Tomate tem qualidade afetada por clima e doenças, segundo produtores

Em Sumaré, município do interior de SP de destaque na produção de tomates, grande parte das lavouras está com problemas, inclusive na qualidade dos frutos colhidos. Os tomates estão com manchas e danos físicos, resultantes de vendavais que atingiram a região entre outubro e novembro.

Houve também incidência de viroses do gênero Crinivirus, que afetam o processo de fotossíntese, amarelando as folhas da planta e podendo causar quebra de até 25% nas mudas afetadas.

Além disso, o clima instável ao longo do desenvolvimento das plantas desde setembro, com períodos de calor excessivo e chuvas intensas alternando com outros momentos de madrugadas frias, fez com que as plantas ficassem mais estressadas.

Com todos esses fatores, parte dos tomateiros nas lavouras de Sumaré acabou ficando debilitada, e, com as altas temperaturas e chuvas nos últimos dias, a proliferação de bactérias foi grande, afetando diretamente no rendimento das lavouras.

Produtores no início da segunda parte da safra de inverno tinham expectativas de produtividade na casa das 450 cx/1.000 plantas, porém, com todos esses entraves, as roças estão apresentando rendimentos entre 280 e 320 cx/1.000 plantas.

Com esse cenário, os tomates não se desenvolvem bem, e grande parcela tem menor calibre. Apesar dos problemas, os preços estiveram em patamares altos, o que ainda permite uma rentabilidade média positiva.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias