Caminhões são interceptados com madeira irregular em Vilhena, RO

Cerca de 100m³ de madeira é apreendida em operação integrada entre Sefin-RO e Sefaz-AM.

A Secretaria de Finanças de Rondônia (Sefin-RO), em conjunto com a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM) apreendeu dois caminhões, com cerca de 100 m3 de madeira, em Vilhena (RO) no domingo (2).

Segundo a Sefin, o carregamento com origem fictícia em São Luis (RR) teria como destino a cidade de Patos de Minas (MG). Mas, no momento da abordagem, o motorista da carreta informou aos agentes que carregou a mercadoria em Humaitá (AM).

Com divergências quanto ao local de origem do carregamento, os membros da Sefin consultaram o Portal do Manifesto Eletrônico e os agentes constataram que não houve registro no Posto Fiscal de Humaitá (AM).

Para comprovar o fato, o Documento de Origem Florestal, obrigatório no transporte de madeiras, havia sido cancelado pelo Ibama. Dessa forma, a mercadoria foi encaminhada à Sefaz-AM e ao Ibama.

Fonte: G1/RO

Ex-prefeito Marlon Donadon é preso por crime cometido após 10 anos na prefeitura de Vilhena

A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

A Polícia Civil confirmou a prisão nesta terça-feira (20), do ex-prefeito de Vilhena (RO), Marlon Donadon, no cumprimento de uma sentença pelo crime de responsabilidade cometido quando ele ocupava a prefeitura.

De acordo com o Tribunal de Justiça (TJ-RO), Marlon foi condenado em 2011, na 2ª Vara Criminal de Vilhena, por dispensar, em 2008 quando era prefeito, uma licitação fora das hipóteses previstas em lei. Na ocasião, foram vendidos imóveis da prefeitura em benefício do chefe do executivo, segundo o Ministério Público (MP-RO).

O processo na Justiça começou com a denúncia do MP em 2010 e teve o julgamento em segunda instância apenas em 2019, quando os desembargadores da 2ª Câmara Especial negaram o recurso de apelação por unanimidade e mantiveram a condenação a cinco anos de reclusão. O cumprimento é em regime semiaberto.

A defesa ainda não foi localizada.

Fonte: G1/RO

Secretário de Agricultura Jair Natal é afastado por uso irregular de maquinários em Vilhena

Outras nove pessoas também foram denunciadas na ação.

O secretário de Agricultura de Vilhena (RO), Jair Natal Dornelas, foi afastado do cargo nesta semana por decisão da juíza Liliane Pegoraro Bilharva, da 1ª Vara Criminal de Vilhena. Dornelas foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MP-RO) por supostamente permitir o uso irregular de maquinários e mão de obra da secretaria que chefiava. Outras nove pessoas também foram denunciadas na ação.

Na decisão judicial, consta que a manutenção do réu no cargo “além de permitir que a conduta criminosa continue a ser perpetrada, violando a ordem pública, também representaria risco à apuração criminal dos fatos” pois ele poderia usar a influência do cargo sobre subordinados e servidores para acobertar os fatos investigados.

A magistrada também determinou que Jair se afaste da prefeitura e das dependências da secretaria em que trabalhava, devendo permanecer assim durante todo o decorrer da ação penal.

No pedido que foi acatado pela Justiça, o MP apontou que o secretário, de forma dolosa, “se coloca a reiterar o cometimento de crimes contra o erário municipal, usando-se do seu cargo público para tanto”.

A denúncia do Ministério Público aponta que o chefe da Semagri permitiu o uso de maquinários da pasta para serviços particulares em propriedades rurais, sem atender aos critérios definidos por lei para o Programa Porteira Adentro. Dentre os critérios não observados, estão o tamanho da propriedade atendida, a apresentação de certidão negativa de débitos e o pagamento de contrapartida.

Em nota, a prefeitura de Vilhena informou que recebeu a notificação judicial determinando o afastamento do secretário e que seria publicado o decreto de exoneração de Jair Natal. “Comprometida com o zelo do bem público, a Administração fará abertura de procedimento apuratório para verificar eventuais responsabilidades”, diz a nota.

Segundo Jair Natal Dornelas, todos os serviços realizados pela secretaria seguiram as normas previstas.

“Esclareço que assumi a pasta em agosto de 2019 e neste período o Ministério Público já tinha investigação em curso. Poucos dias após minha nomeação fui intimado a prestar esclarecimentos e me coloquei a disposição do Ministério Público, respondendo todos os questionamentos feitos. Quanto às acusações de que utilizei máquina pública para benefício particular, reitero que todos os serviços realizados pela secretaria estão documentados e os beneficiados devidamente inscritos como produtores rurais, merecedores de receber os serviços conforme lei municipal”.

Servidora da Ciretran que extorquia vítimas facilitando retirada de multas do Detran, é condenada em Vilhena

O caso era investigado pela polícia civil, a servidora foi presa durante uma operação no 24 de novembro de 2020.

A servidora acusada de cobrar propina para facilitar serviços na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) foi condenada a 21 anos de prisão em Vilhena (RO). A sentença é da juíza Liliane Pegoraro Bilharva, da 1ª Vara Criminal da cidade.

Segundo denúncia feita pelo Ministério Público ao judiciário, vários usuários do Detran teriam sido cobrados para pagarem ‘vantagens indevidas’ a uma servidora da cidade.

Um das vítimas é um jovem, que após ter a moto apreendida pela PM, decidiu ir pessoalmente na Ciretran para regularizar a situação do veículo, em meados do ano passado.

Na ocasião, a servidora teria cobrado R$ 80 para liberar a moto dele. Como o jovem não tinha o dinheiro cobrado, a mulher então falou que conseguia liberar se o mesmo pagasse R$ 50 em dinheiro.

Em depoimento, o jovem afirma que pagou os R$ 50 diretamente para a servidora, assim como efetuou o pagamento das taxas no banco. Ao ir retirar a moto da Ciretran, a servidora teria ressaltado ao morador que geralmente cobrava de R$ 100 a R$ 150 para “agilizar os procedimentos e, se não pagasse a quantia, a motocicleta ficaria retida e seriam cobradas também taxas de diária”.

Ao todo, oito denúncias de pessoas extorquidas pela servidora chegaram ao judiciário de Vilhena.

Uma mulher contou, em depoimento, que a servidora da Ciretran havia lhe procurado pessoalmente em dezembro de 2019 oferecendo uma suposta facilitação para retirar uma multa por embriaguez que havia em nome da motorista.

Na ocasião, a servidora teria cobrado R$ 1,8 mil para dar baixa na multa, que tinha o valor original R$ 3 mil. A mulher contou que pagou o valor exigido pela servidora, mas as multas não foram suspensas do sistema do Detran.

A motorista afirma que voltou a procurar a acusada por várias vezes, mas a servidora mudou de telefone e não mais conseguiu contato com ela.

Diante de todos os relatos e provas anexadas ao processo, a juíza Liliane Pegoraro Bilharva condenou a servidora por nove vezes, o que totalizou a 21 anos de reclusão e pagamento de 106 dias- multa.

Investigação e operação

A servidora da Ciretran, com cargo comissionado na unidade de Vilhena, foi investigada por vários meses. Ela foi presa em 24 de novembro de 2020 em uma operação da Polícia Civil.

À época, a Polícia Civil também cumpriu mandado de busca e apreensão no órgão. A funcionária presa era chefe do setor de infrações e penalidades.

Atualmente ela respondia o processo em liberdade, mas, com a condenação, ela deve voltar para a prisão em regime fechado.

A defesa da servidora alega que não foram formadas provas suficientes ao crime de corrupção passiva, além de que a mesma não teria senhas e autonomias para retirar multas do sistema.

Fonte: Rede Amazônica

Trio é flagrado tirando encomenda dos correios, com notas falsas

O caso aconteceu em Vilhena, RO

Três pessoas foram detidas por uso de moeda falsa na cidade de Vilhena (RO), Cone Sul do estado. O flagrante foi feito pela PF na quarta-feira (10), no momento que o grupo recebia uma caixa com R$ 1 mil falsos nos Correios da cidade.

Segundo investigação da PF, o trio comprava as notas falsas de outros estados e pedia para que a ‘mercadoria’ fosse entregue via Correios em Vilhena.

Uma das entregas de moeda falsa iria ocorrer na quarta-feira, mas a PF ficou de ‘campana’ na agência e deteve os três suspeitos no momento que eles retiravam a encomenda.

Dois dos suspeitos eram maior de idade, e receberam voz de prisão. O terceiro integrante era um adolescente, que acabou apreendido e levado à delegacia de Polícia Civil.

Dentro da caixa foram encontradas várias notas falsa de R$ 50 e de R$ 200. Ao todo, foi contabilizado R$ 1 mil em moeda falsa, que iria provavelmente iria entrar em circulação no estado.

Fonte: G1/RO

PM captura foragido com tornozeleira desligada em Vilhena, RO

Não foi encontrado nada de ilícito, mas o suspeito estava foragido do sistema prisional.

A.M.P., de 20 anos, foi capturado no último domingo (3), por uma guarnição da Polícia Militar (PM) que fazia ronda de rotina pela Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, bairro Jardim Eldorado, em Vilhena, quando pedalava uma bicicleta tranquilamente.

Os militares desconfiaram do suspeito quando observaram que ele ao ver a viatura agiu de forma estranha.

Com isso, foi feita a abordagem ao ciclista que em revista pessoal não foi encontrado nada de ilícito, mas o suspeito que cumpre pena em regime semiaberto, estava com a tornozeleira eletrônica desligada, ou seja, estava foragido do sistema prisional.

Diante dos fatos, o apenado foi levado para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), onde foi registrada a ocorrência e depois entregue na Colônia Penal.

Fonte: Extra Rondônia

Polícia prende Pai por colocar filha de castigo debaixo de forte chuva em Vilhena, RO

A madrasta da menina acionou a polícia. O Conselho Tutelar acompanhou garota durante registro do caso.

Na noite de Natal, um pai foi preso em Vilhena, depois de colocar a filha de castigo debaixo de uma forte chuva e ser denunciado pela esposa, madrasta da menina.

De acordo com informações a filha pediu ao pai para que a levasse para dar uma volta na praça da cidade.

O homem acabou se alterando com a menina e como castigo, levou a menina base de empurrões e xingamentos e a colocou na forte chuva que caía no momento.

A madrasta tentou intervir, porém foi segurada pelo pai, que alegou que a mulher não tinha direitos, pois a criança não era filha dela.

Diante das súplicas da menina, a madrasta chamou a Polícia Militar e o acusado foi preso em flagrante e apresentado na Delegacia da Polícia Civil para serem tomadas as devidas providências.

O Conselho Tutelar acompanhou a menor durante o registro do caso.

Fonte: Diário da Amazônia


Seduc convoca estudantes para estudos de recuperação e exames finais em Vilhena

A meta do chamamento é possibilitar que todos os estudantes da rede estadual possam avançar nos estudos

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Coordenadoria Regional de Educação em Vilhena (CRE), está convocando todos os estudantes da rede estadual de ensino para realizar estudos de recuperação e exames finais.

Segundo informa a Gerência Pedagógica do órgão, as escolas estaduais estão em processo de conclusão das ações referente às atividades escolares desenvolvidas em 2020.

O objetivo da chamada é atender os alunos que, por motivo ou outro, ainda não realizaram seus estudos de recuperação e que precisam realizar os exames finais para avançar de série.

Os estudantes, segundo informa a CRE, devem estar matriculados regularmente na rede de ensino para participar de todas as etapas propostas pela Seduc. O chamado atende também os alunos dos municípios de Colorado do Oeste e Chupinguaia, ambos sob a jurisdição da CRE de Vilhena.

Os interessados devem entrar em contato o quanto antes com as secretarias das escolas para obterem mais informações.

Sobre o não comparecimento do estudante,  acarretará na retenção do aluno ao ano/série, segundo informa a Gerência Pedagógica. Entre outras ações, a meta do chamamento é possibilitar que todos os estudantes da rede estadual possam avançar nos estudos.

PF deflagra mais uma operação no combate a extração ilegal de madeira em RO

As ações aconteceram na quarta-feira (21) e quinta-feira (22) na terra indígena Parque Aripuanã, em Vilhena.

A Polícia Federal deflagrou a Operação Iratus visando o combate às atividades ilegais de garimpo e extração de madeira na terra indígena Parque Aripuanã, em Rondônia, em Vilhena. As ações aconteceram na quarta-feira (21) e quinta-feira (22).

O trabalho de investigação teve início em julho deste ano, com a prisão em flagrante de um homem que realizava o transporte de madeira extraída de forma ilegal da terra indígena Parque Aripuanã.

Operação da PF destrói equipamentos usados em garimpo e extração de madeira em área indígena
Agentes destrói equipamentos usados em garimpo em área indígena

Em atendimento a representação formulada pela Polícia Federal, foi autorizada pela Vara Federal e Civil e Criminal da SSJ de Vilhena a inutilização e a destruição de equipamentos relacionados à atividade de exploração de recursos naturais do Parque.

Segundo a PF, no primeiro dia da operação, foi realizada incursão em um local de garimpo identificado no interior da terra indígena Parque Aripuanã, onde foram destruídos equipamentos utilizados na atividade ilegal de extração de minérios, sobretudo diamantes.

Na quinta-feira, a ação foi voltada à repressão à exploração ilegal de madeira oriunda da mesma terra indígena. Além da destruição edificações e maquinários, uma ponte construída sobre o Rio Roosevelt exclusivamente para o transporte de madeira foi implodida.

A operação contou com a participação de cerca de 30 policiais federais, incluindo integrantes e do Comando de Aviação Operacional (CAOP) e explosivistas do Comando de Operações Táticas (COT), além de servidores do IBAMA e do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia. O deslocamento até os locais, de difícil acesso, se deu com a utilização de dois helicópteros, tendo sido empregadas técnicas de rapel.

Fonte: Rondônia Agora

Setur apresenta plano de retomada no setor de turismo em Vilhena

A reunião aconteceu na câmara municipal de Vilhena, e reuniu vários empresários do município.

A Superintendência Estadual de Turismo (Setur), apresentou nesta semana, as propostas de retomada das atividades turísticas no Estado com o lançamento do Selo Turismo Responsável, na Câmara Municipal de Vilhena. Essa iniciativa tem o intuito de acelerar o retorno do turismo em Rondônia e reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia que atingiu todos os setores econômicos do país .

Na ocasião, foi apresentado aos empresários da área de hotelaria e agências de viagem o potencial turístico da região sul do Estado de Rondônia e feito a entrega dos livros “Rondônia Tem Tudo”.

A Setur vem trabalhando na divulgação do potencial turístico de Rondônia com o plano dividido em quatro etapas de regionalização para implantação em todo o território estadual. Para isso, foi implantado o Programa Viaja Mais Servidor, a criação das instâncias de governança, entrega dos livros “Rondônia Tem Tudo” para os estabelecimentos de turismo e a campanha “Quando tudo passar, Descubra Rondônia!”.

 A Superintendência de Turismo trabalha com os conselhos municipais, associações e empresas para a formação do Plano de Retomada ao Turismo. “A gente sabe que o turismo trouxe um impacto econômico em todas as áreas do segmento turístico, restaurantes, bares, hotelaria e clubes de lazer. Nós estamos planejando agora um trabalho intenso para voltar e retomar aos poucos, e tomando todos os cuidados responsáveis, com toda cautela, devido à pandemia”, disse o superintendente, Gilvan Pereira.

As apresentações já aconteceram nos municípios de Porto Velho, Ariquemes, Ouro Preto do Oeste, Alto Alegre dos Parecis, Rolim de Moura e, a última fase, em Vilhena. Todos os municípios que correspondem ao Mapa do Turismo do Estado foram beneficiados com o lançamento do Selo.

Além de participar do lançamento do Selo Turismo Responsável, o superintendente da Setur realizou visitas técnicas no Museu Casa de Rondon.

Fonte: Setur

%d blogueiros gostam disto: