dos dados para envio, pois cada coordenadoria tem o prazo de 20 (vinte) dias corridos após o término da entrega dos kits, para inserir os autos comprobatórios no processo correspondente.

O cronograma de entrega dos kits foi estipulado por cada coordenadoria, e divulgado através do mural das escolas, das mídias sociais (Facebook e WhatsApp) e plataforma de estudos classroom [do Google].

A Subgerência orientou às CREs para considerarem a realidade das escolas de sua jurisdição e adotando condutas que evitem situações de aglomerações de pessoas, estipulando horários pré-determinados para a retirada dos kits, de acordo com as possibilidades locais, porém, sempre garantindo o direito à alimentação dos estudantes e evitando a propagação do coronavírus.

Os recursos provenientes do PNAE e suas modalidades atendem ao valor total/mês por aluno, com quatro, cinco e seis parcelas mensais:

Educação de Jovens e Adultos – EJA regular R$ 0,32 R$ 6,40 R$ 25,60 R$ 32,00 R$ 38,40.
Educação de Jovens e Adultos – EJA semipresencial (1 encontro semanal) R$ 0,32 R$ 1,28 R$ 5,12 R$ 6,40 R$ 7,68.
Ensino fundamental e ensino médio regular R$ 0,36 R$ 7,20 R$ 28,80 R$ 36,00 R$ 43,20.
Pré-escola e AEE R$ 0,53 R$ 10,60 R$ 42,40 R$ 53,00 R$ 63,60.
Educação básica – indígenas R$ 0,64 R$ 12,80 R$ 51,20 R$ 64,00 R$ 76,80.
Escola de tempo integral – permanência mínima de 7h  R$ 1,07 R$ 21,40 R$ 85,60 R$ 107,00 R$ 128,40.
Escola integral – EMTI (fomento) R$ 2,00 R$ 40,00 R$ 160,00 R$ 200,00 R$ 240,00.

Fonte: Seduc

Seduc realiza Aulão On-line para alunos do ensino médio de Rondônia

Aulas serão transmitidas pelo canal da Mediação Tecnológica no canal do Youtube.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), realiza nesta terça-feira (29) o Aulão On-line para todos os estudantes dos 1º e 2º anos do ensino médio da rede estadual, com o objetivo de contribuir para a melhoria na qualidade da educação dos alunos, que devido a pandemia encontram-se sem aulas presenciais.

Seduc promove Aulão online

O Aulão On-line contemplará os componentes curriculares de Matemática, Língua Portuguesa e Biologia, além de palestra motivacional sobre a organização dos estudos em tempos de pandemia e atividades laborais durante os intervalos.

O Aulão será transmitido pelo canal da Mediação Tecnológica – RO no Youtube a partir das 16h, até às 18h, com aulas dinâmicas, motivacionais e inovadoras. E para participar basta clicar no link: https://www.youtube.com/watch?v=Vs-Bdt3SJuM

Mesmo com as aulas presenciais suspensas devido à pandemia que se alastrou pelo mundo, o Governo de Rondônia está trabalhando, por meio da Seduc para ofertar um ensino com mais qualidade a cada dia, e utiliza as tecnologias em favor da educação, com objetivo de elevar ainda mais o nível de aprimoramento dos estudantes do Estado.

Fonte: Seduc

Seduc oferece cursos para professores da rede pública em RO

Prazo para inscrições vai até o dia dia 25 de setembro.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) em parceria com a Fundação Telefônica Vivo oferece vaga em curso à distância (EaD) 100% gratuito, direcionados para professores da rede pública estadual de ensino, para contribuir no desenvolvimento de sua carreira e na aprendizagem dos estudantes.

Os três cursos disponíveis são: Produção Textual na Cultura Digital, Inova Escola – Recursos Tecnológicos e Inova Escola – Projeto de vida. Todos em curta duração e possuem certificação reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

As inscrições já estão abertas e encerram no dia 25 de setembro às 23h59 no horário de Brasília. Para participar basta acessando o link: https://bit.ly/rondonia-2020-ed1

PERÍODO E CARGA HORÁRIA DOS CURSOS:

Produção Textual na Cultura Digital (20h)

Período de realização: 12/10 às 12h até 09/11 às 17h (horário de Brasília)
Inova Escola – Recursos Tecnológicos (25h)

Período de realização: 12/10 às 12h até 09/11 às 17h (horário de Brasília)

Inova Escola – Projeto de Vida (25h)

Período de realização: 12/10 às 12h até 09/11 às 17h (horário de Brasília)

Fonte: Seduc

Seduc informa simulado digital para estudantes da rede estadual em RO

O simulado promovido são para alunos que estão se preparando para o ENEM.

 A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), realizou no início de setembro o 1° Simulado Estadual Digital, por meio da Plataforma #AGORAVAIENEM. O Simulado é um preparatório para os estudantes dos terceiros anos, matriculados na rede estadual de ensino, que irão passar pela avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Pensando nos estudantes que não puderam acessar a plataforma nos dias disponibilizados para a realização do simulado, a Secretaria realizará a 2ª Chamada do Simulado Estadual. nesta terça-feira dia (15).

São 90 questões, englobando conteúdos de Linguagens e Ciência Humana, e um tema novo para a Redação. Na quinta-feira (17), também haverá outras 90 questões compostas de conteúdos de Matemática e Ciências da Natureza.

O estudante deverá entrar na Plataforma #AGORAVAIENEM (https://agoravaienem.seduc.ro.gov.br/admin/login) com seu login e senha para acessar ao simulado, que será aplicado nesta terça-feira, a partir de 7h, no horário de Rondônia, até 23h59. Ao iniciar o simulado, o estudante terá o tempo para conclusão de 4h30. Após a conclusão do simulado, será necessário clicar no botão enviar prova.

A Seduc realizou nos dias 1 e 3 de setembro o primeiro Simulado Estadual Digital 2020, e teve o cuidado de selecionar questões em formato e conteúdo que seguem o padrão das provas realizadas pelo Enem, assim, cada dia de prova teve o total de 90 questões. A adesão a essa versão do Simulado Estadual ocorreu em todas as Coordenadorias Regionais de Educação, atingindo no primeiro dia de simulado 6.789 estudantes e no segundo dia 6.269. Foram entregues para a Plataforma o total de 4.368 redações.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, professor Suamy Vivecananda, a realização desse simulado foi uma importante ação com intuito de ajudar os estudantes a perceber a noção do quanto aguentam fisicamente e como podem se aperfeiçoar para obter o melhor desempenho possível em termos de concentração e otimização de tempo.

Escolas da Mediação Tecnológica recebem notebooks em Cerejeiras

A entrega é para homenagear os alunos em destaques no Enem no município. Foram entregues oito notebooks destinados ao atendimento de três escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio.

Estudantes são homenageados pelo resultado do Enem 2019

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), entregou nesta quarta-feira (2) notebooks para escolas, diretores e professores que trabalham com a Mediação Tecnológica no município de Cerejeiras.

O secretário de Estado da Educação, professor Suamy Vivecananda representou o governador Marcos Rocha e entregou um total de oito notebooks que foram destinados para o atendimento das escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio Colina Verde, localizada no município de Corumbiara, Marechal Rondon e Doutor Osvaldo Piana, que trabalham com a Mediação Tecnológica.

Durante a solenidade os três estudantes, Adriele Alves de Oliveira, representada pela mãe Conceição Aparecida Alves dos Santos, Matheus Robert Souza Marcelino Silva e Ana Paula Pastrez, que que se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem/2019), foram homenageados e receberam uma lembrança de reconhecimento ao empenho e esforço de cada um.

O secretário de Estado da Educação, Suamy Vivecananda, disse que mesmo durante a pandemia, o Governo está trabalhando para dar mais qualidade à educação de Rondônia.

Fonte: Seduc

Governo entrega frota de ônibus escolares para rede estadual em RO

Foram entregues 33 ônibus para o transporte escolar rural e quatro ônibus rodoviários para o deslocamento de estudantes ao pontos históricos e turísticos no estado.

4 ônibus de intercâmbio serão destinados aos municípios de Vilhena, Ji-Paraná e Porto Velho

 Na manhã desta sexta-feira (28), o Governo de Rondônia realizou a entrega de 33 ônibus para o transporte escolar rural e quatro rodoviários para atender projetos educacionais no estado.

A solenidade de entrega ocorreu na escola Lydia Jhonson de Macedo, em Porto Velho. Os veículos foram adquiridos com recurso próprio do Governo de R$ 9,874.350, possuem acessibilidade, conforto e ocupam um papel essencial no processo de aprendizagem tanto por proporcionar acesso à educação aos alunos, que moram em áreas rurais e periféricas, quanto por permitir o deslocamento de alunos para aulas em ambientes fora da escola.

Dos quatro ônibus rodoviários que vão ser direcionados para as atividades de intercâmbio, dois são para Porto Velho, um para Ji-Paraná e outro para Vilhena. Para o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, garantir o transporte para que os alunos possam conhecer na prática a geografia e história de Rondônia era um sonho que foi possível através do Planejamento Estratégico.

”Nós estamos trabalhando com planejamento estratégico de tal forma que todas as secretárias e superintendências tem missões pré-definidas para atender anseio da sociedade, e conseguimos chegar até esse momento da entrega dos ônibus escolares, graças ao empenho do professor Suamy e de toda a equipe da educação, e também transporte e patrimônio”, assinala o governador.

Já os ônibus para o transporte escolar rural serão distribuídos para Coordenações Regionais de Educação (CREs) de Porto Velho, Ariquemes, Buritis, Machadinho do Oeste, Cacoal, Espigão do Oeste, Cerejeiras, Extrema, Guajará-Mirim, Jaru, Ji-Paraná, Ouro Preto do Oeste, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Alta Floresta do Oeste, São Francisco do Guaporé, Costa Marques e Vilhena.

Os veículos foram adquiridos com recurso próprio do governo e possuem acessibilidade

A aquisição dos veículos tanto rodoviários como de transporte escolar rural é considerada pelo secretário de Estado da Educação (Seduc), Suamy Vivecananda, uma iniciativa essencial para garantir que os estudantes estejam nos seus devidos lugares que são as salas de aula e também para que possam visitar os pontos históricos do Estado.

O governador ainda destacou que a população pode contribuir com ideias, inclusive para a Educação, através das redes sociais que possam ser inclusas no planejamento.”Eu tenho recebido sugestões pelo Facebook e Instagram, e a gente trabalha para colocar no planejamento e assim unidos faremos nosso Estado progredir”.

Fonte: Seduc