Polícia prende fugitivos de Mossoró

Nesta quinta-feira, dia 4, a Polícia Federal anunciou a recaptura de dois indivíduos que haviam escapado da Penitenciária Federal de Mossoró, situada no Rio Grande do Norte. Os fugitivos, identificados como Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, de 33 anos, conseguiram fugir da instalação prisional no dia 14 de fevereiro. Depois de uma busca que durou 50 dias, eles foram encontrados e presos no estado do Pará, graças a um esforço conjunto entre a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal.

“A prisão de Rogério Mendonça e Deibson Nascimento ocorreu na tarde desta quinta-feira (4), em Marabá (PA), numa operação integrada entre as polícias Federal e Rodoviária Federal”, divulgou a PF por meio de um comunicado oficial.

A equipe de investigação revelou que os detidos serão reconduzidos a Mossoró, destacando a importância dessa operação para o Ministério da Justiça, que supervisiona o sistema penitenciário federal.

Perfil dos capturados

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento, este último conhecido por “Tatu” ou “Deisinho”, são originários do Acre e estavam detidos na Penitenciária Federal de Mossoró desde 27 de setembro de 2023, conforme anunciado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Ambos foram implicados na rebelião de julho de 2023 no presídio de segurança máxima Antônio Amaro Alves, no Acre, que resultou na morte de cinco reclusos, segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Acre.

Deibson foi preso em agosto de 2015 e já havia sido encarcerado no presídio federal de Catanduvas, no Paraná. Ele responde por uma série de crimes, incluindo assaltos, furtos, roubos, homicídios e latrocínio.

Rogério, por sua vez, estava em detenção no Acre antes de sua transferência para o Rio Grande do Norte. Eles fazem parte de uma facção criminosa e deveriam permanecer encarcerados até 25 de setembro de 2025.

A Penitenciária Federal de Mossoró, inaugurada em 2009, é a única de sua categoria no Nordeste. Ocupando uma área de 13 mil metros quadrados, a instalação abriga mais de 200 detentos e até então não havia registrado nenhuma fuga.

Além de Mossoró, existem presídios federais em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Brasília (DF), destinados a manter sob custódia detentos de elevada periculosidade.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias