Procurador que investigava crime organizado no Equador é assassinado

O promotor equatoriano César Suárez, que se dedicava a investigar o crime organizado transnacional na província de Guayas – uma das áreas mais violentas do Equador e local de um ataque ao vivo a uma estação de televisão na semana passada – foi assassinado, informou a procuradora-geral, Diana Salazar, nessa quarta-feira.

O Equador sofreu recente explosão de violência, incluindo a invasão, por homens armados, da TC Televisión em Guayaquil, a tomada como reféns de mais de 200 funcionários de prisões e agentes penitenciários, explosões em várias cidades e sequestro de policiais.

Em resposta, o presidente Daniel Noboa declarou estado de emergência de 60 dias, incluindo toque de recolher noturno, e designou 22 grupos criminosos como organizações terroristas.

“Os criminosos, os terroristas, não vão deter nosso compromisso com a sociedade equatoriana”, disse Diana Salazar, em vídeo publicado nas mídias sociais. “Pedimos às forças da ordem que garantam a segurança daqueles que estão cumprindo seus deveres.”

César Suárez estava conduzindo investigação preliminar sobre o crime organizado, afirmou a procuradora. Ela manifestou pesar à família de Suárez, mas não deu maiores detalhes sobre o caso.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias