Hildon principal cabo eleitoral; Máximo a pedra no caminho da Mariana; Eleições municipais vão agitar o ano

Hildon principal cabo eleitoral; Máximo a pedra no caminho da Mariana; Eleições municipais vão agitar o ano

Por Robson Oliveira | Resenha Política*

PREFEITO

As eleições municipais para prefeitos vão agitar o ano e, nos próximos dois meses, muitos pretendentes vão levar rasteira dos padrinhos e dos mandatários das principais legendas. Na capital, Hildon Chaves, principal cabo eleitoral, tem avisado (inclusive para esta coluna) que a sua candidata à sucessão é Mariana Carvalho, ex-candidata derrotada ao Senado Federal. Chaves, além de bom gestor, aprendeu rápido as manobras dos bastidores políticos e tem acertado nas decisões tomadas. E erra, tão somente, por negligenciar em manter sob seu controle uma estrutura partidária mais robusta do que o falimentar PSDB.

ENTOURAGE

Mariana tem demonstrado, nas duas campanhas majoritárias que disputou, prefeito e Senado, uma candidata inicialmente competitiva que no decorrer da campanha perde fôlego e termina derrotada. Ao explorar nas peças publicitárias de campanha excessivamente a plástica e a bajulação, perde no conteúdo e termina expondo o que o eleitor mais atento nas campanhas majoritárias espera do seu ungido que é a experiência e a firmeza para as funções que se propõe a exercer. A entourage que costuma tocar sua campanha ajudou nas derrotas.

INTRUSO

Outro fator que contribui negativamente para uma eleição de cargo majoritário da jovem Mariana é a influência pesada do braço do genitor no curso da campanha que termina atrapalhando por restar perceptível ao eleitor. Um exemplo clássico foi a maluquice de figurar na chapa senatorial como primeiro suplente. Nas eleições municipais, que também foi derrotada, Aparício Carvalho dava a última palavra em tudo, fazendo transparecer que, numa vitória, seria o pai a governar. Algo que não está muito longe da realidade. Nestas eleições, é um aspecto para os adversários explorarem, mesmo numa eleição em que Hildon Chaves jogará todo seu prestígio para eleger a pupila.

MÁQUINA

Não será também fácil para os adversários de Mariana Carvalho enfrentar uma candidata favorita a uma vaga ao segundo turno com toda a estrutura da máquina administrativa municipal reforçando a campanha. Quem se escalar na disputa terá trabalho em dobro para fiscalizar a campanha em si e a entourage, aboletada nos cargos públicos que, não raro, usa indevidamente da função pública na campanha. Trabalho para os advogados nestas eleições com novos ares nas cortes superiores é o que não vai faltar.

PEDRA

O deputado federal Fernando Máximo, o mais bem votado nas eleições de 2022, poderá ser a pedra no meio do caminho da Mariana Carvalho (ex-candidata derrotada ao Senado). Máximo também é jovem, bem articulado nas mídias sociais, evangélico fervoroso e possui um discurso com conteúdo mais denso do que a filha de Aparício Carvalho.

ALVO

O deputado federal Fernando Máximo é também um eventual candidato a ser abatido no meio do caminho pelas investigações em curso sobre aquisição de testes de covid, embora até o momento nada do que foi apurado pela Polícia Federal apontou alguma conduta criminosa do parlamentar na compra dos kits. Caso consiga sobreviver ileso às investigações, tem todos os predicativos para impor mais uma derrota a Mariana de Carvalho.

ALTERNATIVAS

Corre por fora na disputa pela prefeitura de Porto Velho o jovem Vinícius Miguel (PSB), Fátima Cleide (PT), a deputada federal Cristiane Lopes (União Brasil), entre outros poucos competitivos. As duas primeiras legendas viraram uma federação nas últimas eleições e, portanto, vão ser obrigados a estar juntos nas eleições municipais em razão da legislação, o que implica que um dos dois (Vini e Fátima) ficará fora da disputa majoritária. Já Lopes, que disputou com Chaves nas últimas eleições municipais o segundo acirradíssimo, para confirmar a candidatura terá que vencer primeiro Fernando Máximo, uma vez que ambos são filiados ao União Brasil. São várias alternativas na capital, mas todas com pedras no meio do caminho.

ARIQUEMES

A prefeita Carla Redano, de Ariquemes, é no momento favorita a permanecer por mais quatro anos no paço municipal, mas o favoritismo tende a diminui na hipótese de o ex-candidato a deputado federal pelo PSD, Rafael Fera, conseguir registrar candidatura. Trata-se de um vereador cassado por condutas questionáveis judicialmente que, no entanto, foi incapaz de reverter uma cassação aparentemente sem justa causa. O Fera é um daqueles candidatos que ingressou no meio negando a política em si, embora quando alcança o desiderato eleitoral fuça nela tanto quanto aquele que condena.

JIPA

No segundo maior colégio eleitoral de Rondônia, Ji-Paraná, do MDB, está encalacrado em investigações policiais até o pescoço por supostos malfeitos, e não é possível afirmar se estará ou não apto (ou até livre) para disputar um segundo mandato. Entretanto, o município tem uma boa opção que é o ex-prefeito Jesualdo Pires (PSB), embora quando instado a falar sobre uma candidatura ele desconverse. Desde que Pires deixou a administração municipal, os sucessores foram um desastre e Jipa perdeu a condição de município arrumado, bonito e progressista. Hoje, pelos ocorridos, o futuro é incerto.

CACOAL

Já em Cacoal o atual prefeito Fúria é bem avaliado, mas é outro agente político que não raro mete os pés pelas mãos e poderá ser obrigado a passar por constrangimentos nos próximos meses. Caso consiga também conter sua fúria desmensurada pelo poder e diminuir as brigas internas com a Câmara Municipal, o segundo mandato é um futuro bem promissor. Perde para a própria fúria.

SEGURANÇA

A Energisa tem reforçado aos clientes a orientação para garantir o pagamento seguro das faturas de energia. Além da comodidade a conta impressa na residência, os consumidores têm a opção de aderir ao recebimento da fatura digital, bastando apenas cadastrar o e-mail para receber o documento eletronicamente. Além de ser uma prática sustentável que reduz o uso considerável de papel e facilita o controle das contas. É a Energisa propiciando ao consumidor o ingresso na era digital.

BOLETO

Quanto ao pagamento por boleto, é importante o consumidor prestar atenção em relação ao banco emissor, que, no caso, é o Itaú. Isso assegura a correta identificação da transação e evita possíveis transtornos. Ao optar pela quitação via Pix, o cidadão deve verificar que conste como recebedor a Energisa Rondônia. É uma medida que garante a efetiva quitação da fatura. Todas as orientações suplementares estão disponíveis nos canais da empresa e no site oficial energisa.com.br. É preciso atenção para saber se está acessando a página correta da companhia. A empresa dispõe também de uma Ouvidoria para eventuais dúvidas através do canal suporte 0800 647 7992.

FÉRIAS

Depois de três semanas de férias estamos de volta para levar aos leitores nossas avaliações sobre os cenários políticos, em particular de Rondônia. Nem sempre os políticos gostam ou concordam conosco, mas é vida que segue, independente dos humores dos personagens que são habituês da coluna.

*O conteúdo opinativo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Correio de Notícia e não tem responsabilidade legal pela “OPINIÃO” do autor. O conteúdo é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna

 

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias