Revelado detalhes da “cobiça” da PF pelo passaporte de Bolsonaro

A decisão de apreender o passaporte do ex-presidente Jair Bolsonaro emergiu após intensas discussões na Polícia Federal, que já duravam meses. A PF acreditava em um potencial risco de Bolsonaro deixar o país, possivelmente rumo aos Estados Unidos ou a uma nação sem acordos de extradição com o Brasil.

Essa medida foi adotada considerando-se que os desdobramentos da Operação Tempus Veritatis poderiam incentivá-lo a antecipar uma possível “fuga”.

Algo absurdo.

A partida de Bolsonaro para a Flórida no final de dezembro de 2022, onde permaneceu por três meses com a intenção de não participar da transição de poder para Lula, nem de estar no Brasil durante o início do mandato do petista, foi vista tanto pela PF quanto pelo STF como um indicativo significativo de que, sentindo-se pressionado, Bolsonaro poderia optar por uma ação semelhante.

Bolsonaro, porém, já entregou seu passaporte.

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
× Canal de denúncias