Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

PF identifica esquema de exploração de madeira em terra indígena Roosevelt em RO

A operação tem parceria com o Ibama.

A Polícia Federal deflagrou a Operação Pertinácia em parceria com o Ibama, para combater a exploração de madeira na Terra Indígena Roosevelt. A ação aconteceu na quarta-feira (14) e quinta-feira (15).

As investigações iniciaram após o recebimento de uma denúncia feita em setembro deste ano, informando que diariamente dezenas de caminhões estariam transportando toras oriundas da região, com destino a madeireiras situadas em Espigão D’Oeste e cidades circunvizinhas.

A PF descobriu que o esquema criminoso contava com a participação de lideranças indígenas, que cobram valores por cargas retiradas.

Maquinários e caminhões foram apreendidos na terra indígena Roosevelt, em Rondônia. — Foto: PF/Divulgação
Maquinários e caminhões foram apreendidos na terra indígena Roosevelt, em Rondônia


Durante a incursão no local, que durou mais de 24 horas, foram inutilizados diversos caminhões e maquinários, incluindo tratores esteira, um prejuízo direto no patrimônio dos criminosos estimado em mais de 1,5 milhão. Um homem foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Fonte: Rede Amazônica

PF: Operação Exôdo segue combatendo crimes ambientais no interior de Rondônia

Em umas das operações foram encontrada uma ‘madeireira portátil’ . A teve a participação da PF, Polícia Militar de Rondônia, Ibama e Funai.

PF encontra madeira processada dentro de reserva pela serraria portátil  — Foto: PF/Divulgação
PF encontra madeira processada dentro de reserva pela serraria portátil

A Polícia Federal (PF) deflagra a ‘Operação Exôdo’ desde o começo desta semana. Várias denúncias de extração ilegal de madeira foram divulgada. Em uma das ações foi encontrada Uma ‘madeireira portátil‘ funcionando dentro da Terra Indígena (TI) Tubarão-Latundê, em Chupinguaia (RO). O flagrante aconteceu ontem quarta-feira (8).

De acordo com os agentes da operação, eles cumpriram um mandado prisão temporária em Vilhena (RO), que havia contra um indígena na reserva.

Dentro da Terra Indígena foram localizadas várias áreas desmatadas, além de uma grande quantidade de madeira já serrada e processada pela madeireira portátil. Essa mini-serraria pode ser transportada facilmente por estradas feitas dentro da floresta, sem chamar a atenção de fiscais.

As madeiras encontradas foram processadas na própria reserva pela serraria móvel, que acabou apreendida. A equipe de fiscalização também identificou acampamentos, um trator e dois caminhões utilizados no transporte da madeira furtada.

Toras derrubadas estavam sendo processadas dentro da própria reserva, em RO — Foto: PF/Divulgação
Toras derrubadas estavam sendo processadas dentro da própria reserva, em RO

“Todos os equipamentos encontrados, bem como os acampamentos, foram destruídos ou inutilizados para cessar a prática criminosa”, diz a polícia.

Conforme informações da PF, no momento da saída dos policiais e fiscais do interior da reserva, a equipe se deparou com “barreiras” colocadas na estrada por madeireiros. Várias árvores foram derrubadas para bloquear a passagem dos agentes de segurança.

Logo depois de destruir o maquinário, a PF cumpriu o mandado judicial alvo da operação e localizou o indígena em sua residência. Na casa dele foi achado uma espingarda; o indígena foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e conduzido ao presídio estadual.

A Operação Êxodo teve a participação da PF, Polícia Militar de Rondônia, Ibama e Funai.

Madeireira portátil é achada funcionando dentro de reserva em RO — Foto: PF/Divulgação
Madeireira portátil é achada funcionando dentro de reserva em RO

Fonte: Rede Amazônica