Com a economia em frangalhos, empresa faz demissão em massa e dá calote em funcionários

No dia 8 de dezembro o frigorífico Beta, com sede em Campo Grande (MS), dispensou todos os seus 126 funcionários.

Após a dispensa, os direitos trabalhistas dos demitidos não foram pagos.

Nenhuma proposta de acordo foi realizada.

O calote estava evidenciado.

Diante da situação dramática, a Justiça do Trabalho foi acionada.

Uma decisão liminar deu prazo para que a empresa pague em dois dias os direitos trabalhistas de todos os funcionários demitidos, sob pena de multa de R$ 100 mil/dia em caso de não cumprimento.

A liminar do juiz:

“O perigo de dano, sobretudo quando nos deparamos com direitos de trabalhadores, agora sem emprego e com necessidades alimentares prementes para si e para aqueles que deles dependem, exige a efetivação máxima da promessa constitucional de emissão de tutelas jurisdicionais em tempo razoável.

Entre fazer logo, ainda que mal, e fazer bem, mas tardiamente as tutelas provisórias autorizam a fazer logo, deixando o problema da justiça intrínseca.

Pelos motivos expostos, defiro a concessão de tutela provisória de urgência antecipada e determino aos réus que quitem as verbas rescisórias descritas na petição inicial, no prazo de dois dias, sob cominação de multa no importe de R$ 100.000,00 por dia de retardamento”.

Sem dúvida, uma situação complicada e que vem se repetindo no país, em razão da situação econômica cada vez pior, enquanto o governo de forma irresponsável aumenta a gastança e a farra.

Source: JCO

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias