Serasa e Itaú prorrogam feirão para renegociação de dívida até dia 21

Um dos eventos oferece descontos de até 99% para a quitação de débitos, e o outro permite o reparcelamento de empréstimos abertos em até 72 vezes

Os consumidores que sonham em encerrar o ano com o nome limpo e com as contas em dia ganharam mais um tempo para renegociar suas dívidas.

O Feirão Limpa Nome da Serasa e o Feirão de Negociação do Itaú Unibanco foram prorrogados. O novo prazo para renegociação dos débitos de ambos é dia 21 de dezembro.

No evento da Serasa, consumidores de todo o país podem negociar dívidas com 57 empresas de diversos segmentos e contas atrasadas com até 99%.

Confira a lista em ordem alfabética:

• Algar;
• Anhanguera;
• Ativos;
• Avon;
• Banco BMG;
• Banco do Brasil;
• Bradesco;
• Calcard;
• Carrefour;
• Casas Bahia;
• Cemig;
• Cetelem;
• Claro;
• Conect Car;
• Confiança;
• CPFL;
• Credsystem;
• Crefisa;
• Di Santinni;
• Digio;
• Elmo;
• Energisa;
• Fama;
• Havan;
• Hipercard;
• Hoepers;
• Ipanema;
• Itapeva;
• Itaú;
• Koerich;
• Kredilg;
• Light;
• Nosso Lar;
• Novo Mundo;
• Oi;
• PagBank;
• Pernambucanas;
• Pitágoras;
• Ponto Frio;
• Porto Seguro;
• Quatro Estações;
• Recovery;
• Renner;
• RGE;
• Riachuelo;
• Santander;
• Sky;
• Sorocard;
• Tenda;
• Tribanco;
• Tricard;
• Unic:
• Uniderp;
• Unime;
• Unopar;
• Vivo; e
• Zema.

Fonte: R7

Serasa oferece renegociação de dívidas para inadimplentes

Ação pode beneficiar cerca de 20 milhões de consumidores

A Serasa lança a partir de hoje (16) uma ação para facilitar o pagamento de dívidas, com desconto de até 50% nos valores devidos. Segundo a consultoria, a ação tem potencial para que até 20 milhões de consumidores deixem de ter o nome negativado.

A iniciativa possibilita a renegociação de dívidas especialmente com lojas, bancos e empresas de telefonia e internet. As renegociações acontecem exclusivamente com dois parceiros da Serasa: a Ativos S.A e a Recovery.

Para consultar as possibilidades de negociação, o consumidor deve acessar a plataforma da Serasa Limpa Nome. Lá é possível consultar se há dívidas pendentes a partir do número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). É possível também fazer a negociação por aplicativo de celular.

Inadimplência

Segundo balanço divulgado no início do mês pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 26,7% das famílias brasileiras tinham contas em atraso em agosto e 67,5% estavam endividadas.

*Matéria editada para acréscimo de informações.

Fonte: Fernando Fraga A/B

%d blogueiros gostam disto: