Isenção de IPVA para veículos de aplicativos é aprovado na Alero

Nos casos de venda por leilão, o imposto vencido continuará vinculado ao proprietário anterior (Foto: Daiane Mendonça)

A Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero) aprovou o Projeto de Lei 339/2023, que isenta o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para veículos de até 170 cilindradas e para o serviço remunerado de transporte de passageiros (aplicativos) para a realização de viagens individualizadas ou compartilhadas no estado. O projeto foi aprovado na sessão extraordinária de quarta-feira (13).

Na mensagem 244, enviada pelo governo do estado ao Parlamento, a proposta é justificada pela necessidade de modernizar e simplificar a legislação tributária do IPVA, além de ajustá-la à Resolução do Senado Federal 15/2022, ao Código de Trânsito Brasileiro e à jurisprudência dos Tribunais Superiores.

A isenção do imposto para veículos de até 170 cilindradas foi indicação do deputado estadual Laerte Gomes (PSD). Já em relação a isenção do IPVA para o serviço por aplicativo, o governo afirma na mensagem que atendeu demanda da Associação dos Motoristas Profissionais por Aplicativo do Estado de Rondônia (Ampparon).

O projeto também adequa a redação da incidência do IPVA substituindo a expressão “aéreo, aquático ou terrestre” por “veículo automotor de qualquer espécie”. Conforme a justificativa, o objetivo é retirar as menções expressas quanto à incidência do imposto sobre os veículos aquáticos e aéreos, que não são abrangidos pelo IPVA.

Leilão

Nos casos de venda por leilão (hasta pública), o imposto vencido continuará vinculado ao proprietário anterior.

Mais informações acerca dos projetos podem ser encontradas no Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (Sapl).

Texto: Ivanete Damasceno I Secom ALE/RO

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias