EUA ponderam operação secreta contra o Irã, após morte de 3 soldados em base militar, diz mídia

© AP Photo / Hammurabi's Justice News
Os EUA estão considerando realizar uma operação secreta contra o Irã depois que três soldados norte-americanos foram mortos em um ataque a uma base americana perto da fronteira entre a Jordânia e a Síria, escreve a Bloomberg com referência a uma fonte familiarizada com a posição dos EUA.
“Uma possibilidade é uma operação secreta em que os EUA atacam o Irã, mas não assumem a responsabilidade, enviando, ainda assim, uma mensagem clara”, escreve a agência.
Destaca-se que não se exclui a opção de uma resposta direta dos EUA através de ataques a altos funcionários iranianos, tal como foi realizado sob as ordens do ex-presidente dos EUA Donald Trump contra o general Qassem Soleimani, comandante da Força Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) em um ataque de drone perto do Aeroporto Internacional de Bagdá em 2020.

De acordo com a mídia, a reação de Biden ao ataque a uma base perto da fronteira Jordânia-Síria será decisiva para sua presidência: se buscar “punir” os autores do ataque, ele poderá envolver os EUA em um confronto direto com a liderança iraniana.

Há uma controvérsia sobre se a base norte-americana visada se situava na Jordânia ou na Síria. Autoridades dos EUA alegaram que o ataque atingiu a Torre 22 na Jordânia, que a mídia norte-americana descreve como um “pequeno posto avançado dos EUA” no nordeste do país. Por outro lado, o porta-voz do governo jordaniano, Muhannad al-Mubaidin, disse a um canal de TV local que na verdade o ataque foi contra a base de Al-Tanf, que abriga um contingente substancial militar dos EUA na Síria.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias