Em entrevista a Revista Oeste, Bolsonaro faz revelações impressionantes (veja o vídeo)

O ex-presidente participou do programa que é veiculado de segunda-feira a sexta-feira no Youtube da Revista Oeste | Foto: Reprodução/Revista Oeste

Por Thiago Vieira*

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) “querem a sua cabeça”. A fala foi feita durante entrevista exclusiva ao programa Oeste Sem Filtro, nesta quinta-feira, 1º. O político também falou sobre a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) “paralela” e criticou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Bolsonaro deu a declaração sobre o STF em resposta a questionamento feito pela comentarista Ana Paula Henkel. A jornalista perguntou sobre a atuação do ministro Alexandre de Moraes, que estaria blindando a Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência de receber informações sobre o 8 de janeiro.

“Essa história de ‘Abin paralela’ é para ofuscar o 8 de janeiro”, respondeu o ex-residente. “Assim como a operação de busca e apreensão na segunda-feira foi para ofuscar a live de domingo. Sou a cereja do bolo, eles querem minha cabeça, vão ter? Só na base da arbitrariedade.”

A ‘Abin paralela’ e a operação na última segunda-feira, 29, se trata de uma investigação em que o vereador Carlos Bolsonaro é alvo. O filho do ex-presidente é investigado por ter supostamente usado a agência para monitorar adversários de Bolsonaro.

Bolsonaro critica imprensa

No último domingo, 28, Bolsonaro fez uma live que contou com mais de 500 mil aparelhos conectados simultaneamente. Ele acredita que a repercussão da transmissão possa ter influenciado na operação que aconteceu no dia seguinte. O político foi acusado de fugir da Polícia Federal (PF) por parte da imprensa, mas ele se defendeu sobre o tema.

“A imprensa diz que fugi”, afirmou. “Olha, a casa onde estou, se olhar no Google, você vai ver que não tem em nenhuma casa aqui na Vila Mambucaba a possibilidade de uma embarcação, de um jet ski, sair da garagem. Aqui não existe isso, desloco cerca de 400 metros para colocar no Rio Mambucaba e colocar no mar.”

Depois da operação, também foi divulgado, inicialmente, pela apresentadora Daniela Lima, do canal GloboNews, que um notebook da Abin foi encontrado na casa de Bolsonaro. A PF negou e informou que o equipamento apreendido estava na casa de um coronel. Um dia depois, a própria jornalista desmentiu a notícia falsa que havia propagado.

“O coronel é casado com uma funcionária da Abin”, explicou o ex-presidente ao programa Oeste Sem Filtro. “Então o computador estava com ela, e nada prova que isso faz parte da ‘Abin paralela’, então são notícias plantadas.”

‘Abin paralela’ do PT

O ex-presidente rebateu as acusações de que teria emparelhado o sistema e a agência de inteligência. Ele ainda acusou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de criar a “Abin totalmente paralela”.

“Não indiquei ninguém para compor as diretorias da Abin”, disse Bolsonaro. “Agora vemos na imprensa, Metrópoles, ‘Novo número dois da Abin doou para candidatos da esquerda PT e PCdoB’, ou seja, ele [Lula] está formando uma Abin totalmente paralela, onde seus amigos de confiança estão indo para lá.”

Bolsonaro também disse que a ex-presidente Dilma Rousseff colocou a agência para trabalhar em parceria com serviços similares de Cuba e Venezuela.

“A exemplo da Abin de 2012”, afirmou. “Quando afastou, com material capturado pelas inteligências cubana e venezuelana e a própria Abin, o Paraguai do Mercado Comum do Sul (Mercosul) para poder entrar no bloco o seu amigo Hugo Chávez, naquela época.”

Bolsonaro critica o TSE

Bolsonaro também criticou o TSE em sua atuação durante o período eleitoral em 2022. Para o expresidente, o tribunal atuou contra sua candidatura para favorecer Lula. Na época, a Corte proibiu Bolsonaro de veicular vídeos antigos de Lula.

“Não podia mostrar o Lula defendendo aborto, defendendo roubo de celular”, comentou o ex-presidente. “Não podia mostrar nada do Lula do passado. Agora, do outro lado, o governo fez uma campanha que eu era pedófilo, que iria acabar com os direitos trabalhistas. Então tivemos uma participação do TSE favorável a um lado.”

O ex-presidente também anunciou, com exclusividade, o Coronel Mello Araújo para ser candidato a vice-prefeito de Ricardo Nunes, na capital paulista.

 

Source: *Revista Oeste

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias