Neto do ex-presidente figueiredo se diz exilado nos estados unidos e denuncia perseguição no Brasil

POR SÉRGIO PIRES | OPINIÃO DE PRIMEIRA*

João Batista Figueiredo foi o último presidente da República da era militar. Foi no governo dele que houve a abertura política (“quem for contra a abertura, eu prendo e arrebento!”, disse ele, numa frase inesquecível). Foi dele também o alerta de que, quando a esquerda tomasse o poder no Brasil, só sairia com derramamento de sangue, um exagero óbvio, mas é bom lembrar que veio de um militar linha dura. Ele deixou o governo em 1985 e morreu na véspera de Natal em 1999. O Brasil mudou muito desde a morte de Figueiredo, há um quarto de século. Com a Constituição de 1988, começamos a caminhar em direção a uma plena democracia. E ela deu demonstração, durante longos anos, da sua grandeza e profundidade. Apenas como exemplo, dois Presidentes da República receberam impeachment e o país continuou andamento normalmente em direção a plena democracia. Nunca, durante todos estes anos, houve interpretações de que dependendo do lado ideológico que professa, o brasileiro pudesse ser tratado como terrorista ou como representante da verdadeira democracia. Não houve prisões, por crimes de opinião. Nenhuma, durante longos anos. Em 2018 por unanimidade, os ministros do STF decidiram que “é proibida a censura de publicações jornalísticas”, bem como tornou “excepcional”, qualquer tipo de intervenção estatal “na divulgação de notícias e de opiniões”. Unânime, repita-se. Mas o que João Figueiredo tem a ver com o que está acontecendo hoje?

O economista e blogueiro Paulo Renato de Oliveira Figueiredo Filho, ex-comentarista na Jovem Pan, é neto do ex-Presidente. Foi denunciado por ter participado de um pretenso golpe de Estado. Perdeu seu passaporte brasileiro. Teve todas as suas contas bloqueadas. Não estivesse morando em outro país, com passaporte americano, estaria preso. De acordo com a Polícia Federal, Figueiredo teria atuado em suposta operação de “propagação de desinformação golpista e antidemocrática” (?). O jornalista tem participado de vários programas na TV e contado sua história na mídia americana e seu caso tem causado grande repercussão nos Estados Unidos. Não é só o neto do ex-Presidente que está nessa situação. Outros jornalistas e blogueiros, todos conservadores, de direita ou extrema direita, tiveram que deixar o país, para não serem presos. Alguns estão alijados das redes sociais e sem direito a renda, por contas bloqueadas por decisão do STF. Entre eles estão Alan dos Santos, considerado foragido e com pedido de extradição enviada ao governo dos Estados Unidos; Rodrigo Constantino e Monark, os mais conhecidos. A interpretação da Constituição, pelo STF, em 2018, agora é bem outra. Mas não atingiu, até o momento, qualquer jornalista que não tenha sido critico ao próprio STF e ao atual governo.

GILMAR MENDES CONFIRMA QUE ELEIÇÃO PARA MANDATO-TAMPÃO EM CANDEIAS TEM QUE SER MESMO DIRETA

São cerca de 30 mil habitantes apenas. O total é de 6.843 quilômetros quadrados. Área imensa para tão pouca gente. Em torno de 19 mil eleitores. Uma pequena/grande cidade com problemas imensos. Esse poderia ser um resumo do que está acontecendo com Candeias do Jamari, cidade a pouco mais de 20 quilômetros de Porto Velho. Foram 12 prefeitos em dez anos. Todos enrolados. Menos um, Chico Paraíba, que foi assassinado por um parente. Novamente com um prefeito interino (o presidente da Câmara, Aussemir Almeida), Candeias se prepara para mais uma eleição, para um mandato do eleito de somente alguns meses. O Tribunal Regional Eleitoral já havia decidido que a eleição deveria ser direta e não indireta, como queriam Aussemir e vereadores do município. Recurso encaminhado pela Câmara para o STF deu ruim. O ministro Gilmar Mendes decidiu que a eleição, agendada para 9 de junho, deve ser mesmo direta. Mesmo com todos os custos de uma campanha política e mesmo com um mandato de pouco mais de apenas seis meses, já que em janeiro do ano que vem, assume quem for eleito em 2 de outubro, data da eleição normal. Os nomes dos postulantes para o mandato-tampão já estão aparecendo. Um deles é o do ex-prefeito Lindomar Garçon, que já comandou a cidade por duas vezes e foi deputado federal por três mandatos.

CHRISÓSTOMO CONVERSA COM SEU PARTIDO SOBRE CANDIDATURA EM PORTO VELHO E ESPERA APOIO DE BOLSONARO

Ele teria o aval do ex-presidente Bolsonaro. O deputado federal Coronel Chrisóstomo está na estrada, trabalhando por apoios dentro do seu partido, o PL, para ser o candidato à Prefeitura de Porto Velho. Tem conversado com o diretório regional (leia-se o presidente, senador Marcos Rogério) mas também em com o comando nacional (leia-se Valdemar da Costa Neto). Falou com o próprio Bolsonaro sobre sua pretensão. Por enquanto, o martelo não foi batido. Os Bolsonaro, aliás, têm forte ligação com a ex-deputada Mariana Carvalho, um dos principais nomes na disputa pela Prefeitura, em outubro próximo. O senador Flávio Bolsonaro, por exemplo, já esteve mais de uma vez em Rondônia, visitando os Carvalho e consolidando não só um relacionamento político, mas também de amizade pessoal. Outro bolsonarista que quer concorrer á cadeira de Hildon Chaves é o deputado federal Fernando Máximo. Ou seja, ao se posicionar por um, o ex-Presidente desagradaria o outros. Sabe-se que Jair Bolsonaro, quando o assunto é Rondônia, ouve os senadores Jaime Bagattoli e Marcos Rogério, nessa ordem. Chrisóstomo, contudo, por sua atuação na Câmara, como duro adversário de Lula e seu governo, acha que na Hora H, isso pode pesar em seu benefício e que o ex-Presidente pode dar o aval ao seu nome. Por enquanto, o PL (que anuncia que terá candidatura própria em Porto Velho) ainda não se decidiu sobre quem será o escolhido.

FALTA DE RESPEITO COM A CIDADE: UM GRAVE PROBLEMA QUE PORTO VELHO ENFRENTA HÁ DÉCADAS

Vamos pegar apenas os seis últimos prefeitos. São eles: José Guedes (1993/1996); Chiquilito Erse  (1997/1998); Carlinhos Camurça (1998/2004); Roberto Sobrinho (2005/2012); Mauro Nazif (2013/2016) e Hildon Chaves (desde 2017). Qual um grave problema da cidade que todos eles enfrentaram? Há claro, alguns mais profundos, como a falta de infraestrutura e outros assemelhados. Mas o mais comum, aquele que depende da população e não há solução, é a situação do lixo jogado nas ruas, mas principalmente nos canais. Desde longos anos, fogões, sofás, pneus, utensílios em geral são jogados nas ruas e nas valas, tomando conta dos canais. Neste momento, houve mesmo alguma melhoria, mas a Prefeitura, tantos anos depois, continua tentando sensibilizar a população para evitar de jogar lixo em locais impróprios, principalmente nos canais que precisam estar livres, para o escoamento das águas das chuvas do inverno amazônico. Entupidos pelo lixo, eles devolvem para dentro das casas, boa para das sujeiras jogadas pelos moradores. Neste momento, o pior inimigo são as garrafas Pet, que abundam pelas ruas, valas e canais.  É uma situação grave, que persiste há décadas e que depende muito da educação do porto-velhense, que, em grande número, tem demonstrado falta de respeito com sua cidade.

TEMPO RECORDE: NOVA RODOVIÁRIA SERÁ INAUGURADA NA PRIMEIRA QUINZENA DE SETEMBRO DESTE ANO

Só não há ainda o dia exato. Mas já há o mês e a quinzena.  Projetada, quando as obras começaram, para ser inaugurada em meados de abril de 2025, numa solenidade que seria comandada pelo novo prefeito da cidade, a ser eleito em outubro próximo, a nova Rodoviária de Porto Velho deve ficar pronta pelo menos seis meses antes. Deve ser entregue, pronta, com toda a estrutura, com lojas e o enorme espaço a disposição dos passageiros e visitantes, ainda na primeira quinzena de setembro deste ano. Ou seja, antes da eleição e pelo menos 100 dias do encerramento do mandato do prefeito Hildon Chaves. Raramente uma obra deste porte, como o da enorme Rodoviária da Capital, fica pronta em tão pouco tempo. Em apenas oito meses de obras, ela já se aproxima dos 70 por cento concluídos. Em algumas semanas, talvez dois meses, começará a fase de acabamento. Uma medida tomada pelas empresas responsáveis pelo serviço (uma delas é a Madecon, que tem no seu currículo participação em obras grandiosas, como a dos viadutos da cidade e da ponte sobre o rio Madeira, na Ponta do Abunã) foi fazer a cobertura do prédio antes da temporada de chuvas. Isso permitiu que todo o trabalho interno pudesse continuar célere, mesmo durante o período do inverno amazônico, onde chove quase todos os dias. Hildon Chaves já foi informado de que a Rodoviária fica pronta em setembro, mas prefere ainda não falar oficialmente sobre o assunto.

NOVA DERROTA PARA A RAINHA DAS ONGS: MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES DIZ QUE ASFALTO DA BR 319 VAI SAIR

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, deve estar perdendo o sono. Só ela, as ONGs que a adoram e alguns organismos ideológicos do ambientalismo, como o Ibama, estão ainda contra a pavimentação da BR 319, no trecho do meio, o que tornaria a Rodovia totalmente aberta, com trânsito seguro, ligando o Amazonas com Porto Velho e com o resto do Brasil. Nessa semana, mais uma derrota para Marina e seus parceiros, que são cada vez em menor número nessa questão. Depois de três meses de debate, com intensa participação dos representantes da bancada federal rondoniense e do Amazonas, o secretário executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro, anunciou que o asfaltamento é viável e vai ser feito. “Após 90 dias de atividade, o grupo de trabalho da BR-319 encerrou suas atividades. Revisamos estudos anteriores, ouvimos parlamentares, instituições, governos estaduais e sociedade civil. Reunimos os órgãos federais envolvidos no projeto para estabelecer uma agenda de entregas que viabilize o empreendimento”, avisou Santoro, ignorando as bobagens ditas por Marina, como por exemplo, de que as pessoas queriam a BR 319 asfaltada apenas para passear de carro. Na decisão de que a obra é viável e deve ser feita, contudo, ficou clara a preocupação de todos com os cuidados ambientais.

NOSSO TAMBAQUI PARA A MESA DOS AMERICANOS: FEIRA INTERNACIONAL TERÁ PRESENÇA DO GOVERNADOR E TEM PARCERIA DO SEBRAE

O governador Marco Rocha e o secretário de Agricultura, Luis Paulo, comandam a comitiva de Rondônia que estará em Boston, neste final de semana, para um evento internacional dos mais importantes. Participarão, levando nosso tambaqui, de uma das maiores feiras especializada em peixes do mundo, a Seafood/Boston, onde toda a cadeia mundial do pescado se encontra. E lá estará novamente presente nosso Tambaqui, nosso peixe que faz sucesso em todo o brasil e agora também começa a chegar à mesa dos americanos. O pescado brasileiro, produzido em tanques de cultivo, estará presente no estande do Brasil, que terá espaço privilegiado na feira. A ação é uma busca por novos mercados para o peixe que representa grande fatia da economia rondoniense. Em 2023 a Costelinha de Tambaqui ganhou o prêmio de melhor novo produto para “food-service” e agora em 2024 a ideia é preparar uma grande degustação para que todos possam entender por que esse peixe é tão apreciado. A participação do Tambaqui de Rondônia no estande da Abipesca/APEX está sendo coordenada pelo Governo do Estado, em parceria com o Sebrae e a Acripar, Associação dos Criadores de Peixes do Estado de Rondônia. A soma de esforços das três entidades levará todo o sabor do pescado nativo da Amazônia brasileira aos paladares americanos e de todos os participantes da feira. O objetivo é aumentar as exportações do nosso Tambaqui para os EUA e, num evento de caráter internacional, tentar abrir mercados também em outros países que participam do evento.

IEDA ELOGIA AÇÃO FAZ SESDEC EM DEFESA DAS MULHERES, ENQUANTO COSTA MARQUES DÁ EXEMPLO TRISTE DA VIOLÊNCIA CONTRA ELAS

Na semana dedicada às mulheres (nesta sexta é o Dia Internacional da Mulher), há boas e más notícias em Rondônia. A boa até mereceu solenidade e destaque, por exemplo, da deputada Ieda Chaves, hoje um dos nomes que mais são lembrados, quando se trata na defesa delas, em Rondônia. Ieda fez questão de elogiar o lançamento da Operação Átria, pela Secretaria de Segurança Pública e Cidadania. A ação tem foco principal no combate a prevenção de crimes e violência contra a mulher. Segundo Ieda, os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022, apontam que Rondônia tem a maior faixa de feminicídio do país, lamenta Ieda. São mais d 3 vítimas fatais por 100 mil habitantes, o dobro da média nacional. Por isso, os esforços que uma operação como a Sesdec está realizando, merecem elogios. Já o lado negativo, na mesma semana das mulheres, vem do interior. Poucas horas depois da Justiça ter concedido uma medida protetiva contra o companheiro agressor, uma jovem de apenas 20 anos foi brutalmente assassinada por ele, na frente do filho do casal. O caso aconteceu em Costa Marques e abalou o Estado, exatamente num período em que há um esforço para que se combata, de todas as formas possíveis, toda essa brutalidade contra as mulheres.

PERGUNTINHA

Você aí, que quer votar na eleição de outubro, para escolher o Prefeito e os Vereadores da sua cidade, sabe que se não está regularizado perante a Justiça Eleitoral, tem só até o dia 8 de maio para se tornar apto a depositar seu voto na urna em 2 de outubro?

*A opinião expressa neste artigo é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Correio de Notícia não tem responsabilidade legal pela “OPINIÃO” que é exclusiva do autor.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias