Em ação rápida, Polícia cancela 9 CPFs e prende o maior traficante de armas do PCC (veja o vídeo)

Ricardo Luis Picolotto, apelidado de R7, foi preso no Paraguai sob suspeita de ser um dos maiores traficantes de armas do Primeiro Comando da Capital (PCC).

A prisão ocorreu em uma operação conjunta da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad), do Ministério Público paraguaio e da Polícia Federal brasileira.

Picolotto, natural do Paraná, também é acusado de traficar armas e maconha para o Comando Vermelho. Durante a operação que resultou em sua captura, nove pessoas foram mortas em confronto com as autoridades e outras nove foram presas, incluindo dois brasileiros.

A Polícia Federal informou que Picolotto transportava armas para a Bolívia de avião e, em seguida, elas eram levadas ao Brasil por via terrestre para serem distribuídas entre membros do PCC e do Comando Vermelho.

Foragido desde fevereiro de 2020, R7 é investigado por tráfico de drogas e armas. A Senad também suspeita de sua associação com Felipe Santiago Acosta Riveros, apelidado de Macho, que comanda um violento grupo criminoso inspirado em cartéis mexicanos.

A Operação Ignis, que resultou na prisão de Picolotto, apreendeu fuzis, munições e uma metralhadora capaz de derrubar aeronaves, além de destruir uma pista de pouso usada para o tráfico de armas.

No esconderijo de Picolotto, foram encontrados coletes à prova de balas, radiocomunicadores e documentos falsos. A ação ocorreu em Salto del Guairá, região fronteiriça sensível e estratégica para o tráfico internacional.

 

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias