Operação da Draco2 afasta servidor da Idaron e cumpre mandados de busca e apreensão em Rondônia e Mato Grosso

Policiais da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco2), com apoio da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), deflagraram nesta terça-feira (12), a Operação Ápis, contra uma associação criminosa envolvida em crimes de falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informações da agência.

A ação também resultou no cumprimento de dois mandados de busca e apreensão, além do afastamento de um servidor público da Idaron. As medidas cautelares foram cumpridas nos municípios de Vale do Paraíso, e Rondolândia, no estado do Mato Grosso.

A investigação revelou indícios de uma associação criminosa que atuava de forma articulada, utilizando documentos falsos e inserindo informações fraudulentas em sistemas de dados. Os suspeitos, que agiam em diferentes setores, buscavam obter vantagens ilícitas, com a finalidade de criar saldo virtual falso de gado e posteriormente o inseriam junto ao sistema da Idaron

Com base nas provas colhidas, a Draco2 solicitou à justiça, medidas cautelares de busca e apreensão, visando à coleta de mais elementos para a investigação. Além disso, também foi requerido o afastamento de um servidor público, suspeito de envolvimento direto nas práticas criminosas.

Durante as diligências nesta manhã, foram apreendidos documentos, computadores, celulares e outros objetos que poderão auxiliar nas investigações.

Caso sejam confirmadas as acusações, os investigados poderão responder pelos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informações.

O nome da operação faz referência ao touro da mitologia egípcia que simbolizada a fertilidade e a força, sendo ele alvo de devoção pelos gregos e romanos.

Fonte: rondoniagora

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias