Em Porto Velho o vereador Joel da Enfermagem se transforma em Joel da Semusb. Em Ariquemes, falso moralista se alia a muito doido

A expressão “vale tudo na corrida eleitoral” é frequentemente usada para descrever situações em que os pretensos candidatos adotam estratégias muitas vezes questionáveis ou éticas para obter vantagens durante a campanha eleitoral. Embora a política em muitos lugares seja altamente competitiva, é importante destacar que há limites éticos e legais que devem ser respeitados.

Geralmente, alguns comportamentos questionáveis, podem ser considerados como “vale tudo”, isso inclui vários aspectos, oportunismo a Rolando Lero.

É importante ressaltar que, os eleitores estejam muito bem informados sobre as práticas éticas e legais, questionem candidatos sobre suas plataformas e ideias, e participem ativamente do processo democrático. Caso haja preocupações sobre violações éticas ou legais.

Em Ouro Preto o senador Marcos Rogério tenta emplacar o irmão, Márcio Rosano, como vice de Alex Testoni. Márcio, que era motorista do Samu em Campo Novo, é visto como paraquedista. Mas Marcos Rogério era do PDT e da Juventude Socialista, e também caiu de paraquedas no bolsonarismo. Coisa de família. Parece o Camarguinho

Da Semusb?

Vale tudo na corrida pelo voto. Em Porto Velho o vereador Joel da Enfermagem abandonou a seringa e a atadura, se muniu de uma roçadeira e se transformou no Joel da Semusb. Dizem que antigos colegas da enfermagem ficaram tristes, pois tinham votado nele achando que teriam um representante da categoria na Câmara Municipal. Pelo jeito, roçar mato dá mais resultado político do que aplicar injeção. Joel da Semusb tem feito limpeza no Bairro Novo e em diversos condomínios. Parece que uma boquinha na Câmara transformou o cidadão.

O falso moralista…

Um deputado com domicilio eleitoral em Ariquemes, conhecido com falso moralista, contratou o pai de um vereador que aparenta ser muito doido. Quem aparenta ser muito doido não é o pai, e sim o vereador, que também é de Ariquemes. Trata-se da dupla Pink e Cérebro, que de vez em quando arma um plano contra a prefeita Carla Redano mas acaba se dando mal no final.

…e o muito doido

O deputado é chamado de falso moralista porque até agora não apresentou um projeto que preste, apesar de pagar uma consultoria suspeita, de R$ 17 mil mensais, e ficar cobrando moral dos outros. Acontece que anteriormente o pai do vereador muito doido deveria estar sem certidões para ser contratado pela Assembleia Legislativa, pois havia um problema na Justiça devido a um processo por furto de energia elétrica. O blog está apurando como o problema foi resolvido.

A cara do Confúcio

A secretária de Educação de Porto Velho, Glaucia Negreiros, foi filiada recentemente ao MDB. Dizem que seria uma tentativa do senador Confúcio Moura (MDB-RO) tentar emplacar a secretária como vice da pré-candidata à prefeitura da capital, Mariana Carvalho. Para isso o senador terá que convencer o prefeito Hildon Chaves, e não Mariana. Mas pela cara do Confúcio na foto, essa parceria não está dando muito certo.

Confúcio sorridente

O senador Confúcio Moura também tem se reunido com o presidente do PSB, Vinicius Miguel, que também é pré-candidato a prefeito de Porto Velho. Confúcio parece mais feliz com isso. Aparentemente o lançamento de pré-candidatura própria do MDB na capital é somente balão de ensaio. Pelo jeito o senador quer apoiar alguém que tenha condições de vencer, e quer indicar o vice.

Rolando Lero

Em Ouro Preto o senador Marcos Rogério (PL-RO), também chamado de Rolando Lero, tenta emplacar o irmão dele, Márcio Rosano de Brito, como vice do prefeito Alex Testoni, pré-candidato à reeleição. O presidente do diretório municipal do PL é Ninho Testoni, filho do prefeito. O irmão do senador é o vice-presidente do partido e secretário Municipal de Administração. Os oito vereadores que apoiam o prefeito não estão aceitando o pitaco de Marcos Rogério.

Oportunista?

Marcos Rogério era do PDT e integrou a Juventude Socialista, mas caiu de paraquedas na onda Bolsonaro. Adversários alegam que ele não é bolsonarista, e sim oportunista. O irmão dele, Márcio Rosano, também é apontado como paraquedista, pois era motorista do Samu em Campo Novo, mas foi colocado pelo parente como secretário em Ouro Preto. Por alguma razão o senador parece não ser muito bem visto pelos aliados de Testoni. O PDT é um excelente partido, e nada contra a Juventude Socialista. O interessante é o paraquedista e o surfista de onda política.

Família

Dentro dos planos do senador também chamado de Rolando Lero estaria a reeleição de Testoni. Depois ele azucrinaria o prefeito para que renunciasse e concorresse a deputado estadual ou federal, e a prefeitura ficaria com o irmão Márcio Rosano. Mas Testoni estaria se aproximando do governador Marcos Rocha, devendo chutar a aliança com o outro Marcos para escanteio. Bem família o senador Marcos Rogério. Está parecendo até o Camarguinho, de Ariquemes. Aquele que contratou o primo como chefe de gabinete, com vencimentos de quase R$ 22 mil por mês.

Dr. Rosana

Em Ji-Paraná a coisa parece feia para a vereadora Rosana Pereira, mais conhecida como Dra. Rosana, aquela dos cachorros. Ela era a relatora do processo que poderia cassar o mandato do prefeito Isaú Fonseca, mas perdeu prazo. Algo inadmissível. Ela ganha, e ganha bem, para ser vereadora. Se foi incompetência, merece levar todas as vaias possíveis. Agora, se foi um acertinho, tudo bem né? Acertinho político, é claro, algo que não envolve dinheiro. Quem sabe ela tenha decidido entrar para o grupo do prefeito.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0
Would love your thoughts, please comment.x
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
×

Olá!

Clique em um de nossos contatos abaixo para conversar no WhatsApp

× Canal de denúncias