Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Já está disponível 3ª parcela do benefício do programa ampaRO em RO

Pagamento começou nesta sexta-feira (11), programa beneficia famílias em situação de extrema pobreza.

O pagamento da terceira parcela aos beneficiários do Programa de Transferência de Renda Temporária (AmpaRO) já está liberado. O benefício estava previsto para acontecer na próxima semana, mas foi adiantado. Dessa forma, os beneficiários já podem acessar o recurso no aplicativo CAIXA TEM e, assim, realizarem pagamentos de boletos, transações e transferências bancárias ou compras via aplicativo.

A Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) informa ainda aos beneficiários do programa, que o saque do recurso estará disponível a partir da próxima quinta-feira (17), de acordo com o final de cada NIS, especificado no Calendário do Programa. Já os beneficiários não habilitados por inconsistência de dados, que realizaram a correção, farão parte do 3º lote. A lista do resultado será divulgada nos próximos dias.

SOBRE O PROGRAMA

O Programa AmpaRO foi criado pela Seas para beneficiar as famílias em situação de extrema pobreza, cadastradas no programa Bolsa Família e com renda per capta familiar declarada no Cadastro Único de até R$ 89. A primeira-dama e secretária da Seas, Luana Rocha destaca a importância do Programa AmpaRO para as famílias neste momento de pandemia, e ressalta a possibilidade de prorrogação. “O programa tem ajudado inúmeras famílias em Rondônia, por isso estamos estudando a possibilidade de prorrogação em benefício delas”, destacou a secretária.

COMO ACESSAR O CAIXA TEM

Para os beneficiários que não acessaram o aplicativo, segue abaixo as instruções de como proceder:

Após baixar o aplicativo nas lojas virtuais (App Store e Play Store), o usuário terá que fazer um pequeno cadastro (caso não tenha) e validar o dispositivo. Caso já tenha acesso ao APP basta clicar em Entrar. As seis primeiras etapas exigem atenção redobrada. O beneficiário deverá informar: o CPF (Etapa 1); Nome completo (Etapa 2); Número de telefone (Etapa 3); Data de nascimento (Etapa 4); o CEP (Etapa 5) e digitar o E-mail duas vezes (Etapa 6).

Após cumprir estas etapas, o beneficiário será direcionado para criar uma senha de acesso. Ela dever ter pelo menos seis números, sendo que não pode ser igual ao CPF. Não pode ter repetições em sequência com mais de dois dígitos, e não pode ser usada a data de nascimento. Logo após criar a senha, o beneficiário deve clicar em: “Não sou um robô”.

Automaticamente será enviado um e-mail com um link para confirmar a validação do dispositivo do beneficiário. Caso o beneficiário não encontre o e-mail deve verificar a caixa de Spam. Após esta etapa de confirmação, basta abrir o aplicativo e clicar em “Liberar acesso”; Será enviado um código via SMS para o telefone cadastrado, o beneficiário deverá digitar esse código e depois criar um nome qualquer para o dispositivo. Finalizada esta etapa é só utilizar os serviços. Lembrando que o código é para uso exclusivo e não pode ser repassado para terceiros.

CANAIS DE ATENDIMENTO CAIXA

Para dúvidas sobre como utilizar o aplicativo, fazer pagamentos, compras ou saque, o beneficiário pode acessar os canais oficiais da Caixa Econômica Federal ou ligar para os números de contato: 3004 1104 – Para capitais e regiões metropolitanas; 0800 726 0104 – Para demais regiões; 0800 725 7474 – Ouvidoria.

O pagamento estava previsto para acontecer na próxima semana, mas foi adiantado. Dessa forma, os beneficiários já podem acessar o recurso no aplicativo CAIXA TEM e, assim, realizarem pagamentos de boletos, transações e transferências bancárias ou compras via aplicativo.

A Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas) informa ainda aos beneficiários do programa, que o saque do recurso estará disponível a partir da próxima quinta-feira (17), de acordo com o final de cada NIS, especificado no Calendário do Programa. Já os beneficiários não habilitados por inconsistência de dados, que realizaram a correção, farão parte do 3º lote. A lista do resultado será divulgada nos próximos dias.

COMO ACESSAR O CAIXA TEM

Para os beneficiários que não acessaram o aplicativo, segue abaixo as instruções de como proceder:

Após baixar o aplicativo nas lojas virtuais (App Store e Play Store), o usuário terá que fazer um pequeno cadastro (caso não tenha) e validar o dispositivo. Caso já tenha acesso ao APP basta clicar em Entrar. As seis primeiras etapas exigem atenção redobrada. O beneficiário deverá informar: o CPF (Etapa 1); Nome completo (Etapa 2); Número de telefone (Etapa 3); Data de nascimento (Etapa 4); o CEP (Etapa 5) e digitar o E-mail duas vezes (Etapa 6).

Após cumprir estas etapas, o beneficiário será direcionado para criar uma senha de acesso. Ela dever ter pelo menos seis números, sendo que não pode ser igual ao CPF. Não pode ter repetições em sequência com mais de dois dígitos, e não pode ser usada a data de nascimento. Logo após criar a senha, o beneficiário deve clicar em: “Não sou um robô”.

Automaticamente será enviado um e-mail com um link para confirmar a validação do dispositivo do beneficiário. Caso o beneficiário não encontre o e-mail deve verificar a caixa de Spam. Após esta etapa de confirmação, basta abrir o aplicativo e clicar em “Liberar acesso”; Será enviado um código via SMS para o telefone cadastrado, o beneficiário deverá digitar esse código e depois criar um nome qualquer para o dispositivo. Finalizada esta etapa é só utilizar os serviços. Lembrando que o código é para uso exclusivo e não pode ser repassado para terceiros.

CANAIS DE ATENDIMENTO CAIXA

Para dúvidas sobre como utilizar o aplicativo, fazer pagamentos, compras ou saque, o beneficiário pode acessar os canais oficiais da Caixa Econômica Federal ou ligar para os números de contato: 3004 1104 – Para capitais e regiões metropolitanas; 0800 726 0104 – Para demais regiões; 0800 725 7474 – Ouvidoria.

Fonte: Secom-RO

Cartao Alimentação: Alunos da rede estadual recebem nesta segunda-feira (10) terceira parcela

Auxílio é um programa do Governo Federal que é distribuído para diminuir os impactos causados pela pandemia.

Seduc obteve um saldo para novas solicitações de saldo ou cartões de 8.128 alunos

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que nesta segunda-feira (10) inicia a liberação de novos créditos do cartão alimentação às escolas que têm alunos enquadrados em situação de vulnerabilidade social, cadastrados no Programa Bolsa Família. O saldo total dos cartões distribuídos deverá ser utilizado até o dia 15 de setembro, conforme a Controladoria Geral do Estado (CGE).

O cartão alimentação está incluso no programa federal suplementar à educação. Segundo o Ministério da Educação (MEC), atualmente o país distribui mais de dez bilhões de lanches nessa modalidade.

Utilizando recursos próprios, o governo estadual mobilizou a Seduc para o fornecimento do cartão alimentação, que já contempla aproximadamente 48,7 mil estudantes, que constavam nas fichas de matrículas do diário eletrônico das escolas, identificados como beneficiários do programa Bolsa Família.

Considerando-se que o processo para contratação da empresa especializada na prestação, administração, gerenciamento e fornecimento de cartões tarja magnética, previa o atendimento para 48.775 alunos, após ratificação e período estabelecido de entrega, a Seduc obteve um saldo para novas solicitações de saldo ou cartões de 8.128 alunos. Estabeleceu-se o envio de novas solicitações das Coordenadorias Regionais de Educação (Cres) para análise e emissão de novos cartões.

A equipe técnica da Subgerência de Alimentação Escolar realizou as devidas conferências para validação dos dados, e envio da demanda à empresa contratada para emissão dos cartões alimentação, e posterior entrega aos pais ou responsáveis legais dos beneficiários. A previsão de entrega dos cartões junto às regionais é para a terceira semana do mês de agosto e eles terão até o dia 15 de setembro para utilizar o saldo total do cartão, visto que após o referido período o saldo expirará. Todos os pagamentos trazem a identificação dos estabelecimentos comerciais onde foram comprados os alimentos e os gestores.

PRORROGAÇÃO

Considerando que houve a prorrogação do período de suspensão das aulas da rede estadual por mais um mês, foi estendido o prazo de vigência do contrato por mais um mês e acréscimo de valor de 50% do contratado, para cobertura de mais uma parcela, ou seja, será creditada a terceira parcela, com fundamento legal amparado nas leis do enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus, com redação alterada pela Medida Provisória nº 926, de 2020.

CRÉDITO DA TERCEIRA PARCELA

Os créditos referentes à terceira parcela, estarão disponíveis em cada cartão alimentação escolar, a partir das 13 horas de segunda-feira (10). Considerando nota técnica emitida pela CGE, os saldos de créditos disponibilizados nos cartões alimentação escolar deverão ser utilizados até o dia 30 de agosto, para os cartões entregues no 1º lote, e para os alunos beneficiados no 2º lote, o qual será encaminhado pela empresa às regionais na próxima semana, os pais ou responsáveis legais terão até o dia 15 de setembro para utilizar o saldo total. Após as datas preestabelecidas, os saldos expirarão.

O total de 127 mil alunos, que não se enquadram em vulnerabilidade social, não foram contemplados, porém, serão atendidos com kits de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do PNAE.

Caixa paga hoje auxílio emergencial a 6,5 milhões de pessoas

Pagamentos serão feitos nas poupanças digitais da Caixa

Cerca de 6,5 milhões de pessoas nascidas em janeiro e fevereiro recebem hoje (27) uma nova parcela de R$ 600 (R$ 1.200 para famílias chefiadas por mulheres) do auxílio emergencial do governo federal.calendário de pagamento é escalonado de acordo com o mês de aniversário do beneficiário e, até o próximo sábado (4), mais de 40 milhões de pessoas devem receber os recursos.

Como os pagamentos são feitos nas poupanças digitais da Caixa, o banco não abrirá as agências.

Durante o dia de hoje e ao longo da próxima semana, a Caixa Econômica Federal fará o crédito da terceira parcela para os beneficiários do lote 1, que receberam a primeira parcela até 30 de abril. Já os beneficiários do lote 2, que tiveram o crédito da primeira parcela entre 16 e 29 de maio, receberão a segunda parcela. E os novos beneficiários do lote 4 receberão a primeira parcela.

O auxílio é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, como forma de fornecer proteção emergencial durante a crise causada pela pandemia de covid-19. Esses lotes de pagamento são para os beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família, ou seja, para aqueles que fizeram o cadastro no site ou aplicativo da Caixa ou que já estavam inscrito no Cadastro Único do governo federal.

Contas digitais

Todos os beneficiários vão receber o dinheiro em uma conta poupança digital, mesmo aqueles que indicaram conta de outro banco no cadastro. De acordo com a Caixa, a prioridade é manter o atendimento digital, para evitar aglomeração de pessoas nos pontos de atendimento, seguindo os protocolos de prevenção do período de pandemia.

Os beneficiários poderão utilizar os recursos por meio do cartão de débito virtual, disponibilizado no aplicativo Caixa Tem, para compras pela internet ou por meio de maquininhas em lojas físicas. Também é possível realizar o pagamento de boletos e de contas de água, luz, gás e telefone.

Para aqueles beneficiários que quiserem realizar o saque em dinheiro, o calendário de pagamento vai de 18 de julho a 19 de setembro, também de acordo com o mês de nascimento. Nas respectivas datas, havendo saldo remanescente na poupança digital, o valor será transferido automaticamente para a conta que o beneficiário indicou no cadastro, sendo da Caixa ou conta em outro banco.

Outros pagamentos

Sobre o pagamento da segunda parcela para os aprovados no lote 3, que receberam a primeira parcela entre os dias 16 e 17 de junho, a Caixa informou que ainda não tem data definida. Os beneficiários desse grupo poderão fazer o saque em dinheiro da primeira parcela entre 6 e 18 de julho, também de acordo com o mês de nascimento.

Já os beneficiários do auxílio emergencial que estão no programa Bolsa Família, recebem os recursos de acordo com o calendário do programa, sempre nos últimos dez dias de cada mês. Na segunda (29) e terça-feira (30), o banco faz o crédito da terceira parcela para aqueles que tem o Número de Identificação Social (NIS) final 9 e 0, respectivamente. 

Para este público, o recebimento do auxílio emergencial é feito da mesma forma que o benefício regular, utilizando o cartão do Bolsa Família ou por crédito na conta da Caixa.

Fonte: Lílian Beraldo/AB

Veja o calendário das novas parcelas do auxílio de R$ 600 a 40 milhões

Pagamento em depósito começa neste sábado com a terceira parcela para 30 milhões, a segunda para outros 8 milhões e a primeira a um novo lote

O governo federal divulgou, na noite desta quinta-feira (25), portaria com o calendário das novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 para 40 milhões de pessoas.

A partir deste sábado (27), começa o pagamento da terceira parcela para 30 milhões de trabalhadores informais que se cadastraram pelo aplicativo, site ou CadÚnico. Além disso, serão depositadas a segunda parcela para outros 8 milhões e a primeira parcela para um novo lote de beneficiários.

O ministro Paulo Guedes, durante live com o presidente Jair Bolsonaro, anunciou o pagamento. “Estamos, agora no sábado, pagando mais uma parcela para 60 milhões de brasileiros. Neste próximo sábado até o sábado que vem, 60 milhões recebem mais uma parcela”, afirmou Guedes.

O ministro incluiu os 19,2 milhões que fazem parte do Bolsa Família que já começaram a receber a terceira parcela desde 17 de junho. Nesta sexta-feira (26),  o pagamento será para mais 1,9 milhão de beneficiários do programa com o último dígito do NIS igual a 8, e segue até terça-feira.

O calendário para os demais começa com o pagamento por meio de depósito na conta poupança digital, em que o beneficiário pode pagar contas e fazer compras pelo aplicativo Caixa Tem, e só depois começa o saque em dinheiro.

Depósito na conta digital

Pagamento terceira parcela (1º lote), segunda parcela (2º lote) e primeira parcela (4º lote)

Sábado (27 de junho) – nascidos em janeiro e fevereiro (6,5milhões)
Terça-feira (30 de junho) – nascidos em março e abril (6,9 milhões)
Quarta-feira (1º de julho) – nascidos em maio e junho (6,9 milhões)
Quinta-feira (2 de julho) – nascidos em julho e agosto (6,8 milhões)
Sexta-feira (3 de julho) – nascidos em setembro e outubro (6,8 milhões)
Sábado (4 de julho) – nascidos em novembro e dezembro (6,5 milhões)

Saque em dinheiro

Pagamento terceira parcela (1º lote), segunda parcela (2º lote) e primeira parcela (4º lote)

Sábado (18 de julho) – nascidos em janeiro (3,4 milhões)
Sábado (25 de julho) – nascidos em fevereiro (3,1 milhões)
Sábado (1º de agosto) – nascidos em março (3,5 milhões)
Sábado (8 de agosto) – nascidos em abril (3,4 milhões)
Sábado (15 de agosto) – nascidos em maio (3,5 milhões)
Sábado (29 de agosto) – nascidos em junho (3,4 milhões)
Terça-feira (1º de setembro) – nascidos em julho (3,4 milhões)
Terça-feira (8 de setembro) – nascidos em agosto (3,4 milhões)
Quinta-feira (10 de setembro) – nascidos em setembro (3,4 milhões)
Sábado (12 de setembro) – nascidos em outubro (3,4 milhões)
Terça-feira (15 de setembro) – nascidos em novembro (3,2 milhões)
Sábado (19 de setembro) – nascidos em dezembro (3,3 milhões)

Calendário da terceira parcela para o Bolsa Família

Quarta-feira (17) – NIS final 1
Quinta-feira (18) – NIS final 2
Sexta-feira (19) – NIS final 3
Segunda-feira (22) – NIS final 4
Terça-feira (23) – NIS final 5
Quarta-feira (24) – NIS final 6
Quinta-feira (25) – NIS final 7
Sexta-feira (26) – NIS final 8
Segunda-feira (29) – NIS final 9
Terça-feira (30) – NIS final 0

Ampliação

presidente Jair Bolsonaro afirmou também durante a live que o benefício do auxílio emergencial deve ser estendido por mais três meses e que os valores ainda não foram definidos. Os valores podem ser de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente, mas a prorrogação depende de aprovação no Congresso.

O benefício foi criado para diminuir os impactos da pandemia de coronavírus na população de baixa renda. O benefício é pago em três parcelas de R$ 600, mas esse valor sobe para R$ 1.200 nos casos de mães responsáveis pelo sustento da família.

Para ter direito ao auxílio é preciso estar desempregado, ou ser microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual da Previdência Social e trabalhador informal. Além de pertencer à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo  (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).

Segundo o banco, já foram pagos até agora R$ 90,8 bilhões a 64,1 milhões de beneficiários inscritos por meio do Cadastro Único, do Programa Bolsa Família, ou pelo site e pelos aplicativos da Caixa.

Fonte: R7

Beneficiários do Bolsa Família recebem mais uma parcela do auxílio de R$ 600

Agência paga nesta quarta-feira, mais de 1,9 milhão e que tenham o último dígito do NIS igual a 6

A Caixa paga nesta quarta-feira (24) mais uma parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Serão beneficiadas com a terceira parcela mais 1,9 milhão de pessoas que fazem parte do Bolsa Família e que tenham o último dígito do NIS igual a 6.

O calendário da terceira parcela segue até o dia 30 para o grupo do Bolsa Família, mas ainda não foram divulgadas as datas para os demais grupos de cadastrados pelo aplicativo e site do banco ou pelo CadÚnico. Para os que receberam a primeira parcela após o dia 30 de abril, também ainda não foi definido o calendário da segunda parcela.

Segundo o banco, já foram pagos até agora R$ 87,8 bilhões a 64,1 milhões de beneficiários inscritos por meio do Cadastro Único, do Programa Bolsa Família, ou pelo site e pelos aplicativos da Caixa.

Calendário da terceira parcela para o Bolsa Família


Quarta-feira (17) – NIS final 1
Quinta-feira (18) – NIS final 2
Sexta-feira (19) – NIS final 3
Segunda-feira (22) – NIS final 4
Terça-feira (23) – NIS final 5
Quarta-feira (24) – NIS final 6
Quinta-feira (25) – NIS final 7
Sexta-feira (26) – NIS final 8
Segunda-feira (29) – NIS final 9
Terça-feira (30) – NIS final 0

Fonte: R7

Terceira parcela do auxílio é paga hoje a 1,9 milhão ao Bolsa Família

Dinheiro será entregue para cadastrados no programa assistencial e que possuem número de NIS terminado em 4

A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda-feira (22) a terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para beneficiários do Bolsa Família. Serão favorecidas hoje 1,9 milhão de pessoas que fazem parte do programa e possuem o último dígito do NIS igual a 4. O calendário desse grupo seguirá até 30 de junho.

Para os demais grupos de cadastrados pelo aplicativo e site do banco ou pelo CadÚnico, o governo federal e a Caixa ainda não divulgaram o calendário da 3ª parcela. A Caixa concluiu o saque da segunda parcela aos que receberam a primeira até 30 de abril. Para os que receberam após essa data também ainda não foi definido o calendário da segunda parcela.

Segundo o banco, já foram pagos R$ 81,3 bilhões a 63,5 milhões de beneficiários inscritos por meio do Cadastro Único, do Programa Bolsa Família, ou pelo site e pelos aplicativos da Caixa.

Calendário da terceira parcela para o Bolsa Família

Quarta-feira (17) – NIS final 1
Quinta-feira (18) – NIS final 2
Sexta-feira (19) – NIS final 3
Segunda-feira (22) – NIS final 4
Terça-feira (23) – NIS final 5
Quarta-feira (24) – NIS final 6
Quinta-feira (25) – NIS final 7
Sexta-feira (26) – NIS final 8
Segunda-feira (29) – NIS final 9
Terça-feira (30) – NIS final 0

O calendário de pagamento desse grupo seguirá até 30 de junho

O calendário de pagamento desse grupo seguirá até 30 de junho

Fonte: R7

Auxilio Emergencial: Caixa libera mais um lote da 3ª parcela

Confira quem recebe hoje a 3ª parcela do auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal fará hoje (19) o depósito de R$ 600 (R$ 1.200 para famílias chefiadas por mulheres) referente à 3ª parcela do auxílio emergencial para beneficiários do programa Bolsa Família que possuem o número de identificação social (NIS) com final 3. 

Para os demais números, consulte a tabela abaixo:

DataNº. de beneficiadosÚltimo dígito do NIS
18 de junho1.926.557dígito 2
19 de junho1.923.492dígito 3
22 de junho1.924.261dígito 4
23 de junho1.922.522dígito 5
24 de junho1.919.453dígito 6
25 de junho1.921.061dígito 7
26 de junho1.917.991dígito 8
29 de junho1920.953dígito 9
30 de junho1.918.047dígito 0

Na quarta-feira (17), dia do início do pagamento do primeiro lote da 3ª parcela, beneficiários do programa Bolsa Família que possuem o NIS de final 1 tiveram o crédito em conta. Ontem (18), foi o dia de quem tem o NIS terminado em 2. O benefício foi criado pelo governo para amenizar o impacto econômico causado pelas medidas adotadas para conter a pandemia do novo coronavírus.

As datas do pagamento do auxílio emergencial são diferenciadas para pessoas que já eram inscritas no programa Bolsa Família. Segundo dados apresentados pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, 117,7 milhões de pessoas já receberam entre uma e três parcelas do benefício. Guimarães afirmou ainda que 100% dos cadastros aprovados para o auxílio já receberam a primeira parcela, que teve o último lote creditado em conta na quarta-feira (17). A verba total do governo federal para o pagamento das 3 parcelas do auxílio é de R$ 83,2 bilhões. 

Para os beneficiários do Bolsa Família, a utilização do auxílio poderá ser feita pelo próprio cartão do programa. Quem possui o Cartão Cidadão ou utiliza o aplicativo Caixa Tem, também poderá usar o crédito normalmente, e estará apto a realizar compras online, pagamento de boletos e pagamentos via maquininhas de cartão. 

Reanálise

Pedro Guimarães apontou também que ainda há cadastros em análise para o recebimento do benefício. Cerca de 1,5 milhão de pessoas ainda estão passando pela primeira validação da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), e 1,2 milhão estão passando pela segunda ou terceira análise de cadastro.

Auxílio emergencial

A Caixa divulgou ainda as estatísticas de uso dos serviços envolvidos na requisição, consulta e análise do auxílio emergencial até agora. O aplicativo para celulares Auxílio Emergencial teve cerca de 97 milhões de downloads. O app Caixa Tem, criado para acessar informações sobre o auxílio emergencial e demais benefícios, o programa de Benefício Emergencial de Preservação do Emprego (BEm) e programas sociais (FGTS, PIS e seguro-desemprego) foi instalado em 124,6 milhões de aparelhos. Os sites da Caixa referentes ao benefício tiveram 1,3 bilhão de acessos, e a central de ligações do auxílio emergencial atendeu mais de 285 milhões de ligações. 

Fonte: Agência Brasil

Auxílio Emergencial: Beneficiários do Bolsa Família recebem 3ª parcela

Calendário do programa segue até 30 de junho

A população inscrita no programa Bolsa Família começa a receber nesta quarta-feira (17) a terceira parcela do auxílio emergencial. Os repasses de R$ 600 a R$ 1.200 obedecem ao calendário habitual do programa, que segue até 30 de junho.

Os primeiros a receber são os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) final 1. Em maio, 14,28 milhões de famílias receberam o benefício, no valor total de R$ 15,2 bilhões. O calendário de pagamento para os demais cidadãos com direito ao auxílio emergencial será divulgado em breve, segundo o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O auxílio emergencial prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais, integrantes do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. O governo deve estender o pagamento do auxílio em pelo menos mais duas parcelas , mas com valor inferior aos R$ 600 pagos atualmente.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, cerca de 59 milhões de pessoas já receberam a primeira parcela do benefício. A segunda parcela, de acordo com o ministro Onyx Lorenzoni, foi paga a 51 milhões. Cada parcela do auxílio emergencial custa aos cofres públicas cerca de R$ 48 bilhões

Outros lotes de solicitações do auxílio emergencial, feitos em maio, foram processados e os beneficiários começaram a receber a primeira parcela. Desses, um grupo de 4,9 milhões de novos beneficiados vai receber o pagamento ao longo desta semana. Serão mais R$ 3,2 bilhões em repasses.

Quem nasceu de janeiro a junho poderá movimentar digitalmente os valores pela Conta Social Digital da Caixa desde ontem (16); os nascidos de julho a dezembro, a partir desta quarta-feira (17). Já os saques em dinheiro poderão ser feitos a partir de 8 de julho, para aniversariantes de janeiro, e assim por diante até 18 de julho, para os de dezembro.

Números do programa

A Dataprev informou na última segunda-feira (15) que já recebeu mais de 124,1 milhões de solicitações para o auxílio emergencial e processou 98,6% delas. A empresa pública é responsável pelo cruzamento das informações autodeclaradas dos requerentes por meio do site ou aplicativo da Caixa com a base de dados federais. Atualmente, restam 1,6 milhão de cadastros em processamento, referentes ao período de 27 de maio e 11 de junho. Outros 34.043 pedidos de abril (0,03% do total) passam por processamento adicional no Ministério da Cidadania.

Do total de pedidos, 64,14 milhões foram considerados elegíveis e 16,69 milhões classificados como inconclusivos, quando faltam informações para o processamento integral do pedido. Os inelegíveis, que não têm direito ao benefício pelos critérios estabelecidos em lei, foram 41,59 milhões.

O governo consulta diversas bases oficiais de dados, resguardados os sigilos fiscais e bancários, de forma simultânea, para identificar se o requerente se enquadra nos critérios legais para receber o benefício. Até a semana passada, foram recuperados aos cofres públicos cerca de R$ 29,65 milhões pagos a pessoas fora dos critérios para recebimento.

Por meio do site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br, um total de 39.517 pessoas que não se enquadravam nos critérios da lei que criou o auxílio emergencial emitiram Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver valores. Desse total, 23.643 foram militares, que somaram R$ 15,2 milhões em devoluções.

Fonte: Agência Brasil