Defesa Civil Municipal e Santo Antônio Energia realizam simulados de evacuação a partir desta quinta

Com a parceria da Prefeitura de Porto Velho, a Santo Antônio Energia inicia nesta quinta-feira (14), às 9 horas, uma série de simulados do Plano de Ação de Emergência (PAE), que define os parâmetros de prevenção e ação, relativos à segurança da barragem da hidrelétrica. Os simulados acontecem até o dia 17 e fazem parte da última etapa de implantação do Plano que atende à Lei Federal para empresas que possuem barragens no país.

Nesta fase, as comunidades que integram a região denominada como Zona de Autossalvamento (ZAS) vão participar de simulados de evacuação. Durante o simulado, haverá sirenes reproduzindo os alarmes sonoros para que a população dos bairros localizados abaixo da barragem e áreas próximas se direcionem pelos caminhos seguros (Rotas de Fuga) até os pontos de encontro. “A nossa equipe em conjunto com a Santo Antônio já vem trabalhando levando informação a estas famílias. Estão sendo distribuídos materiais informativos orientando sobre as datas e locais dos simulados e quem deve participar”, explicou o coordenador municipal de Proteção e de Defesa Civil, Elias Ribeiro de Barros, que detalhou ainda que, durante os simulados, todos serão orientados sobre o percurso até o Ponto de Encontro mais próximo.

A participação da comunidade não é obrigatória, mas é essencial para a construção da cultura de segurança no município. Nos Pontos de Encontro haverá equipes de apoio, ações voluntárias e até espaço destinado aos animais de estimação.

Prevenção

A implantação do PAE não está ligada a riscos na barragem da hidrelétrica, mas sim ao cumprimento da Lei Federal 14.066/2020, que estabelece as regras para a prevenção e a segurança da barragem. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) classifica a barragem da Hidrelétrica Santo Antônio como nível baixo de risco.

Com o apoio da Defesa Civil Municipal e da população local, na 1ª etapa de instalação do PAE, no primeiro semestre deste ano, foi possível cadastrar cerca de 90% dos imóveis previstos. Foram 3.500 imóveis, entre residências, comércios, prédios públicos, escolas e patrimônios históricos localizados ao longo de 10 quilômetros abaixo da barragem da Hidrelétrica Santo Antônio, em regiões próximas às margens do rio Madeira.

Na 2ª Etapa do PAE, entre setembro e novembro deste ano, 19 torres de sirenes de alerta e mais de 270 placas sinalizadoras foram instaladas na ZAS. As placas possuem indicações de rotas de fuga e pontos de encontro seguros E algumas tem um QR Code com informações e orientações de como proceder em caso de uma possível emergência.

Fonte: SMC

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias