Lula se apressa e faz “limpa” na Agência Brasileira de Inteligência (Abin)

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva promoveu mudanças na cúpula da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), com a demissão do diretor adjunto da agência, Alessandro Moretti.

Marco Cepik, que atuava como chefe da Escola de Inteligência da Abin, foi escolhido para substituir Moretti. Cepik, cientista político e ex-diretor-executivo do Centro de Estudos Internacionais sobre Governo (CEGOV) em Porto Alegre, assume o cargo em um contexto de ampla reestruturação na agência, que envolve a substituição de diretores de sete departamentos.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que é o relator do caso, retirou o sigilo da decisão que autorizou as alterações na Abin e divulgou informações da Polícia Federal (PF) sobre a atuação da cúpula da agência durante o governo de Jair Bolsonaro.

Na semana passada, a PF mencionou Alessandro Moretti em um inquérito que investiga um suposto esquema de monitoramento ilegal dentro da Abin. Marco Aurélio Cepik, servidor de carreira da Abin e conhecido por sua ligação com movimentos de esquerda, é apontado como um dos principais candidatos ao cargo.

Lula afirmou que o ambiente não era favorável para a permanência de Alessandro Moretti.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias