Empresa descumpre prazos e Hildon Chaves anuncia que Prefeitura vai concluir obras de 269 casas populares

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, anunciou em coletiva à imprensa na manhã desta segunda-feira (4), no Prédio do Relógio, que a Prefeitura vai executar, de forma direta, as obras de conclusão das 269 casas populares no Pró-Moradia Leste I, localizado na rua Osvaldo Ribeiro, no bairro Socialista, na zona Leste de Porto Velho, após o prazo para a execução por parte da empresa contratada ter expirado.

“Destinamos R$ 8 milhões para o término e as obras deveriam ter sido concluídas no ano passado, mas todos os prazos foram superados e nada aconteceu conforme a previsão contratual, motivando a não renovação. Em razão disso, decidimos que a Prefeitura de Porto Velho vai assumir a responsabilidade para o término dos serviços e entrega dessas moradias, que estão sendo aguardadas há anos”, disse o prefeito.

Hildon Chaves estava acompanhado do secretário-geral, Fabricio Jurado, do secretário-adjunto, Devanildo Santana, e do secretário Municipal de Obras e Pavimentação (Semob), Diego Lage, uma das pastas que ficará responsável pelo término das obras. “Muito embora não seja a nossa expertise, já que o foco do trabalho da Semob são obras de asfaltamento, drenagem e outras, vamos utilizar mão de obra da Prefeitura para concluir essas residências e entregá-las a quem já foi, inclusive, selecionado para ocupá-las”, completou Hildon.

Além da Semob, a Semusb já trabalha na limpeza de toda a área e a Emdur vai atuar na instalação da rede elétrica nas casas, pois em 89 das 269 moradias, a fiação foi furtada. “O remanescente custa em torno de R$ 1,5 milhão, mas com a gestão direta, esse custo vai ser reduzido e muito, de acordo com a nossa expectativa. A Prefeitura vai fazer um levantamento, um diagnóstico da real situação dos imóveis, por isso ainda não podemos dar um prazo preciso de entrega das moradias”, acrescentou o prefeito.

Hildon Chaves informou ainda que a Procuradoria Geral do Município (PGM) ingressou com ação judicial para a remoção de eventuais invasores dos imóveis, de forma imediata, independente de ação judicial, como forma de resguardar os direitos dos contemplados com as casas.

O prefeito reiterou o compromisso da Prefeitura da capital em assegurar a moradia digna através dos empreendimentos habitacionais. “Também destinamos R$ 30 milhões para a conclusão dos residenciais que estavam paralisados há 15 anos. Cerca de 1.200 apartamentos que estavam parados foram retomados e deverão ser entregues nos próximos meses. Serão quase 1.500 novas moradias populares entregues, pois optamos por viabilizar a conclusão dos que já estavam em andamento”.

Source: SMC

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias