Bandidos roubam empresário em frente ao banco Sicoob na Avenida Jatuarana

Os criminosos acabaram furtando R$ 40 mil da vítima.

Na tarde desta sexta-feira (5) um empresário foi assaltado por bandidos em frente a uma agência bancária do Sicoob localizado na Avenida Jatuarana, na Zona Sul de Porto Velho. Os criminosos acabaram furtando R$ 40 mil da vítima.

De acordo com o relato da vítima aos policiais, ele estava chegando na agência, quando foi abordado por dois criminosos armados em uma motocicleta. Os bandidos exigiram que o empresário entregasse o malote e fugiram levando todo o dinheiro.

Policiais militares realizaram um patrulhamento pela região, mas não localizaram os assaltantes.

Sargento socorre bandido e acaba sendo baleado (Veja vídeo)

O caso aconteceu em Cacoal, Sargento não sabia que suspeitos estavam em momento de fuga por assaltarem em outra cidade.

Cacoal, RO – Um sargento do Corpo de Bombeiros foi baleado nesta quarta-feira (27) enquanto prestava socorro a uma dupla suspeita de cometer assaltos em Cacoal (RO).

Segundo o Major da Polícia Militar (PM) de Cacoal, Antônio Matos, os dois suspeitos saíram de Ji-Paraná para cometer assaltos em Cacoal. Na cidade eles roubaram joias e um carro branco.

Enquanto fugiam de volta para Ji-Paraná, os suspeitos perderam o controle do carro na BR-364 e colidiram contra uma carreta.

Momentos depois do acidente, uma viatura do Corpo de Bombeiros passou pelo local. Dentro da viatura estavam o sargento da corporação e um policial militar.

“Eles pararam para prestar socorro sem saber que os homens eram bandidos em fuga. E durante o atendimento um dos criminosos atirou contra o sargento do corpo de bombeiros. Então o PM revidou os disparos e matou esse elemento no local. O outro foi preso sem ferimentos graves”, explicou o major Antônio.

Veja o vídeo:

Polícia prende dupla de irmãos acusados de agredir vigilante durante assalto na zona leste

Trabalhador ainda reagiu e entrou em luta corporal com a dupla.

Policiais da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio e do Core prenderam preventivamente os irmãos José Hugo Vieira dos Santos, 21 anos, e José Ângelo Vieira dos Santos, 23 anos, acusados de roubar o vigilante e o diretor da Escola Municipal Ely Bezerra, na Zona Leste de Porto Velho, na manhã do dia 30 de novembro de 2020.

Após serem informados do crime, os policiais iniciaram as investigações e apuraram que os bandidos chegaram ao local armados e anunciaram o assalto rendendo o vigilante.

Mesmo rendido, o trabalhador ainda reagiu, entrou em luta corporal com a dupla, mas foi imobilizado. Foi nesse momento que os irmãos criminosos começaram a agredir a vítima que estava deitada no chão.

Depois das agressões, os bandidos fugiram levando o revólver calibre 38 da vítima, colete balístico e o aparelho celular do trabalhador. O diretor da escola, que estava na escola também teve seu celular roubado.

Durante os investigativos, o delegado Marcelo Resem, juntamente com sua equipe de investigadores, conseguiu identificar os dois criminosos.

A prisão preventiva foi decretada e cumprida nesta segunda-feira (25). Os dois foram encaminhados para o presídio, onde ficaram à disposição da justiça.


Fonte: Rondônia Agora

Bandidos fingem ser policiais para roubarem vítimas em Guajará-Mirim

Vítimas ainda tentaram seguir os suspeitos, mas o perderam de vista próximo a Avenida Castelo Branco.

Dois homens, de 38 e 42 anos, foram abordados por suspeitos que se passavam por policiais federais e tiveram R$ 90 mil roubados. O caso foi registrado na tarde da última quinta-feira (21) na Avenida Duque de Caxias em Guajará-Mirim (RO).

Segundo o boletim de ocorrência, uma mulher de 38 anos contou aos policiais que pediu que dois funcionários fossem ao banco sacar R$ 90 mil. Quando eles estavam em frente a casa dela, foram abordados por dois homens que se diziam policiais federais e estavam uniformizados como tais, além de terem rádio e giroflex.

As vítimas contaram que os suspeitos alegaram que o dinheiro eram ilegal e, de arma em punho, roubaram o dinheiro, um celular, a chave de um carro e fugiram em seguida. Os funcionários ainda tentaram seguir os suspeitos, mas o perderam de vista próximo a Avenida Castelo Branco.

Fonte: G1/RO

Família é feita refém durante roubo no interior de Rondônia

Crime aconteceu na madrugada do último domingo

Uma família foi feita refém durante o roubo de uma casa em Theobrama, município localizado a 237 km de Porto Velho, RO. O crime aconteceu na madrugada do último domingo (3), quando quatro criminosos renderam um homem de 46 anos, uma mulher de 35 anos e um adolescente de 17 anos.

O crime aconteceu por volta das 20h e de acordo com o relato das vítimas à Polícia Militar (PM), os quatro criminosos armados chegaram e renderam todos que estavam no local. Os três ficaram trancadas no banheiro da propriedade.

As vítimas também relataram à PM que os assaltantes usaram o veículo da família para carregarem os objetos e que eles deixaram a casa por volta das 00h30.

Os suspeitos levaram duas televisão, uma roçadeira, uma motosserra, bomba de passar veneno motorizada, caixa de som, bebedouro, duas correntes de ouro, um anel de formatura de ouro, um relógio, três celulares, uma pasta com vários documentos, entre escrituras, cheques e contratos de compra e venda, uma pistola calibre .380 com três carregadores, com cerca de 50 munições e vários objetos de utilidade doméstica.

Segundo boletim de ocorrência, quando a equipe da PM chegou no local, a família estava escondida nos fundos da propriedade.

Fonte: G1/RO

Motorista de App escapa da morte após roubo em Porto Velho

De acordo com informações, bandidos se passaram por cliente solicitando corrida do Bairro Cidade Nova, na Zona Sul até a Avenida Imigrantes.

Um motorista de aplicativo de 34 anos sofreu uma tentativa de homicídio a tiros, durante um roubo ocorrido na noite de segunda-feira (26). O crime aconteceu na Avenida Imigrantes, próximo a ponte do rio Madeira, em Porto Velho.

A vítima relatou aos policiais que dois criminosos, se passando por clientes solicitaram uma corrida da Rua Maldonado, Bairro Cidade Nova, na Zona Sul até a Avenida Imigrantes.

Durante o trajeto, se aproximando do suposto destino final, a dupla sacou dois revólveres e anunciou o roubo. Os criminosos estavam alterados e efetuaram um disparo contra o motorista, mas não acertou a vítima, atingindo o vidro lateral do carro.

Eles obrigaram o trabalhador a descer do veículo, e fugiram levando o veículo modelo Mobi, dinheiro e um aparelho celular. Vítima acionou uma equipe da Polícia Militar.

Minutos depois, os militares foram informados que o carro teria sido encontrado abandonado na Rua Algodoeiro, Bairro Eletronorte, na Zona Sul da cidade.

Rapidamente, os policiais se deslocaram para o endereço e localizaram o carro da vítima. Ninguém foi preso. A Polícia Civil irá investigar o crime.

Fonte: Rondônia Agora

Polícia prende suspeitos de matarem comerciante na zona sul de Porto Velho

Segundo as informações, um dos acusados era companheiro da vítima, caso aconteceu nesta segunda-feira (14). Os jovens ainda conseguiram roubar R$ 30 mil.

A polícia Civil prendeu nesta terça-feira (15), a dupla de jovens suspeitos de  matar um empresário de 60 anos na Zona Sul de Porto Velho. O flagrante aconteceu em um hotel de Jaci-Paraná. A vítima, identificada como Fernando Trindade foi encontrada em casa com mãos e pés amarrados por fios elétricos na segunda-feira (14).

De acordo com a Polícia Civil, um dos jovens tinha um relacionamento amoroso com a vítima e confessou ter torturado e matado o companheiro para ter acesso a uma quantia em dinheiro que Fernando escondia dentro de um carro. Os jovens conseguiram roubar R$ 30 mil.

Eles foram encontrados momentos após o crime enquanto estavam em um hotel de Jaci-Paraná. Após confessarem o ato, foram encaminhados ao sistema prisional de Porto Velho.

O delegado Marcelo Resem informou que o jovem que mantinha uma relação amorosa com a vítima morava no local a cerca de dois anos. E o colega, de 19 anos, estava hospedado na residência a aproximadamente uma semana.

A equipe de investigação descobriu que os jovens poderiam estar escondidos em um hotel em Jaci-Paraná. Ao chegarem no local encontraram os suspeitos.

“A equipe encontrou os suspeitos junto com o dinheiro roubado, celular da vítima e pertences que acabaram comprando após o crime”, disse o delegado.

A ideia inicial, segundo a Polícia Civil, partiu do jovem hóspede. Ele desejava roubar a motocicleta da vítima, mas o companheiro sabia que havia uma quantia em dinheiro escondida no carro de Fernando e em conjunto, arquitetaram o plano para roubar também o capital. Para isso eles precisavam saber onde estava a chave do carro.

Casa onde empresário de 60 anos foi encontrado morto em Porto Velho.  — Foto: Ruan Gabriel/Rede Amazônica
Casa onde empresário de 60 anos foi encontrado morto em Porto Velho.

Foi então que, conforme as investigações, o hóspede deu uma “gravata” na vítima, que ficou inconsciente. Após isso o companheiro amarrou os pés e braços do empresário. E iniciou uma sessão de tortura para que ele falasse onde estava a chave do carro.

Fernando foi torturado por cerca de duas horas com chutes, socos e foi asfixiado com uma camiseta, mas não disse onde estava a chave. Por isso os jovens quebraram o vidro do carro, onde encontraram a quantia de R$ 30 mil.

“Eles confessaram detalhadamente o crime na delegacia. Não há dúvidas que eles foram os autores, há imagens deles chegando no hotel, há imagens deles saindo do local do crime com duas motocicletas: uma moto preta que eles subtraíram da vítima e uma moto branca, que em tese a vítima teria dado para o companheiro”.

Após o crime eles iriam dividir o dinheiro, um iria fugir para o estado do Maranhão e o outro se esconderiam no distrito de Abunã, segundo a polícia.

O irmão do comerciante declarou que o dinheiro roubado estava guardado na casa porque a vítima não havia ido ao banco para fazer o depósito, pois fazia parte do grupo de risco.

Fonte: Rede Amazônica

PF prende suspeitos de participação em roubo de US$ 5 milhões em aeroporto de Viracopos

Crime aconteceu em março de 2018. Criminosos foram presos em São Paulo e Rondônia durante operação da PF de Campinas; corporação também cumpriu mandado de busca e apreensão.

Dólares foram transportados pela Lufthansa Cargo

A Polícia Federal prendeu, durante uma operação na manhã desta sexta-feira (4), dois homens suspeitos de participação em um roubo de 5 milhões de dólares no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, em março de 2018. As detenções aconteceram em São Paulo e um município em Rondônia.

Além dos dois mandados de prisão, a operação também cumpriu uma ordem de busca e apreensão em São Paulo. O crime aconteceu no dia 4 de março de 2018. Na ocasião, um grupo com pelo cinco homens armados com fuzis invadiu a área de cargas do aeroporto para levar os dólares, além de quantias em libras e reais que seriam entregues na Suíça. Sem fazer disparos, os criminosos entraram e saíram da estrutura em seis minutos.

As investigações sobre o mega-assalto correm em sigilo e as prisões desta sexta-feira foram as primeiras relacionadas ao caso divulgadas pela PF.

A Polícia Federal informou que realizou “dezenas” de depoimentos durante a investigação e os dois homens foram identificados após exames periciais e apreensão de dólares que “comprovadamente” faziam parte da remessa que estava em Viracopos naquele dia.

Ainda de acordo com a corporação, o grupo tem atuação estruturada, com divisão de tarefas. A polícia vai continuar a investigação para identificar mais envolvidos. Os presos nesta sexta-feira vão ser indiciados por roubo qualificado, receptação, organização criminosa. As penas para cada crime variam de oito a dez anos, além de multa.

A prisão em Rondônia foi feita pela Polícia Rodoviária, enquanto que a de São Paulo contou com apoio da Polícia Militar. A operação recebeu o nome de “Tango Victor”, em referência ao terminal de cargas onde o roubo foi realizado.

O crime

De acordo com a Receita Federal, a remessa dos dólares foi declarada corretamente. O dinheiro estava em um avião da Lufthansa carregado em Guarulhos (SP) e que fez escala no aeroporto de Campinas para pegar mais carga antes de seguir viagem para a Europa.

À época, os criminosos destruíram o alambrado, acessaram o terminal de cargas e fizeram de reféns os seguranças da concessionária Aeroportos Brasil, que administra o terminal. Durante o período que ficaram no aeroporto, eles conseguiram fazer a transferência de 13 sacolas para veículos usados na fuga.

Fonte: G1/RO

%d blogueiros gostam disto: