Com o uso da tecnologia, Israel acaba com membro fundador do Hamas

Saleh al-Arouri, um dos líderes do Hamas, foi morto em um ataque de drone realizado por Israel em um escritório do grupo Hamas em Beirute, no Líbano.

O ataque resultou em seis mortes e onze feridos. Al-Arouri, cofundador das Brigadas Izzedine Al-Qassam, era uma figura central nas operações do Hamas na Cisjordânia e nas negociações com Israel.

Danny Dalon, do partido Likud, elogiou as forças de segurança israelenses pela operação.

“Parabenizo as Forças Armadas, o Shin Bet (inteligência interna), o Mossad (inteligência externa) e as forças de segurança pela morte da alta autoridade do Hamas Saleh Al-Aruori em Beirute. Qualquer um dos envolvidos no massacre de 7 de outubro deveria saber que os alcançaremos e que prestarão contas”, disse, referindo-se ao maior ataque em solo israelense após a formação do Estado judeu, em 1948, que deixou 1,2 mil mortos e desencadeou a atual guerra na Faixa de Gaza.

Saleh al-Arouri estava exilado no Líbano há dez anos e era considerado um terrorista pelos EUA, que bloquearam seus bens e proibiram transações com ele desde 2015.

Ele foi preso em Israel entre 1995 e 2010 e depois se exilou na Síria, Turquia e Líbano.

Em 2014, ele assumiu a responsabilidade do Hamas pelo sequestro e assassinato de três adolescentes israelenses na Cisjordânia.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias