Fera pai, um Gasparzinho, segundo declarações em grupo de WhatsApp

O maior metido a moralista na Assembleia Legislativa nomeia em seu gabinete dono de forró que é visto de bermuda pela rua no horário de expediente. O salário é de R$ 6.355,01

Fera filho, que esculhamba meio mundo na Câmara de Vereadores de Ariquemes, teria conseguido emplacar Fera pai na Assembleia Legislativa após suposto acordo com o deputado que antes era conhecido como defensor da moral e da família

Seria digno de risos se não fosse algo tão sério envolvendo dinheiro público. O deputado Delegado Camargo (Republicanos) e o vereador Rafael é o Fera são os dois políticos mais metidos a moralistas existentes em Ariquemes. Vocês sabem aqueles políticos que pregam moralidade e gostam de esculhambar os adversários, mas não olham para os próprios rastros?

Então. O deputado Delegado Camargo tem lotado em seu gabinete, Edvaldo Carlos Pereira, que seria proprietário de um forró na cidade de Monte Negro, e é pai do polêmico vereador Rafael é o Fera, de Ariquemes. Fera pai recebe mensalmente R$ 6.355,01 e Fera filho esculhamba adversários políticos do deputado.

1 (3)

Fera pai recebe R$ 6.355,01 no gabinete de Camargo, mas agora dizem que ele não cumpre horário

A nomeação de Fera pai teria sido a consolidação da aliança política entre Fera filho e Camargo. Os dois têm uma linha de atuação muito parecida, conforme dizem os opositores: trazem pouquíssimos resultados para Ariquemes e se mantêm em evidência criticando e apresentando denúncias contra os adversários. Ainda tinha gente achando que Fera filho denunciaria supostos gastos do Delegado Camargo através da verba indenizatória de seu gabinete, mas a nomeação de Fera pai deixou claro que isso não acontecerá.

O mais sério agora é que integrantes de um grupo do aplicativo WhatsApp dizem que Fera pai é visto em horário de expediente na Assembleia Legislativa somente de bermuda pela cidade. Em uma postagem, um internauta disse ter visto o pai do Fera comprando bebida para o forró da vila Sertaneja, em Monte Negro.

O forró seria de propriedade de Fera pai. Em outra postagem, um internauta afirma que Fera pai não trabalha (no gabinete do deputado Camargo), e que vive dentro do forró em Monte Negro. Outro ainda brinca: “Vish, recebendo sem trabalhar? Como assim?”. E depois arremata: “Mentira kkkkk”.

Outro coloca um comentário dirigido ao polêmico vereador Fera filho: “Como ele vai cobrar do deputado alguma ação se tá na teta”.

Pois é. Aparentemente Fera filho estaria indiretamente mamando nas tetas do poder, favorecido através do acordo político com o deputado Camargo. Esses dois são os maiores pregadores de moralidade em Ariquemes.

O Ministério Público bem que poderia fiscalizar essa questão envolvendo o gabinete do deputado Delegado Camargo. Se Fera pai realmente cuida de um forró, comprando bebidas em horário de expediente, o parlamentar precisa pelo menos ser avisado que em seu gabinete tem Gasparzinho. Com a dúvida Camargo fica sem moral para ficar cobrando e esculhambando.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias