A maldição da cadeira: deputado Camargo sofre com mandinga que teria sido feita em seu gabinete

A cadeira do parlamento Estadual da federação brasileira, decididamente, é um dos postos mais ambicionados da política brasileira – e também um dos menos abençoados.

Sentar numa das cadeiras da Assembleia Legislativa de um Estado da Federação, brasileira certamente traz prestigio, no entanto, para alguns que a ocupam tem seu futuro jogado no purgatório.

Alguns deles, trombam no destino, na falta de sorte, na ingratidão ou na miudeza de suas ambições pessoais. Vivem desgraças e percalços que comprometem sua gestão, a carreira, a biografia e, em alguns casos, a própria vida. Apesar disso, a cobiça não é gerada apenas pelo desejo de se tornar uma celebridade, mesmo que tenha que passar pela maldição da cadeira mal-assombrada.

De acordo com o blogentrelinhas, o terror está tomando conta da Assembleia Legislativa, por isso os servidores estão indo trabalhar com medo. Segundo apurou o blog, circula nos corredores da Casa de Leis que existe uma cadeira amaldiçoada, e ela está sempre com o chefe de gabinete do deputado Delegado Camargo (Republicanos).

Um filme, considerado um dos piores lá lançados, tem contribuído para aumentar o pavor. O nome em Português é “O Sofá Assassino”. A equipe do blog tentou assistir, mas não teve paciência para isso, pois é muito ruim. Mas, de acordo com o que circula na Assembleia Legislativa, algo bem parecido estaria acontecendo no gabinete do deputado Camargo.

Chefe de gabinete dura muito pouco, e isso seria justamente devido à maldição da cadeira. Isso porque os servidores do gabinete foram selecionados com critério. O deputado Camargo, antes de tomar posse, anunciou que os contratados deveriam passar por uma seleção, por isso é de se supor que seriam pessoas altamente capacitadas. Mas então a cadeira amaldiçoada teria entrado em ação.

O primeiro chefe de gabinete, um delegado, ficou dois meses. Houve uma confusão muito grande, o blog já divulgou isso antes, mas agora vem à tona que a culpa poderia ter sido da cadeira. Houve a segunda nomeação, mas então Camargo resolveu trocar mais uma vez o chefe de gabinete. Agora, dizem que teria sido novamente ação da cadeira amaldiçoada.

No começo de janeiro o deputado Camargo exonerou o primo – O parente distante do deputado Camargo foi renomeado chefe de gabiente

Com a terceira nomeação entrou, então, Rogério da Silva Camargo, um primo distante do deputado, com salário de quase R$ 22 mil. É claro que o pau comeu. Começaram a dizer que o gabinete não era mais transparente, e sim “traz parentes”, e que sua ação parlamentar teria se transformado em ação “para lamentar”.

O caso é que a cadeira teria novamente entrado em ação e Rogério da Silva Camargo acabou sendo exonerado. Agora vem a quarta nomeação. É nomeado, novamente, Rogério Camargo, o primo distante.

O blog apurou que o caso da cadeira amaldiçoada tem preocupado todos os deputados, tanto que os nobres colegas cogitaram chamar os famosos Ghostbusters, mas não deu certo. Os caça-fantasmas ficaram famosos após os filmes feitos em Hollyhood e estão cobrando os olhos da cara. Eles nem aceitam participar de licitação. Tem que ser contratação direta. Acabou não dando certo.

Depois disso o blog apurou que a Assembleia Legislativa entrou em contato com o Padre Kelmon, homem sério, que celebrou missas na Bahia, Estado considerado a terra da mandinga. Padre Kelmon ficou conhecido por seu discurso contra a esquerda. O religioso acabou não vindo a Rondônia, pois está cuidando de questões nacionais. O religioso aparenta acreditar que o demônio anda solto por Brasília, por isso não tem tempo para cuidar de uma mera cadeira de chefe de gabinete.

A terceira tentativa foi com o ex-servidor público Arnaldo Lourenço, mais conhecido como Buiú. Ele prontamente decidiu atender o chamado da Assembleia Legislativa e afirmou que pode bater os tambores na porta do gabinete do deputado Camargo para exorcizar a cadeira. Ele lembrou que seus tambores são do bem.

“Não vou cobrar nada porque o deputado Camargo é meu irmão de cor. Afinal, ele se declarou pardo à Justiça Eleitoral, e eu jamais deixaria um irmão de cor em uma situação difícil”, disse Buiú com exclusividade ao Entrelinhas.

De acordo com Buiú, se a situação estiver muito ruim, poderá ser resolvida com fogo. Ele afirma que então precisará de álcool e fósforo para tocar fogo na cadeira, mas avisa que talvez ela não fique muito confortável para o chefe de gabinete depois disso.

Buiú disse que consegue resolver a situação, se a cadeira realmente for amaldiçoada. Ele só faz uma ressalva: se por um acaso o problema não for a cadeira, e sim o deputado Camargo, os chefes de gabinete continuarão sendo trocados, porque não haverá reza que dê jeito.

Buiú afirma que, se o problema for mesmo a cadeira, resolverá a situação

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias