Rombo causado por esquema na cooperativa de crédito de Machadinho pode passar de R$ 22 milhões

Em União Bandeirantes o tamanho do rombo deve ser semelhante, apesar de tudo mundo estar quieto - Foto? Divulgação

O rombo provocado pelo suposto esquema de desvio de recursos da Cooperativa de crédito envolvendo alguns funcionários pode passar dos 22 milhões de reais. A situação é preocupante e sugere investigação ampla sobre o desfalque financeiro e pode ter implicações serias para os funcionários envolvidos.

Em Machadinho do Oeste, a situação está pegando fogo devido ao golpe dado no Sicoob Ourocredi por alguns funcionários. E ainda teve gente reclamando do blogentrelinhas, que não desviou dinheiro nenhum, limitando-se a mostrar a sujeira que estava sendo empurrada para debaixo do tapete, pois o caso envolveria figurões da cidade.

De acordo com reportagem publicada no Blog, inicialmente o rombo em Machadinho teria sido calculado em R$ 5 milhões, porém, uma equipe de auditores chegou de surpresa e segundo fontes do blog afirmam que agora está sendo calculado um desvio de aproximadamente R$ 22 milhões.

Esta edição mostra que um único cooperado, que tem, ou pelo menos tinha R$ 1 milhão na conta estaria tentando ter acesso ao dinheiro, mas estaria difícil. Ele não tem reclamado, mas amigos dele ficaram sabendo e espalharam a notícia.

Enquanto isso, em Porto Velho, mais precisamente no distrito de União Bandeirantes, teria acontecido um rombo aproximadamente do mesmo tamanho, mas estariam tentando abafar o caso, com medo dos cooperados.

Em União Bandeirantes o escândalo teria sido maior, revelam fontes do blog, porque a secretária da cooperativa de crédito teria fugido com o chefe quando a situação estava prestes a estourar.

Da mesma forma ocorrida em Machadinho, na cooperativa de União Bandeirantes a secretária teria começado a ostentar, demonstrando padrão de vida incompatível com o salário.

A equipe do blog até que entende a situação dos funcionários que fraudaram as cooperativas. Viram um grande volume de dinheiro, se envolveram na conversa de que “aqui tudo é nosso” e decidiram sacar uma parte. Uma parte grande, por sinal. Acontece que o dinheiro não era “nosso”. Tem dono. Ou pelo menos tinha.

Em Machadinho deram mais bandeira do que em União Bandeirantes. Funcionários começaram a comprar imóveis caros e carros de luxo. É claro que os cooperados desconfiaram.

O pessoal da OCB está bem quietinho. Porém é fundamental que as autoridades competentes e a própria cooperativa conduzam investigações e auditorias detalhadas para entender a extensão do rombo, suas causas e as responsabilidades dos envolvidos.

É crucial que a cooperativa comunique de forma transparente e eficaz com seus membros, clientes e partes interessadas, fornecendo informações claras sobre a situação e as ações tomadas para resolver o problema.

É importante que os membros e clientes da cooperativa estejam cientes da situação e busquem orientação junto às autoridades reguladoras, se necessário. Além disso, seguir a evolução das notícias locais e comunicados oficiais pode fornecer informações adicionais sobre como a situação está sendo tratada.

O Portal Correio de Notícia está à disposição dos cooperados que quiserem reclamar.

Redação/CN com o blogentrelinhas

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias