Em Candeias do Jamari, acontece blitz educativa para orientar população sobre queimadas

Ação é organizada pela Coordenadoria da Sedam.

Durante a blitz carros recebem adesivo da campanha com o número de telefone para denúncias

A Coordenadoria de Educação Ambiental da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), segue desenvolvendo ações preventivas às queimadas e incêndios florestais.

No último dia 21, foi organizado pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) com o apoio da Coordenadoria de Educação Ambiental da Sedam dois pit stops em Porto Velho, um pela manhã e outro pela tarde, com a finalidade de alertar a população sobre o perigo das queimadas, principalmente em tempos de pandemia.

Na quinta-feira (27) foi a vez do município de Candeias do Jamari receber uma blitz de Educação Ambiental. A ação organizada pela Coordenadoria da Sedam, teve apoio do Batalhão de Polícia Ambiental, Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sedam) de Candeias do Jamari. Além de alertar a população sobre os perigos das queimadas, a blitz teve o objetivo de relembrar a população que ela também pode fazer sua parte no combate as queimadas, através de denúncias.

Fernando de Sousa Moura, fiscal ambiental da Semam, ressaltou a importância do alerta, pois em tempos de pandemia os hospitais já estão lotados e não iriam suprir a necessidade que sempre surge em períodos de queimadas, onde a população sofre com problemas respiratórios e consequentemente precisam recorrer a inalação nos hospitais.

As ações realizadas tem por base o Plano de Gestão Ambiental de Prevenção ao Desmatamento e Combate à Queimadas e Incêndios florestais do Estado.

Lembrando que a população pode denunciar, quando se tratar de queimadas urbanas a denúncia é feita na Secretaria Municipal de  Meio Ambiente do seu município e quando se tratar de queimadas na área rural, as denúncias são realizadas na Sedam, através dos canais de atendimento: 0800 647 1150 – (69) 3212-9648 -(69) 9 8482-8690 (whatsapp) – ouvidoria@sedam.ro.gov.br

Além da opção de denúncia, através do aplicativo Guardiões da Amazônia. A ferramenta permite que o cidadão registre com foto e coordenada geográfica o local exato de uma queimada ou outros delitos ambientais. A denuncia é repassada ao órgão fiscalizador onde serão tomadas as providências necessárias.

Fonte: Sedam-RO

Segundo Detran, número de acidentes e mortes no trânsito tem redução de 4% em RO

Registros são comparados aos anos anteriores 2019 e 2018.

O índice de mortes causadas por acidentes de trânsito em Rondônia houve uma redução de 4,06% em 2019, se comparado aos dados de 2018, que registrou 394 óbitos contra 378 em 2019. Os dados são da Diretoria Técnica de Fiscalização (DFT) e da Coordenadoria de Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), do Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran). Entretanto, os motociclistas são as maiores vitimas com mais de 250% dos óbitos se relacionado ao número de mortes envolvendo condutores de carro, ciclistas e pedestres.

O diretor-geral do Detran, coronel Neil Aldrin Faria Gonzaga, explica que o trabalho de compilação dos dados estatísticos foram concluídos no dia 21 de agosto e já estão disponíveis na página do Detran https://www.detran.ro.gov.br/category/estatisticas/

Gonzaga esclarece, que das 378 mortes causadas por acidentes de trânsito no Estado, 189 são condutores de motocicletas, o que representa 50% dos óbitos ocorridos no trânsito em Rondônia. Outro dado importante é que das 378 mortes, 156 ocorreram em acidentes nas rodovias federais no Estado.

Trânsito de Porto Velho

Das 378 pessoas que perderam a vida em 2019, 304 são homens e 75 mulheres; 202 vítimas tinham idade entre 30 e 59 anos; 83 jovens com idade entre 18 e 29 anos perderam a vida no trânsito; 66 pessoas com idade acima de 60 anos; 11 vítimas com idade entre 11 e 17 anos e 10 crianças entre zero e nove anos.

O número total de acidentes também registrou uma queda de 14.176 em 2018 para 13.702 em 2019 em todo o Estado de Rondônia, sendo que dos 13.702 acidentes ocorridos no ano passado, 9.848 teve o envolvendo de motocicleta, o que representa 63,77% dos casos de acidentes.

EVOLUÇÃO DA FROTA E REDUÇÃO DE ACIDENTES

Em 2019 o Estado de Rondônia registrou uma frota de 1.015.598 veículos, sendo que 528.262 são motocicletas, o que representa 52,01% da frota. Em 2018 a frota era de 970.499 automóveis e o percentual de motocicleta era de 52,62%. A população do Estado passou de 1.757.589 em 2018 para 1.777.225 em 2019.

ÍNDICE DE MORTE NO TRÂNSITO É MENOR EM RO QUE O NACIONAL

O índice de mortos no trânsito por grupo de habitantes no Brasil, conforme prevê a meta do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), criado pela Lei n. 13.614/18  é de 4,52 % e o índice do Estado de Rondônia é de 3,72%, bem abaixo do índice nacional, resultado do trabalho educativo e repressivo que o Detran juntamente com outros órgãos ligados ao setor promovem no Estado.

Fonte: Detran-RO

Detran-RO retoma exames práticos de direção

Em Porto Velho, os exames práticos de direção veicular estão sendo realizados nas dependências da Feira do Produtor, respeitando todas as medidas sanitárias.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Rondônia retomou os exames práticos de direção veicular no dia 20 de julho e as aulas técnico-teóricas na modalidade de ensino remoto, para que os Centros de Formação de Condutores (CFCs) voltassem a trabalhar em todo o Estado, respeitando os critérios por fase de cada município.

O diretor geral do Detran Rondônia, coronel Neil Aldrin, explicou que após a deliberação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o Departamento começou a trabalhar no desenvolvimento do portal de educação, que ficou pronto em pouco tempo e já foi disponibilizado aos CFCs no dia 14 de maio.

O curso técnico-teórico na modalidade de ensino remoto, pode ter até 25 alunos por aula on-line, já a aula presencial leva em conta a fase do distanciamento social de cada município, para a cidade que estiver na fase 2, só é permitido quatro alunos por turma, cinco incluindo o instrutor.

Detran Rondônia retoma exames práticos em todo o Estado

O município que estiver na fase 3 de distanciamento social pode formar turma com nove candidatos, mais o instrutor, totalizando dez pessoas por sala de aula.

O controlador regional de trânsito do Detran Rondônia, Francisco Carlos, explica que foram tomadas todas as medidas para garantir a proteção dos candidatos, bem como dos profissionais da autarquia e dos CFCs, durante a realização dos exames práticos, além das medidas de higienização do veículo e das pessoas envolvidas no trabalho. O Detran adotou o agendamento por horário dos CFCs, para evitar aglomerações de pessoas no local da prova.

Para a realização dos exames em Ouro Preto do Oeste, Ji-Paraná e Rolim de Moura, foi elaborado uma pista de teste veicular, com a estrutura necessária. Em alguns municípios, os CFCs utilizam espaços alugados ou cedidos com toda a infraestrutura, como por exemplo na cidade de Machadinho do Oeste que realiza as aulas e exames práticos dentro do recinto do Parque de Exposição da cidade.

Em Porto Velho, os exames práticos de direção veicular estão sendo realizados nas dependências da Feira do Produtor, que oferece a infraestrutura necessária para a realização dos exames e o Detran Rondônia tem trabalhado para oferecer ambientes estruturados aos usuários.

Fonte: Detran-RO

PRF interdita local de trecho que deixou 8 mortos na BR-277 no Paraná

Interdição foi feita, na madrugada desta terça (4), por causa da fumaça no trecho e pela falta de visibilidade dos motoristas.

Fumaça dificulta a visibilidade dos motoristas na BR-277, em São José dos Pinhais  — Foto: Divulgação/PRF
Fumaça dificulta a visibilidade dos motoristas na BR-277, em São José dos Pinhais

O trecho da BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde ocorreu um acidente com oito mortos e 21 feridos, ficou interditado por mais de três horas entre a madrugada e manhã desta terça-feira (4) por causa da fumaça e da falta de visibilidade dos motoristas.

A interdição foi feita em um trecho de dois quilômetros, nos dois sentidos da rodovia, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e pela concessionária que administra o trecho, Ecovia.

A medida foi tomada para evitar novas tragédias no trecho e houve lentidão no trânsito. O bloqueio começou às 3h40 e encerrou às 6h55.

O acidente foi um engavetamento e envolveu cinco motocicletas, 16 carros, sendo um da Polícia Militar, e um caminhão. No momento do acidente, a PRF e a Ecovia, relataram que a visibilidade na rodovia ficou prejudicada em função da fumaça gerada por uma queimada.

A falta de visibilidade foi o motivo para o acidente, conforme a Ecovia. Segundo os bombeiros, a ocorrência começou com um primeiro acidente envolvendo alguns carros, perto de uma passarela.

Em seguida, o caminhão que trafegava atrás tentou desviar dos veículos que estavam parados pela batida, mas acabou atropelando quatro ocupantes que haviam saído dos veículos e estavam na lateral da pista.

Depois disso, outros veículos também colidiram, ainda conforme os bombeiros.

Investigação

Acidente envolveu 22 veículos, na BR-277, em São José dos Pinhais — Foto: Cícero Bittencourt/RPC
Acidente envolveu 22 veículos, na BR-277, em São José dos Pinhais

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalho de atendimento às vítimas contou com 10 ambulâncias de equipes do Siate, Samu e da concessionária, seis caminhões de combate ao incêndio e resgate, além de 15 carros de policiais, peritos e socorristas.

A Polícia Civil informou que vai abrir um inquérito para apurar as causas do acidente.

O delegado Fávio Machado informou devem ser ouvidos o motorista do caminhão, bombeiros, policiais que participaram do atendimento e os sobreviventes.

Machado comentou que a polícia deve identificar se cabe responsabilidade penal ao motorista do caminhão.

A Sulista, empresa para a qual o motorista do caminhão prestava serviço, informou que, no momento do acidente, ele iniciava viagem a caminho de São Paulo, após um final de semana de descanso com a família.

Logo após o ocorrido, uma equipe da empresa se deslocou ao local para prestar assistência ao motorista.

“A empresa lamenta a fatalidade ocorrida, se solidariza com as vítimas e se coloca à disposição das autoridades competentes para fornecer as informações necessárias à investigação e conclusão dos motivos que originaram esse gravíssimo acidente”, informou em nota.

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) informou que está acompanhando o caso e que solicitou levantamento de informações sobre o acidente ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), à PRF e também para a Ecovia.

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística e o DER disseram que também notificaram a Ecovia e que solicitaram mais informações sobre o caso.

Fonte: G1

Semtran segue trabalhos de sinalização em ruas nos bairros de Porto Velho

Trabalho visa proporcionar mais segurança aos condutores e pedestres, bem como melhorar a fluidez no trânsito

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), está cumprindo com o cronograma dos serviços da cidade de Porto Velho. Equipes seguem no bairro Flamboyant, zona Leste da cidade dando continuidade aos serviços de sinalização horizontal e vertical.

Conforme as orientações da Prefeitura de Porto Velho, as vias que receberam drenagem e asfalto pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Básicos (Semisb), estão recebendo a sinalização horizontal, com a pintura de “PARE”, faixas de retenção e faixas divisórias de fluxo.

Sinalização na Rua Flamboyant

“A próxima etapa será a implantação das placas de sinalização vertical que estão sendo produzidas pela Semtran”, informa o secretário Nilton Kisner.

Ele acrescenta que além das ruas recém-pavimentadas e agora sinalizadas, o Departamento de Engenharia de Tráfego da Semtran também precisou elaborar o projeto de sinalização para as vias asfaltadas anteriormente, mas que não tinham sido sinalizadas.

Mais agilidade

Com a máquina de demarcação viária, a Semtran realiza a pintura de sinalização das vias utilizando mão de obra própria, fato que dá mais celeridade aos serviços.

Além disso, a secretaria segue o cronograma de sinalização dos pontos críticos da capital, e das vias recém-asfaltadas ou recapeadas. Esse trabalho é realizado em parceria com a Semisb, para proporcionar mais segurança aos condutores e pedestres, bem como melhor fluidez no trânsito de Porto Velho.

Vias sinalizadas

Somente no bairro Flamboyant, mais de 20 ruas e cruzamentos já foram sinalizados, entre elas as ruas Procópio Ferreira, Francisco Barbosa, Itamaraty, Mário Gomes, Jaqueline Ferry, Rua Fascinação, Idalva Fraga Moreira, avenida José Amador dos Reis, Travessa São Jorge, avenida Mario Andreazza, rua Maria Gomes, Cadência, rua Fama, Tradição, Ribeira, rua do Parque e rua Folclores.

Fonte: Semtran