“Haddad está taxando o pobre o máximo que pode, sacudindo até cair a última moeda do bolso!”, afirma economista (veja o vídeo)

Foto: Agência Brasil

Durante o programa Super Debate, apresentado pelo jornalista Diogo Forjaz, o economista Paulo Kogos fez pesadas críticas ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, principalmente no que diz respeito a taxação da população mais pobre:

“O pacote de liberdade econômica do governo Bolsonaro foi uma das melhores coisas que aconteceu. Existiam, no Ministério da Economia, pessoas responsáveis pela agenda de desestatização, de desburocratização, tudo isso era extremamente saudável.

Tenho críticas ao Paulo Guedes, mas Haddad é uma tragédia, um cataclisma. O que está fazendo em relação aos impostos… Haddad está taxando o consumo do pobre, que tem um consumo mínimo, precisa comer, pagar aluguel, pagar as contas, sobra o que para investir?

Se tiver imposto sobre a cesta de consumo do pobre, ele não vai subir de patamar social.

Aí Haddad inventou esse imposto de valor agregado, que os liberalóides comunistinhas defendem também, dizendo que ia simplificar a carga tributária… Haddad está tentando taxar o máximo que ele puder, sacudindo o cidadão, até cair a última moeda do bolso!”, ironizou Kogos.

Veja o vídeo:

 

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias