Anvisa alerta sobre casos raros de Guillain-Barré após vacinação

Até o momento, foram efetuados 34 registros, diz agência

Casos raros de síndrome de Guillain-Barré (SGB) após a vacinação contra covid- 19 têm sido relatados em diversos países, inclusive no Brasil, alertou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em um comunicado divulgado nessa quarta-feira (28), a Anvisa informa que, até o momento, recebeu 27 notificações de casos suspeitos de SGB após a imunização com a vacina da AstraZeneca, além de três casos com a vacina da Janssen e outros quatro com a CoronaVac, totalizando 34 registros.

A Anvisa explica que a SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas. Os episódios pós-vacinação (eventos adversos) também são raros, mas já conhecidos e relacionados a outras vacinas, como a da influenza (gripe).

De acordo com a agência, a maioria das pessoas se recupera totalmente do distúrbio. “O principal risco provocado pela síndrome é quando ocorre o acometimento dos músculos respiratórios. Nesse último caso, a SGB pode levar à morte, caso não sejam adotadas as medidas adequadas”, alertou a agência.

“É importante destacar que a Anvisa mantém a recomendação pela continuidade da vacinação com todas as vacinas contra covid-19 aprovadas pela Agência, dentro das indicações descritas em bula, uma vez que, até o momento, os benefícios das vacinas superam os riscos”, ressaltou a agência.

Diante dos relatos de eventos adversos raros pós-vacinação, a agência solicitou que as empresas responsáveis pela regularização das vacinas AstraZeneca, Janssen e CoronaVac incluam nas bulas dos respectivos produtos informações sobre o possível risco de SGB.

Sinais e sintomas

Segundo a Anvisa, a maior parte dos pacientes percebe inicialmente a SGB pela sensação de dormência ou queimação nas extremidades dos membros inferiores (pés e pernas) e, em seguida, superiores (mãos e braços).

Outra característica, acrescenta a agência, percebida em pelo menos 50% dos casos, é a presença de dor neuropática (provocada por lesão no sistema nervoso) lombar ou nas pernas. Fraqueza progressiva é o sinal mais perceptível, ocorrendo geralmente nesta ordem: membros inferiores, braços, tronco, cabeça e pescoço.

A Anvisa destaca que pessoas vacinadas devem procurar atendimento médico imediato se desenvolverem sinais e sintomas sugestivos de SGB, que incluem, ainda, visão dupla ou dificuldade em mover os olhos, dificuldade de engolir, falar ou mastigar. “Também devem ficar atentas a problemas de coordenação e instabilidade, dificuldade em caminhar, sensações de formigamento nas mãos e pés, fraqueza nos membros, tórax ou rosto, além de problemas com o controle da bexiga e função intestinal”, acrescentou a agência.

Notificação

A ocorrência de SGB pós-vacinação contra covid-19 deverá ser relatada à Anvisa. “É imprescindível o cuidado na identificação do tipo de vacina suspeita de provocar o evento adverso, como número de lote e fabricante”, ressaltou a agência.

Profissionais de saúde e cidadãos podem notificar eventos adversos pelo e-SUS Notifica e pelo formulário web do VigiMed.

A Anvisa lembra que se o caso for de queixa técnica ou de desvios de qualidade observados em vacinas, seringas, agulhas e outros produtos para saúde utilizados no processo de vacinação, as notificações devem ser feitas pelo Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária.

Fonte: Valéria Aguiar A/B

Covid-19: Começa vacinação para o público de 28 anos a mais em Porto Velho

A vacinação para primeira dose segue sendo na Faculdade Fimca. Para a segunda dose o ponto exclusivo é na Faculdade São Lucas.

Nesta quarta-feira (28), a Prefeitura de Porto Velho começa a vacinar contra a Covid-19 pessoas a partir de 28 anos. O anúncio foi feito pelo prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, acompanhado do vice-prefeito, Maurício Carvalho.

A vacinação de 1ª dose para o público 28+ está sendo feita na Faculdade Fimca mediante cadastro no aplicativo SASI e segue até às 16h. Quem for se vacinar deve apresentar documento pessoal com foto, CPF e cartão do SUS.



Na oportunidade o prefeito afirmou sobre a possibilidade de abaixar ainda mais a faixa etária ao longo da semana. “A nossa determinação é que vacina não volta para a geladeira. Nós queremos a vacina no braço dos portovelhenses”, destacou Hildon Chaves.

2º DOSE

Para a 2ª dose o ponto exclusivo é na Faculdade São Lucas, Campus II, também até às 16h.

Quem tem anotado no cartão de vacinação retorno para tomar a 2ª dose de AstraZeneca até o dia 30/07, já pode procurar o ponto de vacinação.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) ressalta que neste momento a antecipação para 45 dias é exclusiva para profissionais de educação.

Segundo a Semusa, mais de mil pessoas estão com atraso na segunda dose dos imunizantes AstraZeneca e Coronavac. Outras 9.357 pessoas na faixa de 60 a 64 anos (de um total de 17.934 pessoas) têm anotação no cartão para tomar a 2ª dose até o dia 30/07.

Fonte: Semusa

Prefeitura antecipa 2ª dose da AstraZeneca para vacinados com data de retorno anotado até 30/07

Público em geral deve consultar a data informada no cartão de vacinação para receber a 2ª dose. Com anotação até 30/07, a dose pode ser antecipada a partir de hoje

Pessoas que têm anotado em seu cartão de vacinação retorno para tomar a 2ª dose do imunizante AstraZeneca/Fiocruz até o dia 30/07, já podem procurar o ponto de vacinação na Faculdade São Lucas, Campus II, a partir desta terça-feira (27). O local funciona das 9h às 16h.

Quem tomou a 1ª dose do imunizante AstraZeneca entre 20 e 30 de abril (um total de 10.208 pessoas), tem anotação no cartão de vacinas para tomar a 2ª dose entre 20 e 30 de julho. Essas pessoas já podem tomar a 2ª dose em Porto Velho.

BALANÇO

Nesta segunda-feira (26), 2.165 pessoas completaram o esquema vacinal contra o novo coronavírus. “É extremamente importante que as pessoas retornem, tomem a 2ª dose, conforme anotado no cartão de vacinas, que estejam atentas aos informes da Prefeitura, para que a imunização seja completa e eficaz”, alerta a gerente de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Elizeth Gomes.

Mais de 55% da população vacinável de Porto Velho já recebeu a primeira dose para a imunização contra o coronavírus, o que equivale a 215.644 pessoas. E 16,72% já completou o esquema vacinal (64.960 pessoas). Total de 280.064 doses já foram aplicadas no município.

ANTECIPAÇÃO

A antecipação da segunda dose do imunizante Pfizer, anunciada pelo Ministro da Saúde, de 12 semanas para 21 dias, só poderá ser cumprida no município de Porto Velho quando o Ministério da Saúde começar a enviar as doses anunciadas.

Até o momento apenas podem receber a segunda dose antecipada do imunizante AstraZeneca/Fiocruz as pessoas que tomaram a primeira dose em abril.

Já a antecipação da 2ª dose de AstraZeneca no período de 45 dias, conforme a Resolução da Comissão Intergestora Bipartite, CIB Ad-Referendum, é exclusivamente aos trabalhadores da Educação neste momento.

Essa resolução reduziu também o período para a 2ª dose do imunizante Pfizer de 90 para 60 dias. Nos dois casos condicionado à disponibilidade de vacinas, que são enviadas ao município.

SASI

A população a partir de 18 anos que deseja se vacinar deve se cadastrar no aplicativo SASI e aguardar o agendamento.

Fonte: Semusa

Começa a vacinação para público de 29 anos em Porto Velho

A vacinação segue na Faculdade Fimca conforme o cadastro no Sasi. O atendimento é das 9h às 16h.

Primeira dose contra a Covid-19 passa a ser aplicada na Faculdade Fimca |  Tudo Rondônia - Independente!
Pessoas de 29 anos são vacinadas na Capital

Nesta segunda-feira (26), a Prefeitura de Porto Velho começa a vacinar contra a Covid-19 pessoas a partir de 29 anos. O anúncio foi feito pelo prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, acompanhado do vice-prefeito, Maurício Carvalho, durante uma live.

A vacinação de 1ª dose para o público 29+ está sendo feita na Faculdade Fimca mediante cadastro no aplicativo Sasi. Quem for se vacinar deve apresentar documento pessoal com foto, CPF e cartão do SUS. O atendimento é das 9h às 16h.

Para a 2ª dose o ponto exclusivo é na Faculdade São Lucas, Campus II, também até às 16h. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) ressalta que neste momento a antecipação da segunda dose do imunizante AstraZeneca é exclusiva para profissionais de educação. O público em geral deve respeitar a data anotada na caderneta de vacinação.

Até o momento, 56% do público acima de 18 anos já recebeu ao menos uma dose da vacina em Porto Velho, e 16% deste público já está 100% imunizado.

Fonte: Semusa

Prefeitura de Porto Velho concluí mais uma edição do drive-thru noturno para vacinação contra covid

Prefeito acompanhou o drive-thru de vacinação na capital.

A 7ª edição do drive-thru de vacinação contra a Covid-19 realizada pela Prefeitura de Porto Velho no Prédio do Relógio na noite de sexta-feira de ontem (23) foi de bastante movimento. Tanto nos carros, quanto a pé, a expectativa do público de 30 anos ou mais foi grande.

A cada ação a prefeitura otimiza o tempo de espera do público. Desta vez, a equipe utilizou um novo recurso para dar celeridade no preenchimento dos cadastros. “Estamos com algumas alterações, fazendo a experiência de fotografar o documento de identidade em vez de preencher manualmente, isso tem agilizado o processo de vacinação”, pontuou o prefeito Hildon Chaves, que acompanhou a operação durante toda a noite, ao lado da secretária municipal de Saúde, Eliana Pasini, e da secretária adjunta, Marilene Penatti.

A mão de obra do voluntariado também faz a diferença. A cada edição, novas pessoas dedicam parte do próprio tempo para colaborar.

Na ocasião, o prefeito reafirmou que a ação de drive-thru noturno continua até que toda a programação de imunização seja concluída e fez um apelo para que o público não deixe passar a convocação por faixa etária.

“Eu tenho observado muitas pessoas deixarem de se vacinar quando chega a sua faixa etária, não faça isso. Imagine que possa haver um problema que o país fique sem vacina, alguém vai tomar a vacina no seu lugar, então não deixe isso acontecer, a situação é muito séria. Nós já temos 52% da população acima de 18 anos imunizada com a primeira dose e aproximadamente 16% com as duas doses, ou seja, nós ainda temos um longo caminho a percorrer”, concluiu ele ao informar que na próxima segunda-feira (26) certamente continua na faixa etária de 30 anos com possibilidade de baixar durante a semana para 29, a depender da disponibilidade de doses por parte do Ministério da Saúde.


Fonte: Semusa

Hildon Chaves anuncia em redes sociais vacinação para pessoas de 30 anos

A primeira dose da imunização segue na Faculdade FIMCA . Porém somente cadastrados no Sasi.

O prefeito Hildon Chaves (PSDB), anunciou através das redes sociais nesta sexta-feira (23), que reduziu pelo terceiro dia seguido, a idade de vacinação contra o coronavírus. A partir de hoje, moradores com 30 anos já podem ser imunizados.

Segundo o chefe do poder executivo, a população dessa idade já pode ir na Faculdade FIMCA para receber o imunizante, pois é necessário apenas o cadastro no aplicativo SASI.

Para receber o imunizante contra a Covid, após fazer o cadastro, a pessoa precisa levar na faculdade um documento de identificação com foto, comprovante de residência e Cartão do SUS.

Até 16h, a primeira dose será aplicada apenas na faculdade FIMCA. Mas a partir de 18h haverá drive-thru no prédio do Relógio, sede da prefeitura, também para o público de 30 anos.

“Estamos baixando para 30+. Vacinação liberada na FIMCA. Você que tem disponibilidade já pode ir no local, a movimentação está tranquila e a estrutura bem bacana”, disse Hildon.

Até a quinta-feira (22), a prefeitura estava aplicando vacina para o público de 31 anos.

“Como eu tenho dito em várias publicações, nós não levamos vacina de volta para o depósito, quero vacina no braço dos portovelheneses”, disse o chefe do executivo.

A segunda dose segue sendo aplicada na Faculdade São Lucas, sem que seja necessário agendamento.

O cadastro para agendar a vacina está aberto para toda população de Porto Velho e deve ser realizado pelo aplicativo Sasi.

Fonte: Assessoria

Vacinação: Prefeitura realiza nesta sexta-feira (23), mais um drive-thru contra covid na capital

A sétima edição do drive-thru acontecerá no Prédio do Relógio,, pessoas com 31 anos já podem fazer o cadastro no Sasi.

Mais uma edição do drive-thru da vacinação contra a Covid-19 será realizada em Porto Velho nesta sexta-feira (23). Esta é a sétima edição realizada pela Prefeitura Municipal. A ação é organizada na sede do Poder Executivo Municipal, o Prédio do Relógio, para o público acima de 31 anos com cadastro no aplicativo SASI. Será uma ação exclusiva para quem vai tomar a 1º dose.

A ação tem acelerado a imunização na capital e atende em horário diferenciado aqueles que não conseguem se dirigir aos pontos de vacinação durante o dia.

Cento e vinte voluntários devem atender o público que for tomar o imunizante, tanto em veículos, quanto pedestres.

PONTOS DE VACINAÇÃO

Ainda nesta sexta-feira (23), das 9h às 16h, a vacinação de 1º dose prossegue sendo realizada na Faculdade Fimca, no bairro Eldorado. Já aqueles que vão tomar a 2º dose da imunização devem comparecer na São Lucas, também das 9h às 16h.

Fonte: Semusa

Covid-19: Público de 32 anos passam a ser vacinados em Porto Velho

A vacinação está sendo realizada na Faculdade Uniron, somente cadastrados no Sasi.

Nesta quarta-feira (21), a Prefeitura de Porto Velho avança mais um ano na faixa etária do público para receber a vacina contra covid-19: acima de 32 anos com cadastro no aplicativo SASI. Esse público está sendo vacinado na Faculdade Uniron, Campus I.

Para a segunda dose o ponto exclusivo é na Faculdade São Lucas, Campus II. Nesta quarta serão atendidas as pessoas que tomaram a primeira dose do imunizante Astrazeneca no período de 22 e 23 de abril. Já na quinta-feira (22) serão atendidas as pessoas que receberam a primeira dose desse imunizante entre 24 e 28 de abril, e trabalhadores da educação que foram vacinados com a primeira dose em 7 de junho, que vão poder antecipar a segunda dose.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) ressalta que neste momento a antecipação da segunda dose do imunizante é exclusiva para profissionais de educação. O restante da população deve aguardar novas diretrizes, conforme o envio das doses pelo Ministério da Saúde para a Capital.

Cerca de duas mil pessoas estão com a segunda dose da vacina em atraso, devem procurar o ponto de vacinação na Faculdade São Lucas para completar o esquema vacinal e garantir a eficácia da vacina.

A população do município deve seguir efetuando o cadastro no aplicativo SASI. Quem for se vacinar deve apresentar documento pessoal com foto, CPF e cartão do SUS. Para a segunda dose, apresentar também o cartão de vacinação.

1ª DOSE
Faculdade Uniron, Campus I, Av. Mamoré, 1520, Cascalheira
Público: 32+ com cadastro no SASI

2ª DOSE
Faculdade São Lucas, Campus II, Rua João Goulart, 666, bairro Mato Grosso
21/07 (quarta-feira): quem tomou 1ª dose de Astrazeneca entre 22 e 23/04.
22/07 (quinta-feira): quem tomou 1ª dose de Astrazeneca entre 24 e 28/04 e trabalhadores da educação (mediante comprovante de vínculo) com 1ª dose aplicada em 07/06/21

Fonte: Semusa

Guajará-Mirim inicia vacinação contra covid para público de 16 anos a mais

O município é o primeiro do estado a atender com está faixa etária.

A prefeitura de Guajará-Mirim (RO) anunciou na segunda-feira (19) o início da vacinação para adolescentes com 16 anos ou mais. O município é o primeiro do estado a abranger esta faixa etária na campanha de vacinação contra a Covid-19.

A imunização acontece diariamente no prédio do Instituto Federal de Rondônia (IFRO) das 8h às 16h30.

6.558 pessoas já estão totalmente imunizadas no município e segundo o Painel Covid, do Governo de Rondônia, mais de 20 mil moradores já receberam ao menos uma dose do imunizante, o que corresponde a 46% da população vacinável.

Fonte: Assessoria

Governo alerta população sobre a importância da 2ª dose da vacina contra covid em RO

De acordo com a secretaria estadual de saúde (sesau), a procura pela segunda dose está abaixo do esperado. É necessário completar o esquema vacinal das duas doses.

Dados do Painel Covid apontam que mais de 189 mil pessoas já completaram todo o esquema vacinal em Rondônia, ou seja 14,4% da população. A força-tarefa do Governo do Estado, em parceria com o Ministério da Saúde, para reforçar as estratégias a fim de acelerar o cronograma de vacinação tem sido uma luta incansável. Nesse sentido, o Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), reforça a importância de um esquema vacinal completo, ou seja, as duas doses, com exceção da Janssen que é dose única. 

Temor aos efeitos colaterais e descrença na eficácia da vacina contra o covid-19 são alguns dos argumentos utilizados para o desatino da população em geral, para a falta e/ou recusa à administração da segunda dose que sela o esquema de imunização vacinal. Preocupado com as recorrentes negligencias por parte da alguns, o diretor da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, alerta, “Atualmente, a vacinação é a única ferramenta apropriada para fazer com que o sistema imunológico combata a covid-19″

O governo antes mesmo da chegada das primeiras doses ao estado, as equipes técnicas da Agevisa já articulavam a logística para distribuir as vacinas a todas as regionais, com o máximo de agilidade, como acontece após cada chegada de vacina. No total, Rondônia já recebeu 958, 898 medidas imunizadoras, divididas entre 1º, 2ª e doses únicas, são elas CoronaVac (366.708), AstraZeneca (444.200), Pfizer (113.490), Janssen (34.500).

Gregório reforça ainda que todas as opções de vacinas disponíveis são autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, na corrida contra o vírus, a população não deve se preocupar em escolher qual vacina tomar. Ele explica que todas as vacinas são produzidas com tecnologia para produção de anticorpos. “Todas as vacinas possuem desempenho, no final das contas, acima de 90% de proteção contra covid-19, chancelado pela ciência, pela Anvisa e registrada no nosso Plano Estadual de Vacinação. Então, não podemos dizer qual é a melhor ou pior, cada uma tem seu desempenho e sua vantagem”.

Não completar o esquema vacinal é também outro fator importante para a ressaltar quanto a conscientização da população. “Quando você toma corretamente as doses de vacina contra a covid-19, você completa o ciclo de proteção contra essa doença, tomar apenas uma dose é como se você deixasse a porta da sua casa entreaberta ou porta fechada e janela aberta. Então, para proteger a sua casa precisa deixar porta e janelas bem fechadas, sendo assim cumpra a data de vacinação, siga corretamente o protocolo que assim todos estarão bem protegidos”, pediu o diretor.

Vale ressaltar que as medidas de prevenção como o uso de máscaras, higienização das mãos e o distanciamento social,  ajuda no controle da doença, por isso a população não pode deixar de se vacinar e nem de seguir corretamente todos os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Governo do Estado. “Vale frisar novamente que todas as vacinas são seguras e eficazes. Independente da tecnologia utilizada, os imunizantes que o Estado de Rondônia recebe, quase que diariamente, foram testados, tiveram sua eficácia comprovada por meio de estudos, avaliados e reavaliados por cientistas e são aplicados em larga escala no mundo todo.

Fonte: Sesau

1 2 3 17