Anderson Torres, quatro meses preso, “inocentado” e permanece censurado

Anderson Torres ficou preso por 4 meses após as invasões de prédios públicos em 8 de janeiro, e teve a sua vida destruída.

Ele comandava a Segurança Pública do DF à época, mas estava de férias fora do Brasil.

Mesmo assim, foi preso por ordem do ministro Moraes, como um dos responsáveis pelas invasões.

Agora, o MPF resolveu arquivar um inquérito civil contra ele, porque não há provas que ele tenha agido por omissão ou dolosamente, no episódio.

Ainda corre um inquérito criminal contra ele no âmbito do Supremo, mas se ele foi inocentado no processo civil, em que o ônus da prova é menor do que num processo criminal, pela lógica ele não poderia ser incriminado neste outro procedimento.

Isso se ainda houvesse Estado de Direito e devido processo legal…

Seu verdadeiro “crime” é ser “bolsonarista”, aparentemente o único crime passível de prisão, no paraíso dos corruptos e outros bandidos chamado Brasil.

Seria interessante ouvir Torres sobre essa decisão favorável do MPF, mas infelizmente ele foi censurado, não podendo fazer uso das redes sociais.

Leandro Ruschel.

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias