PRF apreende mais de 200 kg de maconha em veículo durante fiscalização; veja vídeo

O caso aconteceu no município de Vilhena.

Um carregamento com 291,1 kg de maconha foi apreendido em Vilhena (RO) durante patrulha da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A ocorrência foi registrada na tarde de ontem terça-feira (14).

A droga era transportada por dois homens que viajavam em um caminhão. O carregamento estava escondido na parte de baixo da “cama do motorista”.

Segundo a PRF, o entorpecente saiu do município de Cruzeiro do Sul (AC) e teria como destino final o estado de Mato Grosso.

A droga e os homens foram encaminhados à Polícia Federal em Vilhena para registro da ocorrência.

Fonte: Assessoria

Secretaria de Assistência Social de Vilhena, realiza ação de arrecadação de agasalhos e cobertores

Com a queda da temperatura no estado, muitas famílias em situação de vulnerabilidade se encontram sem condições de proteção contra o frio.

Campanha de arrecadação de agasalhos e cobertores é realizada em Vilhena — Foto: Prefeitura de Vilhena/Divulgação
Campanha de Agasalhos e Cobertores

Após a chegada da frente fria em Rondônia, que derrubou as temperaturas em Vilhena (RO) para 7°C na madrugada desta quarta-feira (30), a prefeitura do município anunciou uma campanha de arrecadação de agasalhos e cobertores.

As peças doadas serão repassadas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, acompanhadas por programas assistenciais, que não tenham condições de se proteger do frio.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) pede que sejam doados agasalhos, cobertas, luvas, toucas, cachecóis, meias ou mantas.

As doações podem ser realizadas das 7h às 13h nos seguintes locais:

  • Semas – Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, n° 921, Jardim Eldorado
  • Casa da Gestante – Av. Rosalinda Adélia Marangoni, n° 3652, Jardim América
  • Cras e Creas – Av. Rio Grande do Norte, n° 1868, Setor 19
  • Creca – Rua Nélida Suedi Schuch, n° 361, Jardim América
  • Cati – Av. Benno Luiz Graebin, n° 748, Jardim das Oliveiras
  • Cam – Av. Carmelita dos Anjos (34), n° 6405, Alto Alegre

Fonte: Semas

Homem é executado com tiros à queima roupa em Vilhena, RO

A polícia tenta identificar o assassino.

Um homem identificado como Valter Machado de Lima, de 39 anos, foi executado com pelo menos três tiros na cabeça. O crime aconteceu na manhã desta segunda-feira (21), em uma casa na Avenida 1507, no bairro Cristo Rei, em Vilhena.

Segundo informações de um vizinho, amigo da vítima, ele estava em casa quando ouviu cerca de três disparos de arma de fogo e saiu para averiguar, quando avistou um homem montando numa moto e saindo do local em alta velocidade.

O amigo ainda conta que, o assassino chegou no imóvel- que é do irmão da vítima- e o chamou para conversar, quando ele saiu ao portão, o criminoso sacou a arma, provavelmente uma pistola, e começou a disparar contra Valter, que correu e caiu na frente de um carro que estava estacionado na garagem, o assassinato entrou atrás e disparou várias vezes na cabeça dele.

O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas quando chegou apenas constatou que a vítima estava morta.

A Polícia Militar isolou a área para o trabalho da Polícia Técnica Científica (Politec), depois o corpo será liberado para a funerária de plantão fazer a remoção.

Ainda não há nenhuma informação sobre a motivação do crime.

Fonte: Rondônia Agora

PRF prende homem por porte ilegal de arma em Vilhena, RO

Equipes encontraram, no interior do automóvel, munições e uma espingarda desmontada.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou uma espingarda calibre 20 e uma pistola calibre .380, que estavam sendo transportadas por um homem de 50 anos.

De acordo com a PRF, o homem conduzia uma caminhonete e durante a fiscalização, os policiais encontraram, no interior do automóvel, munições e uma espingarda desmontada.

A equipe policial questionou se havia alguma ilegalidade, o que foi negado pelo proprietário do veículo. Continuando a busca, agora com revista pessoal, foi encontrada, na cintura do motorista, uma pistola calibre .380.

Ao averiguar o registro, a PRF constatou que a arma pertencia a um cidadão com residência em Porto Velho.

Já detido pela PRF, o homem explicou que comprou a pistola na capital rondoniense, diretamente do proprietário original. Além disso, ele ainda justificou que não havia realizado os procedimentos documentais necessários.

O homem de 50 anos foi encaminhado por porte ilegal de arma de fogo e os armamentos encaminhados à Polícia Civil de Vilhena.

Fonte; G1/RO

Criança morre queimada dentro de casa após acender fogo com isqueiro em Vilhena

Segundo a polícia, a criança de 3 anos brincava com o isqueiro quando supostamente incendiou o sofá. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Um menino de 3 anos morreu carbonizado, na manhã desta quarta-feira (2), após supostamente ter incendiado o sofá de casa com um isqueiro em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho.

De acordo com relato do pai, por volta de 7h, ele, a esposa e o filho estavam na casa quando viram a criança brincando com o isqueiro.

Os pais teriam pedido para que o filho parasse de mexer com o objeto, mas nesse momento o sofá pegou fogo e a mãe, ao tentar tirar a criança do local, teria se queimado e o menino correu para as chamas.

Ainda segundo relato da mãe e pai à polícia, nenhum dos dois conseguiu retirar o filho do meio do fogo e o menino de 3 anos morreu carbonizado.

O Corpo de Bombeiros foi acionado até a casa, no Setor 12, mas ao chegar no local as chamas já haviam sido controladas pelos vizinhos, que usaram baldes para jogar água.

Com queimaduras, a mãe da criança foi levada ao Hospital Regional de Vilhena. Logo depois, o carro da funerária retirou o corpo da criança.

A caso agora será investigado pela Polícia Civil, que vai checar a informação dos pais de que foi o isqueiro ou não que causou o acidente.

Fonte: Rondônia Agora

Em entrevista, Marcos Rocha fala sobre “Operação do MP” que prendeu Júnior Gonçalves em RO

Em conversa com jornalistas, Governador diz ter sido pego de surpresa.

O governador Marcos Rocha, durante um evento na cidade de Vilhena (RO) na sexta-feira (14), falou sobre a denúncia de corrução feita contra o secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves investigada pelo MP. Em conversa com jornalistas, Rocha diz ter sido pego de surpresa com a notícia quando estava no hotel.

“Eu soube hoje sobre essa questão. Aí eu fiz contato com a Procuradoria Geral do Estado [ assim que soube] para que os advogados do estado levantassem todas as questões do que está se buscando, para que a gente pode ter subsídio até para poder falar. Eu saí do hotel e vim pra cá”, contou.

Júnior Gonçalves foi denunciado pelo Ministério Público, nesta sexta-feira, como suposto líder de um grupo criminoso especializado em fraudes nos procedimentos licitatórios e corrupção dentro do governo.

“Eu sou um coronel da PM, fui oficial de engenharia do Exército. Sempre defendi e protejo a lei. Todas as pessoas têm direito à presunção de inocência. Então eu vejo que temos que respeitar isso, a pessoa acusada de algo tem direito de defender. Cada um vai responder pelo seu CPF”, reiterou o governador.

O governador de Rondônia afirmou ainda que cada secretário, independente do cargo de confiança que exerce, precisa responder por qualquer ato ilícito no poder público.

“Eu não autorizei e nem autorizo ninguém a fazer algum ato ilegal, de jeito nenhum. Cada um dos nossos secretários tem direito de se defender e responde pelo seu CPF. Governador não condena e nem absolve ninguém, quem faz isso é a justiça e eu respeito. Vamos aguardar os procedimentos, as provas”, disse Marcos Rocha.

Após o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), através da operação Propagare, revelar o esquema de corrupção na Casa Civil, Júnior Gonçalves foi afastado do cargo. Inicialmente esse afastamento deve ser por seis meses.

Perguntado por jornalistas sobre quem deve assumir a Casa Civil, o governador de Rondônia foi enfático.

“Isso ainda temos que pensar, mas há um monte de gente boa dentro do estado. Como fui pego de surpresa hoje, é algo que vou pensar, refletir e analisar”, afirma.

Fonte; G1/RO

Caminhões são interceptados com madeira irregular em Vilhena, RO

Cerca de 100m³ de madeira é apreendida em operação integrada entre Sefin-RO e Sefaz-AM.

A Secretaria de Finanças de Rondônia (Sefin-RO), em conjunto com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM) apreendeu dois caminhões, com cerca de 100 m3 de madeira, em Vilhena (RO) no domingo (2).

Segundo a Sefin, o carregamento com origem fictícia em São Luis (RR) teria como destino a cidade de Patos de Minas (MG). Mas, no momento da abordagem, o motorista da carreta informou aos agentes que carregou a mercadoria em Humaitá (AM).

Com divergências quanto ao local de origem do carregamento, os membros da Sefin consultaram o Portal do Manifesto Eletrônico e os agentes constataram que não houve registro no Posto Fiscal de Humaitá (AM).

Para comprovar o fato, o Documento de Origem Florestal, obrigatório no transporte de madeiras, havia sido cancelado pelo Ibama. Dessa forma, a mercadoria foi encaminhada à Sefaz-AM e ao Ibama.

Fonte: G1/RO

Ex-prefeito Marlon Donadon é preso por crime cometido após 10 anos na prefeitura de Vilhena

A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

A Polícia Civil confirmou a prisão nesta terça-feira (20), do ex-prefeito de Vilhena (RO), Marlon Donadon, no cumprimento de uma sentença pelo crime de responsabilidade cometido quando ele ocupava a prefeitura.

De acordo com o Tribunal de Justiça (TJ-RO), Marlon foi condenado em 2011, na 2ª Vara Criminal de Vilhena, por dispensar, em 2008 quando era prefeito, uma licitação fora das hipóteses previstas em lei. Na ocasião, foram vendidos imóveis da prefeitura em benefício do chefe do executivo, segundo o Ministério Público (MP-RO).

O processo na Justiça começou com a denúncia do MP em 2010 e teve o julgamento em segunda instância apenas em 2019, quando os desembargadores da 2ª Câmara Especial negaram o recurso de apelação por unanimidade e mantiveram a condenação a cinco anos de reclusão. O cumprimento é em regime semiaberto.

A defesa ainda não foi localizada.

Fonte: G1/RO

Secretário de Agricultura Jair Natal é afastado por uso irregular de maquinários em Vilhena

Outras nove pessoas também foram denunciadas na ação.

O secretário de Agricultura de Vilhena (RO), Jair Natal Dornelas, foi afastado do cargo nesta semana por decisão da juíza Liliane Pegoraro Bilharva, da 1ª Vara Criminal de Vilhena. Dornelas foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MP-RO) por supostamente permitir o uso irregular de maquinários e mão de obra da secretaria que chefiava. Outras nove pessoas também foram denunciadas na ação.

Na decisão judicial, consta que a manutenção do réu no cargo “além de permitir que a conduta criminosa continue a ser perpetrada, violando a ordem pública, também representaria risco à apuração criminal dos fatos” pois ele poderia usar a influência do cargo sobre subordinados e servidores para acobertar os fatos investigados.

A magistrada também determinou que Jair se afaste da prefeitura e das dependências da secretaria em que trabalhava, devendo permanecer assim durante todo o decorrer da ação penal.

No pedido que foi acatado pela Justiça, o MP apontou que o secretário, de forma dolosa, “se coloca a reiterar o cometimento de crimes contra o erário municipal, usando-se do seu cargo público para tanto”.

A denúncia do Ministério Público aponta que o chefe da Semagri permitiu o uso de maquinários da pasta para serviços particulares em propriedades rurais, sem atender aos critérios definidos por lei para o Programa Porteira Adentro. Dentre os critérios não observados, estão o tamanho da propriedade atendida, a apresentação de certidão negativa de débitos e o pagamento de contrapartida.

Em nota, a prefeitura de Vilhena informou que recebeu a notificação judicial determinando o afastamento do secretário e que seria publicado o decreto de exoneração de Jair Natal. “Comprometida com o zelo do bem público, a Administração fará abertura de procedimento apuratório para verificar eventuais responsabilidades”, diz a nota.

Segundo Jair Natal Dornelas, todos os serviços realizados pela secretaria seguiram as normas previstas.

“Esclareço que assumi a pasta em agosto de 2019 e neste período o Ministério Público já tinha investigação em curso. Poucos dias após minha nomeação fui intimado a prestar esclarecimentos e me coloquei a disposição do Ministério Público, respondendo todos os questionamentos feitos. Quanto às acusações de que utilizei máquina pública para benefício particular, reitero que todos os serviços realizados pela secretaria estão documentados e os beneficiados devidamente inscritos como produtores rurais, merecedores de receber os serviços conforme lei municipal”.

Servidora da Ciretran que extorquia vítimas facilitando retirada de multas do Detran, é condenada em Vilhena

O caso era investigado pela polícia civil, a servidora foi presa durante uma operação no 24 de novembro de 2020.

A servidora acusada de cobrar propina para facilitar serviços na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) foi condenada a 21 anos de prisão em Vilhena (RO). A sentença é da juíza Liliane Pegoraro Bilharva, da 1ª Vara Criminal da cidade.

Segundo denúncia feita pelo Ministério Público ao judiciário, vários usuários do Detran teriam sido cobrados para pagarem ‘vantagens indevidas’ a uma servidora da cidade.

Um das vítimas é um jovem, que após ter a moto apreendida pela PM, decidiu ir pessoalmente na Ciretran para regularizar a situação do veículo, em meados do ano passado.

Na ocasião, a servidora teria cobrado R$ 80 para liberar a moto dele. Como o jovem não tinha o dinheiro cobrado, a mulher então falou que conseguia liberar se o mesmo pagasse R$ 50 em dinheiro.

Em depoimento, o jovem afirma que pagou os R$ 50 diretamente para a servidora, assim como efetuou o pagamento das taxas no banco. Ao ir retirar a moto da Ciretran, a servidora teria ressaltado ao morador que geralmente cobrava de R$ 100 a R$ 150 para “agilizar os procedimentos e, se não pagasse a quantia, a motocicleta ficaria retida e seriam cobradas também taxas de diária”.

Ao todo, oito denúncias de pessoas extorquidas pela servidora chegaram ao judiciário de Vilhena.

Uma mulher contou, em depoimento, que a servidora da Ciretran havia lhe procurado pessoalmente em dezembro de 2019 oferecendo uma suposta facilitação para retirar uma multa por embriaguez que havia em nome da motorista.

Na ocasião, a servidora teria cobrado R$ 1,8 mil para dar baixa na multa, que tinha o valor original R$ 3 mil. A mulher contou que pagou o valor exigido pela servidora, mas as multas não foram suspensas do sistema do Detran.

A motorista afirma que voltou a procurar a acusada por várias vezes, mas a servidora mudou de telefone e não mais conseguiu contato com ela.

Diante de todos os relatos e provas anexadas ao processo, a juíza Liliane Pegoraro Bilharva condenou a servidora por nove vezes, o que totalizou a 21 anos de reclusão e pagamento de 106 dias- multa.

Investigação e operação

A servidora da Ciretran, com cargo comissionado na unidade de Vilhena, foi investigada por vários meses. Ela foi presa em 24 de novembro de 2020 em uma operação da Polícia Civil.

À época, a Polícia Civil também cumpriu mandado de busca e apreensão no órgão. A funcionária presa era chefe do setor de infrações e penalidades.

Atualmente ela respondia o processo em liberdade, mas, com a condenação, ela deve voltar para a prisão em regime fechado.

A defesa da servidora alega que não foram formadas provas suficientes ao crime de corrupção passiva, além de que a mesma não teria senhas e autonomias para retirar multas do sistema.

Fonte: Rede Amazônica