“Questão de vida ou morte para o país é tirar Bolsonaro”, diz Dirceu, em tom de ameaça

A esquerda brasileira continua com sua rotina de atacar o governo federal.

Agora, quem veio à público para incitar a ‘plateia’ foi José Dirceu.

Parece que Dirceu e seu partido não se cansam de querer infundir o pânico e o ódio na população brasileira, na esperança de obter vantagens para o seu partido, promovendo a instabilidade política no país:

“Vivemos uma conjuntura agora que nossa principal tarefa é tirar o Bolsonaro da frente, se for isso mesmo de estarmos caminhando para uma tragédia nacional [..] O que vai mudar é a mobilização popular, porque temos o problema da pandemia. O papel nosso do PT é ser a vanguarda da luta pelo Fora Bolsonaro. É uma questão de vida ou morte para o país é tirar o Bolsonaro”.

O Partido dos Trabalhadores vem passando por tempos difíceis…

A última eleição mostrou claramente o enfraquecimento da legenda, que conquistou apenas 189 das 5.567 do país, e nenhuma nas capitais.

Lamentável, que Dirceu ainda tenha esse poder e essa influência.

É um elemento extremamente perigoso.

Zé Dirceu representa o que há de mais sofisticado na esquerda e o que há de pior para o país.

Todo cuidado é pouco…

Fonte: JCO

Democratas iniciam esforços para tirar Trump do cargo

Se Pence não agir, Pelosi disse que a Câmara poderia votar pelo impeachment de Trump por uma única acusação de insurreição

Os democratas do Congresso começam nesta segunda-feira seu esforço para tirar o presidente Donald Trump do cargo, dando início a uma semana de ação legislativa que pode terminar com uma votação que o tornaria o único presidente na história dos Estados Unidos a sofrer duas acusações.

Milhares de partidários de Trump invadiram o Capitólio na semana passada, dispersando os legisladores que estavam certificando a vitória do presidente eleito Joe Biden nas eleições, em um ataque terrível ao centro da democracia americana que deixou cinco mortos.

A violência veio depois que Trump pediu aos apoiadores que marchassem até o Capitólio em um comício onde ele – atrás de um vidro blindado – repetiu falsas alegações de que sua retumbante derrota nas eleições era ilegítima. A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, muitos de seus colegas democratas e um punhado de republicanos dizem que Trump não é confiável para cumprir seu mandato, que termina em 20 de janeiro.

Ao proteger nossa Constituição e nossa democracia, agiremos com urgência, porque este presidente representa uma ameaça iminente para ambos”, escreveu Pelosi a colegas democratas na Câmara nesse domingo (10).

Dezenas de pessoas que atacaram policiais, roubaram computadores e quebraram janelas no Capitólio foram presas por seu papel na violência, e as autoridades abriram 25 investigações de terrorismo doméstico.

Trump reconheceu que um novo governo tomaria posse em 20 de janeiro em um vídeo após o ataque, mas não apareceu em público. Twitter e Facebook suspenderam suas contas, citando o risco de ele incitar a violência.

Quando a Câmara se reunir às 11h (16h em Brasília) nesta segunda-feira, os legisladores apresentarão uma resolução pedindo ao vice-presidente Mike Pence que invoque a nunca usada 25ª Emenda da Constituição dos EUA, que permite ao vice-presidente e ao Gabinete destituir um presidente considerado impróprio para o trabalho. Uma votação é esperada na terça-feira.

Pence estava no Capitolio junto com sua família quando os apoiadores de Trump atacaram, e ele e Trump atualmente não estão se falando. Mas os republicanos mostraram pouco interesse em invocar a 25ª Emenda. O escritório de Pence não respondeu a perguntas sobre o assunto. Uma fonte disse na semana passada que se opõe à ideia.

POSSÍVEL TAXA DE SEGURANÇA

Se Pence não agir, Pelosi disse que a Câmara poderia votar pelo impeachment de Trump por uma única acusação de insurreição. Essa votação pode acontecer até o final da semana.

Assessores do líder republicano da Câmara Kevin McCarthy, que votou contra o reconhecimento da vitória de Biden, não responderam a um pedido de comentário.

Os democratas da Câmara acusaram Trump em dezembro de 2019 por pressionar a Ucrânia a investigar Biden, mas o Senado controlado pelos republicanos votou por não condená-lo.

O esforço mais recente dos democratas para expulsar Trump também enfrenta grandes chances de sucesso sem o apoio bipartidário. Até agora, apenas quatro legisladores republicanos disseram publicamente que Trump não deveria cumprir os nove dias restantes de seu mandato.

Os legisladores que redigiram a acusação de impeachment dizem que conseguiram o apoio de pelo menos 200 dos 222 democratas da Câmara, indicando grandes chances de aprovação. Biden até agora não opinou sobre o impeachment, dizendo que é um assunto para o Congresso.

Mesmo se a Câmara acusar Trump pela segunda vez, o Senado não aceitaria as acusações até 19 de janeiro, no mínimo, o último dia completo de Trump no cargo.

Um julgamento de impeachment amarraria o Senado durante as primeiras semanas de Biden no cargo, impedindo o novo presidente de instalar secretários de gabinete e agir com base em prioridades como o combate ao coronavírus.

O deputado Jim Clyburn, terceiro democrata da Câmara, sugeriu que a casa poderia evitar esse problema esperando vários meses para enviar a acusação de impeachment ao Senado.

Trump já teria partido há muito, mas uma condenação o impediria de concorrer à presidência novamente em 2024.

Os votos também forçariam os republicanos de Trump a novamente defender seu comportamento.

Várias corporações americanas proeminentes, incluindo Marriott International Inc e JPMorgan Chase & Co, disseram que suspenderão as doações para quase 150 republicanos que votaram contra a certificação da vitória de Biden, e mais estão considerando essa medida.

Washington permanece em alerta máximo antes da posse de Biden. O evento tradicionalmente atrai centenas de milhares de visitantes à cidade, mas foi reduzido drasticamente por causa da violenta pandemia de covid-19.

O líder democrata no Senado, Chuck Schumer, que se tornará o líder da maioria depois que Biden e a vice-presidente eleita Kamala Harris tomarem posse e os dois novos senadores democratas da Geórgia estiverem ocupados, disse nesse domingo que a ameaça de grupos extremistas violentos continua alta.

Fonte: Agência Reuters

Pentágono diz que suspendeu planos de tirar USS Nimitz do Oriente Médio

Teerã chamou o assassinato de “ato terrorista” e prometeu “levar os responsáveis à justiça”.

Os EUA descartaram os planos de mover o porta-aviões USS Nimitz para fora do Oriente Médio, devido às ameaças do Irã, disse o secretário de Defesa em exercício, Chris Miller.

Devido às recentes ameaças feitas por líderes iranianos contra o presidente Trump e outros funcionários do governo dos Estados Unidos, ordenei ao USS Nimitz que interrompesse sua redistribuição de rotina. O USS Nimitz agora permanecerá em posição na área de operações do Comando Central dos EUA. Ninguém deve duvidar da determinação de nosso país”, disse Miller em comunicado, divulgado na noite deste domingo (3).

No final de dezembro, o Pentágono tinha informado que o USS Nimitz voltaria para casa, apesar do aumento das tensões com o Irã.

Aeronaves F/A-18F Super Hornet no porta-aviões USS Nimitz da Marinha dos EUA, no norte do mar Arábico, 8 de dezembro de 2020
Aeronaves F/A-18F Super Hornet no porta-aviões USS Nimitz da Marinha dos EUA, no norte do mar Arábico

O Nimitz foi posicionado no Oriente Médio em abril de 2020, e estava inicialmente programado para retornar para casa antes do final do ano passado.

Recentemente, foram levantadas preocupações em relação ao dia 3 de janeiro, quando se completou um ano do assassinato do alto general iraniano Qassem Soleimani, cometido por ordem direta do presidente dos EUA, Donald Trump.

Teerã chamou o assassinato de “ato terrorista” e prometeu “levar os responsáveis à justiça”.

Com a aproximação da data do aniversário do assassinato, tanto EUA quanto Irã trocaram advertências, já que Trump acusou o país de um ataque com foguete contra a embaixada dos EUA em Bagdá e disse que “responsabilizaria o Irã se um americano fosse morto”.

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, considerou a acusação “imprudente” e alertou o presidente norte-americano em final de mandato contra “qualquer aventureirismo em sua saída”.

Fonte: Sputnik

Tirar a venda dos olhos não é uma tarefa fácil!

Embora o governador diga não saber de nada às raposas estão cuidando do galinheiro.

Por Edilson Neves*

Em discurso de posse, o governador eleito Marcos Rocha, ao discursar, disse que esperava “fazer aquilo que é certo, sem conchavos, sem toma-lá-dá-cá, sem hipocrisia”, e prometeu cumprir os compromissos assumidos durante a campanha eleitoral, incluindo propostas como o enxugamento da máquina pública e prometeu trabalhar para melhorar a vida dos mais necessitados, manter, defender e cumprir as Constituições Federal e Estadual, assim como cumprir as leis, além de promover o bem geral e desempenhar com lealdade a função de governador.

– Ao completar 100 dias de governo, Marcos Rocha reafirmou seu compromisso com o povo de Rondônia, principalmente com a economia, saúde e a segurança Pública.

Corrupção

Perdão governador, mas enquanto a fome bate à porta das famílias rondonienses, circulam notícias graves de corrupção no seu governo -, compras de kits de testes rápidos para a Covid-19 sem licitação, pagos antecipadamente, supostamente superfaturados; contrato de aluguel de ambulância por R$ 187 mil por mês; contrato de aluguel de hospital por mais de R$ 3,3 milhões por mês. Embora o governador diga não saber de nada às raposas estão cuidando do galinheiro.

Quadrilha

Governador, o senhor pode estar cercado por uma quadrilha disfarçada de assessores. Já ouve varias tentativas de saque aos cofres públicos na Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a cada dia fica mais escancarada. Tenha cuidado governador, porque já tem gente dizendo por aí que existe roubalheira em seu governo. Tem gente dizendo que tem ratos no CPA. Tenha cuidado para que depois alguém não diga que o senhor pode ser um deles. Isso pode pegar muito mal para sua imagem.

Ladrões

Aparentemente, o governador Marcos Rocha acredita que seus subalternos não são ladrões. Para acreditarmos nisso, diante das evidências, pensaríamos que são somente incompetentes, fazem farra com dinheiro público. São só perdulários. Abra o olho, governador.

Diga-me com quem andas

– Quem nunca ouviu falar nesta frase: “diga-me com quem andas que direi quem tu és!”. Há quem diga que essa frase foi Jesus que disse, entretanto, outros falam que não foi Jesus.

Ditado popular?

Não sei de onde ela saiu! Só sei que ela se tornou clássica a nossos pais quando eles queriam nos afastar das más companhias. Eles tinham de fato um bom pressentimento das coisas. Eles sabiam muito bem das confusões que poderíamos nos envolver seguindo aqueles maus feitores. Eles queriam que evitássemos alguns constrangimentos, para nós e principalmente para eles.

Raposas

Colocar Raposas para cuidar do galinheiro é uma prática muito comum no nosso país, porém, não seja considerada uma boa ideia, principalmente se as galinhas forem dos ovos de ouro.

Responsabilizado

Se continuar assim, provavelmente num futuro não muito distante, essas ‘raposas’ poderão ser cassadas –, certamente, por ser amigas e tão próximas da corte, o rei poderá ser responsabilizado. Só o tempo dirá…

Urgente

Alô governador: abra os olhos!!! Veja quem está dando as cartas e as ordens no seu governo, o senhor tem que rever ‘URGENTE’ a questão das raposas, se não, daqui apouco, não vai sobrar uma galinha se quer, e ainda vão dizer que o senhor também comeu.

Tá dado o recado! Siga se quiser!

Filhos da…

– “Eu não sei quem é mais filhos da (…), os sinistros ministros do STF ou os inquilinos do congresso nacional”.

STF

Vejam só! Ninguém pode investigar o cara que deu a facada no então candidato a presidência da república Jair Bolsonaro, pois o STF não autoriza! Quando o então candidato a presidente Jair Bolsonaro foi esfaqueada, o ministro da justiça Raul Julgam, pulou na frente e disse que o criminoso era um lobo solitário. Pois bem, perguntar não ofende: como é que ele sabia que o cara era o tal lobo? Quem era o presidente na época? Quem indicou o ministro? Tem coisas que ainda não foram explicadas! Porque ninguém fala quem matou Celso Daniel, Teori, Eduardo Campos, Toninho do (PT), etc.… Tá Muito estranho o comportamento dessa suprema Corte Brasileira.

Credibilidade

O STF perdeu completamente a credibilidade. Se é que, um dia teve! Que vergonha para o Brasil! Quem vai confiar num poder que se diz “defensor da Lei e da Constituição”, o pior é que avocam pra si todos os papéis legais contra a própria Lei maior. O que fizeram com o nosso Brasil é estarrecedor! Vamos precisar de mais de uns 500 anos para reverter esse quadro e fazer o direito, a Lei e a liberdade de expressão ser respeitada. Talvez seja preciso um vírus tão letal quanto as decisões dessa corte.

Fake News

A principal fonte de informação do inquérito ilegal das fake news, pasmem, é Alexandre Frota! O mesmo que incitou violência na Avenida Paulista! Vergonhoso e Imorais utilizar como fonte Alexandre Frota e/ou Joice Hasselmann que já foram pegos em fake news, robôs e gente pagas. Agora ela fica pedindo censura da internet com urgência. E o Frota orientando o STF! Tenha santa paciência. Nem da pra saber se Moraes está usando ou está sendo usado! Todos deveriam estar presos.

Por Edilson Neves*

%d blogueiros gostam disto: