Produtores de soja e milho poderão prorrogar parcelas de investimento agrícola

(LUCAS NINNO / GETTY IMAGES)

Representantes da Aprosoja Brasil  foram a Brasília para debater soluções à crise de renda no campo e conseguiram a prorrogação de parcelas de investimento deste ano para produtores de soja e milho, uma das demandas da associação.

Para tanto, uma resolução do Ministério da Agricultura e Pecuária deve atender os produtores das atividades que estão enfrentando os problemas mais graves, dentre elas a soja, o milho e a pecuária leiteira e de corte.

A forma de prorrogação vai depender da quantidade de parcelas a vencer. O órgão também afirmou que hoje já existe um limite de 8% da carteira de crédito que os bancos podem reprogramar sem a necessidade da resolução para atender estados ou culturas que não sejam contemplados.

Com relação à prorrogação de parcelas de custeio da safra e de recursos dos Fundos Constitucionais, embora ainda não possa ser anunciado, o ministro adiantou que a medida está sendo preparada pela sua equipe e pelo Governo. Da mesma forma, a previsão de Fávaro é de que saia ainda nesse mês.

A Aprosoja Brasil já havia solicitado uma suspensão do prazo de vencimento das parcelas por 180 dias para evitar que os produtores fiquem inadimplentes. De acordo com o presidente Antonio Galvan, mesmo os produtores que não tiveram frustração de safra também estão com problemas para pagar financiamentos por conta da baixa dos preços pagos à soja e ao milho.

“O preço hoje pago pelo produto não comporta o custo de produção e o pagamento dos investimentos. A gente vai buscar esse alongamento das parcelas com base no Manual de Crédito Rural. Por mais que em muitos casos não sejam recursos púbicos, todo mundo que financia a agricultura brasileira sabe que os riscos são muito grandes. E pedimos encarecidamente que o Ministério promova uma mudança no próprio seguro agrícola, que é questionado há muitos anos e não atende as nossas necessidades”, afirmou.

Enquanto aguarda a edição da resolução do Conselho Monetário Nacional, a entidade orienta os produtores a procurarem sua agência bancária, munido dos documentos necessários e a entregarem solicitação de prorrogação das parcelas que não tenha condição de honrar.

“A nossa orientação é para que o produtor não deixe a parcela vencer, mas vá logo à sua agência bancária e solicite a prorrogação dessas parcelas mediante a apresentação de um laudo comprovando a frustração de safra, como previsto no Manual de Crédito Rural. E caso tenha dificuldade com a gerência do banco para entregar o pedido, avise a Aprosoja e nós iremos cobrar a diretoria do banco sobre o por que não estão cumprindo o Manual de Crédito”, alertou.

Participaram do encontro presidentes e diretores da Aprosoja dos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Piauí, Bahia e Tocantins. Acompanharam também o secretário de Política Agrícola Neri Geller, o Assessor Especial Carlos Ernesto Augustin e o secretário de Defesa Agropecuária Carlos Goulart.

Source: Jornal do Agro
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias