Mutirão de combate à Dengue continua pelas ruas de Porto Velho

O trabalho de combate às arboviroses já faz parte da rotina dos servidores que atuam no Departamento de Vigilância em Saúde (DVS). No entanto, através do ‘Mutirão de Combate à Dengue’, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) em parceria com outras pastas municipais, essas ações estão sendo intensificadas.

Dentre a relação de atividades realizadas, os Agentes de Combate à Endemias (ACEs) estão visitando casas, fazendo vistorias nos quintais e retirando, de exposição, os recipientes que facilitam a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Antônia Francisca de Araújo, moradora de Porto Velho há mais de 30 anos, recebeu o serviço em casa. Ela fala que a atividade reforça o compromisso da Prefeitura com a população.

“Eu acho muito importante essas atividades porque têm pessoas que sabem que o mosquito Aedes aegypti transmite dengue, que a dengue mata, mas vão protelando. Então esse trabalho de conscientização é muito importante para que nós, cidadãos, não caímos no esquecimento”, analisa a dona de casa.

As ações estão sendo realizadas em regiões que tiveram resultados altos de proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Geisa Brasil, diretora do DVS, explica que esse trabalho é fundamental para frear o avanço dessas arboviroses na capital rondoniense.

“Precisamos trabalhar com planejamento e atacar nossos oponentes. Através do Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti, o LIRAa, foi possível identificar os bairros com mais infestação para o mosquito e agora estamos realizando esse trabalho com o Mutirão de Combate à Dengue”, destacou a diretora.

Eliana Pasini, secretária Municipal de Saúde, explica que, apesar das ações se concentrarem, nesse primeiro momento, nos bairros com mais índices de proliferação, os trabalhos, que já fazem parte da rotina, chegarão às outras regiões da cidade.

“Nossa missão é eliminar o mosquito nos quatro cantos de Porto Velho. Estamos trabalhando para reduzir os casos e evitar que a dengue evolua na nossa cidade. O papel desenvolvido pela Semusa, através do ACEs, em conjunto com as outras secretarias municipais, é fundamental para garantir a segurança da população, no que diz respeito à saúde pública”, disse Pasini.

O trabalho realizado pelo mutirão, contempla serviços de roçagem, capinagem, raspagem, varrição, recolhimento de resíduos (lixo), limpeza de boca de lobo, além de orientações e educação em saúde, ambiental e sanitária.

Dados

Segundo dados do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), de janeiro de 2024 até o momento, 293 casos de dengue foram registrados em Porto Velho. Nesse mesmo período foram confirmados cinco casos de zika e seis de chikungunya.

Source: SMC
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias