Sem cargo no governo, Pazuello volta para o Exército

Ex-ministro da Saúde é general da ativa e responde no STF a inquérito que investiga a gestão dele na pandemia

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, voltou para o Exército. O general da ativa, alvo de ação no STF (Supremo Tribunal Federal) pela gestão da crise sanitária, não conseguiu até o momento um cargo no governo federal e, nesta sexta-feira (26), o DOU (Diário Oficial da União) trouxe a informação de sua reintegração à corporação.

A portaria é assinada pelo comandante Edson Leal Pujol e afirma que o retorno do militar aos quadros das Forças Armadas passa a contar a partir do dia 23 de março.

No quarta-feira (24), o ex-ministro da saúde fez um balanço e também um desabafo ao deixar o cargo. Na despedida, revelou pressão política por verba e até um plano para tirá-lo do comando.

O general disse que fez o melhor que pôde, saiu em defesa do SUS e pediu aos auxiliares que permaneçam em seus postos. “É uma ordem, ninguém vai debandar. É o [Marcelo] Queiroga [novo ministro da Sáude] que decide. Estou passando o pacote completo.”

Apesar da ordem, foi publicada hoje no DOU a exoneração do número 2 da pasta, coronel Élcio Franco, do cargo de secretário executivo da pasta. A demissão foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e por Queiroga.

Fonte: R7

%d blogueiros gostam disto: