OMS: taxa de infecção por covid-19 está próxima do valor mais alto

Situação na Índia é uma das mais preocupantes

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, disse hoje (16) que o número de novos casos de covid-19 por semana, em nível mundial, quase duplicou nos últimos dois meses e está próximo do valor mais elevado registrado até agora. A situação na Índia é uma das mais preocupantes atualmente, pois o país registrou, no último mês, o maior número de casos da doença no mundo. 

“Os casos de infecção e as mortes continuam a aumentar a uma velocidade preocupante”, alertou Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

No último relatório, divulgado no dia 13 de abril, a OMS informou que o número de casos de covid-19 no mundo aumentou pela sétima semana consecutiva, com mais de 4,5 milhões de novos registros na última semana. O número de óbitos também aumentou pela quarta semana consecutiva, alta de 7% em relação à semana anterior, com mais de 76 mil mortes notificadas.

Os maiores aumentos de novos casos ocorreram na Índia (873.296 novos casos, alta de 70%), Estados Unidos (468.395, aumento de 5%), no Brasil (com 463.092 novos casos, redução de 8%), na Turquia (353.281, avanço de 33%) e na França (265.444, alta de 9%).

Toda semana surgem, em território europeu, mais de 1,6 milhão de novos infectados, apesar das restrições impostas pelos vários países e da campanha de vacinação em curso.

Índia 

A situação na Índia é uma das mais preocupantes atualmente, já que o país teve o maior número de casos de covid-19 no mundo no último mês. A Índia voltou a registrar, nesta sexta-feira, um recorde de novas infecções por covid-19, impulsionado pelas aglomerações em eventos religiosos e comícios eleitorais.

O país notificou 217.353 novos casos hoje, o que marca o oitavo dia consecutivo de aumento diário recorde. A Índia é o segundo país, em nível mundial, com o maior número de casos, cerca de 14,3 milhões. Registra ainda um total de 174.308 mortes desde o início da pandemia.

Enquanto luta contra uma segunda onda da pandemia de covid-19, com novas restrições impostas em Mumbai, Nova Delhi e outras cidades, aumentam os apelos para que as autoridades acelerem o programa de vacinação, já que os hospitais estão superlotados

Até agora, a Índia já administrou 115 milhões de doses de vacinas, o terceiro maior número no mundo, depois dos Estados Unidos e da China. No entanto, esse número de doses administradas cobre apenas uma pequena fração dos seus 1,35 bilhão de habitantes. A desaceleração na vacinação justifica-se pela falta de vacinas no país, que até agora foi um grande exportador.

*Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Fonte: Graça Adjuto A/B

Ministérios das Relações Exteriores do Reino Unido e da Polônia convocam embaixadores russos

A informação foi confirmada pelo porta-voz da missão diplomática russa

Os ministérios das Relações Exteriores do Reino Unido e da Polônia anunciaram nesta quinta-feira (15) a convocação dos embaixadores russos sob a justificativa de “supostas interferências” em processos democráticos e o “aumento da presença de militares na fronteira com a Ucrânia”.

Segundo uma nota do porta-voz do ministério britânico, o Reino Unido está “muito preocupado” com um suposto “padrão de atividades malignas”.

“O governo do Reino Unido está muito preocupado com um padrão de comportamento maligno por parte do Estado russo. Na convocação de hoje, o subsecretário permanente do ministério, Sir Philip Barton, deixou claro o apoio do Reino Unido às ações anunciadas pelo presidente [dos Estados Unidos, Joe] Biden em resposta às recentes atividades da Rússia”, afirmou.

governo do Reino Unido disse ainda que acredita que a Rússia esteja por trás do ataque cibernético que afetou centenas de companhias e várias entidades federais dos EUA. Segundo a companhia de cibersegurança FireEye, o ataque foi conduzido através da rede Orion, criada e comercializada mundialmente pela companhia americana Solar Winds.

“A avaliação do Reino Unido é de que os serviços de inteligência russos estejam por trás dos ataques da SolarWinds”, afirmou o porta-voz.

Já o Ministério das Relações Exteriores da Polônia convocou o embaixador russo no país nesta quinta-feira (15) por conta da tensão militar na fronteira entre a Rússia e Ucrânia. A informação foi confirmada pelo porta-voz da missão diplomática russa, Vladimir Aleksandrov.

“O embaixador foi realmente convocado ao Ministério das Relações Exteriores hoje”, disse Aleksandrov, sem fornecer outros detalhes.

Sanções dos EUA

Mais cedo, nesta quinta-feira (15), a administração de Joe Biden anunciou novas sanções contra a Rússia e a expulsão de dez diplomatas, em retaliação por suposta autoria de hackeamento e interferência nas eleições presidenciais norte-americanas.

A Casa Branca informou ter sancionado “32 entidades e indivíduos” devido às supostas tentativas de desinformação e interferência nas eleições presidenciais de 2020 dos EUA por parte de Moscou.

De acordo com o comunicado, os dez diplomatas russos expulsos são da missão diplomática russa em Washington, e entre eles há representantes dos serviços de inteligência da Rússia.

Fonte: Sputnik / Alex Mcnaughton

Mortes por covid entre maiores de 80 anos na Europa têm menor nível

Diretor regional da OMS disse que vacinação é responsável pela queda na taxa, que alcançou 30% neste mês

A proporção de mortes por covid-19 na Europa entre os idosos maiores de 80 anos caiu para seu nível mais baixo desde o início da pandemia, até representar 30%, graças à vacinação, disse nesta quinta-feira (15) o diretor regional da OMS, Hans Kluge.

“Nos últimos dois meses, a tendência nas pessoas maiores de 80 anos se distanciou da tendência observada em todas as outras faixas etárias, o que pode ser consequência da grande proporção da vacinação neste grupo de alto risco”, afirmou Hans Kluge em coletiva de imprensa online em Atenas. 

A seção da Europa da Organização Mundial da Saúde, que no início de abril registrou o número de casos “mais preocupante em meses”, com um aumento rápido e contínuo, agora vê “sinais de alerta que indicam que a transmissão poderia diminuir em vários países”, acrescentou.

A OMS continua pedindo a vigilância em um momento em que, segundo seus dados, há uma média de 160 novos casos por minuto em toda a região.

Na União Europeia, a campanha de vacinação permitiu até esta quinta-feira que 16,9% da população recebesse uma primeira dose, segundo dados oficiais coletados pela AFP.

Fonte: R7

Casa Branca anuncia retirada de tropas do Afeganistão até setembro

Compromisso anterior era retirar antes de 1º de maio

O governo norte-americano anunciou hoje (14) que vai retirar todos os soldados norte-americanos do Afeganistão até 11 de setembro.

Os Estados Unidos tinham se comprometido com os talibãs a retirar a totalidade das tropas do Afeganistão antes de 1º de maio, mas explicou que a promessa será cumprida até 11 de setembro, prometendo mais esclarecimentos sobre o novo cronograma, nesta quarta-feira, na Casa Branca.

A data do 20º aniversário do ataque terrorista de 11 de setembro de 2001 será o marco para o cumprimento da promessa de retirada total das forças militares norte-americanas do Afeganistão.

“Iniciaremos uma retirada ordenada das forças restantes e planejamos que todas as tropas saiam do país antes do 20.º aniversário de 11 de setembro”, informou a Casa Branca em declaração aos jornalistas, garantindo que essa partida seria “coordenada” e simultânea com o das outras forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

“Dissemos aos talibãs, sem qualquer ambiguidade, que responderemos energicamente a qualquer ataque a soldados americanos, enquanto procedemos a retirada ordenada e segura”, acrescentou.

Os Estados Unidos passaram a intervir no Afeganistão após os atos terroristas em Nova Iorque e Washington, retirando os talibãs do poder em Cabul, acusando-os de terem acolhido o grupo jihadista Al-Qaeda, responsável pelos ataques, bem como ao seu líder, Osama bin Laden.

Para encerrar a guerra mais longa da história norte-americana, o governo do ex-presidente Donald Trump chegou a um acordo com os talibãs, em fevereiro de 2019, que prevê a retirada de todas as forças norte-americanas e estrangeiras do Afeganistão antes de 1º de maio, com a condição de os rebeldes, no futuro, impedirem qualquer grupo terrorista de operar nos territórios afegãos.

O Pentágono manifestou recentemente dúvidas sobre a capacidade dos talibãs de honrarem esse compromisso. Os talibãs têm tido dificuldade em chegar a um acordo com as forças governamentais de Cabul, em negociações que começaram em setembro, mas estão paralisadas.

* Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Fonte: AgênciaBrasil

Biden fala em construir relação estável com Putin e pede encontro entre os presidentes

Ela acontece em meio às crescentes acusações dos EUA contra a Rússia

O presidente dos EUA, Joe Biden, conversou nesta terça-feira (13) com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Em pauta, eles falaram sobre o controle de armas e questões de segurança global.

Vladimir Putin e Joe Biden discutiram por telefone sua intenção de buscar um diálogo estratégico de estabilidade em uma série questões. Entre eles, o controle de armas e a segurança global emergente, disse a Casa Branca em um comunicado na terça-feira (13).

A conversa foi apenas a segunda entre os dois líderes desde que o norte-americano se tornou presidente, em 20 de janeiro. Ela acontece em meio às crescentes acusações dos EUA contra a Rússia.

“O Joe Biden falou hoje [13] com o presidente Vladimir Putin da Rússia. Eles discutiram assuntos regionais e globais, incluindo a intenção dos Estados Unidos e da Rússia de buscar um diálogo estratégico de estabilidade no controle de armas, com base na extensão do Novo Tratado START”, diz o comunicado.

Biden ainda convidou o presidente Putin para uma cúpula em um terceiro país. “O presidente Biden reafirmou seu objetivo de construir uma relação estável e previsível com a Rússia, consistente com os interesses dos EUA, e propôs uma reunião de cúpula em um terceiro país nos próximos meses para discutir toda a gama de questões que os Estados Unidos e a Rússia enfrentam”, diz a Casa Branca.

“O presidente Biden também deixou claro que os Estados Unidos agirão com firmeza na defesa de seus interesses nacionais em resposta às alegadas ações da Rússia, como supostas intrusões cibernéticas e interferência eleitoral“, acrescentou a Casa Branca.

A questão na Ucrânia

O presidente norte-americano pediu à Rússia para diminuir as tensões na Ucrânia. “O presidente Biden enfatizou o compromisso inabalável dos Estados Unidos com a soberania e integridade territorial da Ucrânia”. Ele expressou preocupação com o aumento militar na Crimeia e nas fronteiras da Ucrânia.

Vale lembrar que ainda nesta terça-feira (13), o ministro da Defesa da Rússia afirmou que os Estados Unidos e a OTAN estão deslocando suas tropas para perto das fronteiras europeias russas. Por sua vez, a Rússia está tomando medidas em resposta a suas ações militares ameaçadoras.

Fonte: Sputnik

França suspende voos provenientes e com destino ao Brasil

Informação foi dada pelo premiê Jean Castex ao Parlamento do país

A França vai suspender todos os voos de e para o Brasil, disse o primeiro-ministro francês, Jean Castex, ao Parlamento do país.

“Tomamos conhecimento de que a situação está piorando e decidimos suspender todos os voos entre a França e o Brasil até segunda ordem”, afirmou Castex.

Vários importantes médicos franceses vinham pedindo há dias que o governo do país suspendesse todo o tráfego aéreo com o Brasil.

Há um mês, o ministro da Saúde da França, Olivier Verán, disse que cerca de 6% dos casos de covid-19 no país eram de variantes mais contagiosas do coronavírus originadas no Brasil e na África do Sul.

Fonte: Agência Brasil

Rússia prepara fórum de cooperação com a Liga Árabe

O chanceler russo deu a declaração após o encontro com Shoukry

Nesta segunda-feira (12), durante encontro com o chanceler egípcio, Sameh Shoukry, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que Moscou está preparando um novo fórum de cooperação com a Liga Árabe.

O chanceler russo deu a declaração após o encontro com Shoukry, durante uma coletiva de imprensa conjunta no Cairo, capital egípcia.

“Nós também trocamos opiniões sobre os laços entre a Rússia e a Liga Árabe. Estamos preparando uma nova sessão de parceria entre a Rússia e a Liga Árabe. Nós também conversamos sobre a execução dos acordos alcançados durante a primeira cúpula Rússia-África”, afirmou Lavrov.

O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, também se reuniu com o chefe da diplomacia russa nesta segunda-feira (12) e expressou esperança de que a próxima sessão do fórum sobre cooperação possa ser realizada ainda em 2021.

“Ele [Aboul Gheit] elogiou especialmente os resultados da sessão anterior do Fórum de Cooperação Russo-Árabe, expressando seu desejo de realizar a próxima sessão do fórum antes do final deste ano”, disse um representante da Liga Árabe, citando o secretário-geral da organização.

No total, cinco sessões do fórum de cooperação ocorreram desde sua criação, em 2009.

Fonte: Sputnik

Pandemia de covid-19 “está longe de terminar”, diz chefe da OMS

Cerca de 780 milhões de vacinas foram administradas globalmente

Confusão e negligência no combate à Covid-19 fazem com que a pandemia esteja longe de terminar, mas a situação pode ser controlada em meses com a adoção de medidas de saúde pública comprovadas, disse o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta segunda-feira (12).

Até agora, cerca de 780 milhões de vacinas foram administradas globalmente, mas medidas como o uso de máscaras e a manutenção do distanciamento físico precisam ser aplicadas para reverter a trajetória da pandemia.

“Nós também queremos ver sociedades e economias reabrindo, e viagens e comércio recomeçando”, disse Tedros em uma coletiva de imprensa. “Mas, neste momento, unidades de tratamento intensivo de muitos países estão sobrecarregadas e pessoas estão morrendo — e isto é totalmente evitável”, acrescentou.

“A pandemia de Covid-19 está muito longe de terminar. Mas temos muitos motivos para otimismo. O declínio de casos e mortes durante os dois primeiros meses do ano mostra que este vírus e suas variantes podem ser detidos”, acrescentou.

Segundo ele, a transmissão está sendo impulsionada pela “confusão, negligência e inconstância nas medidas de saúde pública”.

A Índia superou o Brasil e se tornou a nação com o segundo número mais alto de infecções pelo novo coronavírus do mundo, só ficando atrás dos Estados Unidos, agora que enfrenta uma segunda onda gigantesca, tendo dado cerca de 105 milhões de doses de vacina para uma população de 1,4 bilhão de habitantes.

Fonte: Agência Brasil

Guillermo Lasso vence eleição presidencial no Equador

Ex-banqueiro, candidato da direita havia perdido as últimas eleições para Rafael Correa e Lenín Moreno

Com 98,37% das urnas da votação do segundo turno apuradas, o ex-banqueiro e candidato da direita Guillermo Lasso foi eleito, neste domingo (11), como futuro presidente do Equador. Ele registra 52,49% dos votos válidos, contra 47,51% de Andrés Arauz, candidato da esquerda.

Após perder duas vezes no segundo turno, em 2013, pelo ex-presidente Rafael Correa, e em 2017, pelo atual presidente Lenín Moreno, Lasso conseguiu por fim vencer a eleição e governará o país de 24 de maio deste ano a 24 de maio de 2025.

O alto número de votos nulos, cerca de 1,615 milhão, chamou a atenção. Muitos dos eleitores do candidato indígena de centro Yaku Pérez, terceiro colocado no primeiro turno, preferiram anular seus votos.

O resultado foi uma grande virada em relação ao primeiro turno, quando Arauz venceu com folga, com 32,72% dos votos, enquanto Lasso ficou com 19,74%.

Fonte: R7

Grã-Bretanha homenageia Phillip com tiros e bandeira a meia-haste

Homenagens estão sendo prestadas por toda a Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales. Velório não será aberto ao público

Em Londres, a praça Picadilly Circus colocou um outdoor em homenagem ao Duque de Edimburgo
Em Londres, a praça Picadilly Circus colocou um outdoor em homenagem ao Duque de Edimburgo

Homenagens em toda a Grã-Bretanha estão sendo realizadas, neste sábado, para marcar a morte do Príncipe Phillip.

Segundo informações de veículos internacionais, a bandeira do Reino Unido foi deixada a meia-haste no Palácio de Buckingham e demais prédios oficiais, enquanto saudações com tiro de canhão foram disparadas pela Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales

Um dos pontos centrais de Londres, a praça Picadilly Circus, carrega um outdoor em homenagem ao príncipe consorte.

O marido da Rainha Elizabeth II faleceu, aos 99 anos, na manhã da última sexta, no castelo de Widnsor, segundo comunicado do Palácio de Buckingham.

Diante das precauções exigidas pela pandemia, não será realizada uma cerimônia de Estado aberta ao público. O velório e enterro serão realizados na capela de São Jorge, no Castelo de Windsor.

Tabloides britânicos como o Daily Mail têm especulado se o príncipe Harry viajará ao Reino Unido para prestar condolências ao avô. A relação com a família real estaria balançada após a entrevista de Harry e Meghan concedida à apresentadora norte-americana Oprah Winfrey, na qual a família de Harry foi acusada de racismo.

Fonte: R7

1 2 3 40
%d blogueiros gostam disto: