Governo divulga decreto reforçando cuidados de higienização no transporte coletivo e escolar em RO

Responsáveis por veículos do transporte coletivo e individual, público e privado, e aplicativos, também devem cumprir determinação.

 O novo Decreto do Governo do Estado de Rondônia, regulamentando o distanciamento social na volta às aulas em todos os municípios, alerta concessionários e permissionários do transporte coletivo e seletivo por lotação, para o máximo cuidado com a atual fase de combate à Covid-19.

Responsáveis por veículos do transporte coletivo e individual, público e privado, de passageiros, inclusive os de aplicativos, também devem cumprir rigorosamente essa determinação.

Táxis e compartilhados devem conservar o máximo de asseio

O art.11 do Decreto determina cuidados e pede obediência às seguintes medidas: 1) limpeza minuciosa, diária, dos veículos com utilização de produtos que impeçam a propagação do vírus: álcool líquido, solução de água sanitária, quaternário de amônio, biguanida ou glucoprotamina.

A limpeza constante deve estender-se a superfícies e pontos de contato com as mãos dos usuários, entre os quais, roleta, bancos, balaústres, corrimão e sistemas de pagamentos. Motoristas devem aplicar álcool líquido a cada viagem no transporte individual e, no mínimo, a cada turno no transporte coletivo.

Também é recomendada a utilização dos veículos com janelas e alçapões de teto abertos, para melhor circulação do ar; constante higienização do sistema de ar-condicionado; utilização, preferencialmente, para a execução do transporte e montagem da tabela horária, veículos que possuam janelas passíveis de abertura (não lacradas), utilizando os demais veículos apenas em caso de necessidade e para fins de atendimento pleno da programação de viagens.

Aos motoristas e cobradores, mais uma vez, o Governo pede que lavem as mãos ao final de cada viagem realizada e utilizem produtos assépticos, especialmente o álcool em gel 70%.

Também devem fixar, em local visível aos passageiros, informações sanitárias sobre higienização e cuidados para a prevenção da Covid-19. O descumprimento das regras estabelecidas nesse dispositivo do Decreto implicará aplicação de multa e demais penalidades cabíveis, conforme a legislação.

Cabe à Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados do Estado de Rondônia (Agero) fiscalizar, como já o faz, o transportes de passageiros; e aos órgãos municipais, no âmbito das respectivas competências. Todos deverão atuar na aplicação de multa e demais penalidades cabíveis.

Fonte: Secom-RO

Prefeitura de Porto Velho divulga os locais de recarga do cartão COM CARD para usuários do transporte coletivo

Os valores mínimos para a recarga são de R$ 8,10 para estudantes e de R$ 20,25 para vale-transporte (cidadão).

Foram divulgados pela prefeitura de Porto Velho todos os pontos de recarga do cartão COM CARD, bilhete que permite o uso do transporte coletivo da capital.

Os valores mínimos para a recarga são de R$ 8,10 para estudantes e de R$ 20,25 para vale-transporte (cidadão).

Veja Também:

Segundo a empresa JTP Transportes (Com Porto Velho), são oito locais de atendimento do usuário para realizar a recarga dos cartões. Veja a lista abaixo:

– Associação Comercial de Rondônia – ACR
Av. Presidente Dutra, 2815.

– Farmácia Super Popular Farquar
Av. Farquar, 515 – Panair

– Panificadora Canaã
R. José Amador dos Reis – Juscelino Kubitschek

– For Life Cavalera
Av. Carlos Gomes, 2350 – São Cristóvão

– Panificadora Delícias do Sul
R. José de Alencar, 2850 – Centro

– Papelaria Sandy
Av. Calama, 6908-B – União da Vitória

– Net Infor Informática & Celulares
Av. Jatuarana, 4245 – Nova Floresta

– Mercantil Nacional
Est. do Belmont, 2363 – Nacional

Fonte: G1/RO

Prefeito ganha apoio de motoristas e cobradores para reeleição em RO

Hildon Chaves se reuniu com apoiadores na sede do sindicato (Sitetuperon).

Em uma ação inesperada, os motoristas e cobradores do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transportes Urbano (Sitetuperon) declararam apoio à candidatura de reeleição do prefeito Hildon Chaves, que concorre com o número 45.

Reunidos na sede do sindicato, a categoria fez questão de adesivar seus veículos particulares. Na ocasião, o prefeito destacou que Porto Velho vive um novo momento no setor de transporte público.

“Todos sabem que o transporte coletivo do nosso município entrou em colapso com a saída do consórcio SIM, que simplesmente abandonou a cidade e todos os que dependiam dela. Hoje a nossa realidade é encantadora. A população está sendo atendida com ônibus novos, linhas inteligentes com integração e acima de tudo com respeito e comprometimento”, disse.

Hildon Chaves ressaltou, ainda, que o município não podia ficar sem transporte coletivo. “É um direito social garantido pela Constituição Federal. Ao todo, a frota será composta por cerca de 140 ônibus e todos as linhas e trajetos poderão ser visualizados na palma da mão, através do aplicativo de celular Cittamobi, disponível nos sistemas Android e IOS. Após baixar o aplicativo no celular é possível verificar as linhas que passam por um ponto de embarque e o tempo de espera até a chegada do próximo ônibus”, explicou.

Em nome da categoria, o presidente do Sitetuperon, Francinei Oliveira agradeceu o prefeito Hildon Chaves e ressaltou que esse momento de transição estava sendo aguardado há muito tempo, tendo em vista as péssimas condições de trabalho ofertadas pela empresa anterior. “Graças o Dr. Hildon Chaves, hoje os pais de família que vinham sofrendo podem enfim ter um momento de sonho, de futuro”, relatou.

A nova empresa transporte coletivo, que começou a operar em Porto Velho no dia 1 de outubro, contará com linhas de ônibus coletoras, radiais e arteriais.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) e a empresa JTP Transportes, organizaram a divisão dos trajetos da seguinte forma:

Linhas coletoras

São aquelas que circulam somente dentro dos bairros e iniciam com o número “2”. Zona Leste: Ulisses Guimarães, Mariana, Orgulho do Madeira, Jardim Santana, Cristal da Calama, Planalto, União da Vitória, Presidente Roosevelt, Presidente Roosevelt Cemetron, Ulisses Via BR, Bairro Novo. Zona Norte: Nova Esperança e Alphaville. Zona Sul: Novo Horizonte, Cidade do Lobo, Cidade Nova e Cohab. Centro: Circular.

Linhas radiais

São as que interligam os bairros à região central e podem ser identificadas pela numeração que inicia com “3”. Zona Leste: Santa Marcelina e Guajará Zona Norte: Vila Dnit e Nacional Zona Sul: Campus Unir e Triângulo.

Linhas arteriais

São aquelas que fazem trajetos expressos, também ligando os bairros às regiões centrais de Porto Velho, porém mais ágeis, segundo a Semtran, utilizando a integração com as linhas coletoras e radiais. Essas iniciam com o número “1”. Zona Sul: Expresso Campos Sales, Expresso Norte Sul, Expresso Shopping. Zona Leste: Expresso Cantuária, Expresso CPA, Expresso Caúla, Expresso Guajará e Expresso Hospital de Base Via Shopping.

Fonte: Rondônia Agora

Prefeitura explica sobre aplicativo Cittamobi que informa horários e as rotas de linha do transporte coletivo em RO

A ferramenta de grande utilidade para os usuários, é oferecida pela empresa JTP Transportes.

A Prefeitura de Porto Velho, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) e da Empresa JTP Transportes (Com Porto Velho), informa que os usuários de transporte coletivo poderão contar com uma nova ferramenta para facilitar o dia a dia de quem precisa do transporte coletivo urbano na capital, o aplicativo (APP) Cittamobi.

O Cittamobi, disponível para Android e IOS, oferece todas as informações necessárias aos passageiros de transporte coletivo da capital, como acesso às linhas disponíveis para chegar ao seu destino, previsão de chegada dos ônibus, tempo de viagem e também aos itinerários das linhas dos ônibus.

O aplicativo ainda permite a comodidade de, ao inserir seu destino, mostra onde fica a parada de ônibus mais próxima, quais linhas pode utilizar, em quanto tempo o ônibus chegará, o tempo de viagem, e o ponto que deverá desembarcar próximo ao destino. Também mostra se o veículo possui acessibilidade, ar-condicionado, Wi-Fi e outras facilidades.

O aplicativo é uma ferramenta oferecida pela empresa JTP Transportes. Maiores informações poderão ser obtidas pelo site www.compvh.grupojtp.com.br

Fonte: Semtran

Semtran explica como irá funcionar integração de tarifa com a nova empresa de transporte coletivo em RO

A nova operação de transporte coletivo na capital deve começar a partir de 17 de outubro.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran) e da empresa JTP Transportes, vem a público informar como funcionará a integração tarifária, que possibilitará a integração entre as linhas de ônibus que circularem pela capital de Rondônia, evitando que o usuário pague duas passagens.

De acordo com a secretaria, a integração poderá ser feita somente quando forem linhas diferentes e sentido único, não sendo possível integrar na mesma linha. Exemplo: o usuário pega um ônibus da zona sul, vai até o centro da cidade e de lá pega outro para a zona Leste, que é o seu destino. Isso é um sentido único de ida.

Por outro lado, caso o usuário embarque em um coletivo na zona Sul em direção ao centro da cidade e de lá pegue outro ônibus para voltar a zona Sul, não pode fazer integração porque são dois sentidos, ida e volta.

Ressalta ainda que o prazo para fazer a integração sem a necessidade de pagar duas passagens será de 90 minutos de intervalo de um coletivo para o outro.

Para solicitar o cartão COM CARD, o usuário do transporte coletivo poderá fazer o seu pré-cadastro no site: www.compvh.grupojtp.com.br

Fonte: Semtran

Decreto do estado libera serviços de transporte coletivo, parques e clubes recreativos em RO

Também foi liberado visitas em unidades socioeducativas e práticas de atividades físicas nos municípios.

O Governo de Rondônia flexibilizou por meio do Decreto 25.412, de 17 de setembro de 2020, as restrições sanitárias que incidiam sobre vários setores da economia, como os serviços de transporte coletivo, parques e clubes recreativos que estavam com suas atividades suspensas, e ainda todas as restrições em relação às unidades socioeducativas, que estão abertas às visitas.

Nos termos do decreto em vigor, a intenção do Governo do Estado é promover alterações, acrescer e revogar vários dispositivos do decreto anterior (25.049/2020), que carregava uma série de restrições e normatizava o funcionamento de instituições e empresas e, ainda, o competente distanciamento social, como medida de prevenção à disseminação da Covid-19, cuja contaminação, enfim, dá sinais de estabilidade, motivando, por conseguinte, a adoção dessas novas medidas.

Assim, além de regular a contagem da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no âmbito do Estado, estabelecendo critérios para os números de pacientes atendidos dentro e fora da macroregião em que reside (artigo 2º, I), o decreto flexibilizou atividades importantes da economia ao permitir (retirar as restrições) que os parques aquáticos e os clubes recreativos possam funcionar nos municípios que se encontram na fase II.

Esclareça-se que nesta fase (II) é previsto o distanciamento social seletivo que permite a abertura parcial, e não total, do comércio. O mesmo dispositivo veda a abertura para funcionamento das áreas de balneários, que continuam com o funcionamento restrito, proibido para evitar grandes aglomerações.

As disposições legais atingiram também os outros serviços de transportes, ao revogar a limitação de capacidade de transporte de pessoas nos táxis e nos serviços por aplicativo, ou seja, a partir de agora os motoristas de taxis e de aplicativos podem transportar 100% de sua capacidade e voltar à rotina de atividades.

Outra previsão do decreto que animou estudantes e a um grande contingente da população que busca um emprego foi a liberação, mesmo parcial, da realização de provas em processos seletivos, que podem ser realizadas a partir de agora com até 40% da capacidade máxima do ambiente.

Por fim, está liberada, sem restrição, a prática de atividades físicas nos municípios classificados na fase III, onde já está prevista a abertura comercial seletiva, entre outras atividades e medidas que podem ser acessadas diretamente no decreto governamental, no endereço http://www.rondonia.ro.gov.br/publicacao/decreto-n-25-412-de-17-de-setembro-de-2020-estado-de-calamidade-publica/, em toda sua plenitude.

Fonte: Secom-RO

Justiça pede que Consórcio SIM retorne com transporte coletivo na capital

Na última quarta-feira (23), os últimos dez ônibus que estavam operando em Porto Velho foram retirados das ruas pela empresa.

A Justiça do Estado determinou a retomada das atividades do Consórcio SIM em Porto Velho após a empresa retirar os últimos ônibus que ainda operavam no transporte coletivo na cidade.

A decisão foi assinada na última sexta-feira (25) pela juíza Luciane Sanches e ainda define que o serviço de transporte público seja prestado na capital até que a empresa vencedora da licitação municipal comece a operar em outubro.

O documento também prevê multa de R$ 20 mil por dia em caso de descumprimento. A empresa tem três dias para informar se a decisão foi cumprida e quantos ônibus estão disponíveis para continuar prestando serviço.

A prefeitura disse que não vai comentar o assunto. O Consórcio SIM informou que ainda não foi notificado.

Na última quarta-feira (23), os últimos dez ônibus que estavam operando em Porto Velho foram retirados das ruas pelo Consórcio. Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito (Semtran), o SIM descumpriu o contrato com o município e entregou sua operação antes da data prevista.

Já o Consórcio disse que informou previamente a Semtran sobre a impossibilidade de manter o serviço sem que tivesse aporte financeiro e que esteve à disposição para seguir com os trabalhos até que a nova empresa assumisse, caso o município tivesse se interessado em subsidiar o pagamento dos trabalhadores.

Porém, segundo o SIM, a prefeitura apenas orientou que a população não comprasse vale transporte, fazendo com que as atividades não pudessem ser mantidas.

A nova empresa de ônibus JTP vai atuar no transporte da capital, já estão na cidade, porém o contrato com o município diz que sua operação deve começar a partir de 17 de outubro.

Fonte: G1/RO

Prefeitura informa sobre cadastro dos cartões para utilização do novo transporte coletivo em RO

Segundo a Prefeitura, Porto Velho terá três pontos para emissão de novo cartão do transporte coletivo.

O cadastramento para a emissão do cartão de passagens de ônibus da nova empresa de transporte coletivo será aberto a partir do dia 8 de outubro em Porto Velho. Segundo a prefeitura, três pontos estarão disponíveis na cidade.

Esse recadastramento será realizado pois o novo sistema de bilhetagem eletrônica não é compatível com o antigo. A ação será realizada até o dia 20 de outubro, com atendimento de segunda à sexta-feira das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 12h.

Confira os locais para o cadastro:

  • Biblioteca Viveiro das Letras (Avenida Jatuarana, 5068 – Cohab),
  • Centro de Artes e Esportes Unificados – Praça CEU (R. Antônio Fraga Moreira, 1706 – JK),
  • Escola Municipal de Música Jorge Andrade (Rua Abunã, 2805 – Liberdade).

O público alvo do cadastramento é grupo prioritário, estudantes e demais passageiros. Um trabalho paralelo também deve ser realizado junto às empresas que oferecem vale transporte aos funcionários.

Veja os documentos necessários:

  • Estudante – declaração escolar fornecida e assinada pelo Diretor da Escola, RG, CPF ou Certidão de Nascimento (na ausência do RG e CPF) e Comprovante de Residência.
  • Acessibilidade – laudo médico, RG, CPF, Comprovante de Residência.
  • Acompanhante – laudo médico especificando que o PCD precisa de acompanhante, RG, CPF, Comprovante de Residência.
  • Melhor idade – RG, CPF, Comprovante de Residência.

O Município ainda ressalta que os créditos disponíveis nos cartões atuais devem ser utilizados o quanto antes, pois não serão válidos quando a nova empresa começar a atuar na capital, no dia 17 de outubro.

A JTP Transportes vai trabalhar em Porto Velho com uma frota de 143 ônibus equipados com ar-condicionado, três portas e elevador no acesso central para pessoas com restrições de mobilidade, além de tomadas USB e sinal de internet, de acordo com a prefeitura.

O valor definido para a passagem é de R$ 4,05.

Fonte: G1/RO

Novo transporte coletivo na capital começa a atuar em outubro, tarifa passará a ser de R$ 4,05

Nova frota deve ser composta por 143 ônibus, e cerca de 40 deles já chegaram em Porto Velho nesta semana.

Os ônibus da JTP, nova empresa que vai atuar no transporte coletivo, começaram a chegar em Porto Velho. A informação foi confirmada nesta ontem na terça-feira (1°) pelo secretário de Trânsito Nilson Kisner.

Segundo o secretário Nilson, ele confirma que a nova empresa responsável pelo transporte público da capital deve iniciar suas operações em 17 de outubro.

A nova frota deve ser composta por 143 ônibus, e cerca de 40 deles já chegaram na capital nesta semana. Os demais veículos devem chegar ao longo de setembro.

Com a nova empresa e uma melhor estrutura nos veículos, segundo a prefeitura, a tarifa do transporte coletivo também vai mudar em outubro. O bilhete vai subir de R$ 3,80 para R$ 4,05.

“A JTP que venceu a licitação apresentou a tarifa de R$ 4,05, porém com uma capacidade de prestação de serviço melhor na questão da idade da frota, wi-fi, todos os ônibus com acessibilidade”, afirma.

Fonte: Rede Amazônia

STJ suspende liminar que impedia atuação da empresa JTP no transporte coletivo em RO

Ministro João Otávio de Noronha, argumentou que a suspensão, determinada em 1° e 2° graus no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), interferiu de maneira “precipitada e indesejável”.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, suspendeu as decisões da Justiça estadual de Rondônia que impediam o início da atuação da empresa JTP Transportes no transporte coletivo de Porto Velho. No dia 7 de julho, a juíza Inês Moreira da Costa suspendeu a decisão do processo administrativo que declarou a empresa JTP vencedora da licitação.

A liminar foi concedida após a empresa Amparo Viação e Turismo LTDA denunciar supostas irregularidades no certame.

Em 21 de julho, o desembargador Eurico Montenegro Junior negou recurso da prefeitura para que o processo voltasse a valer e a empresa pudesse iniciar as atividades no município.

Com isso, o procuradoria-geral do município, José Luiz Storer Júnior, recorreu ao STJ alegando que as decisões do TJ-RO interferiram indevidamente na seara administrativa, que o processo de licitação foi amplamente discutido e contou com a participação da sociedade e chancela do Tribunal de Contas, a crise que o serviço atual de transporte coletivo enfrenta e que o município vem arcando com obrigações de terceiros dada a incapacidade financeira da empresa.

Na decisão, o ministro argumentou que a suspensão, determinada em 1° e 2° graus no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), interferiu de maneira “precipitada e indesejável, nas ações do Poder Executivo municipal voltadas à contratação de empresa para a prestação do mencionado serviço público essencial”, além de impedir a execução do contrato que estava prestes a ser iniciada.

Noronha entendeu que os efeitos da liminar concedida pela 1º Vara da Fazenda Pública de Porto Velho “enseja grave lesão à ordem pública da municipalidade”, tem o potencial de afetar os usuários do transporte público e considerou os efeitos sociais e econômicos decorrentes da má prestação do serviço da atual concessionária.

A empresa JTP Transportes foi a única participante da licitação, lançada em outubro de 2019. Ela foi declarada vencedora no início de março deste ano e tinha previsão de começar a operação em setembro.

Fonte: G1/RO

%d blogueiros gostam disto: