Fale conosco pelo WhatsApp(69) 99916-3250

Posse do processo Seletivo do DER acontecerá por videoconferência nesta quinta

Contratação será pelo prazo de dois anos, podendo esse ser prorrogado.

O Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), vai realizar nessa quinta-feira (1), a contratação de 101 servidores que foram aprovados no Processo Seletivo do DER-RO 2020.

As novas contratações serão temporárias, pelo prazo de dois anos, podendo esse ser prorrogado. Os servidores recém-empossados realizarão os trabalhos nas 14 residências regionais e nas quatro usinas de asfalto do DER, aumentando a produtividade na recuperação e manutenção da malha viária.

“Esse é um momento ímpar, esperado por todos nós. Com a contratação desses servidores, ampliaremos a mão de obra, agilizando a manutenção das rodovias, melhorando o mapa viário e os acessos aos municípios”, pontuou o diretor-geral do DER, Elias Rezende.

A posse vai acontecer simultaneamente, por videoconferência, a partir de 9h, em todas as regionais.

MP e DER discutem sobre os serviços de obra da rodovia que liga Machadinho a Ariquemes

A reunião aconteceu por videoconferência.

A Reunião realizada esta semana, entre o Ministério Público de Rondônia e o  Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes de Rondônia (DER-RO), discutiu o andamento das obras que estão sendo realizadas na Rodovia – 257, que liga o Município de Machadinho do Oeste a Ariquemes, bem como a viabilidade em estabelecer um programa de manutenção periódica na via.

O encontro virtual ocorreu em continuidade à reunião anterior, realizada em julho deste ano. Conduzida pela Promotora de Justiça da Comarca de Machadinho do Oeste, Naiara Ames de Castro Lazzari, a discussão teve como pauta a execução de trabalhos em trechos específicos da pista, tais como a manutenção periódica nas cabeceiras e estruturas das pontes localizadas no Rio da Onça, Rio da Anta, Rio Azul e Rio Vermelho, situadas entre os Municípios de Ariquemes e Machadinho do Oeste; a pavimentação/manutenção no trecho da RO 257, entre as duas cidades, considerando, inclusive, vistoria realizada por Engenheiro Civil do Ministério Público, em parecer enviado aos participantes, e, ainda, a prioridade no procedimento licitatório no tocante às pontes localizadas no Rio da Onça, Rio da Anta, Rio Azul e Rio Vermelho.


No decorrer da reunião, integrantes do DER prestaram informações sobre os trabalhos realizados, bem como assumiram o compromisso em dar continuidade e priorizar as intervenções na RO 257 antes do período das chuvas, especialmente em razão das condições das pontes provisórias e buracos na pista.

O órgão se comprometeu em continuar os trabalhos iniciados e executar o tapa-buracos no prazo de 30 dias, inclusive, com execução direta nos trechos em que a empresa contratada se encontra em mora e, ainda, a vistoriar as pontes para verificar quais medidas preventivas e reparatórias de urgência que devem adotadas, visando à segurança do tráfego local. O MP seguirá acompanhando e fiscalizando as medidas adotadas na RO 257, de modo a garantir continuidade dos trabalhos e resolução administrativa da situação. 



 


Fonte: Departamento de Comunicação MP/RO

MP realiza reunião sobre medidas protetivas para crianças e adolescentes em Ouro Preto do Oeste

Reunião aconteceu por videoconferência

A aplicação das medidas protetivas para crianças e adolescentes no Juízo Criminal, foi o tema de reunião  por videoconferência nesta sexta-feira (28/8). A reunião foi conduzida pela Promotora de justiça Jovilhiana Orrigo Ayricke, e contou com a participação dos Promotores de Justiça Tiago Cadore e Tereza de Freitas Maia Cota, assim como representantes das Delegacias de Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste e de Mirante da Serra, Policia Militar do Estado de Rondônia e Conselheiros Tutelares dos municípios Ouro Preto do Oeste, Nova União, Mirante da Serra, Teixeirópolis e Vale do Paraíso.


 Na reunião ficou deliberado que os Delegados de Polícia estabelecerão um fluxo de atendimento interno nas Delegacias da Comarca, para a orientação dos servidores e abordagem da necessidade ou não de medidas protetivas no atendimento de ocorrências e inquéritos que envolvam crianças ou adolescentes como vítimas ou testemunhas de violência física, psicológica, sexual ou institucional, respeitando as diretrizes da Lei nº 13.431/2017 quanto às formas de oitiva.


 Foi ainda recomendado aos Delegados que os casos de inquéritos policiais em trâmite, com crianças vítimas ou testemunhas de violência, sejam avaliados quanto à necessidade e cabimento de medidas protetivas, por meio de contato com o responsável legal pela criança ou adolescente ou por levantamento de informações pelo Conselho Tutelar, diretamente com a família e junto aos órgãos de atendimento psicossocial.
 

Por sua vez, os Conselhos Tutelares dos Municípios da Comarca, assim como a Policia Militar, deverão estar atentos para a identificação de casos de violência nos quais se recomende a adoção de medidas protetivas em prol de crianças e adolescentes no juízo criminal, promovendo o rápido registro das ocorrências policiais e compartilhar com os Delegados informações sobre situações de risco à segurança de crianças e adolescentes . 


Fonte: Departamento de Comunicação MP-RO

Ex-presidentes da Caixa debatem privatização e greve

Debate aconteceu por VideoConferência.

Seis ex-presidentes da Caixa Econômica se reuniram na noite de terça-feira (25), para um debate virtual sobre o processo de privatização do banco público e a tentativa de retirada de direitos dos empregados da estatal, cenário que está edificando uma greve dos bancários por tempo indeterminado.

Participam da live os ex-presidentes Danilo de Castro (1992-1994), Jorge Mattoso (2003-2006), Maria Fernanda Coelho (2006-2011), Jorge Hereda (2011-2015), Miriam Belchior (2015-2016) e Gilberto Occhi (2016-2018).

Conduzido pela representante dos empregados da Caixa no Conselho de Administração do banco, Rita Serrano, o encontro também contará com a participação do presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto.

Ainda estarão no debate representantes de entidades, como Anna Claudia de Vasconcellos (Advocef/advogados da Caixa), Mairton Neves (Fenag/gestores da Caixa), Marcelo Barbosa de Andrade Pereira Silveira (AudiCaixa/auditores internos da Caixa), Giuliano João Paulo da Silva (SocialCaixa/projetos sociais da Caixa) e Fernando de Carvalho Turino (Aneac/”empresas de acesso por corda”).

“O encontro de seis ex-presidentes e de tantas entidades representativas demonstra a preocupante situação em que a Caixa está inserida neste governo privatista de Bolsonaro e na atual direção do banco público”, afirma Sérgio Takemoto. “É um debate essencial, que vai discutir o futuro do banco que mais faz pela população deste país”, reforça o presidente da Fenae.

Em campanha salarial deste o início deste mês para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), os empregados da Caixa podem ter direitos retirados pela direção do banco. Uma das principais perdas para os trabalhadores segundo a Feane é a tentativa do governo de inviabilizar o plano de saúde dos empregados. A Caixa Econômica propõe alterações no modelo de custeio do Saúde Caixa, que vão encarecer o custo para todos os usuários.

“Em um momento de pandemia e com os empregados da Caixa na linha de frente do atendimento e expostos aos riscos de contágio, o banco quer restringir o acesso a esse direito básico sob a falsa alegação de que a intenção é manter a sustentabilidade do plano de saúde”, ressalta Sergio Takemoto.

Na manhã desta terça-feira, durante cerimônia de apresentação do “Casa Verde e Amarela” — programa que substituirá o Minha Casa Minha Vida — o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o banco “nunca teve tanto lucro, mesmo reduzindo juros”.

Entre os itens da proposta financeira dentro da campanha salarial — além de “reajuste zero”, o que implicará em uma diminuição de 2,65% nos salários (considerando as perdas inflacionárias) — a Caixa Econômica e outros bancos pretendem reduzir a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) em quase metade (até 48%), diminuir a gratificação de função (de 55% para 50%) e até alterar direitos dos bancários que sofreram acidente de trabalho.

Conforme observa o presidente da Fenae, o lucro dos cinco maiores bancos do país somou R$ 108 bilhões, ano passado, com alta de 30,3% em doze meses. “E mesmo em plena crise econômica, os bancos seguem lucrando”, destaca Sérgio Takemoto. Neste primeiro semestre, o lucro dos quatro maiores — Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil — chegou a R$ 28,5 bilhões.

A Caixa Econômica ainda não divulgou o balanço do primeiro semestre de 2020. Mas, ano passado, o lucro do banco foi de R$ 21,057 bilhões, representando aumento em relação a 2018 (103,4%).

Privatização

Editada pelo governo Bolsonaro no último dia 7 e encaminhada ao Congresso, a Medida Provisória 995 abre caminho para a venda do banco público. A MP permite a criação de subsidiárias da Caixa e, a partir delas, a criação de outras subsidiárias, com o objetivo de privatização da estatal.

Um total de 412 emendas à medida provisória foram apresentadas por deputados e senadores; mais de uma dezena delas, sugeridas pela Fenae. Um total de 271 parlamentares e entidades da sociedade civil assinam Manifesto contra a MP e a privatização da Caixa.

“Para burlar decisão do STF, que veta a venda de estatais sem autorização do Poder Legislativo, o governo Bolsonaro promove o fatiamento da Caixa, a exemplo do que vem fazendo com a Petrobras — fato já questionado pelas presidências da Câmara dos Deputados e do Senado — para posteriormente consolidar a privatização da empresa-matriz”, afirma Sérgio Takemoto.

O objetivo do governo, diz o dirigente da Feane, é “tentar dar suposta segurança jurídica ao processo de ‘subsidiarização’ da Caixa, com intenção de privatizá-la aos poucos, até vendê-la por completo”, afirma. “O fato é que isso não é legítimo e já gerou Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) no Supremo e vai gerar outras”.

Fonte: Congresso em Foco

Assembleia Legislativa inova com implantação do Sistema de Processo Eletrônico em RO

Ferramenta é desenvolvida pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), disse durante coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira (24), através de videoconferência, que a implantação do Sistema de Processo Eletrônico ETCDF, dará ainda mais transparência nas ações e nos processos do Parlamento Estadual.

“É mais uma ação inovadora que implantamos em nossa gestão, com apoio dos demais deputados. Com essa nova ferramenta, vamos eliminar os processos em papel, com tudo podendo ser acessado através do sistema, permitindo que o cidadão possa acompanhar todos os trâmites em tempo real”, destacou.

De acordo com Laerte Gomes, o treinamento dos servidores da Casa, que será iniciado nesta segunda, mas segue ao longo da semana, numa parceria com o Tribunal de Contas do Estado, vai capacitar para que o Sistema de Processo Eletrônico E-TCDF, desenvolvido pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal e já utilizado com sucesso por outros poderes e instituições do país, possa ser operacionalizado por todos os setores do Legislativo.

Presidente Laerte Gomes destaca a transparência com a implantação do Sistema de Processo Eletrônico
Treinamento para o novo serviço será iniciada nesta segunda, afirma o presidente da casa.

“É mais praticidade, agilidade e resolutividade. É o fim do papel aqui nesta Casa, com tudo disponibilizado no sistema e também no Portal da Transparência. Estamos, de uma vez por todas, escancarando as portas da Assembleia Legislativa e me sinto feliz em poder fazer essa ação, que considero da maior importância”, afirmou o presidente.

Fonte: ALE-RO

Presidente da assembleia destaca importância do BASA para a economia em RO

Parlamentar participou de videoconferência com o presidente da instituição, Valdecir Tose que abordou o crédito digital

Na manhã de ontem quarta-feira (19), o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) participou de uma reunião do Banco da Amazônia de Rondônia (BASA), na Superintendência Regional de Rondônia (Super-RO) que contou com a participação, por videoconferência, do presidente da instituição, Valdecir Tose.

Na pauta da reunião, que contou ainda com a presença do deputado Chiquinho da Emater (PSB), Tose falou sobre as oportunidades de negócios sustentáveis, entre os quais, os programas de financiamento do BASA, a exemplo do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO).

Segundo Valdecir Tose, o FNO é a principal fonte de recursos financeiros estáveis para o crédito de fomento da Região Norte e um dos principais instrumentos econômico-financeiros de execução da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), elaborada pelo Ministério da Integração Nacional.

“E hoje, os caminhos que a instituição está tomando no momento é de estender os braços do banco para parceiros, através de repasse, para credenciados, através de correspondentes bancários e na parte de microcréditos, estamos  outras unidades, antes o BASA trabalhava com microcrédito só em Porto Velho e a ideia agora é abrir em Ariquemes e Cacoal de forma totalmente digital, sem a necessidade do banco abrir uma agência física”, destacou Tose.

Ele ainda explicou que o BASA tem interesse em abrir agências que fogem do modelo tradicional, mas sim, agências voltadas para o crédito.

Após agradecer o convite para participar da videoconferência, o presidente Laerte Gomes, ressaltou a importância do Banco da Amazônia para a economia de Rondônia.

“O BASA é peça fundamental para o desenvolvimento da nossa agricultura, das nossas indústrias. Aproveito para ressaltar o comprometimento do nosso superintendente aqui em Rondônia, Diego Campos, que no acompanhou em várias visitas a indústrias de Ji-Paraná, junto com o senador Marcos Rogério, onde pudemos ver in loco a importância do BASA na vida dessas empresas, de como as oportunidades do banco agregam valor ao setor produtivo. Os próprios produtores confirmaram que o crescimento deles e o tamanho em que estão, os empregos que eles estão gerando, devem ao principal parceiro que é o BASA”, contou o presidente Laerte.

O parlamentar reforçou que a instituição é responsável por fomentar o setor produtivo de Rondônia e parabenizou a gestão do superintendente Diego Campos pelo interesse de andar por todo o estado.

“E é isso que temos que ter, interatividade. A primeira vez que convidamos o Diego para ir ao interior visitar os empresários ele foi de imediato, se colocou à disposição para ver de perto como é a nossa Rondônia, que cresce e desenvolve a cada dia. E como presidente da Assembleia, aqui acompanhado do colega deputado Chiquinho da Emater, também coloca nossa Casa à disposição do BASA para continuarmos com essa parceria e interagimos sempre a favor do desenvolvimento do nosso estado”, concluiu o parlamentar.

Fonte: ALE/RO

Governo e autoridades se reúnem para discute retomada de visitas nas unidades socioeducativo e prisional em RO

De acordo com a proposta apresentada, é que as visitas possam ser liberadas em setembro para o sistema socioeducativo, e em outubro para o prisional.

Presídio Ênio Pinheiro-vacina-apenados
Visitas foram suspensas desde o fim de março em virtude do decreto de Calamidade Pública devido a pandemia

Em reunião por videoconferência nesta segunda-feira (17), o governador de Marcos Rocha, e a secretaria de Estado de Justiça (Sejus), junto com a secretaria de Estado da Saúde (Sesau), e Judiciário discutiram sobre os critérios que devem ser considerados para traçar um  plano seguro de retorno das visitas nos sistemas socioeducativo e prisional.

A proposta apresentada em alinhamento conjunto e que deve ser avaliada técnica e minuciosamente para se concretizar é que a retomada aconteça em setembro para o sistema socioeducativo e em outubro no sistema penitenciário. 

O  juiz da Vara Infracional e de Execução de Medidas Alternativas de Porto Velho Marcelo Tramontini, defendeu uma retomada gradual e considerando as particularidades de cada unidade socioeducativa.

O presidente da Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease), Antônio Francisco Gomes Silva,  também assegurou que estão sendo elaboradas estratégias para a retomada das visitas no socioeducativo e reforçou a defesa para um retorno gradual.

Já no sistema prisional, o  juiz Bruno Sérgio de Menezes Darwich, titular da Vara de Execuções Penais de Porto Velho, ressaltou que houve um grande trabalho para conter a contaminação nas unidades prisionais, o que refletiu surpreendentemente com impacto menor. Ele também defendeu o retorno das visitas considerando os cuidados para  evitar contágio. Sugeriu utilizar parlatórios com visitas restritas presencialmente, somadas as visitas virtuais.

O secretário de Estado da Justiça (Sejus), Marcus Rito,  explicou que está sendo elaborado um plano de retomada das visitas no sistema penitenciário que considerará recomendações da Sesau e Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) com uma série de cuidados para que a iniciativa aconteça de forma segura e responsável.

As visitas foram suspensas desde o fim de março em virtude do decreto de Calamidade Pública devido a pandemia e  validada pela Portaria da Sejus.  O governador  fez o encaminhamento para que nova reunião técnica seja feita para alinhar em conjunto a construção minuciosa do plano de retomada das visitas nos sistemas socioeducativo e prisional de Rondônia.

Fonte: Sejus

Ouvidoria de Rondônia participa da 4ª Reunião da Rede Nacional de Ouvidorias

Reunião foi realizada por videoconferência

A Ouvidoria Geral do Estado de Rondônia participou na última quinta-feira (6) da 4ª reunião Ordinária do Conselho Diretivo da Rede Nacional de Ouvidorias, o encontro serviu para discutir temas importantes, como a avaliação do Programa de Fortalecimento de Ouvidorias (Profort), que busca melhorar o atendimento ao cidadão.

A reunião foi realizada por videoconferência e foram debatidos assuntos como a Plataforma virtual do Conselho de Usuários de Serviços Públicos, Concursos de Boas Práticas, o Programa de Formação Continuada em Ouvidoria (Profoco) – com o Profoco mais Rede, com possível ampliação dos treinamentos oferecidos.

A ouvidora geral do Estado, que participou da videoconferência, Etelvina Rocha, parabeniza os organizadores pela explanação dos temas e do fortalecimento da Rede Nacional de Ouvidores na busca de melhorar o atendimento ao cidadão, oferecendo serviço público de qualidade. “A ampliação dos treinamentos oferecidos no âmbito do Programa de Formação Continuada em Ouvidoria é um grande avanço para capacitar o maior número possível de trabalhadores das ouvidorias públicas que compõem a Rede”.

Participaram da videoconferência o Ouvidor Geral da União, Valmir Dias Gomes, e ouvidores dos estados do Ceará, Distrito Federal, Amazonas, Pernambuco e Rondônia.

Fonte: Secom-RO

Em comemoração, técnicos da Agevisa em RO contam sobre ações e desafios

Evento faz parte ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária comemorado nesta quarta-feira 5 de agosto.

Visa Manaus realiza Semana de Vigilância Sanitária com ações ...

A Gerência Técnica de Vigilância Sanitária (Gtvisa) da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) realizou na manhã da quarta-feira (5), uma videoconferência com todos os técnicos que atuam na área nos 52 municípios de Rondônia para o compartilhamento de ações e desafios no combate ao coronavírus.

O evento, faz parte da comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária (5 de agosto), instituído pela Lei 13.098, de 27 de janeiro de 2015, que coincide com o dia do nascimento de Oswaldo Cruz, símbolo da história da vigilância sanitária do Brasil.

Os profissionais, de forma on-line, compartilharam experiências do dia a dia à frente das ações de enfrentamento ao coronavírus e a atuação na vigilância sanitária. “ O encontro é um momento de confraternização entre nós. Cada vigilância teve o seu momento para compartilhar com os colegas os desafios e atuações nos municípios”, informou a gerente Técnica de Vigilância Sanitária, Vanessa Ezaki.

De acordo com Ezaki, ainda em comemoração ao Dia Nacional da Vigilância Sanitária, acontece no próximo dia 13, às 17h, um live, por meio da página da Agevisa no Facebook, com o tema “Vigilância Sanitária – proteção à saúde, novas práticas e novos desafios”. Será realizado um breve histórico da vigilância sanitária no Brasil, nos dias atuais e os desafios no combate ao novo coronavírus. “ Este é um dia para comemorar, mas também um momento para refletir. O grande objetivo é conscientizar a população para uma vigilância mais inclusiva e participativa”.

Com a pandemia no estado, a Agevisa atua de forma intensa, que demanda reforço nas ações de controle sanitário, realizando barreiras sanitárias em aeroporto, no porto fluvial e fronteiras com o Acre e Mato Grosso. Com o apoio das vigilâncias municipais atuantes em barreiras sanitárias de rodoviárias e rodovias, é feita a orientação dos viajantes e a identificação de pessoas com sinais e sintomas gripais para informar à Vigilância Epidemiológica que fará o monitoramento.

Servidores da área farão ato virtual nesta quarta-feira, Dia ...
Equipes de Fiscalização

Também conforme prever o Decreto 25.049, é responsável pela elaboração de protocolos sanitários para retomada das atividades econômicas com a elaboração de mais de 60 notas técnicas disponíveis no Portal de Rondônia.

A Gtvisa realizou mais de 35 inspeções sanitárias em hospitais no Estado, avaliando a aplicação dos planos de contingência no combate ao coronavírus.

vigilância sanitária atua no controle sanitário de medicamentos, alimentos, água envasada, resíduos em saúde, agrotóxicos, cosméticos, saneantes, produtos de higiene e perfumes, equipamentos, produtos hemoterápicos, imunobiológicos, sangue e hemoderivados, cigarros, propaganda de produtos que geram riscos sanitários, produtos que envolvem risco à saúde. “Exerce, ainda, o controle sanitário nos serviços relacionados à saúde e entre outros.

Fonte: Agevisa

Governo e BNDES se reúnem para alinhar futuras concessões sobre o marco do Saneamento em RO

Em videoconferência presidente do BNDES coloca instituição a disposição do Estado para o desenvolvimento do saneamento básico.

 O Governo do Estado de Rondônia participou de videoconferência com Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no último sábado, em prol da retomada das tratativas para celebração de acordo de cooperação, visando o apoio técnico do banco com a contratação de consultorias especializadas para remodelagem do saneamento básico em Rondônia.

“Nosso sonho é fazer o saneamento básico com qualidade no Estado, é o objetivo do Governo do Estado resolver os problemas que temos aqui com o saneamento. Já estávamos tratando do assunto juntamente com o governo federal, mas com um alinhamento e adesão dos municípios e a contribuição do BNDES poderemos concretizar este objetivo,” descreve o governador de Rondônia Coronel Marcos Rocha.   

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, explicou que o banco é conhecido pelos financiamentos de longo prazo e investimentos em diversos segmentos da economia brasileira, além disso conta que formou uma equipe especialmente para a prestação de serviço e apoio aos governos. 

“Capacitamos o banco para prestar serviço, a gente presta serviço ao Governo Federal e a todos os estados brasileiros, principalmente nessa parte de assessoria de concessão, privatização e entre outros serviços financeiros. Estamos oferecendo a disponibilidade e a vontade do banco de trabalhar com o Estado nessa parte de assessoria, nesse primeiro momento, e mais pra frente no financiamento. Queremos que o saneamento aconteça, iniciando pelos estudos com objetivo de verificar os eventuais caminhos para levar água e esgoto para a população de Rondônia,” destaca Gustavo Montezano.  

Segundo o secretário Estadual de Finanças do Estado de Rondônia (Sefin), Luis Fernando Pereira da Silva, que vem acompanhando as tratativas, isso só está sendo possível por causa do novo marco regulatório, que foi aprovado recentemente e sancionado pelo presidente da república e encontra-se em fase de regulamentação por decreto. 

“O novo marco regulatório direciona e busca atrair investimento privado para o sistema de saneamento dos estados brasileiros. Embora a titularidade da concessão do serviço de abastecimento de água e o serviço de esgoto sejam dos municípios, com marco regulatório será possível ao Estado exercer a organização dos municípios em blocos de regionalização para às concessões,” explica o secretário da Sefin, Luis Fernando. 

Por outro lado, Luis Fernando disse que o Estado de Rondônia para tornar-se possível de atração de grandes atores e de empresas privadas que atuam no segmento, “precisa encontrar solução para o problema do saneamento no Estado, que passa pela preparação de novas concessões, por meio da desestatização. É isso que a gente deve fazer a partir de agora com esse apoio que o BNDES está nos oferecendo,” conta.

Fonte: Secom-RO