TRT-14 conquista o Prêmio Corregedoria Ética do CNJ

A Justiça do Trabalho da 14ª Região, que abrange os estados de Rondônia e Acre, conquistou nesta quinta-feira (14/12) o Prêmio Corregedoria Ética, na categoria Desempenho. O reconhecimento foi anunciado durante o 8º Fórum Nacional das Corregedorias (Fonacor), realizado no auditório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pela Corregedoria Nacional de Justiça.

O evento reuniu as corregedorias de tribunais de todo o Brasil para debater as metas e diretrizes estratégicas para o ano de 2024. Na ocasião, participaram de forma remota pelo Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (RO/AC) a juíza Auxiliar da Corregedoria, Fernanda Antunes Marques Junqueira, e o secretário da Corregedoria Regional, Eduardo Morais da Costa.

Os projetos premiados pelo TRT-14 foram o novo design das Atas de Correição, as quais têm, como base, a técnica de Visual Law, de modo a garantir a facilitação da linguagem e da compreensão. A iniciativa utilizou temáticas com vistas à conscientização e prevenção do câncer de mama e de próstata, encerrando o exercício com um visual em celebração às festividades de final do ano. Além disso, durante as correições ordinárias realizadas nas unidades judiciárias, ocorreu o levantamento inventarial de bens para melhor alocação e gerenciamento dos recursos públicos.

“O novo visual conferido à ata e a prática concomitante de levantamento do inventário de bens ao tempo do ato correcional contribuíram para ampliar o acesso à justiça, pela linguagem simplificada, além de propiciar melhor gestão e otimização dos recursos públicos. Além desses projetos, o trabalho e o esforço contínuo de toda a equipe de servidores(as) e magistrados(as) foram decisivos para o cumprimento das metas nacionais”, destacou o presidente e corregedor Regional, desembargador Osmar J. Barneze.

O Prêmio “Corregedoria Ética” (Eficiência, Transparência, Inovação, Celeridade e Aprimoramento) foi instituído pelo Provimento n. 154/2023 e regulamentado pela Portaria n. 50/2023 da Corregedoria Nacional de Justiça. Abrange duas categorias: Desempenho e Boas Práticas. Nas duas modalidades, os projetos são avaliados e julgados por uma comissão julgadora, que leva em consideração os critérios de eficiência, transparência, inovação, celeridade e aprimoramento. Além do troféu, os premiados terão as práticas divulgadas na página da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça.

Fonte: Secom/TRT-14 (Luiz Alexandre, com informações do CNJ e da Corregedoria Regional)

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias