Ex-ministro quer que impeachment de Bolsonaro seja pautado porque sofre de “angústia do ex”, diz Augusto Nunes (veja o vídeo)

Na última quinta-feira (08), os integrantes do programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan debateram uma mensagem enviada à amigos pelo ex-ministro do Supremo Tribunal federal (STF), Celso de Mello.

A mensagem contém duras críticas à atuação do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia que, segundo o ex-ministro, mostra que o chefe do executivo ‘desconhece o valor da vida’ ao impedir a imposição de um ‘lockdown’ nacional.

“Como se sabe, aqui no Brasil sobretudo, na porta do ex, nasce capim. Ninguém vai visitar. Ele tem que mandar uma carta aos amigos para ser lembrado, porque qualquer um que fale mal do Bolsonaro consegue espaço em jornal.

Se aparecer em público, será tratado como merecem ser tratados os ministros do Supremo. Nenhum deles merece confiança”, disse Augusto Nunes, lembrando que o ex-ministro vive recluso em Tatui (SP) desde sua aposentadoria, em 2020.

Ao comentar as informações de que o também ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, que cogitou ser candidato à presidência da república, mas desistiu, estaria tentando unir forças para apoiar uma candidatura capaz de tirar Bolsonaro do poder nas eleições de 2022, veiculando até mesmo a possibilidade de um apoio à Lula, Augusto Nunes disse não estar surpreso, e que não lhe resta mais nenhum respeito por Barbosa:

“Eu tenho uma dificuldade muito grande para ouvir com alguma atenção quem não tem coragem moral nem física”, declarou ele, lembrando que rumores sugeriram que Barbosa teria deixado o STF por medo.



Confira:

Fonte: JCO

Globo sofre nova derrota e SBT vai exibir “Champions League”

.

A Rede Globo de Televisão segue ladeira abaixo, perdendo os direitos de transmissão de eventos esportivos. Primeiro, ficou sem a “Libertadores”, principal torneio de clubes da América do Sul. Em seguida, ficou sem a “Liga dos Campeões”, maior torneio de clubes da Europa. Ambas, foram vencidas pelo SBT, de Sílvio Santos.

Historicamente, a TV de Silvio Santos nunca fez “cosquinha” na emissora dos Marinho. Mas, parece que tudo mudou. Pois, venceu a concorrência pela transmissão do evento em TV aberta, podendo exibir uma partida por rodada da competição. Na TV fechada, a TNT Sports também ganhou da Globo e manteve os direitos do campeonato pelas próximas três temporadas, transmitindo todas as partidas da “Champions”.

A Uefa disse que ficou bem satisfeita com o trabalho digital, índices de audiência e proposta financeira da TNT Sports. Em contrapartida, a Warnermedia, proprietária do TNT Sports e atual detentora dos direitos, colocou como prioridade manter o torneio em seu catálogo de eventos.

A Warnermedia, por sinal, vem investindo em transmissão de futebol no Brasil. Comprou o Esporte Interativo, que transmite a “Liga dos Campeões” e utiliza os canais na TV fechada e plataforma streaming.

Fonte: JCO

Aluno sofre discriminação em Instituto Federal, por ser branco, de direita e conservador

Ele chegou em casa arrasado, questionando se não era discriminação com ele por se branco.

O pai de um jovem que cursa o 3º ano no Instituto Federal da Bahia, campus de Catu, procurou a Redação do Jornal da Cidade Online para denunciar que o filho – veja só – sofre discriminação na instituição por ser branco. Além disso, o conteúdo das disciplinas, muitas vezes, são ministrados para dirigir ofensas ao presidente Jair Bolsonaro.

“Eles promovem muitos eventos no auditório, mas todos voltados para os negros e questões de grupo LGBTS. Um dia, ele estava no auditório e o colega negro – ao lado dele – começou a bradar que nenhum branco presta, que não valem nada e querem escravizar os negros. Ele chegou em casa arrasado, questionando se não era discriminação com ele por se branco. Outra vez, em discussão no chat, tinha ele e mais dois colegas brancos e, por terem postura de direita, foram escrachados por serem brancos, inclusive por colega de cor branca com perfil altamente de esquerda”, explicou.

O responsável do garoto se disse frustrado com a escola e a postura militante dos professores, que leva os alunos a discussões excessivas, sem que os docentes intervenham pra parar as agressões verbais.

“Quando resolvi colocá-lo para estudar lá, pensei que estaria em uma excelente escola; onde só encontramos mestres e doutores. Mas, infelizmente, a realidade é outra: professores não têm compromisso com o conteúdo. Sem falar na postura de militante dentro da sala de aula”, reclama o responsável, anexando foto da questão em que o presidente é criticado.

Ele conta que são muitos casos em que alunos com viés de direita, conservadores ou brancos são humilhados por outros colegas com a conivência de professores, que até estimulam as brigas.

“São muitos casos. Atualmente, o maior problema tem sido a cor branca (de pele). É o caso do meu filho. Sofre muita discriminação”, lamenta.

E completa:

“Hoje, estou com meu filho dentro de casa com diagnóstico de TAG. Ele sofre muito porque as aulas de história, sociologia e filosofia têm conteúdo sem nenhum respeito à autoridade do presidente, com palavras de baixo calão e os alunos são obrigados a pensarem igual. Esses dias teve uma discussão no chat, quando dois alunos de direita foram ‘esmagados’, moralmente, (por colegas de turma) e os professores deixam, sem nenhuma intervenção, os alunos se digladiavam, eu fiquei horrorizado”, conta, acrescentando que aqueles que não concordam com o aparelhamento político tendem a adoecer de tanta perseguição diária.

“As aulas têm acontecido e meu filho fala que têm sido coisas absurdas. Eu peço pra ele comentar, ele responde: pai, são tão feias que não vale a pena o senhor ouvir.”

“A minha tristeza é ver a grande tristeza e ansiedade do meu filho e nada podemos fazer. Antes, achávamos que só os traficantes que ‘adotavam’ nossos filhos para o caminho do mal. Mas, vejo, claramente, hoje, que muitas escolas e professores estão acabando com os jovens e as famílias. O sentimento é de incapacidade e indignação”, conclui.

Fora o doutrinamento ideológico, o pai narra que o filho ficou dois anos sem estudar biologia porque a professora da disciplina estava com depressão e o instituto não disponibilizou substituto.

“Os alunos ficaram dois anos sem conteúdo algum”, afirma o pai.

A assessoria de comunicação do IF Baiano disse que não poderia comentar o caso porque “não existe registro de nenhuma denúncia dessa natureza”.

“É complicado o Instituto se posicionar já que não temos dados concretos desta denúncia. É a partir da denúncia que são tomadas as devidas providências”, argumentou Cristina Mascarenhas, diretora de Comunicação.

O IF Baiano alega que é uma Instituição Federal de Educação que respeita a diversidade de opiniões e prega o respeito às instituições, autoridades e, principalmente, ao cidadão. E que, caso qualquer denúncia desse gênero seja formalizada, serão adotadas todas as medidas cabíveis.

Fonte: JCO

Servidor público tenta “esconder” aprovação por cotas, mas sofre derrota na Justiça

O requerente havia solicitado para que a informação fosse desindexada pois,..

A 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) negou o pedido para reconhecer o direito ao esquecimento requerido por um homem que queria a exclusão, em buscadores da internet como Google e Bing, do fato de ter sido aprovado por meio de cotas raciais num concurso da Prefeitura de São Paulo.

O requerente havia solicitado para que a informação fosse desindexada pois, segundo alega, “teve sua participação em processos seletivos de outras empresas interrompido, pois, segundo informação extraoficial que lhe foi passada, ele não seria elegível vez que foi aprovado em sua posição atual pela lei de cotas”.

O relator do caso, Vito Guglielmi, considerou que no caso “não se revela ferimento à intimidade do autor a justificar a limitação dos direitos fundamentais à informação e à liberdade de expressão”, e foi seguido por seus pares na votação.

A base para a decisão do TJSP foi o entendimento de que os dados relativos à participação do homem no concurso são públicos, bem como os atributos envolvidos (classificação, aprovação, condição de participação, etc.), e possuem, guardadas as devidas proporções, interesse coletivo em sua transparência.

Fonte: Jota

Periferia da capital rondoniense sofre com a falta d’água durante pandemia

Periferia da capital rondoniense sofre com a falta d’água durante pandemia

Porto Velho, RO – Moradores da Zona Leste vem sofrendo com a com a constante falta de água. Além da pandemia, provocada pelo covid-19, os moradores da periferia da capital, especialmente, do Residencial Crystal da Calama têm mais um desafio para enfrentar durante a quarentena para conter o avanço do novo coronavírus: a falta d’água.

– Segundo eles, por conta de problemas com dois poços da rede de abastecimento na região, reclamam que o problema tem sido frequente há pelo menos seis meses.

O caso, foi levado ao conhecimento da Construtora Centro Minas (CCM), mas, o problema não foi resolvido. Já se passam três meses, os moradores sofrem novo revés com a paralisação do segundo poço. Atualmente, dos cinco poços sê-me-artesianos construídos pela CCM, com sede em Belo Horizonte (MG), apenas três estão em funcionamento. Com isso, “o abastecimento vem sendo feito minimamente, a dois terços das residências do residencial”, informou José Elias, 46, morador da segunda etapa do Crystal da Calama.

O cenário se repete diariamente. Segundo a moradora, os problemas no fornecimento de água começaram ao menos seis meses, e perduram até agora, com a completa falta de água nas torneiras. Com duas bombas queimadas e fora de operação o abastecimento vem sendo feito de forma alternada em três horários -, manhã, tarde e a noite. “Está sendo difícil. Estamos sem saber o que fazer. Faço um apelo, tendo em vista que precisamos de água. É uma situação desesperadora”, lamentou.

Ao Correio de Notícia, os moradores do Crystal da Calama afirmam que, “a falta de água, sobretudo nos domingos e feriados, tem ocorrido porque o abastecimento vem sendo feito por um curto período entre uma e duas horas, por dia. Com essa vazão, a água só dar pra encher a caixa e não é o bastante para garantir nossas necessidades”, desabafa a dona de casa, Maria Silva Ferreira, 51.

Redação/CN

%d blogueiros gostam disto: