DJ Ivis é preso em Fortaleza por agressão contra a ex-mulher

Pamella Holanda expôs os vídeos no último domingo (11); governador do Ceará confirmou a prisão nas redes sociais 

DJ Ivis foi preso em Fortaleza, nesta quarta-feira (14), por agressões à ex-mulher, Pamella Holanda. A informação foi confirmada em comunicado emitido pelo governador do Ceará, Camilo Santana.

“Acabo de ser informado pelo nosso secretário de Segurança da prisão do DJ Ivis, no caso das agressões a Pamella Holanda. A prisão preventiva havia sido solicitada ontem pela nossa Polícia Civil e decretada há pouco pela Justiça. Que responda pelo crime cometido”, escreveu Camilo, nas redes sociais.

Relembre o caso

Mulher de DJ Ivis expõe vídeos explícitos de agressão
Imagem de vídeo mostra agressão do Dj Ivis contra Mulher

Pamella Holanda postou, no último domingo (11), uma série de vídeos em que aparece sendo agredida pelo ex-marido, DJ Ivis, em casa e na presença da filha deles, Mel, de apenas 9 meses.

Diante da repercussão, DJ Ivis se manifestou, em vídeo, alegando que as imagens postadas por Pamella não estão completas, que ele era agredido por ela e que a mulher teria tentado suicídio o algumas vezes. A ex-mulher do artista recebeu apoio de famosos e anônimos nas redes sociais dias depois de expor os vídeos.

A Polícia Civil do Ceará informou que a prisão do DJ não pode ser efetuada no mesmo dia, pois a denúncia foi feita dois dias depois do ocorrido. Na segunda (12), o órgão abriu um inquérito para investigar as acusações de agressão por parte do artista.

Fonte: R7

Vídeo mostra acidente entre micro-ônibus e caminhão tanque em Itapuã do Oeste, RO

Com o forte impacto entre os veículos, o micro-ônibus pegou fogo e as chamas se espalharam por todo veículo. O acidente deixou três mortes.

Em Itapuã do Oeste (RO), uma colisão envolvendo um micro-ônibus e um caminhão tanque deixou três mortes na manhã desta terça-feira (13). As vítimas ainda não foram identificadas.

Segundo Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão tanque carregava material inflamável e o ônibus pertence a prefeitura de Buritis.

Ainda não se sabe como o acidente aconteceu e de acordo com a PRF, o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também estão no local.

Com o forte impacto entre os veículos, o micro-ônibus pegou fogo e as chamas se espalharam por todo veículo.

Veja vídeo do Acidente:

Fonte: G1/RO

Não paguei um centavo, diz Bolsonaro sobre Covaxin

Contrato da vacina entrou na mira da CPI da Covid no Senado e do Ministério Público Federal por suspeitas de irregularidades

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou um vídeo nas redes sociais nesta terça-feira (29) em que comenta sobre a denúncia de corrupção envolvendo o Ministério da Saúde na compra da vacina indiana contra a covid-19 Covaxin.

“Me acusam agora de corrupção virtual. Não recebemos uma ampola de vacina, não paguei um centavo e estão me acusando de corrupção. Querem o quê? A volta de quê? Daquela cambada que tinha no passado? É o que eu digo sempre: analisem os nossos ministros com o que os antecederam”, afirmou Bolsonaro.

O Ministério da Saúde assinou no dia 25 de fevereiro um contrato para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. O acordo entrou na mira da CPI da Covid no Senado e do Ministério Público Federal por suspeitas de irregularidades. 

O contrato foi intermediado pela Precisa Medicamentos, empresa que é a representante no Brasil da farmacêutica indiana Bharat Biotech, responsável pela vacina Covaxin. Um de seus sócios, Francisco Maximiniano, negociou a compra, pelo Ministério da Saúde, de 20 milhões de doses do imunizante em fevereiro deste ano por R$ 1,6 bilhão. A compra foi a única feita por meio de uma representante e não diretamente com um laboratório fabricante (no país ou no exterior).

A Precisa tem como sócia uma outra empresa já conhecida por irregularidades envolvendo o Ministério da Saúde – a Global Gestão em Saúde S. A. Ela é alvo de ação na Justiça Federal do DF por ter recebido R$ 20 milhões da pasta para fornecer remédios que nunca foram entregues. O negócio foi feito em 2017, quando o ministério era chefiado pelo atual líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (Progressistas-PR), do Centrão. Passados mais de três anos, o ministério diz que ainda negocia o ressarcimento.

Além disso, a empresa é investigada na operação Falso Negativo, do Ministério Público no Distrito Federal (MPDFT), que apura se houve fraude na venda de testes rápidos para covid-19 ao governo local. Segundo denúncia apresentada em agosto de 2020 contra a cúpula da Secretaria de Saúde do governo de Ibaneis Rocha (MDB), a empresa foi beneficiada em contrato de cerca de R$ 21 milhões.

No contrato fechado em fevereiro com a Precisa Medicamentos, o Ministério da Saúde aceitou pagar US$ 15 (R$ 80,70, na cotação da época) – a mais cara das seis vacinas compradas até agora. O imunizante da AstraZeneca, por exemplo, custou ao governo US$ 3,16 (R$ 15,61 – na cotação desta quinta) e a da Pfizer, que tem uma tecnologia mais avançada, US$ 10 (R$ 49,40).  As duas fabricantes já concluíram os testes de seus imunizantes, enquanto os estudos de fase 3 da vacina indiana – a última etapa – ainda estão incompletos.

Documentos do Ministério das Relações Exteriores mostram que o valor acertado pela Covaxin é 1.000% maior do que, seis meses antes, foi estimado pela própria fabricante – de 100 rúpias (US$ 1,34 a dose). Este valor não chegou a ser praticado pela Bharat Biontech, mas era uma estimativa de que o custo seria bem menor do que foi acertado com o governo brasileiro. Em dezembro, outro comunicado diplomático com base em declarações da empresa dizia que o produto fabricado na Índia “custaria menos do que uma garrafa de água”.

Fonte: R7

Vídeo publicado pela Rússia revela conversas com destróier britânico antes de atirar

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, afirmou que Moscou ficou indignada com o comportamento do lado britânico

O FSB publicou vídeo com conversações em que mostra o alerta feito a equipe britânica do destróier que violou a fronteira nacional russa antes de atirar contra.

Nesta quinta-feira (24), o Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) publicou vídeo no qual mostra as conversas realizadas com a equipe britânica do destróier HMS Defender, que invadiu a fronteira nacional russa na quarta-feira (23), antes de atirar contra o navio.

Na ocasião, o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, afirmou que Moscou ficou indignada com o comportamento do lado britânico e antes de enviar o alerta com bombardeiros, alertou a tripulação do navio que as consequências de tais ações poderiam ser graves.

Ryabkov disse que “se os colegas não entenderem” o que são as fronteiras da Federação da Rússia, “podemos bombardear”.

“Podemos apelar ao bom senso, exigir respeito pelo direito internacional e, se isso não funcionar, podemos bombardear”, disse ele logo após a entrada do destróier em território russo.

A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, qualificou o incidente como uma provocação. A embaixadora do Reino Unido em Moscou, Deborah Bronnert, foi convocada à chancelaria russa por causa do incidente.

Fonte: Sputnik

Jair Bolsonaro divulga vídeo de Papa Francisco sem máscara em aglomeração (veja os vídeos)

Francisco cumprimenta, pega nas mãos dos presentes e ainda recebe gritos e apupos.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou um tuíte em que o Papa Francisco aparece em meio ao povo, aglomerando e sem a utilização da máscara de proteção.

A cena foi flagrada durante a tradicional passagem do Papa pela Praça São Marcos, diante da Basílica de São Pedro, no Vaticano, em que costuma cumprimentar os fiéis. Estes, aliás, aparecem utilizando o equipamento de proteção, o que comprova que o vídeo é atual.

Francisco cumprimenta, pega nas mãos dos presentes e ainda recebe gritos e apupos.

Um outro vídeo mais antigo, da Agência EFE, de outubro de 2020, já em plena pandemia do novo coronavírus, também mostra Francisco sem a utilização da máscara, durante a realização de uma audiência geral da Igreja Católica no Vaticano, o que demonstra que o Papa não é muito fiel à proteção.

Fonte: JCO

Vídeo mostra dupla tentando roubar loja e acaba sendo baleada; um morreu

O caso aconteceu em Ji-Paraná, ouve trocas de tiros com comerciante.

EM Ji-Paraná, o criminoso Bruno Conceição Santos morreu na tarde de terça-feira (8), após ser baleado por um comerciante, durante uma tentativa de assalto em um estabelecimento comercial, localizado no município de Ji-Paraná. O comparsa dele, Douglas Almeida Jesus, foi ferido e preso momentos depois em Ouro Preto do Oeste.

Câmeras de segurança do local mostram o momento que a dupla armada chega e anuncia o roubo. O empresário, que está dentro de uma sala, reage e efetua vários disparos contra a dupla criminosa. Os bandidos também atiram contra o comerciante. Durante a troca de tiros, Douglas é atingido com três disparos e foge do local. Já Bruno, não consegue fugir e é alvejado com vários disparos.

O comerciante foi atingido com um tiro de raspão na cabeça, e não corre risco de morrer. Uma equipe de resgate socorreu Bruno até o hospital, mas ele não resistiu e morreu na mesa de cirurgia. Horas depois, Douglas foi preso no município de Ouro Preto quando buscava por atendimento médico.

Fonte: Rondônia Agora

Vídeo dos bastidores da CPI vaza e revela algo surpreendente (veja o vídeo)

Sem saber que estavam sendo gravados, os protagonistas da CPI batem boca

Um vídeo em que senadores integrantes da CPI da Covid aparecem conversando vem causando polêmica nas redes sociais.

As imagens falam por si só.

A deputada federal Carla Zambelli foi uma das pessoas a compartilhar em suas redes sociais e legendou:

“Sem saber que estavam sendo filmados, os protagonistas da CPI batem boca e revelam que o governo federal fez a sua parte. Ao fundo, alguém debocha da oração do Pai Nosso, ensinada por Jesus (Mateus Cap. VI)”, apontou ela.

Imagem em destaque

Confira:

Fonte: JCO

Bolsonaro repete filho Flávio e dispara contra Renan: ‘Vagabundo’

Em Maceió (AL), presidente chamou ainda o relator da CPI da Covid de traidor: ‘Se quer fazer show querendo me derrubar, não fará’

Durante evento em Maceió (AL) para entrega de unidades habitacionais a famílias de baixa renda, nesta quinta-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro disparou contra o relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB), que é do estado nordestino.

O chefe do executivo repetiu o xingamento do filho, senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que classificou o opositor ao governo de “vagabundo”. O presidente acrescentou ainda outras ofensas, como “picareta” e “traidor”.

“Todos temos uma missão nessa Terra. Agradeço a Deus pela minha segunda vida. E também a ele, que pelas mãos de muito de vocês, me colocou à frente do Executivo. Não vai ser fácil, sabemos, porque tem sempre alguém picareta, vagabundo, querendo atrapalhar o trabalho daqueles que produzem. Se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas de bem no nosso país. É um crime o que vem acontecendo com essa CPI”, afirmou Bolsonaro, que foi aplaudido pela plateia presente no evento.

“Um recado que eu tenho para esse indivíduo [Renan Calheiros]. Se quer fazer um show querendo me derrubar, não fará. Somente Deus me tira daquela cadeira”, desafiou o presidente.

A sessão da CPI da Covid nesta quarta-feira (12) teve discussão entre os senadores Flávio Bolsonaro e o relator Renan Calheiros. Em discurso, o filho do presidente reagiu ao pedido de prisão de Calheiros contra ex-secretário Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Fabio Wajngarten, que era ouvido na comissão, e ofendeu o senador alagoano.

“Há claramente senadores que querem usar a CPI de palanque. Imagina a situação, um cidadão honesto ser preso por um vagabundo como o senador Renan Calheiros”, afirmou, ao elogiar a posição do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), de negar o pedido de prisão de Wanjgarten.

“Vagabundo é você que roubou dinheiro do pessoal do seu gabinete”, respondeu Renan Calheiros. Com a discussão, a sessão foi suspensa pelo presidente da CPI, Omar Aziz, sendo retomada posteriormente.

O evento desta quinta-feira no Nordeste contou com a presença de diversas autoridades do país ligadas ao Alagoas, como o presidente da Câmara Arthur Lira (PP) e o senador e ex-presidente da República Fernando Collor de Mello (PROS). O governador do estado, Renan Filho (MDB), não esteve presente. Ele é filho de Calheiros.

Na sequência, Bolsonaro participou da entrega do complexo viário em Maceió. A ligação urbana é a maior obra de mobilidade de Alagoas, conforme o governo federal. Foram investidos R$ 77 milhões em recursos.

Mais tarde, o presidente completa o conjunto de eventos no estado com a inauguração do Canal do Sertão Alagoano, no município São João da Tapera (AL).

Orçamento secreto

Durante seu discurso, Arthur Lira defendeu o governo federal e a Câmara negando que tenha havido um orçamento secreto com emendas parlamentares direcionadas a congressistas que apoiam o governo.

“E quando somos atacados por repórteres que não querem enxergar a realidade de que o dinheiro não é do Executivo, Judiciário e Legislativo o dinheiro é do povo, do orçamento público, e lá estamos brigando numa selva de 513 deputados para cada um puxar um pouquinho para o seu estado.

“O nosso papel é fazer lei justas e melhorar a vida da população com emendas nem secretas nem paralelas. A Câmara não se curvará à chantagem de que o presidente troca votos por emendas”, complementou.

Conforme reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, o governo teria montado esquema para conquistar apoio por meio de um orçamento paralelo de R$ 3 bilhões. Embora o Orçamento seja votado pelo Congresso, a operação para alavancar a base de apoio no Legislativo com distribuição de emendas teria sido foi sigilosa.

apoiadores, nesta quarta-feira (12), Bolsonaro rechaçou a denúncia. “Inventaram que eu tenho um orçamento secreto agora. Tenho um reservatório de leite condensado, três milhões de latas. Eles não têm o que falar. Como um orçamento foi aprovado, discutido por meses e agora apareceu R$ 3 bilhões? Só os canalhas do Estado de S. Paulo para escrever isso aí”, afirmou o presidente em frente ao Palácio da Alvorada.

Fonte; R7

Grupo LGBTIQ+ age e influenciadora digital é obrigada a apagar vídeo

No vídeo ela defende casamento entre homem e mulher

A Justiça colombiana determinou que a youtuber Kika Nieto exclua do seu canal um vídeo no qual defende o casamento entre homem e mulher. O caso foi parar na Justiça depois que militantes LGBTIQ+ moveram processos contra a influenciadora digital.

No vídeo de 2018, sobre perguntas e respostas, Kika dá a sua opinião sobre casamento e afirma que esse tipo de aliança é constituída apenas por um homem e uma mulher.

“Deus criou o homem e a mulher para que pudessem estar um com o outro. Não considero que homens ou mulheres estarem com pessoas do mesmo sexo seja bom, mas tolero isso”, afirmou, corajosamente, na internet.

Após decisão da Justiça, a colombiana postou outro vídeo na plataforma e detalhou o processo ao qual foi submetida.

“Todos devem ser livres para compartilhar suas crenças em público. Quero ser autêntica com meus seguidores sem ser censurada ou temer sanções criminais”, reclamou.

“Não quero que os outros tenham medo de expressar suas crenças. Ao falar abertamente, espero inspirar mais tolerância em relação a diferentes opiniões”, acrescentou.

A influencer possui mais de sete milhões de inscritos no seu canal e entrou com um apelo ao Tribunal Constitucional da Colômbia para a anulação da ordem.

As ONGs “Nueva Democracia”, que defende a liberdade de expressão, e a “Alliance Defending Freedom (ADF)”, que protege e promove a liberdade religiosa, demonstraram apoio à influenciadora digital.

O diretor da “Nueva Democracia” na América Latina e Caribe, Cristian Rojas, afirmou que todos devem ter o direito de expressar suas opiniões sem ser censurado.

“Todos devem ser livres para expressar suas crenças e convicções de fé sem medo de censura. O direito de Nieto de expressar livremente suas opiniões e compartilhá-las publicamente é protegido pela Constituição colombiana”, disse ele.

A decisão está prevista para o próximo mês, caso o Tribunal Constitucional aceite o pedido para a revisão da ocorrência, informou o The Christian Post.

Fonte: Oeste

Fogo atinge loja de pneus na capital; veja vídeo

Uma das vias da Avenida Jorge Teixeira foi interditada devido ao incêndio.

Fumaça do incêndio vista da Avenida Jorge Teixeira — Foto: Ruan Gabriel/Rede Amazônica
Moradores de bairros próximos registram fumaça do incêndio na capital de RO

Um incêndio atingiu na tarde desta sexta-feira (26) uma loja de pneus localizada na Avenida Nações Unidas, região central de Porto Velho, próximo ao Trevo do Roque. Ainda não há informações sobre o que teria dado início às chamas.

O Corpo de Bombeiros atua no local para apagar o fogo, com o auxílio de um caminhão pipa. Dezenas e pneus e alguns objetos da loja foram retirados do estabelecimento a tempo e colocados na calçada.

O trânsito foi interditado pela polícia em uma das vias da Avenida Jorge Teixeira, sentido viaduto, no ponto que passa próximo ao estabelecimento. Não se sabe se há feridos.

Fonte: G1/ Rondônia Agora