Moraes toma a sua primeira decisão, após a morte de Cleriston

Foto reprodução

O ministro Alexandre de Moraes, responsável pela prisão de Cleriston Pereira da Cunha, tomou a sua primeira decisão após a morte do rapaz, um pai de família, primário de bons antecedentes.

Moraes determinou que a direção do Centro de Detenção Provisória forneça “informações detalhadas” sobre a morte de Cleriston, ocorrida nas dependências da unidade nesta segunda-feira (20), incluindo cópia do prontuário médico e relatório médico dos atendimentos recebidos pelo detento durante sua custódia.

Cunha, de 46 anos, sofreu um mal súbito durante o banho de sol na manhã desta segunda. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionadas, mas não conseguiram reanimá-lo.

Desde setembro um pedido de liberdade está nas mãos do  ministro para ser analisado.

O advogado de Cunha havia solicitado a conversão da prisão preventiva em domiciliar, sob o argumento de que seu cliente tinha “sua saúde debilitada” em razão de covid-19. Na ocasião, foi anexado um laudo médico que indicava “risco de morte devido à imunossupressão e infecções”.

O falecido sofria de diabetes e hipertensão, fazia uso de medicação controlada e teve que ser submetido por diversas vezes a atendimento médico, sendo, inclusive, encaminhado ao Hospital Regional da Asa Norte, devido a sua saúde debilitada.

Source: JCO

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias