Os Cheiradores de fumaça de picanha

“Nunca discuta com pessoas burras, elas vão te arrastar ao nível delas e ganhar de você por terem mais experiência em serem ignorantes”. (Mark Twain).

Carlo Cipolla escreveu um livro intitulado “As leis fundamentais da estupidez humana”, nele destacou as 5 leis que regem a idiotice. Disse ele na página 15:

-“É minha convicção firme, apoiada por anos de observações e experimentação, que os homens não são iguais, que alguns são estúpidos e outros não são, e que a diferença é determinada pela natureza e não por forças ou fatores culturais. Uma pessoa é estúpida da mesma forma que outra é ruiva; pertence-se ao conjunto de estúpidos da mesma maneira que se pertence a um grupo sanguíneo. Um homem estúpido nasce um homem estúpido por obra da Providência”.

Das 5 leis descobertas por Carlo Cipolla destaco a 3ª Lei Fundamental da Estupidez Humana que esclarece explicitamente:

– “Uma pessoa estúpida é uma pessoa que provoca perdas para outra pessoa ou um grupo de pessoas enquanto não obtém nenhum ganho para si mesma, e possivelmente incorre em perdas”.

Afirma ainda, explicando a lei:

– “Nossa vida diária é feita principalmente de casos nos quais perdemos dinheiro e/ou tempo e/ou energia e/ou apetite, alegria e boa saúde devido à ação improvável de alguma criatura afrontosa que não tem nada a ganhar – e na verdade não ganha nada – por nos provocar embaraços e dificuldades ou nos causar o mal. Ninguém sabe, entende, nem consegue explicar por que essa criatura afrontosa faz o que faz. Na verdade, não há explicação. Melhor, há uma única explicação: a pessoa em questão é estúpida”.

Notem este fato recente: as eleições no Brasil para Presidente. Quem em sã consciência no planeta terra votaria para ser Chefe de uma nação com 203 milhões de habitantes em um semi-analfabeto que estava condenado a 12 anos de cadeia por corrupção e foi descondenado pelo STF para participar de eleições, numa flagrante afronta às leis e a moral da nação? Como esses eleitores iriam justificar-se perante seus filhos, netos, amigos e parentes esse voto a um corrupto? Que moral teria essa pessoa para apontar erros de alguém, já que apoia quem levou a nação à bancarrota?

Esse é um caso clássico da Terceira Lei de Cipolla em ação.

Só para lembrar o estrago que o semi-analfabeto e sua quadrilha provocaram ao país, em 03/12/2014, o site Mises publicou uma matéria intitulada “20 Obras que o BNDES financiou em outros países”. A reportagem feita pelo jornalista Fellipe Hermes afirmava que:

– “Alguns desses empréstimos, aqueles destinados a financiar atividades de empresas brasileiras no exterior, eram considerados secretos pelo banco. Só foram revelados porque o Ministério Público Federal pediu na justiça a liberação dessas informações. Em agosto, o juiz Adverci Mendes de Abreu, da 20.ª Vara Federal de Brasília, considerou que a divulgação dos dados de operações com empresas privadas “não viola os princípios que garantem o sigilo fiscal e bancário” dos envolvidos.

Eis a relação de 20 desses empréstimos, valores e fotos:

1) Porto de Mariel (Cuba).

Valor da obra – US$ 957 milhões (US$ 682 milhões por parte do BNDES)

Empresa responsável – Odebrecht.

2) Hidrelétrica de San Francisco (Equador).

Valor da obra – US$ 243 milhões – Empresa responsável – Odebrecht

Após a conclusão da obra, o governo equatoriano questionou a empresa brasileira sobre defeitos apresentados pela planta. A Odebrecht foi expulsa do Equador e o presidente equatoriano ameaçou dar calote no BNDES.

3) Hidrelétrica Manduriacu (Equador).

Valor da obra – US$ 124,8 milhões (US$ 90 milhões por parte do BNDES)

Empresa responsável – Odebrecht.

4) Hidroelétrica de Chaglla (Peru).

Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 320 milhões por parte do BNDES).

Empresa responsável – Odebrecht

5) Metrô Cidade do Panamá (Panamá).

Valor da obra – US$ 1 bilhão – Empresa responsável – Odebrecht.

6) Autopista Madden-Colón (Panamá)

Valor da obra – US$ 152,8 milhões – Empresa responsável – Odebrecht

7) Aqueduto de Chaco (Argentina).

Valor da obra – US$ 180 milhões do BNDES – Empresa responsável – OAS.

8) Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina).

Valor – US$ 1,5 bilhões do BNDES – Empresa responsável – Odebrecht.

9) Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas (Venezuela).

Valor da obra – US$ 732 milhões – Empresa responsável – Odebrecht.

10) Segunda ponte sobre o rio Orinoco (Venezuela).

Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 300 milhões por parte do BNDES).

Empresa responsável – Odebrecht

11) Barragem de Moamba Major (Moçambique)

Valor da obra – US$ 460 milhões (US$ 350 milhões por parte do BNDES).

Empresa responsável – Andrade Gutierrez.

12) Aeroporto de Nacala (Moçambique).

Valor da obra – US$ 200 milhões ($125 milhões por parte do BNDES).

Empresa responsável – Odebrecht.

13) BRT da capital Maputo (Moçambique).

Valor da obra – US$ 220 milhões (US$ 180 milhões por parte do BNDES).

Empresa responsável – Odebrecht.

14) Hidrelétrica de Tumarín (Nicarágua).

Valor da obra – US$ 1,1 bilhão (US$ 343 milhões) – Empresa responsável – Queiroz Galvão *A Eletrobrás participa do consórcio que irá gerir a hidroelétrica

15) Projeto Hacia el Norte – Rurrenabaque-El-Chorro (Bolívia).

Valor da obra – US$ 199 milhões – Empresa responsável – Queiroz Galvão

16) Exportação de 127 ônibus (Colômbia).

Valor – US$ 26,8 milhões – Empresa responsável – San Marino

17) Exportação de 20 aviões (Argentina).

Valor – US$ 595 milhões – Empresa responsável – Embraer.

18) Abastecimento de água da capital peruana – Projeto Bayovar (Peru).

Valor – Não informado – Empresa responsável – Andrade Gutierrez.

19) Renovação da rede de gasodutos em Montevideo (Uruguai).

Valor – Não informado – Empresa responsável – OAS.

20) Via Expressa Luanda/Kifangondo.

Valor – Não informado – Empresa responsável – Queiroz Galvão

Como estes existem mais de 3.000 empréstimos concedidos pelo BNDES no período de 2009-2014. Conforme mencionado acima, o banco não fornece os valores… Ainda.

https://mises.org.br/artigos/1796/20-obras-que-o-bndes-financiou-em-outros-paises

Os que elegeram Lula tem plena consciência de que o Brasil está entre os países mais violentos do mundo; o sistema educacional público é uma vergonha; a saúde é precária; a infraestrutura do país é indecente; a corrupção, como um câncer maligno, grassa em todos os setores. Mas o Brasil tem um banco: o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Esse Banco, assim como o governo, retira parte dos ganhos dos mais pobres e de quem produz e financia portos, estradas e ferrovias. Pertence ao governo. É do governo.

E o Banco BNDES nos governos de Lula e Dilma, simplesmente, financiou obras essenciais não no Brasil, mas em diversos países ao redor do mundo, como você pode observar na lista acima.

“O estúpido é levado a repetir os mesmos comportamentos porque não é capaz de entender o estrago que faz e, portanto, não consegue se corrigir”.

Provando que a 3ª Lei da Estupidez Humana está correta, que os homens não são iguais, que alguns são estúpidos e outros não são, e que a diferença é determinada pela natureza e não por forças ou fatores culturais, Lula obteve 50,90% (60,3 milhões de votos). Seriam esse 60,3 milhões de brasileiros estúpidos? O que ganharam votando em um sujeito que estava preso e condenado a 12 anos de cadeia por corrupção? Que vantagens obtiveram com esse ato? Nenhuma, apenas prejudicaram a si mesmos, a nação e a outros brasileiros.

– “A burrice é contagiosa. As multidões são muito mais estúpidas que as pessoas que as compõem. Isso explica por que populações inteiras (como aconteceu na Alemanha nazista ou na Itália fascista) podem ser facilmente condicionadas a perseguir objetivos insanos, um fenômeno bastante conhecido na psicologia”.(https://revistaplaneta.com.br/o-poder-da-burrice/).

Mentindo pelos cotovelos e sendo ajudado nessas mentiras por “jornalista”, “ongs”, “blogs”, “artistas”, “sindicatos”, “intelectuais”, “religiosos”, “movimentos sociais”, Lula ganhou a eleição afirmando que daria aos pobres do Brasil picanha e cerveja. Eleito, esbanja o dinheiro dos miseráveis brasileiros. Disse J.R.Guzzo em artigo para o Estadão:

– “Ao completar o primeiro ano de um governo que esteve entre o zero e o zero absoluto em matéria de produzir alguma coisa útil para o País e para os brasileiros. A única ideia que orientou o governo nos últimos doze meses, e que parece resumir a soma total de suas capacidades, foi gastar com a máquina estatal, seus beneficiários e seus clientes. “Gastar”, aí, significa consumir tudo o que o Estado arrecada dos brasileiros – e mais ainda. É a religião da Era Lula-3: “Gasto é vida”, sobretudo gasto com nós mesmos e os nossos lençóis de linho egípcio. Não se produz nada; só se consome. Quem tem de produzir é a população. Tem de trabalhar, pagar imposto – foram 3 trilhões de reais em 2023 – e encher o nosso bucho”. É a ideologia do parasita-raiz.

Lula passou o ano inteiro fazendo uma coisa só: distribuir o dinheiro do Orçamento Federal para as “emendas parlamentares”. É o que eles chamam de “governabilidade”. Entrega-se o Erário público para a compra do apoio de deputados e senadores – que umas vezes vem e outras não vem, o que leva a pagar de novo e cada vez mais. É isso.

O resto da ação presidencial este ano foi passar 72 dias viajando para o exterior, através de 24 países diferentes, hotéis “padrão Dubai” e uma coleção sem precedentes de declarações cretinas. O tempo que sobrou ficou para comícios em circuito fechado (o presidente da República não pode sair à rua neste país), na presença e sob o aplauso das ministras e ministros que se especializam em não produzir nada, nunca – dos “indígenas”, das “mulheres”, dos “direitos humanos” e por aí afora”.

Guzzo disse tudo.

E eu concluo o texto imaginando que Lula chamará Dilma para seu próximo projeto ainda esse ano. Como Lula ainda não entregou nem picanha e nem cerveja aos miseráveis do país, certamente chamará Dilma – que é especialista em estocar vento – e juntos vão providenciar milhares de pequenas caixas contendo fumaça com cheiro de picanha e enviarão aos 60,3 milhões de brasileiros que nele votaram com uma mensagem:

– “Abra a caixa e delicie-se, sinta o cheiro da fumaça de picanha. Tome um gole d’água e imagine que está tomando cerveja”. Feliz 2024!

O conteúdo opinativo acima não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Correio de Notícia e não tem responsabilidade legal pela “OPINIÃO” do autor. É de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna*

Foto de Carlos Sampaio

Por Carlos Sampaio*

Carlos é Professor. Pós-graduação em “Língua Portuguesa com Ênfase em Produção Textual”. Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias